1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Fórmula 1 2009

Tópico em 'Esportes' iniciado por Fëanor, 21 Nov 2008.

  1. Wilzterman

    Wilzterman Banned

    Na verdade o Irvine fez temporadas razoavelmente boas em outras equipes mas na Ferrari ele não aguentou a pressão da obrigação de disputar o título numa equipe que naquele ano já tinha o melhor carro e dominaria completamente a F1 nos anos seguintes.. mas até então não ganhava um campeonato de pilotos há 20 anos e ele acabou vice-campeão por apenas 2 pts atrás do Hakkinen.
    De qualquer maneira pilotar uma Ferrari em qualquer fase é sempre uma responsabilidade de peso e alguns pilotos acabam sentindo e outros tiram isso de letra.
     
  2. Meglin Celebrandir

    Meglin Celebrandir Hansi Ilúvatar

    Depois de o Fisichella assinar com a Ferrari, surgem fortes rumores da presença de Fernando Alonso na Scuderia no ano que vem...

    Notícia da Folha de São Paulo: Patrocinador de Fernando Alonso assina com a Ferrari

    A Ferrari anunciará na quinta-feira, em Monza, sua parceria com o Santander, acordo que aumenta especulações sobre a ida de Fernando Alonso para a escuderia em 2010. A dupla ferrarista é Felipe Massa e Kimi Raikkonen.

    O banco espanhol chegou à F-1 em 2007, com a McLaren, que tinha Alonso, hoje na Renault.


    Fonte:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  3. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Ouvi na ESPN que quem teria jogado o lance da Renault pros ouvidos do Mosley foi o próprio Piquet pai.
    Sacrificou o filho pra matar o Berlusconi.
     
  4. Meglin Celebrandir

    Meglin Celebrandir Hansi Ilúvatar

    Não duvido.... O que o ódio e o desejo de vingança fazem... Um pai p*** da vida é capaz desse tipo de coisa sim. E aposto que o Piquezito apoiou o papai nessa coisa, se isso tudo for verdade.
     
  5. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Nelsinho aceitou bater em Cingapura para renovar contrato, diz revista

    Nelsinho Piquet confirmou que aceitou bater propositalmente no GP de Cingapura do ano passado, pensando em renovar seu contrato com a Renault. A informação é da revista inglesa Autosport, que divulgou nesta quarta duas versões para o caso, uma com a visão do piloto e outra com a da equipe. A batida do brasileiro na 13ª volta favoreceu a vitória do companheiro Fernando Alonso.

    O chefe da Renault, Flavio Briatore, rebateu dizendo que a ideia partiu do próprio Nelsinho. Além disso, as investigações teriam começado por iniciativa de Nelson Piquet, que procurou o presidente da FIA, Max Mosley, logo antes da última corrida do filho neste ano, na Hungria. O pai teria informado o dirigente sobre o que ocorreu em Cingapura e, após a demissão, o piloto apresentou uma denúncia formal à entidade.

    De acordo com fontes citadas pela Autosport, uma reunião no escritório da Renault no paddock de Cingapura teria definido a batida de Nelsinho a fim de beneficiar o espanhol Fernando Alonso, que estava nos boxes durante o acidente e acabou vencendo a prova.

    Segundo a revista, a documentação apresentada por Nelsinho à FIA confirmou a suspeita de que ele recebeu ordens para bater. Piquet teria dito que aceitou a determinação porque "se sentia desconfortável na equipe", e ainda não tinha renovado o seu contrato para 2009.

    As supostas afirmações de Nelsinho, no entanto, teriam sido negadas pela documentação apresentada por Briatore e Symonds. Os dirigentes confirmam o encontro particular com o piloto, mas dão a entender que a ideia de causar o acidente partiu do próprio brasileiro.

    "Eu confirmo o encontro com Piquet no domingo de manhã, mas não houve nada que já não tivesse sido conversado antes. Também lembro que o Piquet estava em um estado mental muito frágil em Cingapura. Além disso, há gravações de áudio onde eu expresso o desapontamento quando vejo as cenas da batida dele", alegou Briatore.

    Já o diretor de engenharia da Renault, Pat Symonds, teria declarado: "É verdade, durante o encontro de domingo com Piquet o assunto de causar deliberadamente a entrada do Safety Car veio à tona, mas foi proposto por ele mesmo, e foi só uma conversa". A Renault não vai comentar o assunto antes da audiência com a FIA prevista para o dia 21 de setembro.

