1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Desarmamento: você vai votar! (Enquete atualizada.)

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Vela- o Rousoku, 9 Ago 2005.

?

O comércio de armas de fogo e munição deve ser proibido no Brasil?

  1. Sim

    47 voto(s)
    41,6%
  2. Não

    63 voto(s)
    55,8%
  3. Nulo

    3 voto(s)
    2,7%
  4. Branco

    0 voto(s)
    0,0%
  1. Vela- o Rousoku

    Vela- o Rousoku Sirius Black

    Eu sei que já existe um tópico antigo sobre desarmamento, mas aquele é sobre a criação do estatuto, e este é uma chamada ao referendo em breve.
    ---

    Referendo: proibição do comércio de armas e munições para os homens honestos

    Em outubro, haverá o referendo sobre a proibição do comércio de armas e munições para as pessoas de bem e Você deverá decidir pelo SIM ou pelo NÃO


    Ninguém precisa dizer o lado ruim das armas, nem fazer propaganda a favor do desarmamento. A rede Globo já faz isso faz tempo e empurra a idéia goela abaixo com toda a força (até propaganda estilo desenho animado já tem - não sabem que somos adultos?). Estou aqui para falar sobre o outro lado da moeda.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Bandido é bandido porque não segue lei. E também não vai seguir a do desarmamento, é óbvio. Logo, essa lei só tira arma do cidadão honesto, ordeiro, que compra em loja com documento e tudo. Quem vai deixar de ter armas é quem sempre segue a lei. Esse tipo de gente não mata por batida de carro no sinal - ou vai dizer que algum de vocês já viu uma boa pessoa puxar um "trintaeoitão" para outra boa pessoa? Mas se as armas são proibidas, o bandido sabe que o cidadão não vai puxar uma arma nem pra ele, que é um agressor, e portanto pode assaltar sem nem pensar duas vezes.

    Todo mundo que defende o desarmamento em algum momento sempre fala do caso do cara que bate o carro no sinal, perde a cabeça e puxa uma arma (ou outro caso banal). Faça um favor para o bom andamento deste tópico: anote numa folha de papel quantos casos você se lembra de isso ter acontecido, e depois anote em outra folha quantos casos você se lembra de alguém morrer num assalto à mão armada.

    Se formos eliminar tudo o que tira vidas, então vamos proibir os carros, porque milhares de pessoas morrem por causa deles anualmente - muito mais que com armas. Ninguém poderá cozinhar, porque as facas serão banidas, já que um marido, ao se encontrar traído, pode usar uma faca de cozinha contra sua mulher infiel. Vamos banir as facas de cozinha, e não esses maridos?
    Eu, pessoalmente, lembro-me de três casos recentes (a poucos quilômetros de onde moro), de pessoas que morreram caindo de alguma sacada baixa em cima dos espetos da grade que cerca o prédio - e ficou pendurado vivo por várias horas até morrer! Grades matam! Vamos proibir todas as casas e prédios do Brasil de se cercarem com grades? Desarmar a população é a mesma coisa. Com uma diferença: nunca ouvi falar de uma só pessoa que tenha morrido de tiro em batida no sinal.

    Você já viu alguém pegar uma faca na cozinha e ficar olhando para ela dizendo "uaaaaauuuuuuuu... uma faca... com ela eu poderia matar... igual nos filmes..." ? Eu nunca vi. Mas de pessoas dizendo isso em frente a uma arma de fogo, na minha presença, teve mais de um caso, e todos recentemente. Por quê? Porque as armas são proibidas, raras. Facas são comuns, já cansamos de olhar, não é? Bem, eu atiro com armas de fogo desde os 4 anos de idade, e a minha reação ao ver uma arma de fogo é a mesma que você ao ver uma faca de cozinha: "e daí?". Para mim é normal, se ela está ali ou não é a mesma coisa, não vou ficar mexendo. Mas se a arma é proibida e a pessoa só vê em filmes, fica aquela curiosidade, o tal do "quero pegar nessa tal de arma de fogo que é tão poderosa e temida". Afinal, proibir a maconha fez alguma diferença? Sim: atiçou a curiosidade.

