1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Racistas, eles?!

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Dharma K, 18 Mai 2003.

  1. Dharma K

    Dharma K Usuário

    Tolkien era machista.

    Monteiro Lobato foi de um racismo nada compativel com suas idéias e inteligência quando colocou em seus livros infantis, na boca da Emília e até da Dona Benta, frases do tipo "negra burra" e "preta ignorante" ao se referir à personagem da Tia Anastácia. :eh:

    Mas, o racismo de Lobato nem chega aos pés do xenófobo H. P. Lovecraft, em cujos livros não é difícil encontrar pérolas do tipo: "odiosos traços negróides" e "hediondos olhos amendoados e pele amarela"... a lista pode continuar: T.S. Eliot, Machado de Assis...

    Apesar disso, quem pode dizer que eles não foram/são grandes escritores?

    Como lidar com isso?
    Eu tento, de certa maneira, "absorver" a parte boa e deixar o que, do meu ponto de vista, não presta, de lado. Afinal, os tempos mudam e eu não posso dizer que não agiria do mesmo jeito ou não acharia perfeitamente normal certas idéias, se vivesse na mesma época ou situação social de alguns desses escritores.

    Mas não foi e não é sempre assim tão fácil e muitas vezes me irrito bastante com certas coisas que leio, com algumas idéias que transparecem em alguns livros e que ficam me cutucando e incomodando enquanto o leio.

    Como é que vocês lidam com isso? Quando descobrem esse lado não tão genial dos gênios?

    Como ensinar pra uma criança, por exemplo, a ler Monteiro Lobato mas "deixar de lado" aquelas coisas sobre "ignorante" e "burra", porque não se chama ninguém assim, principalmente uma pessoa mais velha e que trabalha pra você?
     
  2. Melkor- o inimigo da luz

    Melkor- o inimigo da luz Senhor de todas as coisas

    Ahhhh... Não sei o que dizer, mas sobre o exemplo que você deu do Monteiro Lobato eu não concordo. Olhe só, eles tratavam a Anastácia muito bem, tinham inclusive amizade por ela... O fato de chamar de "preta ignorante" ou "negra burra" não é necessariamente um xingamento ou forma de discriminação, pode ser um modo carinhoso de trata-la. As vezes quanto temos muita intimidade com alguém tendemos a as vezes xingar esta pessoa ou usar adjetivos não muito simpáticos, mas isso as vezes é uma brincadeira ou um apelido não intencionalmente ofensivo.
    Não sei em que exato contexto essas expressões aparecem, mas tenho quase certeza que não foram colocadas com esse intuito. Eu tinha intimidade com uma empregada doméstica que trabalhava aqui, era muito amiga minha, e eu a chamava de gorda safada... Hehehe, não quer dizer que eu tivesse algum problema com ela ser gorda nem a achasse safada, quer? hehehehe
    Você entendeu ou pareci louco e incoerente?
     
  3. Kementari

    Kementari É só marca do fogão!

    Vc pareceu insano :eek:
    Eu nao acho que chamar alguem de preta burra possa ser carinhoso nao!
     
  4. Rafael Prado

    Rafael Prado Usuário

    "Gorda safada" é uma coisa... "preta ignorante" ou "negra burra", não sei, mas me parecem expressões mais ofensivas.

    Machado de Assis era racista? Cuidado para não serem iludidos com a personagem Brás Cubas e confundi-la com o autor.
     
  5. Dharma K

    Dharma K Usuário

    Não quero nem pensar em como seria recebido um gesto de carinho meu, desse tipo, por parte de algum amigo ou amiga negros, chamando-os de "preto(a) burro(a)".
    Isso pode até dar cadeia; ele ou ela poderia me processar por racismo!
    Eu processaria! :mrgreen:

    Provavelmente, quase certamente, não. É aquilo que escrevi, na época isso não era levado em conta, mas hoje é (graças a Deus), e como apresentar isso às novas gerações?
    Você fala pra criança: "O livro é ótimo, o escritor é bom mas essa parte não é... "...meio complicado, não é?

    Não, ele não era racista (pelo menos eu acho q não).
    É só aquele negócio de ele em nenhum momento assumir que era negro.
    Mas dá pra entender porque ele fazia isso, provavelmente não teria aceitação nenhuma no meio literário (leia-se "vendas") se não "disfarçasse" um pouco a própria negritude.
    Mas, pelo menos pra mim, isso não chega a incomodar, a escrita dele vai além disso tudo e agora, pensando bem, acho que nem deveria te-lo incluído nesse tópico.
     
  6. Ecthelion

    Ecthelion Mad

    mais importante de ser racista ou não é: ele escrevia bem? se a afirmativa for correta o q importa se o cara era racista, machista, etc....a literatura é superior a isso.

    isso mesmo. vc avalia o escritor pela obra e não pelo q ele pensa....
     
