1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Ziraldo

Tópico em 'Literatura Brasileira' iniciado por Anica, 5 Abr 2008.

  1. Anica

    Anica Usuário

    Acho que todo mundo por aqui em algum momento leu algo dele durante a infância, certo? E aí, qual era o seu favorito?

    Eu tenho adoração pelo Menino Maluquinho, mas Flicts foi um livro bem marcante para mim. Aliás, acabo de descobrir que
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    :lol:

    Enfim, vamos compartilhar nossas memórias e sugestões Ziraldescas, sim? =]
     
  2. imported_Amélie

    imported_Amélie Usuário

    Flicts era meu preferido!!! Ahhhhhhh, tinha até peça de teatro... A minha mãe tinha uma agenda da menina maluquinha também, cheia de desenhos fofos! Tenho ótimas lembranças do Ziraldo!!!
     
  3. Anica

    Anica Usuário

    Eu também vi a peça :dente:
    Não era o flicts que tinha algo sobre uma violeta guardada dentro de um livro? Agora quero ler flicts de novo =(
     
  4. imported_Amélie

    imported_Amélie Usuário

    Não lembro desse negócio da violeta, Flicts era uma cor meio ocre e tal, que ninguém gostava!

    Acho que devo ter o livro por aqui, vc quer emprestado? huhuhu
     
  5. Anica

    Anica Usuário

    Sim, a lua era flicts e tal, lembra? Mas eu acho que ele se apaixona por uma violeta. Ou estou confundindo os livros. Ô memória ruim a minha ><

    E eu quero emprestado sim! Fazemos intercâmbio, eu empresto os Dylan Dogs e você empresta o Flicts \o/
     
  6. imported_Amélie

    imported_Amélie Usuário

    Eeeeeeeeeeeeee intercâmbio cultural huhuhuh é, a lua era flicts!!!!!!!! Verdade!!!!!!!
     
  7. Anica

    Anica Usuário

    Nhói, olha que coisa mais cute que achei na saraiva:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    É uma caixa com obras do Ziraldo, mais a camiseta. Pena que camiseta é tamanho infantil P e só =/ Por 39 royals, "Uma Professora Muito Maluquinha", "Rolando de Rir", "O Livro de Receitas do Menino Maluquinho" e "O Menino Maluquinho" fica bem em conta
     
  8. Hérmia

    Hérmia Usuário

    Tenho paixão pelo Menino Maluquinho....de uma simplicidade cativante!!!!!
     
  9. Eu adorava o Menino Maluquinho e a Professora Muito Maluquinha!

    E o Ziraldo também não lançou uma série de livros que eram sobre as Letras? Eu não lembro se era ele ou se as ilustrações eram dele...

    *dá uma passada no google*

    É, os livros eram dele mesmo! Coleção ABZ, cada livro falava de uma letra. http://www.educacional.com.br/ziraldo/obras/livros_abz/livros_abz.asp

    Nossa, eu amava. Em casa tinhamos o A, o C, o D, H, K, N, P, Q e U.

    O meu preferido era o da Letra N e o Nascimento da Noite, super legal. O Pequeno P a Amélia ia amar, adivinha de onde saiu a idéia? E UM Q todo Especial também era muito bom, o Ziraldo fazia referência até ao Cem Anos de Solidão do GGM - fato que, claro, eu só fui descobrir beeeeem mais crescidinha.
    Enfim, acho que até hoje eu queria ter lido a coleção inteira das letrinhas =)
     
  10. imported_Amélie

    imported_Amélie Usuário

    Vcs já viram o filme??? Lembro que a minha mãe nos levou no antigo cine Luz em Curitiba, pra ver... Até que era bonitinho tb!!!!
     
  11. Lethaargic

    Lethaargic Usuário

    Vi o filme quando era criança ainda, mas lembro que gostei (:
    Eu adorava o Menino Maluquinho, foi de fato um dos meus primeiros
    livros. Acho que tenho alguns por aqui ainda, só não faço idéia
    de onde estão guardados..
     
  12. imported_Amélie

    imported_Amélie Usuário

    O Juninho era um fofo hahahaha Com um óculos fundo de garrafa, awnnnn!
     
  13. Liv

    Liv Visitante

    Siiiim, era tão bonitinho, né? *____*
     
  14. Jorge Leberg

    Jorge Leberg Palavras valem por mil imagens

    Gostava muito do Menino Maluquinho, mas confesso que não foi tão marcante para a minha infância - como o foram O Sítio e os livros da Ritinha, do Pedro Bandeira, por exemplo, em se tratando de literatura. E também gostei do primeiro filme, uma pena que nunca mais vi o ator que fazia o protagonista nas telinhas ou nas telonas. Ele tinha futuro.