    Imagine que você é um bandido. Existe a polícia, que prende você, e existe o cidadão, que você quer assaltar. Primeiro imagine-se numa sociedade em que todo mundo anda armado, e imagine-se tentando assaltar. Agora imagine-se numa sociedade desarmada, e imagine-se tentando assaltar. Se fosse realmente um bandido, em qual ia querer estar?

    Se você acha que o bandido prefere a sociedade armada, você pode colocar um cartaz bem grande na porta de sua casa ou na portaria do seu prédio:

    "NÃO ÀS ARMAS

    AQUI NINGUÉM TEM ARMAS"


    E vamos ver o que acontece.

    Algumas citações:

    Ted Nugent
    Cantor e Guitarrista Americano
    "Se as armas matam, então todas as minhas estão com defeito"

    Álvaro Lins
    Chefe de Polícia Civil (do estado do Rio de Janeiro)
    "Em casos de assalto, a tendência dos ladrões é fugir quando a vítima reage".

    Delegado Aristóteles Jorge Bridi
    Divisão de Armas, Munições e Explosivos da Polícia Civil
    "Eu emitia de 10 a 12 mil portes de arma por ano antes de 1997. Dentre as pessoas que recebiam a autorização, pouquíssimas se envolviam em delitos - em 10 anos, não devo ter cassado 20 autorizações. A partir de 1997, houve uma redução no comércio e no fornecimento de porte em mais de 90%. Neste período, houve um aumento considerável nos delitos com arma curta"

    Fonte: Zero Hora, 28/11/2003

    Desembargador Luiz Eduardo Rabello - 2003
    Ao derrubar o aumento de 200% sobre as Armas de Fogo no RJ:
    "Somente a estes (cidadãos honestos) se destina a presente lei já que, por razões óbvias, criminoso não adquire arma em estabelecimento comercial aberto ao público"

    João Ubaldo Ribeiro - 2003
    "E não duvido nada que, se o cidadão tiver em casa um revólver, mesmo que não dê um tiro no assaltante, seja preso e processado inafiançavelmente, enquanto o assaltante, réu primário, servirá pena de dois anos em regime semi-aberto."

    Gilberto Simões Pires - 2003
    "Quer proibir a venda de armas, quando deveria estimular o uso e o manejo, para que o povo pudesse melhor se defender. Principalmente porque a segurança pública é deficiente, incompetente ou corrompida."

    Dedicatória do livro: Reaja! Prepare-se para o confronto - 2001
    "Dedicamos este trabalho a todo o cidadão de bem que não se rende e luta contra a sordidez do crime"

    Flávio Bierrembach
    Ministro do Superior Tribunal Militar - 2003
    “Desarmar as vítimas é dar segurança aos facínoras.”

    Deputado Coronel Ubiratan - 2003
    "Bandido não respeita discurso, bandido não respeita programa: vamos desarmar São Paulo, vamos fazer isso, campanha pela Paz, campanha daquilo. Bandido, como disse, só respeita força maior do que a dele."

    Romeu Ferreira
    Coronel do Exército - 2003
    "A falta de respeito à polícia está na quantidade de armamento que eles possuem. Ao invés de se fazer campanhas para o desarmamento da população, o governo poderia investir no desarmamento do bandido''.

    Abílio Diniz
    Presidente do Grupo Pão de Açúcar - 2003
    "A violência lá na região da minha empresa acabou. Não sei se é porque atiramos primeiro e perguntamos depois"

    Denise Frossard
    Juíza de Direito - 2002
    "Podem acreditar que essa coisa de penas severas e apreensão de armas legais está chegando ao criminoso com ares de comédia."

    Geraldo G. Tomanik
    Presidente da ABAR
    "Eu durmo com a minha arma embaixo do travesseiro porque em cima, machuca minha orelha..."

    ---

    Mas... se o desarmamento não funciona, então por que o governo insiste tanto?