    Ainda de acordo com o suposto depoimento de Nelsinho, o próprio Symonds lhe chamou em particular e o instruiu a bater na volta 13 ou na 14, logo depois que Alonso estivesse fazendo a sua primeira parada. A curva 17 foi escolhida porque não havia guindastes para içar o carro, e a entrada do Safety Car seria inevitável.

    Mas Nelsinho teria feito isso esperando uma recompensa da equipe, e após os desentendimentos que levaram à quebra de seu contrato no GP da Hungria, o piloto então visitou a sede da FIA em Paris no dia 30 de julho. E levou consigo uma denúncia formal sobre o que aconteceu no ano passado, na primeira prova noturna da história.

    Depois do aviso de Piquet à FIA e da suposta confissão de Nelsinho, os três comissários do GP de Cingapura voaram acompanhados por dois investigadores para Spa-Francorchamps, onde foi realizada a corrida na Bélgica há duas semanas, ocasião em que o escândalo foi revelado. Lá, começaram os interrogatórios com representantes da Renault.
    Fonte: UOL
    -------------------------------------------

    Nunca achei o Nelsinho bom piloto e depois disso digo que ele é um péssimo piloto nas pistas e fora dela. Caso isso seja verdade mesmo, espero que ele nem volte a correr na F-1 e se voltar, não terá minha torcida, mesmo sendo brasileiro. Ridículo aceitar isso, mínimo de orgulho próprio.
     
  6. Meglin Celebrandir

    Meglin Celebrandir Hansi Ilúvatar

    Espero que o Nelsinho nunca mais volte a correr em qualquer tipo de esporte a motor, se isso for confirmado!

    Eu não queria estar na pista com um cara que se submete a isso.......
     
  7. Wilzterman

    Wilzterman Banned

    Em se confirmando o Nelsinho merece ser punido e terá sua carreira totalmente comprometida.. OK.. legal.. e justo
    Mas se um piloto por ordem do chefão se submete a cumprir a ordem dele pra favorecer o 1° piloto da equipe então isso aqui merecia uma punição igual ou até maior já que mais de 70 mil pessoas presentes no autodromo vaiaram em alto e bom som o picareta alemão e também a Ferrari
    [ame="http://www.youtube.com/watch?v=uOSLRDyX69g"]YouTube - Formula 1 Austria 2002 hoje nao hoje nao hoje nao hoje sim hoje sim[/ame]
     
  8. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Essa do Rubinho foi feia também, mas essa do Nelsinho é mais grave ao meu ponto de vista.

    Primeiramente ele poderia ter se machudo feio no acidente. Ok, ele calculou o ponto exato e tudo o mais, mas poderia ter pego um pouco mais de lado ou com uma velocidade maior e ter acontecido algo grave com o próprio piloto. Sem contar, que alguma peça poderia ter ficado no meio da pista e ter acertado algum outro piloto que vinha atrás dele e ter ocasionado outro acidente.

    O do Rubinho não envolvia mais ninguém, somente ele e o Shumacher. O episódio foi anti desportivo e se não me engano a Ferrari chegou a ser punida, mas esse caso do Nelsinho é mais grave, pois envolvia vidas humanas.

    Como eu disse, caso se confirme, não torço mais para ele em nada, apesar de nunca ter torcido. Nem vibrei quando ele pegou aquele terceiro lugar em alguma corrida do passado.

    Edit:
    Sem contar que ele fez isso para talvez conseguir renovar seu contrato com a equipe. Algo que o Rubinho nunca precisou fazer.
     
    Última edição: 9 Set 2009
  9. Fingolfin

    Fingolfin Feitiço de Áquila

    Pra mim tem que expulsar a Renault dos próximos 5 campeonatos e proibir o Nelsinho de correr em qq categoria da FIA pelo mesmo tempo.

    Mas parece q o Nelsinho não seria punido por ter se delatado oq é meio absurdo. Tipo, eu fraudo uma corrida para lucrar com a renovação do contrato, depois eu uso isso para chantagear meu chefe a não me demitir e só depois q sou demitido eu jogo tudo na imprensa e ainda quero posar de bonzinho pedindo garantia por se auto acusar? Ele só se acusou pq era do interesse dele. Tinha q ser expulso do automobilismo.
     
