1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Musculação

Tópico em 'Esportes' iniciado por Eriadan, 26 Ago 2011.

  1. Seiko-chan

    Seiko-chan Retardada

    @Mellime , já tentou pilates? Para a sua condição muscular, seria bom! Baixíssimo impacto, é legal para as dores nas articulações e preserva a fucionalidade da musculatura sem exageros.
    Minha família, do lado materno, tem um histórico de artrose. Uma das minhas tias tem uma dor no joelho desde novinha e desenvolveu um desgaste na cabeça do fêmur que a fazia viver de antiinflamatórios, mas o pilates foi a salvação da lavoura pra ela. Até largou os medicamentos, ó que belexinha :-D

    Eu tenho uma bola de pilates aqui, e quero voltar a praticar junto com a Yoga. Vamos ver se dou conta, hahahaha
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  2. Mellime

    Mellime Branco is the new cinza

    Fiquei animada! Será que é a solução para o meu problema? Tem pilates na minha academia... Só não tentei ainda porque é com horário marcado eu tenho sérias dificuldades para essas coisas.
     
  3. Seiko-chan

    Seiko-chan Retardada

    Tente! Pode ser uma boa. Andei vendo alguns depoimentos de portadores de fibromialgia
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , e alguns relatam grandes melhoras para as dores porque o pilates não se trata de flexão e extensão muscular, mas de contração longa e contínua. A contração longa está se mostrando muito mais eficaz inclusive para o aumento de força muscular, pois trabalha o aquecimento e atividade de músculos e tendões por um período mais uniforme e prolongado, diminuindo o risco de lesões.

    O princípio parte do mesmo para praticantes de alpinismo: muitos deles são magros e de musculatura 'seca', mas têm mais força nas mãos e braços do que muitos fisiculturistas, justamente porque precisam agarrar e suportar o peso do próprio corpo por um tempo mais longo. :yep:
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
  4. Mellime

    Mellime Branco is the new cinza


    A reumato que eu vinha consultando estava entre artrite e fibromialgia. Ainda não sei o que eu tenho, na verdade. Vou consultar com outra reumato, dessa vez por indicação, lá em setembro (para ter essa agenda lotada, deve ser boa...).

    Muito obrigada, Seiko! :abraco:
     
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  5. Reverendo

    Reverendo Usuário

    A vida de um alpinista depende de sua força e resistência. Para muitos fisiculturistas, força e resistência são subprodutos. O que realmente importa, é o look.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  6. Seiko-chan

    Seiko-chan Retardada

    Magina. Pra ambos os casos pode ser bom, tanto o pilates quanto a Yoga. Quando você citou no fórum essa dúvida entre fibro e artrose, já pensei na minha tia, que vivia de Toragesic em tempo integral.
    E pensei na minha mãe, que tem 70 anos e cujas articulações já estão gritando, mas é o exercîcio físico que ela faz no grupo da terceira idade que está fazendo mais diferença que os remédios.
    E também pensei em mim, já que estou geneticamente predisposta. :-)

    Seu post me lembrou esse vídeo, champz.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    :lol:
     
    Última edição: 3 Ago 2015
    • Ótimo Ótimo x 1
  7. Mellime

    Mellime Branco is the new cinza

    Passei de janeiro a junho de indocid em tempo integral - 3x ao dia - primeiro o de 25 mg, depois o de 50 mg, e toragesic quando a dor ficava mais forte. Com 2 comprimidos de omeprazol todos os dias para aguentar todos esses antinflamatórios.

    Aí em uma semana vomitei 2x em pleno Tribunal e resolvi que era hora de parar. :o?:

    Olha, é tenso, viu. Minhas atividades físicas estão severamente limitadas. Correr nem pensar, a caminhada não é a mesma mais, não consigo fazer nenhum exercício de perna, mesmo os que não ''pegam'' no joelho, como o abdutor, por exemplo, porque no outro dia dói muito no joelho, o que minha instrutora de academia não consegue explicar. E mesmo usar salto alto agora tem que ser de vez em quando (na pior crise que eu tive, era absolutamente nunca. E até então eu usava todos os dias).

    Ano passado até a bike me lesionou. Espero que neste ano seja diferente.
     
