1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Ignorância

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Gonzo, 7 Fev 2012.

  1. Gonzo

    Gonzo Usuário

    Ignorância


    Se cada mentira contada
    Se cada olhar lançado
    Se cada ação minha fosse judicada
    Seria culpado
    Seria culpado de não te fazer chorar
    Seria culpado de só ter olhos para você
    Seria culpado de jamais te julgar
    Por fim seria condenado a te condenar
    A viver sem mim
    A não ter meus olhos e braços para te guardar
    Quando as verdades começassem a se fazer notar
     
  2. Vinnie

    Vinnie Usuário

    Deixou um amor no Brasil, o levou contigo pra Itália, ou arrumou um novo? :)
     
  3. Lu Eire

    Lu Eire Usuário

    Mas por que "Ignorância"?
     
  4. ricardo campos

    ricardo campos Debochado!

    Gonzo.
    De volta ao batente e em grande estilo.
     
  5. Vinnie

    Vinnie Usuário

    Lu, entendi que a "Ignorância" é da amada. Ela não sabe, ignora o que ele sente em relação a ela. Aí, temos o "Gonzo" incompreendido e "judiciado" erroneamente.

    Foi a isso que meu supletivo me levou. :)
     
  6. Lu Eire

    Lu Eire Usuário

    Entendi agora, com o verso "Quando as verdades começassem a se notar..."

    Parece que é como se a "máscara caísse" do rosto da menina, o eu lírico se desapaixona quando "o amor deixa de ser cego".

    Entendem o que eu quero dizer? xD
     
  7. Gonzo

    Gonzo Usuário

    Valeu Ricardo. É por ai mesmo Vinnie e Lu Eyre. É um poema sobre a necessidade de segredos, dada a necessidade humana de julgar e lançar veredito. Quem condena se autocondena também, vai sofrer e ficar sem o ombro do outro. É só pra dizer que uma condenação leva a outra e nem sempre o veredito inicial era justo. Seria uma traição do conceito de fidelidade e não uma traição em si. Se me julga culpado e não acredita em mim sou forçado a te condenar a viver sem mim.
    As vezes é melhor ser ignorante a alguns fatos pois pode nos faltar algum elemento de vivência que nos permita entender. E não ser compreendido pode doer mais do que a dor de quem se sente traído pela "verdade". Sim, o poema foi escrito no sentido de relacionamento amoroso mas pode ser aplicado a qualquer tipo de relação humana a dois incluindo amizade e família.
    Pra mim quanto menos alguém sofreu/viveu em uma área da vida, mais a pessoa julga essa área na vida dos outros. Vou dar um exemplo absurdo só pra ilustrar o ponto: Se um alcoolatra fala que bebeu 3 vidros de perfume a uma pessoa que nem bebe cerveja, a pessoa se choca, julga o outro doido, o magoa e se afasta. Se o mesmo alcoolatra fala com outros alcoolatras, eles vão entender os motivos por trás do ato, vão contar suas histórias e não vão julgar pois possuem vivências semelhantes. Não, não sou alcoolatra! E se eu fosse iam me julgar?! Não estou dizendo que o caminho para felicidade é o da omissão (mentir as vezes é ferramenta) e sim o da confiança, de que cada um tem seu tempo para compartilhar sobre a vida, e que julgar é se condenar mais do que condenar o outro. Espero que eu não tenha complicado demais. Acho que estou virando budista... As vezes não sei se explicar um poema ajuda ou atrapalha, perde um pouco da interpretação de cada um.
     
  8. Lu Eire

    Lu Eire Usuário

    Pra mim parecia mais que o eu lírico estava deixando uma pessoa que não lhe deu o valor devido. Ou seja, ele estava deixando a pessoa antes que ela pisasse ainda mais em cima dele. Entende o que eu quero dizer?

    Não tinha ido tanto pelo lado do julgamento, mas a sua explicação complementou a minha interpretação :sim:
     

Compartilhar