    Algumas informações que recebi por e-mail:

    História para quem esqueceu, ou nunca soube:

    Em 1929, a União Soviética desarmou a população ordeira. De 1929 a 1953, cerca de 20 milhões de dissidentes, impossibilitados de se defenderem, foram caçados e exterminados.

    Em 1911, a Turquia desarmou a população ordeira. De 1915 a 1917, um milhão e meio de armênios, impossibilitados de se defenderem, foram caçados e exterminados.

    Em 1938, a Alemanha desarmou a população ordeira. De 1939 a 1945, 13 milhões de judeus e outros "não arianos", impossibilitados de se defenderem, foram caçados e exterminados.

    Em 1935, a China desarmou a população ordeira. De 1948 a 1952, 20 milhões de dissidentes políticos, impossibilitados de se defenderem, foram caçados e exterminados.

    Em 1964, a Guatemala desarmou a população ordeira. De 1964 a 1981, 100.000 índios maias, impossibilitados de se defenderem, foram caçados e exterminados.

    Em 1970, Uganda desarmou a população ordeira. De 1971 a 1979, 300.000 cristãos, impossibilitados de se defenderem, foram caçados e exterminados.

    Em 1956, o Camboja desarmou a população ordeira. De 1975 a 1977, um milhão de pessoas "instruídas", impossibilitados de se defenderem, foram caçados e exterminados.

    Pessoas indefesas caçadas e exterminadas nos países acima, no século XX, após o desarmamento da população ordeira, sem que pudessem se defender: 56 milhões.

    Há doze meses o governo da Austrália editou uma lei obrigando o proprietários de armas a entregá-las para destruição. 640.381 armas foram entregues e destruídas, num programa que custou aos contribuintes mais de US$ 500 milhões. Os resultados, no primeiro ano, foram os seguintes:

    Os homicídios subiram 3.2%, as agressões 8.6%, os assaltos a mão armada 44%. Somente no estado de Victoria, os homicídios subiram 300%. Houve ainda um dramático aumento no número de invasões de residências e agressões a idosos. Os políticos australianos estão perdidos, sem saber como explicar aos eleitores a deterioração da segurança pública, após os esforços e gastos monumentais destinados a "livrar das armas a sociedade australiana".

    Naturalmente, a população ordeira entregou suas armas, enquanto os criminosos ignoraram essa lei, como já ignoravam as demais.

    O mesmo está acontecendo no Reino Unido. País tradicionalmente tranquilo, onde até a polícia andava desarmada, adotou o desarmamento da população ordeira. Pesquisa realizada pelo Instituto Inter-regional de Estudos de Crime e Justiça das Nações Unidas revela que Londres hoje é considerada a capital do crime na Europa. Os índices de crimes a mão armada na Inglaterra e no País de Gales cresceram 35% logo no primeiro ano após o desarmamento. Segundo o governo, houve 9.974 crimes envolvendo armas entre abril de 2001 e abril de 2002. No ano anterior, haviam sido 7.362 casos. E hoje por cima disso um atentado terrorista perpetrado pela Al Qaeda.

    Os assassinatos com armas de fogo registraram aumento de 32%. A polícia já está armada.

    Nos Estados Unidos, onde a decisão de permitir o porte de armas é adotada independentemente por cada estado, todos os estados com leis liberais quanto ao porte de armas pela população ordeira têm índices de crimes violentos em muito inferiores à média nacional, enquanto os estados com maiores restrições ostentam índices de crimes violentos expressivamente superiores à média nacional. Washington, onde a proibição é total, é a cidade mais violenta dos EUA.

    Você não verá as informações acima disseminadas na imprensa local. Com honrosas exceções, a imprensa está fechada como as ONGs internacionais que pregam o desarmamento, por mais perigoso e ineficaz, Deus sabe com que propósitos.

    Armas em poder da população ordeira e responsável salvam vidas e defendem propriedade. Leis de desarmamento afetam somente a população ordeira.

