1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Morreu Michael Jackson

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por TT1, 25 Jun 2009.

  1. Deriel

    Deriel Administrador

    Apesar da minha rispedez no começo do tópico eu estava ouvindo de novo alguns best of e o thriller. Os primeiros 2/3 de todo Best Of são absurdamente bons.
     
  2. TorUgo

    TorUgo a.k.a. Tortoruguito...

    Acho que vou discordar da minha nolyë pela primeira vez! D= :lol:

    Bem, eu acho que se ele sofria mesmo de vitiligo, sendo negro, ele provavelmente operou mesmo e fez despigmentação da pele. E concordo! Pelo que eu percebi ao ver uns documentários, a maquilhadora explicou que no início eles tapavam as manchas brancas, depois as manchas brancas eram tantas que tiveram de tapar as manchas negras com maquilhagem!

    Até pode ser que no teu caso não seja assim, mas temos de concordar que num negro, cantor, que vive (em parte) da imagem, um caso mais sério e alastrado de vitiligo podia ser bastante mau! Eu acho normal que ele fizesse uma despigmentação!

    E por fim, tendo em conta o historial dele, as músicas que escrevia e os video-clips que fazia, eu acho mais fácil acreditar que ele despigmentou a pele por isso do que por racismo!

    Pois é! Eu não tenho discos/cd's dele aqui e a única música dele que tenho no pc é Who's Loving You, quando ainda estava nos Jackson 5, mas andei a passear pela internet e realmente, mesmo em adulto ele teve uns trabalhos geniais! Vou procurar conhecer melhor para não voltar a cometer os erros de julgamento que cometi.

    E isto também se aplica à pessoa, porque desde pequeno que tinha uns conceitos formados sobre ele e já não me preocupava em "pesquisar" e informar para saber se correspondiam à verdade e, com esta história da morte dele, já passaram dois documentários aqui na televisão portuguesa sobre a vida dele e ouvir o outro lado é muito diferente!

    Eu não digo que ele é inocente do que muitos o acusam, mas agora, na minha cabeça, existe uma dúvida forte e posso dizer que ele podia ser inocente ao invés de o acusar simplesmente por "impressões" e ideias formadas pelas revistas sensacionalistas. Lamento algumas coisas que disse anteriormente pois, apesar de estarem possivelmente correctas, eu falei sem certezas e influenciado pelo que não devia!

    Rest In Peace Michael Jackson
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  3. Excluído045

    Excluído045 Banned

    Eu vejo aqui uma discussão viral, como uma doença que se espalha pelos meios midiáticos, uma vergonhosa maneira de se lembrar uma vítima não da sociedade, mas da mídia, do meio em que viveu surrado pelo mostro do seu pai, e invejado pelos irmãos.

    Falso é acusá-lo de instigador de escândalos sobre si mesmo, alguém do naipe de Britney ou de Amy. Julgá-lo por esses parâmetros é um insulto à sua alma, onde quer qu esteja.

    Falso é chamá-lo de racista, visto que nunca negou suas origens mesmo porque sua música está ligada a essa origem. O embranquecimento nunca foi muito bem explicado e parece estritamente ligado à sua baixa auto-estima com relação ao rosto, à pele, de forma estética, não racial-ideológica:

    Concordo totalmente, Torugo.

    Esse post seu sim é um post racista, extremamente racista, só pelo uso da expressão 'Raça' como se vivêssemos em uma sociedade tribal. E não sei de onde você tirou essas mudanças todas como se tivesse assistido às operações.

    Falso é chamá-lo de oportunista, que usou a mídia para se erguer, sendo que sempre se esquivou dessas atenções, era um homem tímido, retraído fora dos palcos. Uma criança de fato, e não sei onde isso era um problema. Nesse caso, sou culpadp também. Apedrejem-me.

    Falso é considerar as operações por ele feitas usando os olhos da imprensa, sem considerar problemas psicológicos, como o pai que o chamava de feio, ria de seu nariz, dizendo que não puxara isso dele. Sem falar em sua adoração por um rosto bonito, nas figuras de Diana Ross e Taylor, talvez um narcisismo?

    Falsa é a acusação de pedófilo que destruiu sua reputação, mais uma jogada do sensacionalismo mais doentio já presenciado. Não acredito em abusos, acredito em safadeza de pais que abusaram de seu amor desinteressado pelas crianças, amor infantil, inocente, ingênuo que foi transformado em vilania.

    Dinheiro. O dinheiro nunca envenenou Michael, mas envenenou quem o destruiu. Luto. Meu luto fica registrado pela morte do astro e pelo abuso da criança que ela nunca deixou de ser. Luto pela luta contra o preconceito e contra a miséria que ele iniciou no mundo da música, agora transformado em psicose e em marketing.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  4. Fingolfin

    Fingolfin Feitiço de Áquila

    Não sei se alguém já postou aqui mas o Meia Hora, autor de manchetes clássicas como "Fidel chama o Raul" e "Luana não tem mais Dado em casa" sexta mais uma vez ultrapassou as expectativas com a manchete da morte do MJ:

    "Nasceu preto, morreu branco e virou cinza"
     
  5. CamiLa

    CamiLa Usuário



    PERFEITO! :clap:


    A qualidade dele e que o prejudicou “porque o mundo não é assim” foi o seu excesso de ingenuidade, ele tinha a mente pura, livre de maldade, tanto que não conseguia enxergar as segundas e terceiras intenções que os “outros” poderiam ver em seus atos, ele foi sempre uma criança e eternamente mal interpretado, o mundo seria muito melhor com mais mentalidades iguais a dele. Por que sempre precisamos ver o lado obscuro de tudo?.Ele tinha atitudes infantis e sempre com o propósito de agradar, dar o seu melhor para melhor agradar quem lhe cercava. Santo ninguém é, mas, tenho certeza que nunca uma pessoa que nem ele conseguiu ser feliz, pois, ele nunca deve ter entendido as atitudes das pessoas, porque, ele tinha uma mentalidade única!.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  6. Excluído045

    Excluído045 Banned

    A qualidade dele e que o prejudicou “porque o mundo não é assim” foi o seu excesso de ingenuidade, ele tinha a mente pura, livre de maldade, tanto que não conseguia enxergar as segundas e terceiras intenções que os “outros” poderiam ver em seus atos, ele foi sempre uma criança e eternamente mal interpretado, o mundo seria muito melhor com mais mentalidades iguais a dele. Por que sempre precisamos ver o lado obscuro de tudo?.Ele tinha atitudes infantis e sempre com o propósito de agradar, dar o seu melhor para melhor agradar quem lhe cercava. Santo ninguém é, mas, tenho certeza que nunca uma pessoa que nem ele conseguiu ser feliz, pois, ele nunca deve ter entendido as atitudes das pessoas, porque, ele tinha uma mentalidade única!. __________________

    Não precisa dizer mais nada. Só restam as homenagens...
     
    Última edição: 29 Jun 2009
  7. Indu

    Indu MANDALORIAN

    Tinha lido lá na Bird!
    Um grande artista!
    Vai fazer falta, cresci ouvindo as musicas dele...
    Se bem que ultimamente ele estava muito inquieto com o a turnê européia e talls...
    Mas vai fazer falta...
     
  8. ARABAEL

    ARABAEL Ema Infame e

  9. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Pra mim o grande marco de MJ além da dança foi ter revolucionado os video-clipes que até então basicamente eram filmagens de shows e quando muito algo feito em estúdios fechados, em cenários modestos, simples, sempre atrelado a um baixo orçamento.

