• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

CBF reconhece título do Brasileiro de 87 do Flamengo

Brunno Zenni

Usuário
Reunião entre Patrícia Amorim e Ricardo Teixeira nesta segunda encerra polêmica


O Flamengo brigou, lutou e nesta segunda-feira, enfim, terá o reconhecimento do título brasileiro de 1987. A presidente Patrícia Amorim se encontrou com o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, na Barra para formalizar o fim da polêmica questão.
O diretor jurídico da CBF, Carlos Eugênio Lopes, confirmou a informação.

- O Flamengo apresentou no início de fevereiro um estudo complexo pedindo que a CBF reconsiderasse a decisão de 1987 e reconhecesse o Flamengo como campeão junto com o Sport. O presidente Ricardo Teixeira repassou para mim o estudo e, diante dos novos argumentos, vimos que seria justo e isso não causaria problemas jurídicos a ninguém - disse.

flamengo_1987_60.jpg


Carlos Eugênio Lopes considerou os argumentos do Flamengo bastante convincentes e lembrou que após a unificação dos títulos desde 1959 seria injusto não resolver a pendência da Copa União. Na cerimônia de distribuição das faixas, em dezembro do ano passado, Ricardo Teixeira disse que, como havia uma decisão judicial transitada em julgado a favor do Sport, poderia ser preso se desse a taça aos rubro-negros. A diretoria do Flamengo respondeu com ironia. Em nota oficial, os dirigentes afirmaram que, se Teixeira viesse a ser preso, não seria pela polêmica de 87.

Nesta segunda, o diretor jurídico da CBF garantiu que, judicialmente, não há o que o Sport contestar.

- O estudo enviado pelo Flamengo tem vários anexos, inclusive um documento em que o Sport reconhece o Flamengo também como campeão em 87. Com a decisão da CBF de unificar os títulos a partir de 1959 seria injusto não resolver todas as pendências -afirmou.

Longa batalha política

Em abril de 2010, a CBF havia batido o martelo de que a Taça das Bolinhas deveria ser entregue ao São Paulo, oficialmente considerado o primeiro time a ganhar cinco vezes o Brasileiro. Na ocasião, Ricardo Teixeira disse que a decisão era irrevogável. Dois dias antes, Fábio Koff havia sido reeleito presidente do Clube dos 13 com apoio de Patrícia Amorim. Ricardo Teixeira preferia que o eleito fosse Kléber Leite.

Na eleição de Koff, Patrícia estava ao lado de Juvenal Juvêncio, presidente do São Paulo. Na semana passada, o dirigente tricolor recebeu oficialmente a Taça das Bolinhas, apesar dos protestos da diretoria rubro-negra.

No site oficial tricolor, Juvenal Juvêncio publicou uma carta para dar satisfação a Patrícia Amorim sobre o caso. O presidente foi respeitoso, elogiou Patrícia, mas argumentou que não poderia abrir mão de um troféu "que materializa o símbolo de algumas das mais importantes conquistas desportivas dessa entidade". No dia da entrega da taça, Juvenal comentou que "ia se deliciar" com o troféu.

O Flamengo respondeu com um pedido de busca e apreensão na 50ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio.

juvenal_tacabolinhas_saopaulo_gcom_60.jpg
 
Última edição:

Jeff Donizetti

Quid est veritas?
Usuário Premium
Que imbroglio!!! Acho que o clube dos 13 já era!

E pensar que tudo isso faz parte da nova batalha pelos direitos de transmissão dos jogos do brasileirão...

Agora, existe mesmo uma decisão do STJ sobre o caso. E aí, como ficamos com essa taça?
 

Lyvio

Usuário
Não entendi, afinal, o titulo foi dividido entre Sport e Flamengo ou ficou só com o flamengo?

Enfim só para me situar, porque como torcedor do Santa Cruz detesto o Sport. Além disso não vou com a cara do Flamengo.
 

Jeff Donizetti

Quid est veritas?
Usuário Premium
Ficou dividido.

E nem podia ser diferente. O Sport foi campeão, sim, e o Flamengo e Inter que não cumpriram o que eles mesmos tinham assinado. A chave amarela (a do Sport) contava com clubes de menor expressão, é verdade, mas entre eles estavam o então vice-campeão brasileiro, o Guarani, e a campeã paulista de 1986, Inter de Limeira. Então, por que alegar que era um grupo assim tão fraco???
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Sairam de 5 para 5,5 brasileirões já que aquilo que o Juca Kfurada mais queria que era caçar sem dó e piedade o título do Sport não conseguiram.
 

Jeff Donizetti

Quid est veritas?
Usuário Premium
Não é estranho (?) a CBF reconhecer esse título menos de uma semana depois do são Paulo receber a Taça das Bolinhas?!?!
 

Deriel

Administrador
Quem ficou mal nessa história foi a Caixa, que entregou a taça. E feio vai ser o SP, que terá que entregar a taça =] To vendo já o escândalo, liminar judicial, policiais tendo que arrombar o São Paulo, essas coisas.

Vou até estourar uma pipoca.
 

Jeff Donizetti

Quid est veritas?
Usuário Premium
E isso tudo quando os direitos de transmissão perigam sair das mãos da Globo.

Suspeito, suspeito...
 

Fingolfin

Feitiço de Áquila
O nobre do SP seria entregar. Mas isso já valia antes, pq embora a CBF não reconhecesse, o São Paulo já reconheceu isso inúmeras vezes (em outras administrações, não nessa).
 

Neithan

Ele não sabe brincar. Ele é joselito
O SPFC não vai entregar. O Juvenal disse que iria se deliciar com a taça. Já deve estar sem condições de uso.


:lol:

E o Clube dos 13 está perto do fim. Não sei até agora se isso é bom ou ruim.
 

Ramalokion

Mecha-de-Folha
O certo seria entregar mesmo. MAS o JJ vai acabar correndo com ela agarrada e cair do 18º andar do edificio Italia.


nah... não temos tanta sorte assim!
 

[F*U*S*A*|KåMµ§]

Who will define me?
Menos mal.
O que a CBF fez em 87 foi virada de mesa.
Mudou regulamento no meio do campeonato sem consentimento de todos os participantes.

Ser a favor daquilo é como ser a favor da vergonha de 96 que o Flu não foi rebaixado pela virada de mesa também. Ou em 99 com a cachorrada.


Mas infelizmente esse reconhecimento não foi porque caiu uma luz no senhor RT. Mas por interesses politicos e economicos.
E aí eu preferiria que continuasse como era antes. Agora a Patricia Amorim e o Flamengo vão se afundar na lama junto com a CBF. Espero que não viremos lambe saco desse cara. Pelo amor de deus.
 
Última edição:

Valinor 2021

Total arrecadado
R$200,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo