1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Acordo fechado hoje, entre Brasil, Irã e Turquia para troca de material nuclear.

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Roderick, 17 Mai 2010.

  1. Roderick

    Roderick Banned

    Lula diz que acordo com Irã é vitória da diplomacia

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje (17) que o acordo fechado entre Brasil, Irã e Turquia para troca de material nuclear foi uma “vitória da diplomacia”. Lula participou da negociação com o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, e o primeiro-ministro turco, Tayyip Erdogan, em Teerã.


    Veja a repercussão internacional do acordo

    Alemanha Segue sendo importante que o Irã e a AIEA cheguem a um acordo. Isso não pode ser trocado por um acordo com outros países (Christoph Steegman, porta-voz adjunto do governo alemão)

    França "O acordo alcançado entre Irã, Brasil e Turquia não soluciona o problema de fundo do programa nuclear iraniano e o fato de que Irã segue enriquecendo urânio (ministério francês das Relações Exteriores)

    União Europeia O acordo anunciado nesta segunda-feria pode constituir um passo na direção correta, mas isso não responde a todas as inquietações a respeito do programa nuclear de Teerã (porta-voz da chefe da diplomacia da União Europeia, Catherine Ashton)

    União Europeia O Irã deve responder à AIEA. O principal problema não é carregar de combustível o reator experimental de Teerã, mas o programa nuclerar em si mesmo. A AIEA apresentou propostas razoáveis sobre o combustível para o reator mas o Irã não tem respondido posivivamente (Herman Van Rompuy, presidente permanente da UE)



    O acordo prevê que o Irã envie à Turquia 1.200 kg de urânio de baixo enriquecimento (3,5%). Em troca, receberá o material enriquecido a 20% para ser usado em pesquisas médicas em Teerã, depois de até um ano.


    Nesse período, haverá supervisão de inspetores turcos e iranianos.




    “Foi uma resposta de que é possível, com diálogo, a gente construir a paz, construir o desenvolvimento”, disse Lula no programa de rádio Café com o Presidente, gravado de Teerã logo após o fechamento do acordo.


    O governo brasileiro acredita que o acordo criará confiança na comunidade internacional e pode evitar que o Irã seja submetido a sanções por causa de seu programa nuclear.


    Lula disse que o Brasil sempre acreditou na possibilidade de acordo e que a negociação prova que é possível fazer política internacional baseada da confiança.


    “Há um milhão de razões para a gente ter argumento para construir a paz e não há nenhuma razão para a gente construir a guerra. O Brasil acreditou que era possível fazer o acordo. Mas o que é importante é que nós estabelecemos uma relação de confiança. E não é possível fazer política sem ter uma relação de confiança”, avaliou.


    Lula deixou o Irã hoje (17) e seguiu para a Espanha, onde participará da Cúpula União Europeia-América Latina. Em seguida, o presidente brasileiro vai para Portugal.




    Amorim
    O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, disse hoje (17), em Teerã, que o acordo fechado para o envio de urânio do Irã levemente enriquecido para Turquia deve evitar as eventuais sanções ao governo iraniano por suspeitas ao seu programa nuclear.


    Amorim ficou até as 4h da manhã de hoje (17) negociando os termos do acordo com os chanceleres do Irã e da Turquia. O acordo foi firmado nesta manhã durante as reuniões paralelas do G15.


    “Vamos continuar discutindo e vamos ver o que vem, o que vai acontecer. Sempre achamos que era necessário dar um crédito de confiança à paz e à negociação. Agora, nós temos as condições materiais para que esse crédito de confiança exista”, afirmou Amorim, no programa semanal de rádio Café com o Presidente, que foi ao ar na manhã de hoje.


    O chanceler reconheceu, porém, que o acordo firmado hoje é apenas o início de uma série de negociações. “Esse acordo não vai resolver todas as questões, mas é o passaporte para discussões mais amplas que criem a confiança na comunidade internacional e, ao mesmo tempo, permita ao Irã exercer o direito legítimo à energia nuclear para fins pacíficos, inclusive com enriquecimento”.


    Amorim lembrou ainda que a Turquia, que receberá o urânio do Irã, pertence ao grupo da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), ligado aos Estados Unidos – o país que lidera a campanha internacional em favor das sanções contra o Irã.


    “Eu não vejo nenhuma razão [para desconfiança], nem a Turquia, que aliás, é um país membro da Otan, portanto muito ligado, aliado militar até dos Estados Unidos. Claro, cada um fará seu julgamento, mas nós não vemos nenhuma razão para que haja continuidade nesse movimento em favor de sanções”.