    Em 2003, com a aprovação do absurdo Estatuto do Desarmamento, o Brasil iniciou o processo de desarmar a população ordeira. Salvo engano, isso quer dizer Você. E se você não lutar contra isso, você ou sua família poderão ser as próximas vítimas indefesas.

    Com armas, somos cidadãos. Sem armas, somos súditos. Quem desarma a vítima fortalece o agressor. Na hora do perigo, será que a polícia vai estar lá? É impossível a polícia por mais bem equipada que esteja estar presente em todo lugar a todo momento protegendo cada um dos cidadãos. Chamar a polícia pode levar alguns segundos, esperar por ela pode levar o resto da sua vida. Uma arma na mão é melhor que um policial ao telefone.

    O Brasil tem a mania de andar na contra-mão da história. E aqueles que tomam, por nós, as decisões, estão confortavelmente protegidos pelo aparato de segurança do Estado, circulando em carros blindados, tudo pago pelo nosso dinheiro. A única coisa que temem é o uso consciencioso do voto. Do nosso voto.

    Quem não luta pelos seus direitos, não tem direitos. Repassar essa mensagem pode ser a sua forma de lutar. Escolher bem na hora de votar, exigir o compromisso de cada candidato com a sua segurança, também.

    Não atire para matar, mas atire para ficar vivo. Criminosos adoram o desarmamento das vítimas. Faz a atividade deles muito mais segura.

    Tomás Jefferson foi presidente dos Estados Unidos e dizia: "Quando alguns homens transformaram armas em arados, eles serão forçosamente controlados pelos que têm armas".


    Algumas citações mais históricas:

    Aristóteles, 350 A.C., em 'Constituição Ateniense':
    "Vencendo a batalha de Pallenis, ele [Peisistratus] tomou o governo e desarmou o povo; e agora ele detinha a tirania firmemente, e ele tomou Naxos e nomeou Lygdamis soberano. A maneira pela qual ele desarmou o povo foi esta: ele realizou uma assembléia, mas ele baixou sua voz um pouco, e quando eles disseram que não podiam ouví-lo, ele disse a eles que viessem para o átrio do Acrópolis, para que sua voz melhor propagasse; e enquanto ele tomava tempo fazendo um discurso, os homens destacados para esta função recolheram as armas, trancaram-nas nos prédios vizinhos ao Templo de Teseus, e vieram e informaram Peisistratus."
    [Aristotle, Athenian Constitution 47n.b. (trad. H. Rackham 1935)]

    Niccolò Machiavelli, 1532, em 'O Principe':
    "As principais fundações de todo estado, estados novos assim como os antigos ou compostos, são boas leis e boas armas; e porque você não pode ter boas leis sem boas armas, e aonde há boas armas, boas leis inevitavelmente seguem, eu não deverei discutir leis mas sim dar minha atenção às armas."[pg 77]

    " ma república que tem seus próprios cidadãos armados se submete menos facilmente a soberania de um de seus cidadãos do que uma república armada por forças estrangeiras."
    " Roma e Esparta foram por muitos séculos bem armadas e livres. Os suiços são bem armados e apreciam grande liberdade." [ pg 79]

    "Você está condenado ao infortúnio se você estiver desarmado porque, entre outras razões, pessoas o desprezarão [...]. Simplesmente não há comparação entre um homem que está armado e um que não está. É irracional esperar que um homem armado deva obedecer um que esteja desarmado, ou que um homem desarmado deva permanecer salvo e seguro quando seus servidores estiverem armados." [pg 88]

    " Agora, nenhum principe novo jamais desarmou seus súditos; mais propriamente, quando ele os encontrou desarmados ele sempre deu armas à eles. Isto é porque armando seus súditos você se arma; aqueles que eram suspeitos se tornam leais, e aqueles que eram leais não só permanecem assim mas também se transformam de meros súditos pra partidários."[pg 114]

    "Mas assim que você desarma seus súditos você começa a ofendê-los, mostrando por covardice ou suspeita que você não confia neles; e por cada motivo ódio é incitado contra você." [pg 115]
    [Niccolò Machiavelli, The Prince (trad. G. Bull 1961)]

