• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

A Origem (Inception, 2010)

Nota:

  • 10

    Votos: 14 36,8%
  • 9

    Votos: 19 50,0%
  • 8

    Votos: 4 10,5%
  • 7

    Votos: 1 2,6%
  • 6

    Votos: 0 0,0%
  • 5

    Votos: 0 0,0%
  • 4

    Votos: 0 0,0%
  • 3

    Votos: 0 0,0%
  • 2

    Votos: 0 0,0%
  • 1

    Votos: 0 0,0%

  • Total de votantes
    38
Não sou nem de longe fan do DiCaprio mas os filmes que ele anda fazendo são de deixar muito queixo caido, este filme é o sem duvida o melhor do ano.

Aquele pião no final com certeza não estava bambiando
 
Eu achei o filme bem funcional.
Fiquei com medo de o cara acabar querendo fazer um roteiro presunçoso demais, querendo ser esperto demais e acabar deixando 300 plot holes.
Mas ele preferiu ser mais modesto do que o trailler vende e, pra mim, funcionou. Ficou um grandioso filme de ação. Nem tanto de filosofia ou de quebra-cabeça.

Não foi a revolução que eu fui esperava assistir, não foi tão nó na nuca como o trailer tenta vender, mas gostei bastante do filme.
Até agora também vejo como o melhor filme que assisti de 2010.


PS:
Também achei desnecessário a ambiguidade do final. Ficou parecendo filmes B com finais querendo deixar brecha pra continuações ou não.
Ele argumentou tão bem a favor das 2 possibilidades, ao meu ver, e parece ter ficado com medo de fixar um deles como o final.

PPS:
Capotagens e frenagens criam acelerações maiores do que a sensação de queda.
:g:
 
Última edição:
Este filme é ótimo!
Muito bom, fiquei discutindo sobre ele com meu namorado ate chegarmos em casa, para compreende-lo inteirinho...
Recomendo a todos... :joinha:
Não sei se é o melhor do ano, mas esta entre eles...

Nota: 9/10
 
Fazia tempo que não ficava empolgada com um filme ao sair do cinema. Excelente.

E a trilha do Zimmer arrasa!
 
Esse filme é muito bom. Sem dúvida o melhor do ano (pelo menos entre os que eu assisti)

A Trilha do Hans Zimmer é perfeita, o conceito é original e bem explorado...mesmo que eu só tenha entendido o filme depois da primeira hora, mas enfim...

Depois que sai do cinema, ainda fiquei um bom tempo discutindo ele com meus amigos...Adoro quando um filme causa interpretações diferentes, é como se cada um tivesse visto um filme diferente

E que aflição que deu daquele peão que não parava no fim
 
Uma coisa que eu achei um pouco estranho é Saito se lembrar do Cobb após ter passado tanto tempo no limbo, enquanto o próprio Cobb falou que ele não se lembraria e químico falou que poderia-se passar décadas, talvez uma infinitude, ali dentro. Nesse sentido, uma possível interpretação seria que, Cobb, visto que o Saito estaria senil, preferiu permanecer sonhando, pois nessa situação não lhe restaria esperanças. Porém Saito repete as falas que tiveram, e diz até o nome de Cobb, o que indica que ele não estaria tão senil assim - ou talvez não, talvez fossem falas de um homem velho que tem na mente lembranças aleatórias, sem saber realmente do que se trata.

Alias, foi uma impressão minha, um o catavento de Fischer estaria na mesa, na cena final?

Outra coisa que não me ficou muito claro qual é o papel da arquiteta, sendo que cada sonho é "suportado" por um personagem diferente.
 
Eu também acabei não vendo a importancia do arquiteto quando parecia que ela seria um dos focos do enredo.
Pareceu mais que a Page está no filme apenas para fazer as perguntas que o espectador está se fazendo enquanto assiste o filme.

E eu acabei achando estranho a noção de tempo entre os niveis de sonho.
A diferença de tempo entre o primeiro nivel de sonho pros demais ficou claro. Mas me pareceu que essa diferença do segundo pro terceiro e pro quarto ficou meio estranha. Me pareceu que todos duraram mais ou menos o mesmo período (menos de um dia). Depois de toda a conversa no inicio que um nivel iria durar 1 semana, o seguinte 6 meses e o outro 10 anos.
O nivel da neve (terceiro) me pareceu, inclusive, ser mais corrido que os demais.
 
Última edição:
Mas a importância do arquiteto eram que os sonhos eram dirigidos, ou seja, ela sabia onde e quando eles deveriam ir pra tudo dar certo. Aliás, ela era a única que sabia.
 
Excelente filme!
Juntamente com o Dark Knight, a obras prima do Noland. Praticamente, eu diria, o Matrix da década.
 
Sem dúvida é um ótimo filme. É um blockbuster cheio de qualidade e conteúdo. Cristopher Nolan transforma uma ideia complicada num filme bem acessível. Ele é complexo, exige um grau de atenção maior do público, mas está longe de ser incompreensível.

Os pontos positivos do filme superam os negativos.

