1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)
  1. Finrond

    Finrond Usuário

    os Istaris precisavam usar cajado para soltarem magia?
     
  2. Cësárin

    Cësárin Usuário

    Não, eles eram velhos e precisavam de apoio. Fora isso, o cajado era um símbolo da ordem dos istari. Aliás, eles não "soltavam" magias, os feitiços deles na verdade eram apenas ordens que eles davam em algum idioma élfico. Por exemplo, em Khazad-dûm, Gandalf não usou nenhum feitiço misterioso para tentar abrir a porta, ele apenas a mandou abrir. Existe um texto na valinor sobre a magia nos livros, e lendo você percebe que magia mesmo não existe na obra, e sim o fato de que, em graus variados, todos os serem de Arda poderiam manipular a matéria de que era feito o mundo. Os mais poderosos eram os valar, depois os maiar, elfos, anões e homens (sem contar os serem de Morgoth, como os dragões). Se, por exemplo, um maia como Gandalf fisesse um objeto flutuar, não seria magia, e sim manipulação da matéria do objeto. Mas se um homem fisesse um objeto flutuar, aí sim seria magia, pois os homens não estão presos ao mundo e por isso não podem manipular a matéria muito bem. Leia o texto que você vai entender melhor.
     
  3. Ancalenion

    Ancalenion Usuário

    Além disso, eles também não tinham a permissão de usar todos os seus poderes na Terra-Média, só uma parte dele.
    Quanto a Gandalf, uma grande parte de seu poder é do Anel Élfico de Fogo Narya, por isso alguns de seus poderes são relacionados a esse elemento. Mas não era por isso que ele iria sair usando seus poderes por todos os lados, e além do mais tem o que o Cësárin acabu de falar..
     
  4. Arnostalion ¥

    Arnostalion ¥ Usuário

  5. Os Istari são Maiar limitados pelo hröa humano. Por exemplo, se Gandalf não estivesse limitado pelo hröa de homem (e os outros Istari também), poderiam facilmente matar Sauron no "mano a mano", poque Sauron é nada mais do que um Maiar. O corpo humano os limita (aos Istari), e a seus poderes.
     
  6. tudo o que vc falou ta certo, mas sauron se tornou muito poderoso e seria difícil acabar com ele, mesmo pra alguns valar
     
  7. E Sauron não se limitava não?! Podia usar livremente seus poderes?!


    ate mais...
     
  8. Sauron estava limitado ao Anel depois que tiraram o Anel dele. Mas se recuperasse forma física, não, não estaria limitado de forma alguma. Seria o Maiar que sempre foi.

    Valar? Valar são semi-deuses, mais do que isso, são chamados até mesmo de "Os Poderes" do mundo... Tem certeza que 4 Maiar não matariam 1 Maiar, por mais poderoso que este pudesse ser? É claro, 4 Istari não matariam 1 maia, mas 4 maia com certeza seriam problemas.

    Uma dúvida: Isildur matou Sauron ou só arrancou o Anel pelos dedos ou pela mão? E porque ao perder o anel Sauron cai e perde seu hröa? alguém explica?

    E o que é um fána? Um hröa mais poderoso? Menos "limitado"?
     
  9. Arnostalion ¥

    Arnostalion ¥ Usuário

    Os quatro Maiar que vieram para a Terra Média que são da Ordem dos Istari não tinham seu poder na força e sim na sabedoria. É bem provável que eles tivessem um certo trabalho para derrotar Sauron num eventual confronto e este estivesse em sua plena forma física.

    Quem matou Sauron foram Elendil e Gil Galad. Quando Isildur retirou o anel da mão de Sauron, seu Fëa desprendeu-se de seu Hröa porque ele estava muito debilitado, tanto que depois de um certo tempo ele conseguiu tomar uma nova forma física.

    Um Fána é um corpo que não está limitado como o Hröa. O Hröa é feito da matéria de Arda, por isso está sucetível a seus problemas e necessidades, como comer, beber, dormir, descansar, etc. Já o Fána não está sucetível a esses problemas. Gandalf o Branco retornou em um Fána, por isso não se tem relatos dele comer, beber, etc. depois de seu retorno.
     