  7. Eru- o Ilúvatar

    Eru- o Ilúvatar Usuário

    Me recordo de um dos dizeres de Dona Benta para Emília ou Narizinho, não me lembro agora de que obra nem se estou escrevendo literalmente exatamente o que era dito, porque já faz muito tempo: "A Nastácia é preta por fora, mas lá no fundo ela é branca que nem a gente". Eu sinceramente acredito que eles também estavam presos a mentalidade de suas épocas. Tolkien era tradicionalista, nasceu na Africa do Sul (o pais dos Afrikaners e que em 1948 decretou o Apartheid), era católico, e viveu em um mundo que encorajava determinados procedimentos que hoje são inaceitáveis.

    A Bíblia é tremendamente machista. O Deus do Antigo Testamento é um tirano. Mas quando se analisa uma obra, devemos considerar quando foi escrita e pra quem foi escrita. No caso da Bíblia, por exemplo, a violência servia como instrumento de convencimento inteligível para as pessoas da época (se hoje há muita gente desinformada imaginem na antiguidade), se Tolkien usou de machismo, apenas fez reverberar preceitos da sociedade na qual foi criado, e Monteiro Lobato, ídem. Pensem bem, ele nasceu em um país anos depois do fim da escravidão, e essas coisas não acabam da noite pro dia.

    É como Foucault propôs em um de seus ensaios. Nós somos sujeitos, mas não indivíduos. Através de nós são transmitidos os enunciados da nossa época, os valores da nossa sociedade, e por aí vai... Até a negação de uma dada realidade só existe em razão da existência dessa realidade e de uma conjuntura que tenha dado a aquele que se comunica a oportunidade de negá-la. Eu me sinto particularmente receoso ao julgar os outros, já que hoje em dia é muito fácil olhar pra trás e condenar. Como seriamos, afinal, se tivessemos nascido na época deles e recebido a educação que eles receberam?

    E Tolkien, se era machista eu não sei. Mas ao que parece teve um casamento feliz... :mrgreen:
     
  8. Primula

    Primula Moda, mediana, média...

    São rótulos aplicáveis somente agora, em nossa época... na época de Lobato, Tolkien, etc., a sociedade simplesmente era assim. Nem tinham inventado esses rótulos então... (que foi um tópico discutido no sub-fórum de Tolkien e suas obras)
     
  9. Melkor- o inimigo da luz

    Melkor- o inimigo da luz Senhor de todas as coisas

    Hehehehe... É culpa da bebida ¬¬
    Agora falando sério, não quis dizer que acho certo, mas vejamos, tenho algumas amigas que se chamam de "putas" entre si, mas é um xingamento carinhoso no fundo. Ok, ninguém gosta de ser chamado destas coisas, mas nesses casos não acho que seja uma ofensa, é só uma brincadeira.
    O caso é diferente se tratando de raça... Mas pensa comigo, você se sentiria ofendida se te chamassem de branca burra? Pelo burra talvez sim, mas e pelo branca? Você é branca, não é? Qual é o xingamento aí? Se nenhum dos dois encarar "preta" como algo mal, nem quem disse isso pra ela nem ela, não vejo problema.
     
  10. Anigel

    Anigel Eu atropelo duendes!

    :? Eu deixo esse tipo de observação de lado. Eles eram gênios sim, mas também eram seres humanos e com tais tinham defeitos. Acho que o grande problema é quando se coloca um escritor em um pedestal, à partir desse ponto fica difícil aceitar que nem tudo o que ele escreveu é bom e que nem tudo é correto. Acho que o correto é encarar esses escritores como seres normais (que tinham um baita talento) mas que tinham alguns defeitos.


    8-) Acho que a melhor maneira de ensinar a criança que esse tipo de comportamento é errado é dar o exemplo em casa. Tratando com respeito e dignidade a todos. Dessa forma a criança aprende.
     
  11. Saranel Ishtar

    Saranel Ishtar Usuário

    Caramba quando eu soube disso daí eu fiquei totalmente decepcionada... 8O
    Ainda mais que ele dizia: "Eu sou Emília", ou seja, colocava suas palavras nas dela.
    E acho que devia ser da época, mas ele era preconceituoso com tudo, não só com cor, mas até com a arte. Muito conservador e centrado. Vide o que ele falou de Anita Malfati no início da carreira dela.
     
  12. Dharma K

    Dharma K Usuário

    Uma resposta à minha pergunta! :obiggraz:
    É, acho q tenho mesmo a tendencia de colocar certos escritores em um pedestal. :doh:
    Mas geralmente é só irritação mesmo.
    Como no caso do Lovecraft. Levei muito tempo pra perceber q, independente das ideias esquisitas dele, tinha ali um escritor com talento e imaginação extraordinários, principalmente se se levar em conta o meio social de onde ele veio e a educação q teve (foi criado num meio puritano e saiu poucas vezes da cidade onde vivia com duas tias idosas, entre outras coisas).
    Acho q isso vem do fato de eu não ser uma "estudiosa" de literatura. Quero dizer, eu leio os livros, simplesmente. E acho q alguns livros têm q ser lidos dentro de um contexto, da historia, da cidade e/ou país, etc.
    Faz sentido?
    Pra quem, como eu, lê os livros apenas pela "emoção" digamos assim, ajuda bastante isso, saber um pouco de história, do escritor e da época em q ele viveu.
    Em alguns casos vira até um motivo a mais pra admira-lo, como no caso do Lovecraft e das irmãs Bronte, por exemplo.
     
