1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Pergunta...

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Haldor, 2 Fev 2003.

Situação do Tópico:
Fechado para novas mensagens.
  1. Haldor

    Haldor Usuário

    O destino dos meio-elfos

    Já haviam se passado cinqüenta anos desde o primeiro encontro de Hartamir e Finduilas nos limites da Floresta Verde, que envolve todo o reino de Thunor. Hartamir, um nobre senhor élfico, rei de Thunor, mantinha toda a sua majestade e imortalidade, mas Finduilas, uma mulher humana de sangue mortal, agora estava velha e doente. Seus últimos dias foram arrebatadores para Hartamir.
    -Estou velha, feia e doente – ao falar isso, Finduilas parou num suspiro e continuou – não sei como você ainda me agüenta.
    -Eu não lhe agüento, não é desagradável estar ao seu lado. Você está velha, não feia, pois possui uma incrível beleza e uma irradiante força – ao falar isso lágrimas começaram a escorrer pelo rosto de Hartamir.
    -Mas esta força está se esgotando e logo nos separaremos para sempre. E nem o desejo de Manwë poderá nos unir novamente – deu um suspiro alto e pausado – eu te amo mais que tudo e sempre vou te amar, não importa o lugar que Iluvatar reserve para mim – e ao falar essas palavras, caiu sem vida nos braços de seu senhor.
    Por dias, Hartamir ficou sozinho em seu quarto. Seu sofrimento atingia a todos, a Lossecoa agora estava sombria, e por muitos dias, nenhuma canção foi escutada naquela região. Por fim, as terras mortais já não eram mais confortáveis a Hartamir e ele decidiu navegar para o leste. Mas antes de partir para as terras mortais, decidiu que o destino de seus filhos deveria ser traçado naquele momento. Pois para os meio-elfos, foi dada uma graça que os outros quendi não possuem, a escolha por uma vida mortal. Pois o destino de todos os elfos e navegar para o leste e deixar a Terra-média para os homens, mas aos meio elfos foi dado o direito de ficar e viverem como mortais.
    Na tarde do décimo dia após a morte de Finduilas, Hartamir chamou seus filhos a ele. Os dois filhos do rei eram Eldaryon e Atanmahtar. Seus nomes, como os da maioria dos elfos mais jovens eram oriundos da antiga língua dos alto-elfos, o quenya, que havia sido trazido pelo povo de Tinuviar, filha de Thunor as terrras do Leste. O primogênito era Eldaryon, era pouco mais velho que seu irmão mais novo, mas parecia ser muito mais sábio, uma virtude da raça élfica. Possuía cabelos longos e lisos, de uma cor castanha escurecida, assim como seus olhos. Era alto para os padrões élficos e tinha uma pontaria que só era superada pelo próprio Thunor. Amava todo o seu reino, todos os habitantes e principalmente a floresta. Já Atanmahtar possuía uma beleza élfica, mas seus modos pareciam mais com os de um homem mortal, pois passou mais tempo com a sua mãe e com isso criou uma adoração pelos homens, mesmo nunca tendo visto um fora de seu reino. Tinha cabelos azulados e não tão lisos quanto os de seu irmão. Apesar de ser um descendente de Thunor, seu rosto refletia uma enorme alegria de viver ao contrário dos rostos dos demais elfos, normalmente pálidos e sem vida.
    Hartamir impôs a escolha a seus filhos, e disse a eles que se algum deles escolhesse continuar com sua imortalidade, poderia ficar mais algum tempo na Terra-média, o que corresponde a algumas poucas eras humanas, mas mais cedo ou mais tarde deveria partir para sempre da Terra-média. Eldaryon já tinha certeza de sua escolha, mas sentiu um grande pesar, pois era apaixonado pela Terra-média, já Atanmahtar sentiu uma grande dúvida e pediu um tempo para dar sua resposta.
    Pelo resto do dia, Atanmahtar andou por todo o castelo, entrou em cada cômodo e acabou ficando no antigo quarto de sua mãe. O quarto estava intocado, da forma que Finduilas havia deixado antes de sua morte. Ao entrar, encontrou o diário de sua mãe sob a cama, era um livro velho, a capa era escrita em letras de Fëanor em uma língua mais antiga que o quenya, Finduilas o havia encontrado no dia de seu casamento e desde esse dia escreveu no diário até sua morte. Atanmahtar passou o resto do dia lendo o diário de sua mãe, lá ela havia depositado todos os seus segredos, aflições, medos e seu grande amor por seu marido e seus filhos. Também várias lembranças de sua infância entre os mortais e a sua antiga curiosidade pelos primogênitos. Atanmahtar finalmente decidiu seu caminho e no amanhecer do novo dia, informou a seu e a seu irmão a sua escolha.



    O que poderia impedir um avari que se arrependeu de ficar na terra-média navegar por EKKAIA(indo pelo leste) e chegar as terras imortais???
    :roll:
     
  2. Fëaruin Alcarintur ¥

    Fëaruin Alcarintur ¥ Alto-rei de Alcarost

    Antes da Queda de Númenor Arda era um reino plano, não redondo. Quando o mundo se tornou redondo, as Valinor saiu de dentro dos Círculos do Mundo.

    E rapaz, aqui não é lugar pra um tópico como esses. :wink:
     
  3. Haldor

    Haldor Usuário

    Foi mal, eu sei que estou no lugar errado, mas só quero tirar mais uma dúvida:
    O número de avari não era tão pequeno e permanescendo na terra-média, como os elfos relutantes que não quiseram ir para valinor, eles se tornariam espetros (foi o que eu li na matéria de valinor sobre de new shadow) como apos o mundo ficar redondo ainda existia um caminho especial para levar os elfos, por que os valar não permitiriam que algum avari também chegasse a valinor?
     
  4. Maglor

    Maglor Lacho calad! Drego morn!

    Mas eles permitiam sim. Os elfos que quisessem ir para Valinor poderiam, e era exatamente isso que acontecia durante praticamente toda a Terceira Era. Eles deixavam a TM em barcos que iam para o oeste, e por isso havia poucos elfos pra ajudar na guerra contra Sauron. Reparou como o papel deles na Guerra do Anel não foi de grandes guerreiros ou exércitos? Quem estava lá para segurar a barra de Sauron eram os homens.
    O último elfo a deixar a TM foi um muito antigo, que inclusive se recusou a ir para o Continente Abençoado quando foi feito o chamado dos valar. Círdan ficou em Beleriand, e quando ela foi destruída continuou lá até o início da Quarta Era.

    Por favor, qualquer dúvida, é só mandar uma MP. :wink:
     
Situação do Tópico:
Fechado para novas mensagens.

Compartilhar