1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Síndrome de Númenor (ou: "Só o passado presta")

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Prime Nazgûl, 11 Ago 2003.

  1. Prime Nazgûl

    Prime Nazgûl Usuário

    Eu estive pensando... pq os academicos só consideram bons livros antigos? Poucos deles percebem o verdadeiro potencial d livros atuais.

    O q vcs acham?
     
  2. Knolex

    Knolex Well-Known Member In Memoriam

    Acho que isso não é restrito só à relação entre acadêmicos e livros. Em qualquer parte, se vê uma valorização exagerada do passado, seja qual for a pessoa, e seja qual for a área(cinema, livros, etc, etc...). Acho que aquele sentimento do ótimo livro e a nostalgia que ele causa com o passar do tempo, acabam de certa forma conferindo uma relação que um livro novo é incapaz de ter de imediato com o leitor, mesmo que seja tão bom quanto o antigo. Ele dá o impacto no presente, mas o antigo tem a vantagem da "áurea" mística que o leitor criou após reviver na memória o prazer que teve ao lê-lo.
     
  3. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    Na verdade tem uma explicação bem simples. Atualmente, na rande maioria das vezes, se escrevem dois tipos de livros: os livros para vender (que são horríveis) e os livros que tentam copiar clássicos (igualmente horríveis). Poucos escritores tentam inovar e ao mesmo tempo manter a qualidade literária, e é justamente por isso que poucos são levados em conta pelos acadêmicos ( :eek: ).
     
  4. Deza

    Deza Blink

    Pra mim parecem que os novos livros meio que se parecem
    em temática, estilo, forma de conduzir as tramas
    é como se as Editoras tivessem mais poder de manipulação do processo criativo
    e pressionasem o escritor para seguir diretrizes determinadas com o intuito de vender mais
    Sem falar que hj existe o Marketing até para a venda de livros
    Como onde devem ficar dispostos na livraria, capas bem ilustradas
    e pouco conteúdo nos mesmos
    O que os livros mais antigos não tinham tanto
    as capas eram simples, e valia a recomendação
    e os escritores tinham as editores pressionando, mas não interferiam no processo de criação
     
  5. Ash Nazg

    Ash Nazg Usuário

    eu prefiro muito mais os classicos....tanto que qdo eu entro numa livraria eu passo reto pelas secoes de " Mais Vendidos" pq a maioria do q ta ali eh uma grande bosta....

    O Prob. eh q editoras soh querem saber de dinheiro...soh pra vc ver, nas livraria que eu frequento, o espaco destinado a auto ajuda aumenta cada vez mais, e eh onde tem mais gente....sempre!
     
  6. Faram¡r

    Faram¡r Dr. Benway

    Eu geralmente sou apegado ao passado, mas parece que carecemos de grandes romancistas, por exemplo. Eu realmente não estou integrado ao circuito literário contemporâneo, mas sei que não estamos numa época muito frutífera.
     
  7. Primula

    Primula Moda, mediana, média...

    Outro ponto é que por ser recente é necessário um TEMPO para avaliação. Uma avaliação séria requer a leitura por estudiosos de várias áreas, inclusive sobre o impacto sobre uma sociedade.

    Por exemplo, por mais que eu seja :puke: em relação a Harry Potter, eu sei que ele tem um certo impacto na sociedade. Psicólogos vão ter de estudar isso por anos, e quem sabe levar o caso aos letrados (Filosofia e Letras) e então daqui a uns 10 ou 20 anos quem sabe terão um consenso como temos hoje em dia com Machado de Assis.

    A alternativa é que tudo seja avaliado muito rápidamente tendo como resultado um Paulo Coelho José Sarney com seus marimbondos de fogo na imortalidade da Academia de letras? :eek:
     
  8. Faram¡r

    Faram¡r Dr. Benway

    Embora seja mesmo necessário um tempo para se avaliar o impacto de uma obra na sociedade, em outras épocas muitos livros que hoje são considerados clássicos tiveram um impacto fulminante.
    Creio que embora esse tempo seja necessário para se avaliar corretamente o impacto causado na sociedade e o próprio status de "clássico da literatura", em muitas ocasiões certos livros foram celebradas rapidamente como obras de qualidade ímpar, comparado aos clássicos. Eu vejo que falta isso hoje ...

    Acho extremamente improvavel que Harry Potter passe a ter um reconhecimento da academia muito maior do que o de hoje. Acho que seria reconhecido como uma obra infanto juvenil de qualidade, nada além do que é hoje. No entanto, seria um prato cheio para historiadores e cientistas sociais em geral estudarem a influencia desse tipo de obra no comportamento dos jovens de nossa sociedade :D
     
  9. Luthien_Star

    Luthien_Star Usuário

    Acho que é porque as idéias de hj não são exatamente originais, se formos procurar bem, veremos que alguém já inventou, escreveu ou filmou algo do tipo antes, logo, as pessoas valorizam as idéias originais, e não as "cópias"...
     