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  8. Seiko-chan

    Seiko-chan Retardada

    Já usei Toragesic por causa de uma lesão no nervo ciático provocado por uma queda de moto.
    Sei que é ótimo pra cortar a dor, mas é terrivelmente forte, gata. Não há fígado que aguente aquilo a longo prazo mesmo :no:
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  9. Eriadan

    Eriadan Usuário Usuário Premium

    Fui ler o tópico desde o início e ri demais! Só eu publiquei o meu progresso, sacanagem! :rofl: Continuo tirando fotos, acho que melhorei consideravelmente em três anos, mas agora não publico mais! :lol:

    @Mellime, fiquei te devendo um feedback "de longo prazo" sobre o funcional. Realmente, é bom deixar passar a empolgação inicial. :dente: Reitero que é muito mais agradável que a musculação, tem a vantagem de trabalhar o corpo inteiro, especialmente o abdômen, etc. Mas, para quem quer hipertrofia, não adianta largar a musculação. Hipertrofia exige uma "lesão" mais intensiva no músculo, e para isso o mais eficaz é mesmo a musculação concentrada, com mais repetições e mais exercícios para a mesma área muscular. Talvez funcione para quem faz o funcional 3x por semana ou mais, mas 2x, como eu fazia, não é suficiente. Defini um pouco, e ganhei resistência, mas não "cresci".
     
    Última edição: 19 Out 2015
    • Ótimo Ótimo x 1
  10. fcm

    fcm Visitante

    Voltei pra academia depois de 3 anos.
    Motivo: estou perdendo muito peso e virando um tiriça. 1,80 e 76kg.

    O engraçado de voltar é que estava eu fazendo um aparelho pra costas usando toda a minha "força" e um molequim duns 16 anos pede pra revezar. Achei que ele fosse tirar uns pesos e ele colocou mais 10kg de cada lado. Fui humilhado. :osigh:
     
    • LOL LOL x 1
  11. Eriadan

    Eriadan Usuário Usuário Premium

    Se você é um tiriça, imagina eu que tenho a mesma altura e tô todo feliz por ter conseguido atingir e manter os 70kg. :rofl: Se chegar a 75kg vou ficar satisfeito.

    Quem nunca? Pior é você tá lá quase se cagando no Leg 45º e uma mulher vem depois e bota mais 20kg. :lol:
     
  12. fcm

    fcm Visitante

    o problema que dos meus 76kg, 46 estão na barriga... rsrs
     
    • LOL LOL x 2
  13. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Eu tenho 1,74m, mas felizmente tô conseguindo me manter na casa dos 70kg sem precisar apelar pra atividade intensiva em academia, correndo 4 a 5km por dia. Até 3 anos atrás foi osso baixar dos 80kg, mas quem diria que graças a dengue que peguei na virada do final do ano passado para esse, ela acabou indiretamente me ajudando.
     
  14. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ


    • Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

      Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

      Imagem: iStock
      Maria Júlia Marques
      Do UOL, em São Paulo
      24/07/2017 04h10

      Quando recebemos do professor da academia aquele papel com o nosso treino de musculação, já partimos para os aparelhos com o pique para alcançar o corpo dos sonhos. Mas aí você senta na máquina e começam as dúvidas: é melhor fazer mais repetições com menos carga ou colocar mais carga e diminuir repetições? Posso parar a repetição no meio? Preciso de intervalo?
      Calma, não se desespere que te damos as dicas.

      Qual seu objetivo na musculação?


      Para conseguir definir se é melhor aumentar a carga ou diminuir as repetições é preciso, primeiro, pensar em qual é seu objetivo final.
      Para secar e tonificar: o treino promissor é o de resistência. Neste treino, o mais indicado é pouca carga, muitas repetições e pouco intervalo para repouso. A ideia é buscar a intensidade ao malhar por mais tempo. Pode soar como um treino mais leve, porém, ao se estender por mais minutos, ativa o músculo e estimula a resistência muscular.

      “Este treino também é indicado para novos alunos, que estão descobrindo seus limites e as posturas adequadas”, afirma Bianca Vilela, fisiologista do exercício. Quando se é iniciante na musculação, é importante dar tempo para o corpo acostumar. Durante a adaptação, cargas menores diminuem as chances de lesões.
      Tente fazer até 20 repetições com pouco peso.
      Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

      Imagem: iStock

      Para ganhar massa:
      treinos de hipertrofia e força. Aqui a ideia é a oposta, aumentar o peso e diminuir nas repetições. Como você aumenta a carga, vai cansar com maior facilidade e exigirá mais dos músculos em menos repetições. Quem parte para estes treinos já aprendeu a postura adequada e costuma aguentar mais peso sem risco de lesionar.
      Para hipertrofia, tente cerca de 8 repetições com carga pesada. Para força, aumente mais um pouco e tente apenas 4 repetições.
      Na musculação, estressamos as fibras musculares e ganhamos massa no processo do corpo para recompor os músculos, o que acontece em ambos tipos de sequência. “É claro que com mais carga, mais músculos. Mas todos os treinos tonificam. O ideal é variar entre eles para mudar estímulos e conseguir diferentes resultados”, aconselha Bianca.
      Não aguento a repetição. Paro no meio ou diminuo a carga?

