1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Aulë e os Anões!

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por zorba, 6 Nov 2010.

  1. zorba

    zorba VAI CORINTHIANS!

    procurei sobre algo parecido mas não encontrei nada, então lá vai:

    vcs acham que Aulë deveria ter sido punido por criar os anões sem o aval de Erú?? e ainda, acham que Erú deveria ter sacrificados todos os anões sem dó nem piedade??? o que foi que freou o ataque de Erú e o fez aceitar os anões e não punir Aulë?? será que ele já sabia da importância que os anões teriam no futuro??

    enfim, bateu essa dúvida aqui e acho que vcs podem contribuir muito para formar uma opinião... :mrgreen:
     
  2. Gimli Axefighter

    Gimli Axefighter The Goathead...

    Se ele é Deus, bem capaz dele saber.
    Mas eu acho que ele mesmo não destruiu os anões e não puniu Aulë por conta de que o próprio Aulë, não criou os anões por ganância ou inveja de seu poder como Melkor tinha. Ele só tinha uma vontade enorme de criar coisas bonitas e ter filhos a quem encinar.
    E como os anões sentiram medo do martelo de Aulë, Eru viu que eles tinham a chama imperecivel dentro de si. Então os poupou.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  3. belegdol

    belegdol de estimação tenho um

    aule criou os anões por querer passar seus ensinamentos e conhecimentos a outros seres,e na minha opinião Eru foi misericordioso pq devia ter alguma mensionando os anões nas musicas dos ainur,na época da guerra,pois aule era grende ferreiro e se pensarmos melhor os anões foi o primeiro povo a se armar,se armaram antes dos noldor,e eram um povo forte,obstinado e com sentimento bélico(se paramos para pensar,era um povo voltado para a guerra!!)..

    eu intendo assim!!
     
  4. Dorak

    Dorak -Morgoth! Não me chame de

    Na verdade você fez uma confusão aí. O que acontece é o contrário.
    Aulë ia destruir os anões, e percebe que eles tiveram medo. Nesse momento Ilúvatar "abre os olhos" do Vala, falando que eles[os anões] agora tinham vida própria.
    Ou seja, Eru não viu que eles tinham a Chama Imperecível, foi o próprio Eru que a colocou nas criaturas de Aulë.

    E o motivo por ter poupado os anões foi a humildade de Aulë. Eru teve compaixão, piedade, pois sabia que Aulë não havia trabalhado com más intenções e ainda por cima, percebia os próprios erros a ponto de abrir mão daquilo.


    Edit:

    Quanto a questão da punição mencionada por você, mestre zorba, deixo uma indagação. Por que Eru deveria punir Aulë, se ele mesmo não puniu Melkor(que a todo momento ia contra os "designios da criação")?

    Vou dar a minha explicação da coisa toda. Eru fez aquilo que ele havia tentado com Melkor a muito, muito tempo atrás, na época da Dissonância...quando deu o sermão após a Música. Ele relembrou aquele sermão e questionou Aulë, dizendo: "Por que tentaste algo que sabes estar fora de teu poder e tua autoridade? Pois tens de mim como dom apenas a tua própria existência e nada mais". E depois percebeu a sinceridade do Vala, um real entendimento e arrependimento, diferente do que aconteceu com Melkor. Enfim, por isso ele deu a Chama aos anões, ao invés de ignorá-los e deixar que se movessem apenas pela vontade de Mahal.
     
    Última edição: 6 Nov 2010
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
  5. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Dorak disse o que eu estava pensando em dizer sobre a sinceridade. Eru aplicou uma espécie de teste de sinceridade em Aulë.

    No Silma Aulë é descrito como sendo um Vala que faz as coisas pelo prazer de fazê-las, sem ter egoísmo. Ao perceber a presteza em realizar a vontade de Eru, o único observa que se aquilo não havia sido feito para prejudicar ninguém então era algo que merecia existir. Por isso Eru diz que a oferta de Aulë foi aceita enquanto ele a estava fazendo.
     
  6. zorba

    zorba VAI CORINTHIANS!

    exatamente pelo que vc descreveu, mestre Anão, Eru sabia das coisas e percebeu a inocência e humildade no ato de Aulë ao criar os anões pelo fato de simplesmente amar as criações e a beleza das mesmas, bem o contrario do caso de Melkor, que, desde o princípio mostrou sua inveja e a ganância de poder que viria, futuramente, causar discórdia e pânico em Arda...
     
  7. Joao Pedro GPC

    Joao Pedro GPC Discípulo de Aulë

    Creio que o motivo da piedade de Eru foi o de que ele próprio sabia como era ver suas criações arruinadas ou corrompidas, talvez por esse sentimento ele tenha perdoado o Vala. Não acho que Aulë estava errado em ter criado os anões sem o consentimento de Eru, pois tinha o espírito semelhante ao de seu pai, o desejo de criar e produzir, porém sem a maldade de Melkor, tanto que se sentiu envergonhdo de seu feito e se propôs a destruí-las ainda que com enorme tristeza. Além do que os khazad foram de extrema importancia ao longo da história, o que levanta a hipótesie de que Eru já sabia do destino deles.
     
  8. Dorak tem razão.

    Bem, o que tenho a dizer sobre Aule, é que foi o mais ferreiro da terra média. E os Anoes, são os seus melhores alunos.:D
    Os anões são uma grande raça, em combate, a sua honra nunca é posta em causa, e quem me dera que muitas outras raças fossem como eles, pelo menos os humanos.
    os unicos defeitos que nao gosto neles é serem orgulhosos, pois isso, lhes custou muitos dos seus reinos.:think:
     
  9. Hasgath

    Hasgath Usuário

    Aulë pode ter criado, mas esta raça ja estava prevista na canção primeva, assim certamente o motivo da não destruição dos mesmos, foi exatamente pelo fato de Eru saber de seu surgimento, muito antes de Aulë realizar sua criação. Não recordo exatamente as palavras, mas se não me engano, quando Aulë oferece a Eru sua obra para ser destruida, Illuvatar retruca dizendo, "não percebes que tua obra ja ganhou vida, não esta claro meu julgamento?". Ou seja Aulë por mais hábil que fosse, jamais poderia dar vida, então fica claro que Eru, ja sabia de seu surgimento e do seu futuro na historia de Ea. Abraços.
     

Compartilhar