    Thriller foi o estopim pra que a partir dali os video clipes se tornassem grandes produções cinematográficas onde passou-se a ser necessário a presença de um bom diretor e toda uma grande equipe de retaguarda nos bastidores e nisso ele sempre foi campeão chegando a gastar mais de 1 milhão de dólares num video de poucos minutos de exibição.
     
  10. Primula

    Primula Moda, mediana, média...

    Estou com péssimo humor e intolerante.

    Ser criança por um tempo é legal. Manter atitude jovial é ótimo.

    Manter uma mente infantil, não é. Parem de ficar confundindo as coisas dizendo que o mundo seria melhor com mais pessoas como ele NESSE SENTIDO, porque simplesmente foi o que o vitimou mais do que qualquer família ou mídia ou a gente sem-noção que somos nós.

    (no sentido de ser inovador, de ousar - características de criança que quer crescer e fazer acontecer - não são as da que querem continuar eternamente Peter Pan.)

    *************

    As partes em negrito:

    Agora meu momento professora. CPR ou RCP são siglas para Cardiopulmonary resuscitation, ou em português, Ressuscitação cardio-pulmonar. Esse tipo de procedimento precisa que a vítima esteja NO CHÃO, ou em uma superfície firme.

    Não, na cama. A não ser que a cama corra risco de vida.

    E por isso a orientação do atendente "coloque-o no chão", pois ele provavelmente estava prestes a orientar sobre massagem cardíaca.

    Agora, vejamos o perfil do médico que estava ao lado dele: Conrad Murray. Sua especialidade: cardiologia.

    Então teremos uma enxurrada dizendo que a culpa é dele. E sim, ele é incompetente (PRECISO DIZER PORQUE?), e incompetência devia causar dor em seus portadores, tanto quanto arrependimento causa geralmente nas pessoas conscientes e éticas.

    No entanto, quem insistiu para que ESSE fosse o médico a cuidar dele, foi o próprio Jackson. Não teve nenhum santo que convencesse o homem que aquele médico era um incompetente (lábia ajuda)

    Estão ainda convencidos que o mundo seria melhor com mais gente como ele? Vítima sim, mas a partir de um certo ponto, vítima de si mesmo e tendo de lidar com consequências de suas escolhas. Esta foi apenas a última péssima escolha.

    Tentar ignorar o mundo "dos adultos" é um erro fatal. Peter Pan não ignora, mas o desafia a todo momento na figura do Capitão Gancho.
     
  11. Roy Batty

    Roy Batty "Inconsertável"

    Ou risco de morte...

    Jackson tem mais moral do que qualquer um aqui, pelo que ele fez por causas humanitárias e derivados. Hipocrisia da parte dele, oportunismo?

    É melhor ser ingenuo como Michael do que silenciar-se diante da miséria e da guerra.. Quem consegue ridicularizar os valores de Michael? A sua disposição de compor uma música que fala de igualdade racial, social e afins? De mostrar militares com suas estúpidas armas refletindo num lampejo de momento sobre as escolhas que fazem?

    Enfim, é uma utopia o mundo de Michael. Mas pior do que crer nesta utopia, é um mundo envolto em conflitos ainda mais infantis (por diferenças religiosas, ideológicas, sociais ) do que o comportamento de Michael..
     
    Última edição: 29 Jun 2009
  12. CamiLa

    CamiLa Usuário


    :think: Pois é né...
     
  13. Excluído045

    Excluído045 Banned


    Então você acredita realmente que esse espírito adulto, esse racionalismo adulto nos adiantou de algo. Nos tornamos monstros, nós, homens e mulheres adultos e maduros. Eu sou completamente a favor de Nietzsche: sejamos crianças, o Super-Homem é uma criança, que tudo esquece, tudo deixa passar, se alimenta dos instintos, derruba a razão e constrói sua própria filosofia.