    Segundo o chanceler, o governo brasileiro comemora o acordo firmado hoje, que representa os esforços em torno da busca pela paz e a não imposição de sanções contra o Irã.


    “Nós tivemos que trabalhar durante muito tempo e enfrentar o ceticismo de muitos países. Mas o que eu queria salientar é que essa declaração entre Turquia, Brasil e Irã contém os elementos principais que são necessários, todos os elementos que são necessários, para que haja o acordo de troca de urânio por elementos combustíveis”.




    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Anwel

    Anwel Nazgûl Cavaleiro

    O ministro das Relações Exteriores da França, Bernard Kouchner, disse que a AIEA deve ser o primeiro a responder ao acordo assinado com Turquia e Brasil. Ele foi cauteloso ao elogiar o plano, acrescentando não ter visto o texto. "Não cabe a nós responder, cabe a Agência Internacional de Energia Atômica", afirmou.

    "Algum progresso importante foi obtido nos últimos dois dias sobre a resolução das Nações Unidas do Conselho de Segurança", disse Kouchner. "Estou feliz que houve o acordo", afirmou, para depois elogiar "os amigos turco e brasileiro, que mostraram tenacidade" nas negociações com Teerã. As informações são da Dow Jones.


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  3. Roderick

    Roderick Banned

    Espero que não aceitem, não vejo vantagem nenhuma para o Brasil com esse acordo.
     
  4. Anwel

    Anwel Nazgûl Cavaleiro

    Melhor relação com os países emergentes do Oriente Médio?
    Reforço para sua posição de líder das potências médias?
    Posição de "apaziguador" no cenário mundial?
     
  5. HFR

    HFR Clone

    E também maior chance de sobrevivência caso os caras "lá de cima" decidam se matar com bombas nucleares.
     
  6. Roderick

    Roderick Banned

    Então, tudo iso por poder, ambição, o Irã usa armas somente para guerra, para que que elas servirão no Brasil? E depois que Lula sair da presidência esse "apaziguador" só não arrumou confusão com grandes potências pelo que o Brasil tem a oferecer a eles como petrólio e a Amazônia.
     
  7. Roderick

    Roderick Banned

    Ta ai o perigo, Brasil "amiguinho" do Irã, Irã pedirá ajuda futuramente em suas guerras para quem? Para os EUA que também são muito "amiguinhos" do Brasil? Um dia o Brasil terá que ecscolher um lado só.
     
  8. Anwel

    Anwel Nazgûl Cavaleiro

    Quem disse que o Irã usa armas somente para guerra?
    Caso isso aconteça um dia, tenho certeza que o Brasil será o primeiro a condena-lo, a guerra não interessa um país como o nosso.

    Que grande confusão cara?
    O Brasil não tá provocando ninguém, na pior das hipóteses ele está fazendo o pessoal do Conselho de Segurança dar risada com esforços infrutíferos.
    E na melhor das hipóteses (na qual acredito) ele tá ganhando respeito.
    Cara, se você acha que o Brasil não "arruma confusão" por que tem petróleo e a Amazônia, te aconselho a ler mais sobre nosso país.

    Cara, que visão conservadora que você tem!
    E que viagem, você acha que em alguma guerra alguém tem chance contra os EUA? Há outra opção de "lado"?
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  9. Valacirca

    Valacirca Youth Gone Wild

    :blah:

    Acho que as chances de se configurar um cenário mundial assim é muito remota D:


    E se tal tratado não resolve completamente a questão, pelo menos lança uma cartada inicial e a iniciativa para negociações futuras.
     
  10. Roderick

    Roderick Banned

    Tem para que então? Vander?...

    Não só pelo petrólio e Amazônia, mas eles também são um fator, e nunca podemos duvidar de que nosso país não possa entrar em guerra, podemos dizer que não conhecemos a mente dos que estão na nossa dianteira, e o Brasil não precisa de armas nucleares para ter respeito, há muitos países que vivem em paz até mesmo sem arma de fogo como o Canada a Irlanda, e ninguem se mete com eles, isso é respeito, agora os EUS, Irã, China...não tem respeito, mas sim criam medo em outras nações.


    Até mesmo os EUS não venceram a guerra contra o Irã ainda, sempre tem notícias de atentados terroristas nos EUS, como o 11 de setembro que ninguém esperava, e outros mais recentes, sem contar as tentativas que não deram certo.
     
    Última edição: 17 Mai 2010
  11. Kyra

    Kyra I am Jack's smirking revenge.

    Que interesse o Irã teria no petróleo do Brasil? Lá pro lado deles tá cheio :lol:

    Claro que ninguém se mete com o Canadá e a Irlanda, não tem nada lá :lol:
    Até por que se alguém se metesse com eles, adeus Canadá e Irlanda...