  10. Erúnamo Kalring ¥

    Erúnamo Kalring ¥ Templo do Conhecimento


    Vem ca, as chamas que brotaram do cajado de Gandalf estão nessa designação? :o?:
     
  11. Ancalenion

    Ancalenion Usuário

    Não é que não exista magia, na minha opinião existe, mas muito pouco e não tanto quanto várias pessoas falam. Existia magia quando Gandalf acendia seu cajado ou quando lutou com o Balrog, mas não era por isso que ele saia por ai fazendo jorrar fogo de seu cajado ou, quando ficasse escuro ele acendia uma luz no cajado, já que eles não eram permitidos de usarem seu poderes, a não ser em alguns casos.
    Por exemplo, em Moria eles estavam numa terrível escuridão por isso ele usou seu poder para acender a luz, mas em todos os outros lugares eles faziam fogueiras, quando seria bem mais fácil apenas utilizar o cajado. Já a luta contra o Balrog é a mesma coisa.....

    Mas aí eu fico com uma dúvida, os poderes de fogo eram próprios do Gandalf ou do Anel de Fogo, Narya?
     
  12. Mith

    Mith This server is too busy!

    Essa questão de manipulação da magia varia muito de conceito entre as pessoas, o que foge do contexto original.

    Quando Gandalf manipula coisas bobas (como as formas de seus foguetes e etc) pode ser apenas uma coisa que ele tenha aprendido na TM mesmo, não quer dizer que ele esteja usando o seu verdadeiro poder.

    Na questão de fogo e outras coisas "brotarem" do cajado dele, não quer dizer que é o cajado que contenha o poder (vejam mais sobre isso
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ), é apenas um instrumento para conduzir o seu poder. É bom ressaltar que servia também como arma e apoio, como um cajado normal mesmo; como todos vocês estão cansados de saber.

    :think:

    Gandalf, para mim, é uma exceção nesse quesito de usar magia e tudo o mais. Como um dos mais sábios dos Istari, ele sabia usar a sua inteligência e esperteza para dar andamento aos seus assuntos e objetivos, não só poderes, os quais estes foram proibidos de ser exibidos pelos Valar.

    Para mim, esses poderes eram do próprio Gandalf. Pelo que sei, o verdadeiro poder de Narya era "reacender a chama de corações que a muito tempo estavam apagados"; e não criar o elemento do fogo.
     
  13. Arnostalion ¥

    Arnostalion ¥ Usuário

    Concordo com você. Se o anel conferisse um poder correspondente ao seu elemento a seu portador Elrond teria feito um furacão e não uma enchente quando os Nazgul entraram no rio que passa por Valfenda (qual o nome mesmo? 8O) visto que ele possuia o anel do ar. :mrgreen:
     
  14. Aldamar

    Aldamar Creating a shining future...

    Acho que é o Bruinen... mas eu também considero que o poder do Narya era dar coragem aos homens que já haviam perdido as esperanças, como foi demonstrado em Helm e Pellenor, ele sempre chegava trazendo conselhos e guiando o povo contra a ameaça de Sauron.
     
  15. Erúnamo Kalring ¥

    Erúnamo Kalring ¥ Templo do Conhecimento

    Bom, eu não lembro, mas tem um lugar na obra que fala que o Narya concede tambem rijeza a seu portador, não? :o?:
     
  16. Finrond

    Finrond Usuário

    mas se for assim fica um conceito muito parecido com a força do star wars
     
  17. Mith

    Mith This server is too busy!

    Concede o que? :eh:
     
  18. Aldamar

    Aldamar Creating a shining future...

    Acho que ele se referia a resistência, dexa eu ver...

    Rijo - [...]4. Robusto, vigoroso, cheio de saúde.

    :lol:
     
  19. Ancalenion

    Ancalenion Usuário

    Rijeza, é como se fosse o vigor da pessoa....

    Eu não me lembro de ter visto algo sobre isso...
     
  20. Mith

    Mith This server is too busy!

    Tenho que aprender a consultar o Aurélio.

    :jornal:
     

Compartilhar