    Eu adoraria ser Peter Pan. Nunca crescer, manter me esquecendo de tudo para sempre aprender, jogar a arrogância no lixo, ser parte de uma eterna e constante novidade como o mundo sempre nos apresentou. Os Valar, expressão alta da sabedoria e poder em Arda são o quê? Crianças! Aquelas atitudes joviais, sempre se surpreendendo com as maravilhas de Arda, são crianças!

    Se Michael fez mal a si mesmo por isso? Sim. Ele era assim por inúmeras razões, e nunca porque quisesse ofuscar ninguém nem revolucionar coisa alguma humanamente. E eu detestei seu post, não porque criticasse MJ, mas por apresentar aquilo que mais odeio na face da Terra: racionalismo, pensamento, vida adulta, crescida, madura, arrogante, hipócrita.

    Nunca fomos crianças, nunca as valorizamos, nos nos batemos com força diante de qualquer atitude infantil. E por que? Porque somos fracos, incapazes de viver, sonhar e amar como uma criança. Não evoluímos porque nos enclausuramos em Deus, Razão e Poder. Nós somos uma sombra decadente de ser humano. Porque somos adultos, e o cultivo da infantilidade criadora, em evolução, esta nós destruímos, nos destruímos um pouco a cada dia.

    Você, colega, admite tudo isso mas o nega no instante seguinte. Tenta ser realista. O que você faria diferente de Michael Jakson?
     
  14. Primula

    Primula Moda, mediana, média...

    Ser criança/jovial é uma coisa, ser infantil é outra. Se você trabalha com palavras, esta foi a mensagem de meu texto, e devia ter entendido com facilidade.

    Peter Pan não é criança no sentido MJackson. Onde um enfrentava o mundo adulto, o segundo ignorava. Peter achava divertido encontrar o Capitão Gancho (mundo adulto). Jackson fechou-se em si mesmo e não queria nenhum contato com o mundo adulto. Peter cercou-se de crianças para liderá-las neste novo modo de vida. Jackson cercou-se de crianças para que servissem de escudo contra o mundo dos adultos. (aí poderia conversar só com crianças)

    Mas porque essa figura de criança pura que a sociedade empurra, e muitos como você aceitam, é que vocês consideram ideal?

    Porque simplesmente é a noção mais confortável, a da criança anjinho, que nunca vai dar trabalho. (Normalmente são pais que pensam dessa forma que geram matéria prima para Super Nanny.)

    Também é confortável pois implicitamente significa que você pode MOLDA-LA como quiser. Pior ainda: esta "criança" subentende-se que não é capaz de tomar decisões, e não pode proteger-se contra inimigos, mentiras e traições.

    Onde que isso é bom? Peter Pan não poderia ser moldado, não precisa ser protegido. Ele faz escolhas, ele fez uma escolha (não crescer), independente de ser uma "tolice" (apenas tolos e crianças avisam que o rei está nú). E onde isto mais se reflete senão na sua escolha de companheiros? (ver abaixo na parte Garotos Perdidos).

    Quer ser como Michael Jackson? Existem pessoas cujos filhos serão bebês para sempre: autistas. Eles vão achar que sua frase é uma piada de mal-gosto e cruel.

    A racionalidade ideal seria uma extensão do homem jovial, sempre criança, sempre a procura de um novo brinquedo e descoberta. O que você descreve como "adulto racional" é a extensão da criança birrenta/infantil e egoísta, que quer tudo para si, e que JAMAIS foi educada para saber que existem limites.

    O detalhe é que a criança birrenta é o primeiro estágio do ser humano. É uma condição de sobrevivência ser "egoísta", conseguir o máximo de comida mesmo que não precise, e estrague enquanto outros morrem de fome.

    Só depois vivendo em sociedade somos forçados a parar de pensar em só nós mesmos e pensar também nos outros.

    Peter escolheu crianças para ser seus companheiros. A premissa é de eles que entenderiam Peter só porque são "iguais a ele". (Na verdade, nenhuma criança antes de conhecê-lo pode ser igual a ele: todas acreditam que precisam crescer.)

