• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Os Drúedain

Roy Batty

"Inconsertável"
Este é um dos povos menos lembrados pelos fãs.



Muito, talvez, pela ausência de grandes feitos em comparação a Elfos, Homens, Anões e até mesmo Hobbits. Mas o povo de Ghân-Buri-Ghân teve alguma importância ao ajudar os Rohirrim no caminho da Floresta Druadan, escapando, assim da Grande Estrada (que ligava Arnor a Gondor) cujos Orcs e Orientais mantinham nela vigilância contínua durante a Guerra do Anel. Os Drúedain eram considerados selvagens pelos Elfos, e tinham como inimigo os Terrapardenses e os Homens do Norte. É dito, pelas lendas, que os Rohirrim caçavam-nos como esporte, embora nada sobre isso se possa confirmar.

Realmente é mais uma daquelas confirmações sobre a vastidão mitológica de Tolkien, que incluiu algumas das raças já existentes em outras mitologias (modificando-as de acordo com o agrado do escritor) e inventando tantas outras raças curiosas das quais, até hoje, muito pouco discutiu-se a respeito. Curioso fato de que são as raças mitologicamente mais conhecidas que conferem grande magnitude à obra de Tolkien, no entanto, mais fascinante é imaginar como uma raça estranha, isolada e "deslocada" na Terra-média pode despertar a admiração e curiosidade no leitor. Como seria a filosofia de vida de um Drúedain? Em que tipo de lugar morava? Eles tinham algum conhecimento sobre todas as raças ou eram meio que isolados e realmente primitivos e ignorantes?

Qual seria o ancestral dos Drúedain? Andei pesquisando e não encontrei nada que sugerisse alguma ligação com qualquer raça, a não ser uma ligação remota com os Terrapardenses, cuja língua possui características que se assemelham à língua dos Drúedain. Ghân-Buri-Ghân tem relevância nos acontecimentos narrados em O Retorno do Rei? Entendo que sem ele os Rohirrim nunca teriam chegado aos Campos de Pelennor sem antes terem de enfrentar os Orcs na Grande Estrada. Ninguém conhecia a Floresta Druadan. E se elfos a conheciam, eram aqueles que já tinham partido para Valinor.


Portanto, vemos que às vezes uma ajuda indispensável não está nas armas ou no poder, mas em "detalhes" ínfimos que talvez sejam encarados dentro de uma certa normalidade por nós, mas que desempenham, no fundo, um papel respeitoso e digno de admiração. Podemos até dizer que esse povo não criava grandes obras, dignas de admiração por alguma magnificência, genialidade; talvez tbm não possuam história, nem as registradas em livros ou mesmo em canções ( a não ser próprias mas desconhecidos por quaisquer outras raças) ; mas a verdade é que podemos perceber aí que tudo o que Tolkien escreveu possuia enorme importância dentro das circunstâncias impostas pelo contexto. Diferente de outras obras que narram a presença de seres fantásticos sendo que os mesmos não participam efetivamente da estória, mostrando uma tremenda ausência de personalidade e credibilidade, algo bem diferente do que Ghân-Buri-Ghân mostra na mitologia tolkieniana.


Enfim, qual a visão de vcs sobre esta raça? Qual o motivo que levou Tolkien a inventá-la? Provavelmente, podemos dizer que os Drúedain são da raça mais original alguma vez criada por Tolkien, ao lado dos Hobbits. Pois não há paralelos, creio, na mitologia nórdica ou celta, salvo ledo engano.
 

Anexos

Última edição:

Ulca

Usuário
Há relatos sobre os Drúedain desde a PE. Eles viviam com o Povo de Haleth em Brethil, mas parece que os Eldar a os outros Atani os conheciam.

Numa nota diz-se que alguns deles também foram para Númenor e que o seu poder de premonição era notório entre os numenoreanos. Tanto que antes mesmo da Queda não existiam mais remanescentes dos Drúedain em Númenor, eles voltaram à Terra-média pouco a pouco dizendo que "A Grande Ilha não parece segura debaixo de nossos pés, e desejamos retornar às terras de onde viemos."

Roy Batty disse:
Enfim, qual a visão de vcs sobre esta raça? Qual o motivo que levou Tolkien a inventá-la?
Acho que eles demonstram como são grandes as diferenças entre os Homens assim como entre os Elfos. Afinal, eles viviam praticamente isolados dos outros povos. E que, apesar de Atani, eles ainda eram fisicamente e culturalmente muito diferentes dos Edain. Mas essa diferença não os impediu de fazer sua contribuição na história da Terra-média.
 

