1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Romance

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Lucas_Deschain, 1 Fev 2011.

  1. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    [align=justify]O romance é um dos (se não "o") "formato" de Literatura mais popular do mundo. Há quem diga que ele surgiu lá pelo século XVII ou XVIII (nos moldes nos quais o conhecemos hoje), da mesma forma que há quem preconize que ele passou (e continua passando) por uma crise da qual pode resultar sua extinação (embora eu ache tal coisa praticamente impossível).

    Como entusiasta e aficcionado pelo tal do romance, "formato" ou "gênero" (não sei que termo usar, desculpem as possíveis digressões), pensei em montar esse tópico para que pudéssemos debater a respeito de tão prolífico, controverso e difundido "gênero", bem como indicar bibliografias e trocar figurinhas a respeito dessa parte fundamental da Literatura Mundial.

    Então, vamos lá?[/align]
     
  2. Anica

    Anica Usuário

    caraca, lucas, mais abrangente do que isso só se você abrisse um tópico para falar de livros :rofl:

    e sim, romance é um gênero :sim:
     
  3. Haleth

    Haleth Call me Bolga #CdLXI

    Aliás, nunca sei a diferença entre romance e novela. Quer dizer, eu pensava que gênero literário era só aquela trinca Linda De Escrever: Lírico, Dramático e Épico, rs. Mas isso foi só até o advento do famoso Joyce que desconheço, né? Ou não?
     
  4. Anica

    Anica Usuário

    simplificando, novela é algo entre o romance e o conto (ou seja, é menor que o romance e maior que o conto). :sim:
     
  5. Pips

    Pips Old School.

    Romance > Novela > Conto > Crônica. :sim:
     
  6. Anica

    Anica Usuário

    do Conto para Crônica a coisa complica, porque a definição dos dois ainda é motivo de debate na crítica. eu deixo o conto como ficção e a crônica como não-ficção para me orientar :rofl:
     
  7. Pips

    Pips Old School.

    É porque crônica geralmente pega algo do cotidiano e transforma numa prosa pequena, o conto pode ter isso ou não. A similaridade é gigantesca, na minha opinião a crônica é curta como se fosse uma coluna de jornal, enquanto o conto pode ser mais longo.
     
  8. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    [align=justify]Tá, mas aos entendidos, em poucas palavras (que hipócrita da minha parte escrever isso), uma definição de romance seria...

    O que me parece é que é fácil saber o que é romance, mas difícil de explicar o que é romance.[/align]
     
  9. Haleth

    Haleth Call me Bolga #CdLXI

    Então é questão de tamanho e não de estrutura? ¬¬

    Ué, a crônica não tem uma "tipologia" diferente do conto? Oh no, aprendi tudo errado? hihihihi

    E o romance não é um "filo" do "reino" lírico que abarcaria todas as "classes" de literatura em prosa (terror, fantasia, ficção etc.?)
    Desculpe a analogia mal-feita, mas não sei que terminologia usar, rs)
     
  10. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    [align=justify]Pois é Manu, aí é que está a dificuldade, achei que gênero se referisse ao "tema" e não a "estrutura" da história.

    Como se denominam as categorias da "morfologia literária"? (eta, a quantidade de aspas é proporcional ao quão inadequados estamos nessa discussão XD)[/align]
     
  11. Anica

    Anica Usuário

    como eu disse, a ideia do tamanho é para simplificar. mas sim, entram elementos da narrativa que diferem a novela do conto e do romance. no caso do conto e da crônica, como disse, a crítica literária ainda diverge, então normalmente o que acontece é que um conto é o que o autor chama de conto, o mesmo valendo para a crônica.

    considerando a divisão antiga, gênero fica ali com lírico, épico e dramático. mas acaba que no uso comum utiliza-se gênero com a ideia de um grupo que contém um subgrupo, naquela noção de biologia que a manu citou. e nesse caso eu já vi em crítica literária a utilização de gênero tanto para o sentido clássico ("o gênero épico") quanto para o uso comum (por exemplo, "o gênero horror").

    verdade seja dita, já tem aí uns 10 anos que estudei isso e muita coisa já se perdeu na minha memória, mas lembro que o terry eagleton fala bem sobre isso em teoria da literatura: uma introdução. para quem tem curiosidade, vale a leitura.
     
  12. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    [align=justify]Poxa, valeu a dica Anica, tenho um interesse f*** nessas questões de crítica e teoria literárias, até porque, mesmo que eu seja um aficcionado por Literatura, minha formação é na área de História. Você poderia dar umas dicas, tipo Teoria e Crítica Literária for dummies.

    Criei esse tópico porque estou lendo um livro: Romance, de Richard Freedman. É bem basicão, e é mais sobre História do Romance do que sobre Romance propriamente dito, mas possibilita, por extensão, contraposição e amostragem, perceber alguns marcos e recorrências que dão uma idéia geral a respeito da estrutura, da forma, dos temas, da narrativa, do que faz ele ser diferentes dos outros gêneros etc. Conheces o livro?