    Edward Coke, 1628, em 'Institutos das Leis da Inglaterra':
    "E ainda em alguns casos um homem não só deve usar força e armas, mas também reunir companhia. Como qualquer um pode reunir seus amigos e vizinhos, pra proteger sua casa contra aqueles que vem para roubá-lo, ou matá-lo, ou oferecer-lhe violência dentro de casa, e é por construção isentado deste Ato; pois a casa de um homem é seu Castelo, e domus sua cuique est tutissimum refugim [a casa de alguém é seu último refúgio]; pois onde deve um homem estar seguro, se não na sua casa. E neste sentido é verdadeiramente dito:
    Armaque in Armatos sumere jura sinut [as leis permitem tomada de armas contra pessoas armadas]."
    [E. Coke, Third Institute 161-162]

    Cesare Beccaria, 1764, em 'Dos Delitos e das Penas':
    "Falsa é a idéia de utilidade que sacrifica mil reais vantagens por uma imaginária ou frivola inconveniência; aquela tomaria fogo dos homens porque ele queima, e água porque alguém pode se afogar nela; aquela não tem remédio para os males, exceto destruição. As leis que proibem o porte de armas são leis de tal natureza. Elas desarmam somente aqueles que não estão nem dispostos nem determinados a cometer crimes. Pode se supor que aqueles que tem a coragem de violar as mais sagradas leis da humanidade, as mais importantes do código, irão respeitar as menos importantes e arbitrárias, que podem ser violadas com facilidade e impunidade, e que, se obedecidas estritamente, colocariam um fim na liberdade pessoal-- tão querida pelos homens, tão querida pelos iluminados legisladores-- e sujeitariam o inocente a todos os tormentos que somente os culpados devem sofrer? Tais leis pioram a situação dos agredidos e melhoram a dos agressores; elas servem antes para encorajar do que para previnir homicídios, pois um homem desarmado pode ser atacado com maior confidência do que um homem armado. Elas devem ser designadas como leis não preventivas mas receosas de crimes, produzidas pela tumultuada impressão de alguns fatos isolados, e não pela refletida consideração das inconveniências e vantagens de uma lei universal."
    (Thomas Jefferson traduziu e copiou este trecho para a sua coleção pessoal de grandes citações)
    [Beccaria, On Crimes and Punishments 87-88 (trad. H. Paolucci 1963)]

    Thomas Jefferson, 1776, proposta para a 'Constituição de Virginia':
    "Nenhum homem livre deve ser privado do uso de armas."
    [I T. Jefferson, Papers 334 (J. Boyd ed 1950)]

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    ---

    E aí, você vota em SIM ou NÃO?

    A proibição do comércio de armas já consta no Estatuto do Desarmamento (Lei 10.826/2003), mas somente com o referendo esse ponto da lei terá validade.
     
    Última edição por um moderador: 9 Set 2005
  2. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    Re: Desarmamento: você vai votar!

    É justamente na falsa idéia de segurança que sujeito compra arma. Sim, é um motivo 'nobre', digamos assim. Ninguém que expor a família aos riscos desse mundo porco.

    Mas esse argumento não conta com uma coisa: a imprevisibilidade. E aqui em 'n' fatores: seja o de alguém na sua casa por acidente disparar a arma, alguém da sua casa saber que existe a arma e decidir usá-la, uma situação extrema que leva a uma ação extrema, uma situação imbecil que leva a uma ação imbecil (aqui eu cito os bostinhas que mataram um amigo em saída de festa - bostinhas esses que pegaram a arma do pai).

    Enfim, não adianta muito estar cheio de boas intenções em um mundo de más intenções. E não adianta a conversa do "Ah, mas eu cuido, né?" porque os números relacionados a acidentes com armas provam que os que 'cuidam' são uma minoria.

    Na verdade, o que eu acho patético de verdade é precisar de uma lei para nos proteger de gente comum.
     