      O ideal é não parar para manter a intensidade do treino. “Uma das variáveis que traz intensidade para o exercício é o tempo que você deixa a musculatura sob tensão. Quando você termina as repetições, faz um bom tempo de tensão. Se para no meio, quebra o processo”, explica Diego Belotti, professor da academia Bio Ritmo, em São Paulo.

      Caso esteja muito difícil aguentar, diminua a carga. Assim você evita machucados e consegue tensionar a musculatura por períodos mais longos.
      No seu treino está especificado de 8 a 12 repetições? Seu corpo não sabe contar, o importante é fazer o máximo que aguentar dentro dessa faixa sem descanso.

      Durante as repetições, seu objetivo é não parar e falhar, ou melhor, chegar até a falha.
      Quando você realiza os movimentos da musculação, estímulos são enviados do sistema nervoso central para a musculatura reagir. Chegar na falha --aquele momento em que você não consegue mais seguir com o exercício-- é quando o organismo desliga essa conversa entre sistema nervoso e músculo por não aguentar mais, você sente uma fraqueza pontual, tem uma falha muscular.

      “Quando der esse pico de cansaço, que acha que não vai mais conseguir, tente só mais uma repetição. Falo que o bacana é a falha e mais um, a gente sempre acha que desligou um pouco antes da hora, mas ainda tem uma forcinha”, diz Belotti.
      Os intervalos entre as repetições e séries são necessários?

      Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

      Imagem: iStock
      Completamente. Mas você precisa respeitar o tempo indicado pelo professor, não se distraia por muito tempo no celular ou conversando com quem está no aparelho ao lado.

      Nosso corpo precisa de um intervalo para se recuperar do esforço e conseguir estimular o músculo de novo. É um tempo para recuperar as fontes de energia gastas, como os chamados ATPs, e partir para a próxima série.
      Porém, se você se distrai e deixa os segundos voarem durante o descanso, você acaba tendo queda de produtividade, desacelera e tira intensidade do treino.

      Se a carga é muito grande, como a usada em treinos de força e hipertrofia, o intervalo precisa ser maior, pois o exercício exigiu mais da musculatura e o corpo precisa de mais tempo para se recuperar. Com cargas pesadas, o indicado é ao menos um minuto. Pesos extremos pedem cerca de quatro minutos.

      Para quem é adepto de circuitos mais leves, como o treino de resistência, o descanso é menor. Trinta segundos podem ser o suficiente para a recuperação corporal.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  15. Eriadan

    Eriadan Usuário Usuário Premium

    Esse ano tô passando por uma mudança de paradigma que eu nunca imaginei: passei a vida inteira tentando ganhar massa, e agora minha prioridade é perder barriga! Até um ano e meio atrás, rondava na faixa de 65kg, e a meta era chegar aos 70kg. De repente cheguei a 76kg, e parece que metade foi pra barriga! :uau: O negócio é voltar a nadar, mas ando sem tempo. Voltei a malhar no início do ano, e ando naquela velha irregularidade de ir 4x em uma semana e nenhuma na outra.
     
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  16. Mellime

    Mellime Branco is the new cinza

    O segredo é não pensar, @Eriadan - só ir. Faz uma meta cumprível. Estipular alto demais é um caminho para desistir. E barriga... ela chega para todos nós um dia :think:
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  17. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Pegando justamente o gancho no final do post da Mellime é bem isso mesmo.
    Mesmo pra quem não tem obesidade, manter uma barriga perfeitamente lisa é algo que em algum momento da vida fica desafiador a medida que os anos passam.

    Geralmente pra muitos não chega a ser uma grande preocupação até a faixa dos 25 anos, mas depois disso é sempre importante observar e acompanhar, pois a qualidade da alimentação e a atividade física terão papéis cada vez mais fundamentais.
     
  18. Eriadan

    Eriadan Usuário Usuário Premium

    É isso, eu sempre fui amante de pão, doce e cerveja (essa não sempre, só a partir dos 16 18 :mrgreen:). Até há pouco meu metabolismo surreal mascarava isso. Foi bem dos 25 pra cá mesmo que as dobras começaram a aparecer, malditas. :lol:
     
  19. Mellime

    Mellime Branco is the new cinza

    Aproveitando o debate, hora de parar de enrolar no fórum e me mandar pra academia :lol:
     
  20. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Então tá na hora. Mesmo não tendo vida sedentária, eu só fui despertar pra isso aos 35 anos e aí só a custa de muito mais esforço, além de tempo que voltei a atingir o peso e a forma que desejava.
     

Compartilhar