    Só que não é bem assim: como disse o primeiro estágio da criança é cruel. A maioria percebe os limites por causa de surras, outras porque o pai não atende pedidos absurdos. E temos as Verucas.

    Mas mesmo que não fossem Verucas, mas sim crianças vitimizadas, o que elas fazem quando tem oportunidade? Também descontam nos mais fracos.

    Ou seja, havia uma chance enorme de se rodear de meninas egoístas e mimadas, e de valentões que batem nos mais fracos. Mas mesmo levando Wendy, não se rodeou do pior tipo de criança. Os Garotos Perdidos tem tarefas e as cumprem com responsabilidade que muitos adultos não tem, e protegem os mais fracos, ao contrário do que se espera de "crianças vitimizadas ruins".

    Já os "adultos" que rodearam MJackson são crianças no sentido ruim: elas não assumem as consequências de suas decisões. São "infantis" em empurrar coisas para outros fazerem ou pagarem pelo crime.

    Ou seja, MJackson não rodeou-se de crianças boas, mas de crianças ruins. E o mundo está cheio de "maus meninos", que não hesitam em tirar proveito dos meninos bonzinhos. E aqui está a preocupação de pais de autistas: seus filhos não conseguem lidar com os maus meninos nas escolinhas normais (estou falando dos 3 aos 5 anos), e esses maus meninos sem qualquer limite tornar-se-ão os maus meninos crescidos que matam por prazer.

    MJackson na mídia e você vê que as pessoas que o rodearam: 1) pais inescrupulosos que jogavam seus filhos na Neverland 2) a enfermeira que virou mãe dos filhos dele agora fala mal dele 3) o cardiologista incompetente que não sabia fazer massagem cardíaca.

    E um dos poucos momentos onde ele afastou uma pessoa que seria confiável: ao passar a perna em Paul McCartney, comprando os direitos dos Beatles (McCartney confessara interesse em recomprar os direitos a Jackson, e depois que Jackson comprou... bem vocês viram que no final ele queria devolver. Talvez por ter percebido o que tinha perdido).

    Então desejar ser igual a um autista é ser cruel com os pais de autistas. Não o mundo não está cheio de adultos ruins: está cheio de crianças ruins. E pior: se fizer como MJackson de somente se rodear de gente ruim, afastando os bons, provavelmente seu final será ainda pior que o de MJackson, largado na rua e morrendo de pneumonia.

    Conheço muita gente jovial mas com 60 anos. A frase clichê é clichê mesmo. Se for no sentido que não sabe fazer mais nada sozinho, e precisa usar fraldas geriátricas, não vejo vantagem. A frase só tem sentido se a pessoa mantem a necessidade de aprender, de crescer (mesmo com 60 anos).

    Aqui existe a diferença entre Peter Pan e Capitão Gancho. Pan não quer crescer, no sentido que os adultos querem. Ele quer sempre algo novo, uma nova aventura, ficar mais esperto... e esse crescimento é mental. Peter não quer "crescer e amadurecer" se isso significar parar. Quem pára está morto, como vemos nos velhinhos esperando a morte.

    ******

    Sua segunda pergunta: o que eu faria diferente de MJackson?

    Quer saber? Eu não sou MJackson.

    Todo mundo sem exceção é protagonista de sua própria estória.

    Cada pessoa a todo momento está sujeita a ser vitimizada pelo mundo. Minha pessoa teve sua parcela de drama, lágrimas e dor. Acho perda de tempo contar minha estória. Muito chata.