  3. Coiote

    Coiote Fallin´

    Re: Desarmamento: você vai votar!

    A proposta do referendo não é tirar a arma da mão do bandido.Mas tirá-la da mão do civil q pode se acidentar e vitimar sua família reagindo a um assalto.Logicamente,a questão vem sendo mal-anunciada pelo governo e pela mídia,q vêem nela um forte apelo popular(populista no caso do governo....tipo de rétórica q o gov.Lula adora )e tornam o SIM no referendo com uma solução nacional para a criminalidade.Isso ele não é.É fato e diversas estatísticas mostram q o índice de acidentes e mortes decorrentes de reação é muito grande.Porém esse naum é o pior dos índices :a porcentagem de armas "ordeiras"q caem em mãos bandidas é incrível.O fim do comércio de armas ajuda a tornar a nossa uma sociedade mais pacífica em todos os níveis.É preciso tirar da cabeça das pessoas q desarmar a população é um ato autoritário ,golpista ou q a arma é uma salvação contra a bandidagem(na prática,naum é assim q funciona) da mesma forma q tem-se q tirar da cabeça do gov. e da midia q o referendo vai acabar com a criminalidade.Ele vai apenas diminuir o numero de acidentes e de obtençaõ de arma por bandidos em segunda mão:o q de fato é necessário é um reforma no sistema judiciário e policial.
     
  4. Nob

    Nob Usuário

    Re: Desarmamento: você vai votar!

    E como a pessoa vai conseguir usar a arma para se defender dos bandidos, sendo que geralmente eles chegam furtivamente (não dando oportunidade pra pegar a arma, a menos que a pessoa fique de tocaia o dia inteiro) e em grande número?
     
  5. Meriadok Malkav

    Meriadok Malkav Pssst...You're gonna die soon

    Re: Desarmamento: você vai votar!

    Eu queria poder votar, não vou conseguir tirar o título de eleitor a tempo (afinal ainda não fiz 16 anos), mas eu votaria a favor do desarmamento por N fatores, mas, o mais básico e o princípio de todos os outros:

    Violência só trás mais violência.

    Pronto. Não preciso de mais nada para afirmar que eu votaria a favor.
     
  6. Fëanor

    Fëanor Fnord Usuário Premium

    Re: Desarmamento: você vai votar!

    O simples fato do meliante saber que na residência há uma pessoa que possui arma, e que sabe usar a mesma (esse seria o ideal), já o intimida a tentar arriscar qualquer idiotice. Afinal, mesmo sendo bandido ele tem amor à própria vida.

    Sou contra o desarmamento, e apesar de já ter lido grande parte do que o vela colocou, sempre é bom trazer a tona esse tipo de informação. Ainda mais agora que a data de votar se aproxima.

    Possuir uma arma em casa não significa violência. Violência é o ato em si.
     
  7. Vela- o Rousoku

    Vela- o Rousoku Sirius Black

    Re: Desarmamento: você vai votar!

    Todos vocês estão argumentando sobre a hora em que a pessoa realmente vai usar a arma. Mas o perigo do desarmamento não tem a ver com isso, mas com o seguinte fato:

    Não importa se você tem arma ou não. Você pode nunca ter encostado em uma arma na vida, e será saudável fazendo isso. Mas sem a lei, o bandido não sabe disso: vai ficar na dúvida se você tem arma ou não, e terá medo de entrar na sua casa, por medo de levar um tiro. Essa lei é o mesmo que colocar em todo mundo um crachá: "estou desarmado". Sobre os bostinhas que mataram com a arma do pai, concordo que sejam uns bostinhas, mas a analogia com a grade do prédio continua perfeita: vamos proibir porque 0,5% das mortes foi acidental?

    Nob, você já viu um assalto? Em assalto a residência, o morador raramente é surpreendido. O cara não se teleporta na sua frente nem é nenhum 007. Você ouve ele bem antes dele chegar perto de você. A diferença é que com desarmamento você é obrigado a esperar até ele te encontrar, e fazer o que ele mandar. Com sorte você pode esperá-lo com um policial ao telefone.