    Ainda sobre romance, acho que dá para indicar aquele livro que você resenhou do Ian Watt, né? Como é que é o título mesmo?[/align]
     
  13. Mi Müller

    Mi Müller Usuário

    Báh eu também sempre tive estas dúvidas, mas não estava tão perdida quanto achei que estava XD
    Então não é errado nomear por exemplo, romance histórico como o gênero do livro?

    Vou conferir este livro que tu indicastes, me interesso muito sobre esta temática :D
     
  14. Pescaldo

    Pescaldo Penso, logo hesito.

    Geralmente um Romance é um texto em prosa feito de Capítulos e de diversas tramas menores entrelaçadas numa maior. Isso é uma definição bem crua.

    Adicionando o que a Anica escreveu, lírico, épico e dramático geralmente são referidos a descrever poemas e não prosas. Adjetiva-se duma forma mais branda os romances e outras coisas, mas a definição per se é relacionada às poesias que, depois, extravasou de forma mais tímida pra prosa.
     
  15. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    Pescaldo, mas prosa e poesia são o que, gêneros, estilos, tendências, estruturas?
     
  16. Haleth

    Haleth Call me Bolga #CdLXI

    Pescaldo, existe algum tipo de categorização da prosa, como esses da poesia? E afinal, o gênero na prosa (leia-se o romance tb, rs) tem a ver com estrutura ou com temática?
     
  17. Pescaldo

    Pescaldo Penso, logo hesito.

    Se formos usar uma palavra apenas pra categorizar as coisas, ficamos assim:

    Prosa e Poesia = estilos
    Romance, Conto, Crônica = estrutura
    Terror, Horror, Aventura = gênero
    Romantismo, Classicismo = tendência

    Assim como a Anica a minha memória tá falha, então eu não lembro de definições da prosa. Porém, geralmente, acabam herdando o Lírico, Dramático e Épico.

    Mas tudo isso que eu escrevi tá meio que longe de estar certo. Vou aproveitar que eu peguei umas aulas agora num cursinho de Literatura e vou me desenferrujar e posto alguma coisa por aqui depois (se ninguém postar antes).
     
  18. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    Legal, lembro de ter lido o livro Introdução a Literatura Fantástica, do Tzvetan Todorov, em que ele dialogava com a teoria de gêneros do Northrop Frye (acho que era assim o nome do cara) em que ele dizia, a grosso modo, que o gênero é a medida (não sei se era essa a palavra específica) com que a obra dialoga com o mundo da Literatura, logo o gênero é determinado pelos seus pares na medida em que com eles se assemelha.

    Parece ser algo meio óbvio, mas se parar para pensar não é bem assim. O Northrop Frye, pelo menos segundo o Todorov, se baseava no pressuposto de que ninguém se torna escritor sem ter sido antes leitor, ou seja, ao produzir literatura, o escritor estará relacionando-se, com menor ou maior intensidade, com o que leu, sem excluir, obviamente, a míriade de outros condicionantes dos quais ele sofre influência.

    Claro que isso é o resumo grosseiro e extremamente rudimentar de toda a discussão que ambos, Todorov e Frye, constróem para chegarem a esses resultados.

    Isso mesmo, indique bibliografias e leituras que nos ajudem a trilhar essas sendas.
     
  19. Pescaldo

    Pescaldo Penso, logo hesito.

    Cara, se tu tiver acesso a esse livro do Frye, ele é um dos pilares da Crítica Literária.

    E esse do Todorov é fantástico. Literalmente.
     
  20. Calib

    Calib Visitante

    Note-se que os três gêneros originais (ou supragêneros, vamos inventar aqui) são da Antiguidade e serviam para descrever as produções de até então: todas em verso. Ou seja, só três gêneros bastavam porque havia pouca variedade; era um período pré-prosa.

    O gênero dramático é o mais simples de entender: basicamente, não há narrador; apenas diálogos e instruções extratextuais. Para ser encenado. Ok. O que pode confundir um pouco é a diferença entre lírico e épico, já que os dois são em verso.

    Ora, no lírico o foco é o eu-lírico, as sensações, os sentimentos; predominância de verbos de ligação; e muitas vezes ausência de personagens e mesmo de trama. Permanece igual até hoje; só aumentou a quantidade de fôrmas poéticas (sonetos, elegias, éclogas, haicais, baladas, etc.) Já o épico é o oposto: personagens bem marcadas, narrador, predominância de verbos de ação, descrição - narrativa, enfim.

    Não é de estranhar que o supragênero épico tenha originado todos os gêneros em prosa: romance, novela, conto, etc. E isso foi séculos antes de James Joyce, Manu. :rofl:


    Por mais incrível que possa parecer, a Wikipédia dá conta de esclarecer as dúvidas mais básicas que estão surgindo aqui: http://pt.wikipedia.org/wiki/Gênero_literário
    Nota: ignorem completamente aquele "exemplo" de epopéia que inclui "O Senhor dos Anéis"; trata-se de um romance, simplesmente.
     
    • Ótimo Ótimo x 1

Compartilhar