  10. Forfirith

    Forfirith Usuário

    Ambos têm seu peso,sua importância,e não devem ser menosprezados.Acredito que a maioria dos livros de hoje são para entretenimento,então é preciso analisar sua importancia como tal.
    A maioria dos temas de "antigamente" são diferentes dos de agora,porém,se a temática escolhida por alguém de nossa época for igual a da maioria das do passado,podem ser comparadas..porém,cada um tem que ser comparado com seu equivalente...Não adianta comparar a maioria de hoje (entretenimento) com os do passado,que,pessoalmente,prefiro,por conterem um conteúdo mais analítico...
     
  11. muäh

    muäh Usuário

    tá tudo meio voltado para o marketing...
     
  12. Quando você olha pra trás, e lê um livro de Machado de Assis, você possivelmente estuda o contexto histórico, as idéias da época, e coisa e tal...

    Quando se percebe quão intimamente as obras dele e a história estão ligados, todos fazem "ooooooooooohhh".

    Só que nós estamos no meio do nosso turbilhão político, histórico, ético e tudo mais. Por isso não percebemos a riqueza das obras dos autores atuais.

    Quando daqui a cem anos alguém for analisar as personagens dos nossos livros, dirá: "Olhem com Fulano de Tal exprimiu bem a mesquinhez da época, e traduziu a necessidade de futuro na personagem Tal..."

    PS: Eu não quero dizer que não existam autores ruins, nem editoras "caça níquel". :twisted:
     
  13. Forfirith

    Forfirith Usuário

    Concoirdo com a undómiel...e acrescento que ta,bém não é correto afirmar que os livros de hoje são ruins,ou que os de antigamente são bons...achar algo ruim ou bom é pura subjetividade,pra alguem é bom o que pra voce pe ruim,e vice versa...
    e outra coisa...pra se dizer que é bom,tem que se ter algum parametro...que parametro seria esse?
    mais uma vez,a escolha,ou a determinação desse tal parametro é subjetiva...
     
  14. Saranel Ishtar

    Saranel Ishtar Usuário

    Eu não posso falar nada...sou uma saudosista de mão cheia em termos litarários.
    Chega na hora de estudar o Modernisnmo na escola e eu penso "ai que saco..."
    Só gosto de coisas do século XIX pra trás! Quer dizer, no geral, pke tbm gosto de uns atuais, mas é meio difícil.
    Pke eu gosto mais dos antigos? Como explicar?? Gosto é gosto!! Um amigo meu escreve segundo a linha simbolista (sem linguagem mais nova) e eu adoro. As poesias são de agora, mas num estilo antigo!! Acho que gosto mais do estilo antigo pke ele é mais refinado, o de hje é mto pra marketing msmo...
     
  15. Re: Síndrome de Númenor (ou: "Só o passado presta"

    Eu achu uma injustica... existem muitos livros bons por ai q mal saum citados....

    Eu achu issu nostagicos de mais.... as pessoas deviam olhar pra o q elas tem agora e naum o q elas tinha a uns 100 anos atras.....


    VCS TB NAUM ACHAUM ISSU????? :o?: :o?:
     
  16. Faram¡r

    Faram¡r Dr. Benway

    A questão não é ser nostálgico, mas ler boas obras. Ate porque os clássicos transcendem seu tempo e lidam com questões universais, inerentes a condição humana.
     
  17. Did

    Did Usuário


    Eu concordo em parte, pois tudo em demasia te faz caminhar só em uma direção. Eu sou muito de fases ex. fase de Literatura brasileira, fracesa do século XlX, latina, russa e inglesa. Minha fase atual é ficção científica, mas tem muita coisa boa tanto antigas como atuais. Nossa mente pode se voltar pra várias dimensões é só treiná-la
     
  18. Mas entao vc quer dizer q soh obras antigas eh q saum Boas e q transcedem seu tempo???? :o?: :o?:
     
  19. doncorleone

    doncorleone Usuário

    Um duvida!!! O que é antigo e o que é novo?
    Curto livros que foram escritos na década de 70, outros escritos antes e alguns mais contemporrâneos. Como ja foi colocado aqui no forum, "gosto é gosto" e "nem sempre o que é bom para um, é para todos". Será os antigos não passaram por uma fase como esta? Uma fase onde nada é novo, tudo é transformado pelo marketing em lucros maiores. Se repararmos bem, esse movimento não está só na literatura. Na musica vemos algo do nível, todos fazendo a suas lições de casa orientadas pelas gravadoras (assim como as editoras ditam o que ouvimos). Ninguém para revolucionar!!! Ou os revolucionários estão sufocados pelos "Tchans", "Bondes" e "MCs" da vida?
     
  20. Fafa

    Fafa Visitante

    Eu acho que é porque se uma obra literária sobreviveu aos séculos, provavelmente deve ter algum valor. O tempo é um teste confiável.


    Uma triste verdade que eu também tenho observado. :disgusti:
     

Compartilhar