    E essa de que as armas dos bandidos são armas roubadas dos civis é totalmente sem fundamento. Fazem 3 anos que os civis estão se livrando de suas armas e as armas dos bandidos estão aumentando massivamente. A quantidade de armas que eles compram de policiais é de longe muito maior do que as que roubam de civis. E com a lei é essa polícia que chamaremos de "ultima esperança".

    A proibição das armas vai abrir champagne pro mercado negro de armas. Os traficantes de "trezoitão" vão ficar muito mais ricos e intocáveis que os traficantes de meras drogas...
     
    Última edição: 9 Ago 2005
  8. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    Re: Desarmamento: você vai votar!

    Mas peraí, se a coisa toda for só uma questão de "O bandido vai ficar na dúvida se vc tem arma ou não" ou ainda "Se ele souber que vc tem arma ele não vai entrar na sua casa" (o que eu acho - desculpem - argumentos estúpidos, porque a não ser que você toda tarde atire para cima para mostrar que tem arma, eles não tem como saber que você a tem), põe um alarme em casa. Ao menos você poupa sua família do risco de ter uma arma em casa e, na melhor das hipóteses, de que um estranho leve um tiro porque você teve um dia ruim.
     
  9. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    Re: Desarmamento: você vai votar!

    Não importa o lugar, o fato é que esses acidentes acontecem. Fechar os olhos para isso é que é bobagem.
     
  10. Vela- o Rousoku

    Vela- o Rousoku Sirius Black

    Re: Desarmamento: você vai votar!

    Alguém aqui conhece alguém que tenha matado alguém por ter tido um dia ruim?




    Quem tem carro sem saber usar mata, e muito.
    Quem tem arma sem saber usar mata. Não tanto quanto carro, mas mata.

    Para a ferramenta com maior índice de morte e relacionada a conforto e praticidade, optou-se por ensinar a usar.
    Para a alternativa com menor índice de morte e relacionada à sobrevivência, optou-se por banir.

    Se tivessem banido os dois, eu entenderia. Mas desta forma eu não vejo lógica.



    "Não adianta fechar os olhos, acontecem!". Ah, sim, realmente. Durante a minha vida eu assisti muitas encenações sobre esse tipo de coisa, mas é um tal de disse-que-disse-que-disse-que-parece-que-aconteceu-com-o-primo-do-taxista-que-deu-carona-prum-cara-que-conheci-na-fila-do-cinema.
    Caso real que eu sei que aconteceu eu só sei de um, e bem famoso porque é raro. Agora gente que foi salvo por arma, eu sei de um monte. Se não fosse pelo porte de arma do meu pai eu não estaria aqui. Sem falar em quantas pessoas morreram com tiro de assaltante que comprou arma via paraguai - e não podiam se defender.

    Seja sincero com você mesmo: até 2003 as armas eram perfeitamente liberadas. Quantos caras-que-tiveram-um-dia-ruim você viu puxando arma?

    Depois da lei do desarmamento, misteriosamente os "acidentes" com armas ficaram muito mais numerosos - e famosos.
     
    Última edição: 9 Ago 2005
  11. Fëanor

    Fëanor Fnord Usuário Premium

    Re: Desarmamento: você vai votar!

    Tudo bem, Ana, isso pode ser a realidade atualmente. Mas imaginando uma sociedade futura, onde as armas são liberadas, e onde á fato que grande parte das pessoas as possuem, não será preciso atirar para cima.
     
  12. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    Re: Desarmamento: você vai votar!

    Não lê jornal, não, fio? :dente:

    E sobre carro matar e blablabla, convenhamos Vela: são ferramentas tão má utilizadas quanto armas, mas o propósito delas não é de ferir/matar um ser humano. Essa é a diferença básica.