  10. Ecthelion

    Ecthelion Mad

    Mal caráter que nem o pai heim.
     
  11. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Em essencia realmente é parecido.
    A diferença que eu vejo é que o Rubinho fez questão de escancarar pra todo mundo que ele ia deixar o alemão passar por ordem da equipe. Em vez de fazer na moita como a Ferrari tinha pedido.
    Enquanto que o Nelsinho fez na moita como foi mandado e se manteve calado até ser do seu interesse falar (que nem mulher de mafioso).
     
  12. Meglin Celebrandir

    Meglin Celebrandir Hansi Ilúvatar

    Mal caráter que nem o pai? Talvez.... Mas um piloto muito, mas muito inferior ao pai... Coitado....


    Se rolar esse tipo de punição, quem perde é a F1 ao ter uma equipe a menos. O presidente da Renault já disse que Fórmula 1 é uma brincadeira cara demais e que não traz retorno proporcional. Acho que ele só precisa de um motivo desses pra tirar a Renault definitivamente do Circo....
     
  13. Vëon

    Vëon Do you know what time it is?

  14. ALF

    ALF The Proudest Monkey!!


    Se a base dessa perda for o número de equipes, não perde em nada. Há umas 3 ou 4 equipes que querem entrar na "festa" e reposição para a vaga da Renault é o que não vai faltar.


    Em
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , 3 a mais do que temos hoje e funcionava bem. Porque não pode voltar a ser assim?
     
  15. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Essa imagem ficou muito boa. :lol:
     
  16. Vëon

    Vëon Do you know what time it is?

    Íntegra do depoimento dado por Nelsinho Piquet à FIA, sobre o GP de Cingapura de 2008:

    Eu, Nelson Ângelo Piquet, nascido em 25 de julho de 1985 em Heidelberg, Alemanha, morando atualmente em Mônaco, disse o que segue:

    1 - Salvo prova em contrário, os fatos e declarações contidas neste depoimento são baseadas em fatos e assuntos de meu conhecimento. Acredito que os fatos e declarações contidos neste depoimento são verdadeiros e corretos. Sempre que quaisquer fatos ou declarações não estiverem dentro de meu próprio conhecimento, eles serão verdadeiros ao melhor de meu conhecimento e crença e, se este for o caso, indico a fonte deste conhecimento e desta crença.

    2 - Faço esta declaração voluntariamente à FIA, a fim de permitir que ela exerça suas funções de supervisão e regulamentação no que diz respeito ao Mundial de Fórmula 1.

    3 - Estou ciente de que existe um acordo entre os participantes do Mundial de F-1 e todos os titulares tem sua superlicença para assegurar a justiça e a legitimidade do campeonato, e estou ciente das consequências caso forneça à FIA informações falsas ou enganosas.

    4 - Entendo que a minha declaração completa foi gravada áudio e que uma transcrição completa será disponibilizada para mim e para a FIA. O documento constitui um resumo dos principais pontos abordados durante minha declaração verbal.

    5 - Gostaria de trazer os seguintes fatos ao conhecimento da FIA.

    6 - Durante o GP de Cingapura, realizado no dia 28 de setembro de 2008, fui convidado pelo Sr. Flavio Briatore, que é tanto meu 'manager' quanto diretor da equipe Renault, e pelo Sr. Pat Symonds, diretor técnico da mesma equipe, a bater deliberadamente meu carro, a fim de influenciar positivamente o desempenho da Renault no evento em questão. Concordei com esta proposta e conduzi meu carro para acertar o muro, provocando um acidente entre as voltas 13 e 14.

    7 - A proposta de provocar deliberadamente um acidente me foi feita pouco antes da corrida, quando fui convocado pelo Sr. Briatore e pelo Sr. Symonds no escritório do Sr. Briatore. O Sr. Symonds, na presença do Sr. Briatore, perguntou se eu estaria disposto a sacrificar minha corrida pela equipe por um safety car. Todo piloto sabe que o safety car entra na pista quando há um acidente que a bloqueia ou joga detritos, ou quando há um carro parado onde é difícil resgatá-lo, como foi o caso.