A maneira como os três níveis diferentes de sonhos foi orquestrada e sincronizada é um trabalho brilhante de edição. O clímax do filme é algo de fabuloso.

Mas... A Origem é 90% ação e isso acaba cansando em alguns momentos. Apesar dos efeitos especiais serem ótimos, não me empolguei muito com tantos tiros e bombas. A única parte realmente interessante nesse sentido é aquela que envolve o personagem do Joseph-Gordon Levitt na ausência de gravidade, no segundo nível de sonho.

Outra coisa chata é que os sonhos são muito parecidos com a realidade. Claro que isso tem uma razão de ser, afinal o trabalho da arquiteta é justamente esse, mas senti muita falta daquele comecinho em que ela explora as possibilidades do sonho, virando a cidade de cabeça para baixo.

Para finalizar, creio que faltou uma conexão emotiva maior com os personagens. Acabei me importando só com o personagem do Di Caprio, se os outros morressem não faria diferença pra mim.

Enfim, acredito que houve um excesso de empolgação com esse filme, da mesma maneira que aconteceu com Avatar.

A Origem poderia ter sido muito melhor. A ideia é genial, mas Nolan exagerou na ação.

Por isso: 7/10
 
Excelente filme, fazia muito tempo que não saia ansioso do cinema.

Uma das coisas que mais gostei foi a atitude do Cobb no final:

Ele nem se importou em ver se o peão caía ou não, ele simplesmente ignorou e foi ver seus filhos. Pra mim o filme é uma reflexão sobre a tênue linha da realidade/sonho.

E no final, ele passou a mensagem que, em alguns casos, simplesmente não importa.
 
Sir Michael Caine conta o final de A Origem
caine1.jpg

"A cena é na vida real. Se meu personagem está em cena é o mundo real... eu nunca estou nos sonhos"
http://omelete.com.br/cinema/sir-mi...nal-de-origem-e-fala-da-filmagem-de-batman-3/

E nos comentários, um leitor explica:

"Para finalizar: O comentário (lá em cima) do Samuel me chamou a atenção para o detalhe dos créditos. Então, chequei no IMDB, e consta duas atrizes para o papel da filha do Cobb e dois atores para o filho de Cobb.
Claire Geare - Phillipa (3 years).
Taylor Geare - Phillipa (5 years). Pelo sobrenome, pode-se concluir que são irmãs, daí a semelhança. E o papel do filho:
Magnus Nolan - James (20 months)
Johnathan Geare - James (3 years)

Para quem quiser checar esses dados: http://www.imdb.com/title/tt1375666/fullcredits#cast

Bom, com isso eu concluo que no final Cobb vivendo a realidade.
"
 
Sim!

E depois de muito pensar, cheguei na conclusão certa.
O que tinha me incomodado era o fato do

Cobb ter aparecido no mar de novo pra encontrar o Saito. Não fazia sentido a primeira vista pra mim. Mas daí lembrei que na verdade o Cobb morreu no 1º sonho, quando ele ficou preso na van que despencou no mar. Morte no mar = reaparecimento no mar no limbo!

Ou ieah!

E pra mim o diretor colocou aquele finalzinho só de sacanagem pra dar um efeito Dom Casmurro "traiu ou não traiu?".
 
Eu até gostei desse detalhe,
deixa pra você fazer a interpretação que desejar. A minha irmã disse que ele continuou num sonho porque os filhos estavam com a mesma roupa de todas as lembranças e com a mesma idade (pela história parece que ele ficou pelo menos um ano longe de casa). Além disso o pião não parou de rodar, ao contrário do que acontecia quando ele estava na realidade no restante do filme.

Mas pra mim o pião tava balançando muito :)


Então,

eu achei que o pião também estava cambaleando no final, dando sinal de que logo iria cair. Há quem acredite que o pião não tenha parado de rodar, como foi o caso de quem assistiu comigo. Se a idéia era fazer pensar que a personagem do DiCaprio ficara presa em um sonho, o final se torna um pouco clichê. Mas clichês não necessariamente significam algo é ruim, muito pelo contrário, Inception é fantástico.

A atuação de Leonardo DiCaprio foi uma das melhores de sua carreira, senão a melhor. Há muito já desvinculei sua imagem da atuação como Jack. Ele está em sua fase pós-maturidade e melhor do que nunca.
 
Última edição:
Quanto a questão dos filhos, constam duas duplas de atores no IMDB:

Claire Geare ... Phillipa (3 years)
Magnus Nolan ... James (20 months)
Taylor Geare ... Phillipa (5 years)
Johnathan Geare ... James (3 years)

Eles tomaram o cuidado de serem atores diferentes... Vai ver só ficaram demasiadamente parecidos mesmo (três dos quatro são parentes de fato), e não que eles não tenham envelhecido e coisa e tal.
 
é uma ideia muito interessante de se pensar, uma otima ideia de ficção
mas ainda acho q poderiam ter feito um filme melhor com essa ideia
 

Valinor 2023

Total arrecadado
R$2.464,79
Termina em:
Back
Topo