    Fëanor, sociedade futura?! :eek:
    Quer dizer que na sua sociedade utóóóópica futura a maioria das pessoas terá acesso às armas, poderá comprá-las, aprender a manejá-las e tudo mais? tem dó, né? :blah:

    Agora vocês me dão licença que eu vou vomitar ali no canto lembrando de Tiros em Columbine =]
     
  13. Vela- o Rousoku

    Vela- o Rousoku Sirius Black

    Re: Desarmamento: você vai votar!

    Leio. Muito raramente aparece um caso escrito em letra tamanho 120 que desespera todo mundo. Eu perguntei se alguém *conhece*.

    Realmente, concordo: o mecanismo de uma arma é destruir e isso é diferente de carro. O que torna a arma mais necessária.

    Ana, você quer uma sociedade em que não existem armas e fala de sociedade utópica?

    ---

    Na Suíça o único pré-requisito para comprar uma arma - desde uma pistolinha até uma carabina AR-15 que os reporteres fingem que é fuzil - é possuir identidade. O índice de mortes com arma de fogo é de 2%, e mais da metade é suicídio.

    A inglaterra proibiu as armas e no mesmo ano o índice de mortes com arma de fogo subiu mais de 4%. A realidade empírica contra-argumenta o desarmamento.
     
    Última edição: 9 Ago 2005
  14. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    Re: Desarmamento: você vai votar!

    Contexto social ninguém analisa, né? :lily:
     
  15. Vela- o Rousoku

    Vela- o Rousoku Sirius Black

    Re: Desarmamento: você vai votar!

    Principalmente quem acha que desarmamento funcionaria num país como este.
     
  16. str1ker

    str1ker Usuário

    Re: Desarmamento: você vai votar!

    Eu acho que se aparecessem nos jornais as pessoas que foram salvas ou evitaram assaltos porque tinham armas, e não apenas os casos trágicos de acidentes, muito mais gente seria contra o desarmamento. Este é o ponto. É como ver imagem de soldados mortos no Iraque, e não levar em conta o sofrimento de milhares de civis caso o antigo regime persistisse.

    No caso dos acidentes, eles existem, infelizmente... Não se faz omelete sem quebrar ovos. É quase como proibir o RPG por causa de um ou outro retardado que o usa como desculpa para os seus crimes.

    Além de que por as armas fora da lei, não vai impedir os fora-da-lei de se armarem.
     
  17. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    Re: Desarmamento: você vai votar!

    Depende do que se considera "funcionar" nesse caso, né? Se continuar nessa babaquice egoísta de "Deixa eu defender meu próprio rabinho dos bandidos e dane-se caso aconteçam acidentes", eu acredito que funcionaria bastante.

    Ah, sim. E não vamos esquecer que os dados que vc apresentou ali, por exemplo, falam de mortes por arma de fogo, mas não chegam a especificar do que se trata (a não ser no caso do suicídio, mesmo pq convém, né? :) ).

    É isso aí, garotão. Até que infelizmente o acidente aconteça com alguém próximo a vc.

    É aquela velha história: o egoísmo impera até que doa no nosso pé. Viver em sociedade é difícil...
     
  18. Fëanor

    Fëanor Fnord Usuário Premium

    Re: Desarmamento: você vai votar!

    Utópica nada Joy. Tem países onde grande parte da população possui arma (suiça, por exemplo), e tem a possibilidade de possuir treinamento para uso das mesmas.

    Em outros lugares não há tantas armas, mas o pré-requisito para se portá-las é possuir treinamento.

    Mas como eu tinha colocado, o caso do Brasil é complicado, pois isso parece distante mesmo. Aqui não é a Suiça, afinal.
     
  19. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    Re: Desarmamento: você vai votar!

    Armas custam dinheiro. Entendeu o motivo do "utópica"?
     
  20. Fëanor

    Fëanor Fnord Usuário Premium

    Re: Desarmamento: você vai votar!

    Entendi sim Joy. Por isso também que eu coloquei que aqui não é a Suiça.

    Mas mesmo assim, há de se brigar por essa utopia, o que me parece uma alternativa melhor que o desarmamento.
     

Compartilhar