• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Conan faz 90 anos!

Eu gosto da maneira como ele foi adaptado para os quadrinhos. Na minha opinião encontraram um bom equilíbrio o retratando como um guerreiro duro, firme mas também inteligente, articulado, justo.
 
Eu gosto da maneira como ele foi adaptado para os quadrinhos. Na minha opinião encontraram um bom equilíbrio o retratando como um guerreiro duro, firme mas também inteligente, articulado, justo.
exatamente: é um cavaleiro cristão medieval perdido na era hiboriana.

Robert E. Howard deve se revirar no túmulo até hoje, hehe
 
Novamente minha memória está me traindo. Cite uma história em quadrinhos, em que Conan agiu exatamente como um cavaleiro cristão medieval.
em todas as histórias em que ele não estuprou uma mulher que não desse mole para ele (a única exceção é " A Filha do Gigante de Gelo") :)
 
em todas as histórias em que ele não estuprou uma mulher que não desse mole para ele (a única exceção é " A Filha do Gigante de Gelo") :)
Não. A afirmação não funciona bem. Em muitas das histórias do bárbaro (e os quadrinhos se misturam com o que Howard fez), ele está ali para roubar, ou para vender sua espada. Um ladrão ou um mercenário.
Na Torre do Elefante (quadrinhos ou conto), apesar do toque humano que Conan demonstra ao se relacionar com Yag-Kosha, ele está ali para roubar. Também no começo do conto, mata um kothiano sem pestanejar, por uma reles discussão. A fórmula se repete em inúmeras histórias que nasceram puramente de um roteiro de quadrinhos.
Juntamos, além disso, sua carreira como pirata, chefe de criminosos dos desertos. Olgerd Vladislav, após salvar Conan da morte por crucificação (salvou de maneira rude, mas salvou), foi traído e aleijado por ele. Está nos escritos de Howard? Sim, mas também está nos quadrinhos.
Matar uma mulher à flechadas? O bárbaro também já fez. Era uma feiticeira... mas não deixava de ser mulher. Além disso, pelo menos uma vez, Rei Conan meteu um belo par de chifres na cabeça da rainha Zenóbia, tendo um bastardo fora do casamento real.
Não sei se há uma maneira de estabalecer em que grau o Conan dos quadrinhos é menos violento que o Conan literário, se é que ele é. Mas de um cavaleiro cristão, pelo menos o tradicional das novelas de cavalaria, ele não chega nem perto. Como já foi dito, ele mata demais, bebe demais e transa demais. Há um enorme abismo entre as ações dele e as de um Sir Gawain ou Sir Galahad.
Maassssss... eu reconheço que mesmo na literatura, cavaleiros cristãos davam tropeços "brabos".


Agora... a questão da tentativa de estupro de Atali, bota o cavalheirismo do cimério em relação às mulheres (sempre alardeado), numa situação perigosa. Ele tentou forçar a moça. A situação era estranha, a moça era uma megera assassina, mas...
Tai uma coisa que vale alguma reflexão.
 
Última edição:
até ler o livro de Patrice Louinet nunca tinha percebido que havia um outro Conan fora dos quadrinhos (nos livros)

"cavaleiro cristão medieval perdido na era hiboriana" foi uma ironia, mas a ideia é que o personagem tem contornos morais que só podem ter vindo do cristianismo.

no mundo real, antes do cristianismo imperar, era normal/prática comum estuprar e guerrear (vide os escritos atribuídos a Homero)

O "Conan dos livros" nunca poderia ter sido transporto diretamente para os quadrinhos por uma questão de censura + $$$: vender quadrinhos "adultos" não daria tanto dinheiro.
 

Valinor 2023

Total arrecadado
R$2.404,79
Termina em:
Back
Topo