    8 - No momento da conversa, estava em um estado mental e emocional muito frágil. Este estado de espírito foi provocado pelo estresse intenso causado pelo fato de que o Sr. Briatore se recusou a informar da existência da renovação de meu contrato de piloto para 2009, como habitualmente ocorre no meio da temporada (entre julho ou agosto). Ao contrário, o Sr. Briatore repetidamente pediu-me para assinar uma "opção", o que significava que eu não estava autorizado a negociar com outras equipes no mesmo período. Ele repetidamente me colocou sob pressão para prolongar a opção que tinha assinado, e iria me chamar regularmente em seu escritório para discutir a renovação, mesmo em dia de corrida - um momento que deveria ser apenas para concentração e relaxamento. Este esforço foi acentuado pelo fato de que, durante o GP de Cingapura, tinha me classificado em 16º no grid, então estava muito inseguro sobre meu futuro na Renault. Quando me pediram para bater o carro e provocar a entrada do 'safety car' a fim de ajudar a equipe, aceitei porque esperava que pudesse melhorar minha posição na equipe neste momento crítico da temporada. Em nenhum momento fui informado por qualquer pessoa que, ao concordar em provocar um incidente, eu teria garantido a renovação de meu contrato ou qualquer outra vantagem. No entanto, no contexto, pensei que seria útil para alcançar este objetivo. Por isso, concordei em provocar o incidente.

    9- Após a reunião com o Sr. Briatore e o Sr. Symonds, o Sr. Symonds me puxou para um canto tranquilo e, usando um mapa, apontou-me para a curva exata da pista onde eu deveria bater. Esta curva foi escolhida porque aquele local específico não possui guindastes que permitiriam que um carro danificado pudesse ser rapidamente removido da pista, nem possui entradas laterais, o que permitiria que um fiscal pudesse empurrar rapidamente o carro para fora dela. Assim, considerou-se que um acidente neste lugar específico seria quase certo de provocar uma obstrução da pista e que, portanto, seria necessária a entrada do safety car a fim de permitir que a pista fosse limpa e para assegurar a continuidade da corrida.

    10 - O Sr. Symonds também me disse em que volta exata, eu deveria provocar o incidente, de modo a proporcionar a meu companheiro de equipe, o Sr. Fernando Alonso, uma boa estratégia, já que ele faria seu reabastecimento pouco antes da entrada do safety car, durante a 12ª volta. A chave para a estratégia reside no fato de que o conhecimento de que o safety car entraria na pista entre as voltas 13 e 14 permitiu que a equipe fizesse no carro do Sr. Alonso uma estratégia agressiva de combustível, suficiente para chegar a 12 voltas, mas não muito mais. Isso permitiria que o Sr. Alonso ultrapassasse o máximo de carros possível, sabendo que os carros teriam dificuldade em recuperar o tempo perdido depois do pit stop devido à implantação posterior do safety car. A estratégia foi bem sucedida e o Sr. Alonso venceu o GP de Cingapura de F-1 de 2008.

    11 - Durante as discussões, não foi feita qualquer menção de quaisquer preocupações no que diz respeito à segurança desta estratégia para mim, para os espectadores ou para os outros pilotos. O único comentário feito neste contexto foi realizado pelo Sr. Pat Symonds, que me alertou para "ter cuidado", dizendo que não deveria me ferir.

    12 - Intencionalmente causei o acidente, deixando o carro sair lateralmente pouco antes da curva. A fim de me certificar que eu provocaria o acidente durante a volta certa, perguntei para a minha equipe por diversas vezes, através do rádio, para confirmar o número da volta, algo que não faria normalmente. Não me feri no acidente, nem ninguém.

    13 - Após as discussões com o Sr. Briatore e o Sr. Symonds a "estratégia do acidente" nunca foi discutida novamente. O Sr. Briatore discretamente disse "obrigado" após o final da corrida, sem falar mais nada. Não sei se alguém tinha conhecimento da estratégia no início da corrida.

    14 - Após a corrida, informei ao Sr. Felipe Vargas, amigo da família, o fato de que o acidente tinha sido intencional. O Sr. Vargas ainda informou meu pai, o Sr. Nelson Piquet, algum tempo depois.

    15 - Depois da corrida, vários jornalistas perguntaram sobre o acidente e me questionaram se eu havia feito de propósito, porque sentiram que era "suspeito".