    Mas basta saber que essa parcela de drama me deixou ciente que se quero continuar a brincar, tinha de me preparar. (planos infalíveis do Cebolinha, crianças brincando de projeto, de planos. E se der errado? Adultos entram em pânico, crianças dão um jeito)

    Mas então lembro-me de um menino que foi abandonado pela família, aos 8 anos de idade, logo após a 2a. guerra mundial (1947), só porque não queria trocar o nome do pai pelo do padrasto. Em um Japão onde era normal crianças órfãs morrerem de fome aos montes nas estações de trem. (pumba, caiu morto, chama o carro da prefeitura pra recolher mais um, vide Grave of Fireflies - Hotaru no Haka), onde no inverno a única coisa que dava pra comer eram batatas e nabo, se ninguém já não havia roubado do seu quintal.

    E então pulamos 20 anos, e aquele menino está no Brasil convalescendo no hospital (morreria dai a alguns meses). Sua cunhada vai procurar o livro que ele pediu para passar tempo. No meio das coisas, ela encontra uma mão humana.

    Em 1970 não existia o conceito de serial killer. Mas ao lado havia um pé humano.

    Era o "pé" do menino de 28 anos. Pois afinal, no inverno nevado do Japão, ele seu pé gangrenou e foi amputado. E aquele pé era uma prótese que ele desenvolvera durante seus estudos na faculdade.

    A mão era uma continuação de seus estudos e pesquisas.

    Uma prótese tão perfeita que enganara a moça que era sua cunhada - e que viria a ser minha mãe - a tal ponto de que ela pensou se tratar de uma mão verdadeira.

    E só então nossa família descobrira que o novo filho da família era na verdade manco. Já que ele nunca mancara.

    Ele se formou em quê? Tecnologia? Biologia? Medicina? Que tipo de material era aquele, meu Deus, o sonho das pessoas mutiladas para voltar a ter uma vida minimamente normal?

    Nunca saberemos, pois ele morreu logo depois deixando minha tia recém-casada viúva. E a família então era de camponeses ignorantes, que apenas doaram as próteses para o hospital que matou meu tio. (sacanagem morrer de cirrose porque na operação de extração do tiro, deixaram cair alcool 90% no fígado)

    Podemos apenas conjecturar o que aconteceu com aquele menino jogado na rua, conseguir formação universitária sozinho e vir para o Brasil para tentar sua sorte e terminar miseravelmente morto por incompetência médica e de assaltante (incompetente porque pensou que minha tia contava dinheiro, mas contava os bifes)

    Decerto, ele foi vitimizado. Mas tentou ser o protagonista, e não deixou que o vitimizassem. No caso do tio que nunca conheci, apesar de tudo, ele teve uma enorme quantidade de azar.

    Mas se ele não tivesse lutado, decerto que sua estória de vida seria ainda pior. Enquanto vivo, ele conseguiu realizar muito (que se perdeu) e até conseguir ser minimamente feliz.

    Isso me motiva, isso me mostra que não posso perder tempo tendo pena de mim mesma. E quem perde tempo com pena de si mesmo, apenas consegue tornar sua vida ainda mais miserável. E que ao invés de ter pena das pessoas, é melhor enfurecê-las para que elas saiam desses poços de comiseração e façam algo para si mesmas antes que seja tarde.

    E este tio que nunca conheci: ele sabia ser Peter Pan. O mundo adulto o massacraria se deixasse, mas ele desafiou o Capitão Gancho. Estivesse vivo, com certeza seria um vovô que estraga netinhos com estrepulias, no melhor estilo Robin Williams em Hook.

    *******

    Detalhe: eu adorava esse cara. Sempre que podia, pego meus discos de velharias, e no meio de Abba, Queen, Balão mágico, e todas as músicas em japonês dos anos 80 e 90, estavam as músicas dele.

    Mas eximí-lo de culpa/responsabilidade, e botar toda a culpa no "mundo"... bem, exatamente esse comportamento é o das pessoas que o rodeavam, e vejam só o que elas fizeram com ele. E o fato é que ele as escolheu, mais do que aos amigos verdadeiros.

    Acho que todo filme Disney para adolescentes fala sobre esse tipo de escolha nunca ser boa idéia.
     