    Que guerra contra o Irã??? Quem disse que foram terroristas iranianos no 11 de setembro???

    Meu deusss que confusão geográfica :lol:
     
  12. Anwel

    Anwel Nazgûl Cavaleiro

    O Brasil tem energia nuclear.
    Ele tem pra armas nucleares e pra vender também?


    Você acha que ninguém "se mete" com a Irlanda por medo ou respeito? :lol:
    Os Leprechauns são assustadores mesmo!

    Mas fala isso pro pessoal do IRA e da Irlanda do Norte.

    E nem tudo no mundo se consegue com medo, felizmente. O Brasil quer explorar esse nicho. Você acha que ele está errado?

    Os atentados terroristas são perigosos porque não tem endereço. Não é um Estado Nacional que controla esse tipo de coisa.
    E você viu algum fato consumado de algum terrorista iraniano ou só falou dos terroristas por que a maioria é muçulmano e árabe?

    Só pra constar, os iranianos são persas.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  13. Kyra

    Kyra I am Jack's smirking revenge.

    Obrigada!!!

    :lol:
     
  14. Roderick

    Roderick Banned

    Não me refiro ao Irã, mas sim EUS.:lol:



    Então, esses dois países como outros, são respeitados



    Sim, mas ainda os EUS corre perigo de atentados não só do Irã, mas de alguns do oriente médio, e aguerra no Irã sempre existirá enquanto os soldados americanos continuarem no país, (mesmo que seja meio as escondidas).
     
  15. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Muita desconfiança.
    Até hoje só 1 país usou bombas atomicas de alta destruição em alvos civis. E não era uma nação desse pedaço do mundo.
     
  16. Anwel

    Anwel Nazgûl Cavaleiro

    São respeitados pelos aliados que tem, e não pelo que são.

    Bom, quando entra na discussão elementos como "meio as escondidas", acho que não tem muito mais o que debater... :dente:
     
  17. Roderick

    Roderick Banned

    Errado o Brasil não esta, mas acho que com tanta coisa pra resolver aqui em nosso país como educação, saúde, emprego, moradia, que pagamos caro pra ter, e muitos não tem e se tem é precaria a situação, esses países que citei como a Irlanda por exemplo, os estudantes ganham salarios altos para estudar, todos tem educação e saúde perfeitas e ainda pagam menos impostos, policias passam a vida toda sem as vezes nem precisar usar sua unica arma que é um porrete, bom mas voltando ao Brasil, da onde será que sairá esse dinheiro para cumprir esse acordo? Ainda mais em um país como o nosso, livre da corrupção, com baixíssimos impostos."
     
  18. Kyra

    Kyra I am Jack's smirking revenge.

    Você não deixou isso muito claro. E mesmo que sejam os EUA, não temos que nos preocupar com nosso petróleo no momento, e todos sabemos quem é dono da Amazônia faz tempo.


    wtf??? Vc leu tudo o que eu escrevi?
    Em que planeta você vive?

    Sim, os EUA. Se eles vão ser atacados, cada um planta o que colhe. E cadê o Brasil nessa história?

    Claro que eles não usam armas. Ninguém os ameaça, mas não pq eles são "fodões". Como eu já disse, não tem nada lá, e se alguém for ameaçá-los, vai ser a Inglaterra... :lol:
    Ah... E só uma perguntinha... Vc realmente tá querendo comparar a minúscula Irlanda com o Brasil?
     
  19. Roderick

    Roderick Banned

    Comparar esses dois países não.:lol:
    Deixa eu resumir: SOU CONTRA!!!! Pois o dinheiro de nossos impostos deveria servir para melhor nossa educação, saúde, emprego....acho um tremendo absurdo termos um dois IMPOSTOS MAIS ALTOS DO MUNDO; e eu ter que me matar na cidade onde moro para pegar um tramporte público e enfrentar horas na fila no hospital (por exemplo), para mim ha coisas muito mais importantes para se tratar, anquanto a nossa população sobre eles ficam fazendo acordos nucleares com o Irã?! Por favor né BRASIL!!!
     
  20. Kyra

    Kyra I am Jack's smirking revenge.

    Rodrigo, vc sabe sobre o que é o acordo???

    Acho que não. Dá uma lida nesse artigo.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Não adianta pegar as palavras-chave de uma história e inventar outra completamente diferente.

    Seus impostos e esse acordo não tem nada a ver um com o outro. Esse acordo nuclear, como vc diz, são para pesquisas médicas. Eu sei que a insatisfação com o governo do país é grande, mas você tá colocando coisa nessa discussão que não faz sentido.
     

Compartilhar