    16 - Na minha equipe, o engenheiro do carro questionou a natureza do incidente, porque achou incomum, e respondi que tinha perdido o controle do carro. Acredito que um engenheiro inteligente notaria que os dados de telemetria indicariam que o acidente foi causado de propósito, já que continuei acelerando, enquanto que o "normal" seria frear o mais rapidamente possível.

    Declaração de Verdade

    Acredito e juro que os fatos citados nesta declaração são verdadeiros.

    Este depoimento foi feito na sede da FIA em Paris, no dia 30 de julho de 2009, na presença do Sr. Alan Donnelly (chefe dos comissários da FIA), Sr. Martin Smith e Sr. Jacob Marsh (ambos investigadores da empresa Quest, mantidos pela FIA para ajudar na investigação). As notas foram tomadas pela Sra. Dondnique Costesec (Sidley Austin LLP).

    Assinado:

    Nelson Piquet Jr."

    Fonte: Globo.com
     
  17. ALF

    ALF The Proudest Monkey!!



    O Sr. Alonso já sabia essa pataquada toda??
     
  18. Meglin Celebrandir

    Meglin Celebrandir Hansi Ilúvatar

    Sim, Alf... já tivemos 13 equipes, já tivemos mais de 30 carros querendo participar. Os testes de qualificação já serviram inclusive pra isso: impor um limite na quantidade de carros.

    Entretanto, com a saída da Renault, teríamos apenas 9 equipes, e isso seria bem ruim. Se há tantas equipes assim querendo entrar, por que nenhuma delas se prontificou a comprar a Honda no fim do ano passado? Entrar na F1 não é assim, um passe de mágica. Já ouvi falar que há um número mínimo de carros pra iniciar um GP. Posso estar enganado, mas acho que com 18 carros não há campeonato...

    Parece que não... Eu pelo menos não entendi isso do texto. A frase abaixo também ajuda a supor que o Alonso não sabia de nada:
     
  19. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Bom, Nelsinho agora acaba de confirmar todos os boatos que haviam. Está ai a versão dele, acredito que virão outras, mas já sabemos que tipo de piloto ele é dentro e fora das pistas.

    Se caso um dia ele volte a correr, como eu disse, não terá minha torcida.

    Segundo o Alonso, ele disse que não sabia de nada. Mas se isso é verdade ou não, acredito que só o tempo dirá. Ou o tempo de ele chegar na Ferrari para correr lá.

    Edit:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    tem uma reportagem sobre o Alonso e o episódio e ele diz que não sabia de nada.
     
    Última edição: 10 Set 2009
  20. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Algumas palavras do Rubinho:

    "Acima de tudo, é uma situação muito feia para a F-1, chegar ao ponto de pensar que alguém ganhou uma corrida porque o companheiro de equipe fez algo nesse sentido."

    "Espero que isso não seja verdade, mas devo declarar que hoje em dia, você vê a comemoração de um piloto dando 'zerinhos', fazendo o carro rodar... é muito fácil rodar um carro de F-1. Agora, bater no ponto certo, aonde falaram, da maneira como tinha que ser... eu gostaria de achar que é absurdo."

    "A minha situação na Áustria teve oito voltas repercussão, sendo que em oito voltas você está dentro do carro, você está gritando, não tinha sido nada combinado, até que foram ditas certas coisas que eu não tinha como fugir. Mas não tinha um 'script'. Se fosse assim, a Ferrari não teria feito como eu fiz, na cara de todo mundo, na última curva; teria sido feito antes."

    "Mas é muito difícil, porque você pode se machucar. Em batidas bobas você pode acabar se machucando. Já vimos batidas extremamente fortes com o piloto levantando do carro e saindo, e já vimos batidas não tão fortes e que machucaram de alguma forma. Então, é muito forte pensar que alguém bateria para manter o cargo."

    "Em qualquer esporte, você pode ter uma situação dessas. Mas de qualquer forma, vejo isso como uma falta de esportividade tão grande que honestamente espero que não seja verdade o que está acontecendo. Mas nós devemos saber da verdade."

    "Nelsinho sempre foi uma pessoa por quem eu tinha muito respeito, mas se você pensar bem, se uma pessoa tem a capacidade de fazer um negócio desses, não merece estar no esporte. É perigoso para todo mundo."

    Fonte: UOL
     

Compartilhar