  13. Anigel

    Anigel Eu atropelo duendes!

    :? Eu também tenho essa mania. Acho que é uma tendência natural do ser humano. Isso na maioria das vezes me leva a comprar livros dos quais eu não sei absolutamente nada, só sei que foram escritos pelo escritor tal que eu adoro...


    8-) Eu também só leio pela "emoção", e em geral não me informo muito sobre o escritor. :oops: Outro dia soube, conversando com um amigo, que a Jean Plaidy (uma das minhas escritoras favoritas) morreu e que Jean Plaidy era apenas um pseudônimo. :oops:
     
  14. Dharma K

    Dharma K Usuário

    Lembro de ter lido aqui em "Literatura" um tópico falando sobre isso (idolatrar autores), já faz algum tempo.
    Procurei mas não consegui acha-lo e depois de algum tempo não tinha mais argumentos pra usar em "Pesquisa", mas é um tópico muito bom esse.

    Em compensação, achei seu tópico sobre Jean Plaidy e fiquei interessada. Segunda feira já vou procurar por livros dela na biblioteca que frequento. 8-)
     
  15. BlackBeard

    BlackBeard Usuário

    "Eles eram gênios sim, mas também eram seres humanos e com tais tinham defeitos. Acho que o grande problema é quando se coloca um escritor em um pedestal, à partir desse ponto fica difícil aceitar que nem tudo o que ele escreveu é bom e que nem tudo é correto. Acho que o correto é encarar esses escritores como seres normais (que tinham um baita talento) mas que tinham alguns defeitos. " - Anigel

    Putz, perfeito essa frase
     
  16. Acho que Tolkien não era machista, apenas tradicional.
    Quanto ao racismo nos escritores, depende da época em que ele escreveu. Robinson Crusuoe de Defoe é profudamente racista mas é um grande livro, no tempo dele era natural um preto ser considerado inferior. Até há algum tempo racismo era normal. Hoje em dia é completamente despropositado e escritor actual que é racista não merece ser lido. Penso que é preciso analisar a altura em que o escritor viveu.
     
  17. Dharma K

    Dharma K Usuário

    Ah, eu sei disso Samwise, é só q às vezes eu tenho dificuldade em desvincular a pessoa do escritor.
    É bem aquilo q a Anigel escreveu:
    "Eles eram gênios sim, mas também eram seres humanos e com tais tinham defeitos. Acho que o grande problema é quando se coloca um escritor em um pedestal,..."

    Então, às vezes pra mim isso é um pouco difícil. Talvez eu precise me organizar um pouco, tentar saber mais sobre a sociedade, a história da época, ou "altura" em que o escritor viveu, como vc disse. :wink:
     
  18. Endorel

    Endorel lerodnE

    Frase? :eh:


    bah quanto a o assunto, eu não acho que eles tenham sido racistas ou preconceituosos....

    acho que hoje chingar um negro é racismo.... porra, negros são como qualquer um, se eu chingo meu irmão eu posso chingar um negro...

    e acho essa história de quando chama de preto as pessoas ficarem de viadagem uma puta babaquice também, ridiculo, pq branco é branco e preto não é preto?

    acho que hoje, mto do preconceito parte é da cabeça de quem ouve/lê, e que tem pra si alguns conceitos erroneos de certas coisas. :|
     
  19. Ithildwyn

    Ithildwyn ...

    Eu geralmente me irrito bastante qndo discordo do ponto d vista d algum autor mas acho q tento fazer d conta q não me importa.

    Sobre os xingamentos: não acho q isso seja carinhoso, mas tb não acho q seja necessariamente uma ofensa. Mtas vzes, na verdade, vejo isso como um sinal d intimidade. Minha mãe me xinga com uma certa frequencia, e eu nem ligo, pq sei q não é sério.

    É, os negros eram considerados inferiores por não serem iguais aos seus senhores. Vc naquela época certamente pensaria deles o mesmo q pensa a respeito dos outros animais. Pelo menos é a impressão que me dá depois d ler o tópico Vida ou Ética
     
  20. Logan Mcloud

    Logan Mcloud Usuário

    cara eu ja li tantas coisas assim q eu eu fosse me importantar tanto com isso eu nunca teria intençar de ler ma dotrine (livro de hitler q eu tenho aki em casae so ao li pq o fdp esta em frances) entre tantas outras coisas.... eu gosto muito de ler mas eu retiro apenas as coisas q eu acho boas dos livros.... afinal como eu sempre digo... eu leio qualquer lixo....


    abraços Dwarf
     

Compartilhar