    Última edição: 1 Jul 2009
    • Gostei! Gostei! x 2
  15. Thorin III

    Thorin III Usuário

    Se vocês confiavam na mídia (diga-se informativos sensacionalistas) e a davam crédito e por causa da hipocrisia com o caso de Michael mudaram de ideia e se arrependeram, eu só tenho a lamentar, ele não foi o primeiro e nem será o último nesse sentido.

    Mídia, fofoca, jornaleco "molhado de sangue" e programas sensacionalistas de TV nunca tiveram ou terão alguma credibilidade, e confiar neles e na mídia é confiar em alguém que rouba sua carteira periodicamente.

    Ser criança não é ser imaturo, e ser fechado não é ser adulto.Não confundam os conceitos.Devemos agir como a situação exige, nos momentos de descontração e alegria, como crianças; nos momentos de seriedade e de silêncio, como adultos.Crianças também choram, também tem momentos de tristeza e também se decepcionam.Adultos também riem, se divertem e brincam.Isso não tem haver com idade, esses sentimentos estão expressos ao decorrer da vida e até o fim dela, mas o que muda é a conciência adquirida ao longo da vida, e amadurecimento e evolução pessoal não são nada ruins, são sim coisas muito boas.
     
    Última edição: 2 Jul 2009
    • Ótimo Ótimo x 1
  16. Excluído045

    Excluído045 Banned


    Faço minhas as palavras de Thorin para responder a você. Eu não entendi o que você quis dizer anteriormente, mas agora compreendo e aprovo. Não estou pondo a culpa no mundo, mas não ponho toda a responsabilidade nos ombros de Mj. Achei quevocê defendia a irracionalidade do mundo adulto e agora vejo que você defende algo diferente: discernimento.

    Vou um pouquinho além e te digo que a criança que defendo é o Peter Pan que você fala, mas como ele se vira no mundo d ehoje. Neverland foi criada por Peter, mas nosso mundo foi criado por nós e individualmente estamos presos nele. O que MJ fez? Ele foi covarde? Tanto quanto cada um de nós. O que fazemos pra mudar? E queremos mudar?

    Histórias de vida? Bonitas seus relatos mas são tão pertinentes quanto ouvir 'Yellow Submarine' em um dia de chuva. Conveniente, mas não fará a chuva passar. Nem pena ou idolatria dessa 'força de vontade' mudará o fato de que somos presas de nós mesmos. O que eu vejo aqui? Beleza no sofrimento e incerteza de felicidade, e é isso que nos torna humanos...
     
  17. CamiLa

    CamiLa Usuário

    A minha opinião continua a mesma :yep:.
    Devemos sim querer sempre evoluir,querer aprender mais e querer crescer como pessoa. Mas continuo com a minha ideia de que MJ só passou por todo o sofrimento que passou pelo simples fato de ser uma pessoa pura e não ver a maldade por de trás das coisas,e se todos tivesse ESSE essa mesma cabeça livre de terceiras intenções em tudo como a grande maioria da população,o mundo não seria um lugar muito mais simples pra se viver?.
    Porque o mundo desse ADULTOS,é um lugar onde vivemos pisando em ovos e constantemente com medo de estarmos sendo usados e que TAL pessoa quer tirar proveito de nós em algo,e como MJ não tinha essa percepção,deu no que deu. Tenho pena e o admiro muito ao mesmo tempo.
     
  18. Falcão Branco

    Falcão Branco Sacrifiquei um

    Ele deve estar melhor morto.
     
  19. Jhulha

    Jhulha Observadora

    Morreu sera?

    Acho que ele so sumiu, para vender cds e camisetas.

    :assobio:
     
  20. CamiLa

    CamiLa Usuário



    :uau: ...mais piadinhas...que lindo :osigh:


    :disgusti: O coitado morreu a mais de uma semana,ja foram feitas naum sei quantas autopsias naum foi enterrado...e ainda tenho q ler isso.
     

Compartilhar