    Perfeita definição, Gislene. Aliás, o Ziraldo é um daqueles escritores que respeitam a inteligência e o universo próprio da criança, da mesma forma que outros autores como Lewis Carroll, Monteiro Lobato, Pedro Bandeira e Neil Gaiman - vide Coraline. E ele também é um dos nossos melhores cartunistas, claro. Gosto dos seus traços, com um pé na simplicidade e outro no pitoresco.
     
  15. Excluído044

    Excluído044 Banned

    Nossa, as obras do Ziraldo são fantásticas. Além d' O menino Maluquinho, amava o livro "O Joelho Juvenal":

    [align=center]Era uma vez um joelho que se chamava Juvenal.
    Juvenal tinha um problema, coitado: vivia todo escalavrado.
    Também, quem mandou o Juvenal ser o joelho de um menino levado?
    Juvenal queria muito aprender a língua de menino só para dizer assim:
    "Menino, tem dó de mim!" [/align]
     
  16. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Eu tive pouquíssimo contato com as obras do Ziraldo na infância. Só no final da adolescência pegando carona nas leituras da minha irmã que é 9 anos mais nova eu eu é que comecei a pegar gosto pelas estórias do Menino Maluquinho e descobrir o quanto elas são legais.
     
  17. Helena's

    Helena's Usuário

    Eu dava aula de informática para crianças e vi um dos alunos com o livro Uma Professora Muito Maluquinha. Ele me emprestou, gostei muitooo (pois de fato é um livro fantástico) e usei essa obra ao participar de um projeto literário com pré-adolescentes. Inclusive o filme também é muito bom. Mas escolho outra obra do Ziraldo como minha favorita.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    " Este livro encantador de Ziraldo revela, acima de qualquer discussão étnica ou racial, a profunda lealdade e amizade que se estabelece entre dois garotos: o menino marrom e o cor-de-rosa. Já está
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    o contraste desejado entre cores que jogam entre si, se mesclam e criam um colorido especial.

    E assim os amigos seguem se deparando com revelações sobre as diferentes colorações e grupos étnicos ao longo de seu
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    escolar. O
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    se revela um ótimo narrador de histórias ao enfocar estes dois personagens. Evitando criar a tradicional polarização entre branco e preto, ele produz matizes intermediários, como o marrom e o cor-de-rosa.

    Este ardil leva o leitor a meditar sobre o verdadeiro significado destas cores; onde e em que elas estão presentes no mundo natural? Ele também nos revela que o protagonista não se importa de ser rotulado como um garoto preto. Contra toda e qualquer discriminação, Ziraldo o descreve como uma criança inteligente e muito veloz no raciocínio. O menino não só formula questões intrincadas, mas também é
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    de oferecer respostas surpreendentes.

    Para comprovar que a verdadeira amizade não conhece fronteiras, classes sociais ou etnias, o escritor cria um cúmplice de brincadeiras e um companheiro inseparável para o personagem principal. Trata-se do menino de cor clara; ambos são questionadores, simbolizam a ânsia de conhecer típica da infância e desenvolvem um relacionamento que independe do tom de pele, mas quando resolvem brigar, é para valer. Portanto, não há aqui qualquer demagogia ou concessão por conta das diferentes raças, e sim uma interação normal entre dois amigos, na qual sempre há altos e baixos.

    Os dois são inquietos e desejam conhecer o porquê de tudo, especialmente das cores; assim, os meninos procuram desvendar os segredos que envolvem o colorido da vida. Todas essas indagações e artes infantis são traduzidas de uma forma saborosa, despretensiosa e sagaz. Por meio de uma linguagem alegórica o autor produz alusões, metáforas e passagens extraordinárias.

    A temática explorada por Ziraldo pode ser amplamente trabalhada em sala de aula junto ao leitor infanto-juvenil; neste sentido esta obra pode colaborar com a indispensável discussão sobre atitudes discriminatórias e intolerância racial. Mas esta é uma leitura que deve ser igualmente explorada por um público mais maduro.

    Acima de tudo, o livro nos traz uma mensagem tocante sobre valores esquecidos e desprezados no mundo moderno, a amizade e a lealdade, as quais devem ser cultivadas desde a infância, ou corremos o risco de nunca mais ter outra oportunidade para conquistar amigos autênticos. "

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  18. liryusgreenleaf

    liryusgreenleaf Usuário

    Ziraldo é ótimo! E um show de ser humano.
     

Compartilhar