Indily

Balrog de Pantufas Fofas
Usuário Premium
Interessante.... nunca tinha dado muita atenção aos Drúedain, depois desse tópico fui dar uma lidinha. Aqui fala inclusive do que eles aparentavam ser, no sentido de maus, maliciosos, espertos e tudo mais...
Bem completo o artigo e uma fonte de complementação para este post fantástica, embora como dito, seja muito difícil dizer algo com relativa certeza a respeito, já que faltam reais confirmações.

Em outro site, especula-se que o nome da raça tenha sido à eles atribuído pela sua participação nas lutas contra Morgoth na Primeira Era:
During the First Age, they played a part in the wars against Morgoth, and those of the Forest of Brethil formed a loose alliance with the Folk of Haleth. They were granted the name Drúedain in recognition of this (as the word Edain was reserved for those Men who aided in the struggle against the Dark Lord).
O mesmo site insinua* que o povo se dividiu, onde uma grande parte ficou situada na encosta acima de Andrast, que acabou sendo conhecida como Drúwaith Iaur e outro grupo menor se tornou o grupo que ajudou os Rohirrim.

Enfim. Excelente post, excelente pesquisa.
Utilizo o termo "insinua" pois em praticamente todos os textos que encontrei falam sobre especulações e nada concreto.

Post Original de Roy Batty
Enfim, qual a visão de vcs sobre esta raça? Qual o motivo que levou Tolkien a inventá-la?
Acredito que Tolkien queria colocar algo mais misterioso e místico, apenas pra incrementar a história, entretanto optou por uma raça que embora não fosse aparentemente bonita, era rica em sabedoria exatamente para demonstrar que nem tudo é o que aparenta, e talvez para futuramente demonstrar a repulsa e desconfiança das demais raças pelo que não conhecem e pelo que não lhes agrada...
Pode até ser besteira minha, mas aparentemente em seus livros ele trata de diversos tipos de conflitos e sentimentos ao mesmo tempo em que a estória corre. Então não seria tão absurdo ele lidar com a ignorância dos demais sobre o desconhecido.
 

Sindar Princess

Que deselegante...
Seu post/artigo está ótimo, Roy! Parabéns!
A imagem é linda! Eu sou uma fã incondicional dos Rohirrim e de seu Rei, Théoden! Cegamente!
E se não me falha a memória, eles também são chamados de Homens-Pûkel, não?
Bom... eu, particularmente, acho os Drúedain um povo bem sem graça, destoando demais da obra de Tolkien.
Apesar de terem lá sua importância no auxílio aos Rohirrim na chegada a Gondor, eles não me despertam nada, simplesmente porque os acho a coisa mais chata que Tolkien criou.
Você tem uma obra dessa magnitude, embasada em épocas posteriores ao homem das cavernas, e do além eles aparecem assim?
Não... eu realmente acho que eles são insignificantes e que os Rohirrim chegariam lá de uma forma ou de outra.
Mas... (vejam bem) não me apedrejem por isso, heim? É minha opinião mais que pessoal! :hihihi:
 

JPHanke

Usuário
Confesso que nem ao menos me lambrava da existência deste povo, faz muito tempo que li os livros... Mas, enfim, acabei por redescobrí-lo!! :mrgreen:

Achei muito interessante essa idéia de um povo humano meio isolado dos demais homens, mas mais ainda o que o Ulca disse sobre o poder de premonição deles!!

A passagem deles em O Senhor dos Anéis é interessante. Um povo quase que isolado dos outros interferiu muito na Guerra do Anel. Tá certo que é provável que os Rohirrim chegariam a Pellenor passando ou não pelos orcs, mas passando por eles correriam sérios riscos de terem muitas baixas importantes antes da verdadeira batalha.

Não consigo imaginar um porquê para que Tolkien tenha os inventado. Talvez desejasse criar alguma linhagem de homens que tivesse desenvolvido mais seu lado espiritual e místico que a força física ou a arte de guerrear, pois é essa a impressão que os Drúedain me passam.

Enfim, excelente tópico Roy! Achei muito bacana trazer para discutirmos um assunto que, como você mesmo disse, é muito pouco lembrado pela grande maioria dos fãs de Tolkien!
 
Eles não eram maus.
Os homens de Brethil os valorizavam muito, pois eram verdadeiros e se empenhavam em ajudar na proteção da floresta. Possuíam um enorme ódio dos orcs, e estes os temiam. Quando capturados pelos servidores de Morgoth, eram torturados com crueldade devido aos estragos que faziam.
Nunca foram numerosos, sendo relatado que somavam algumas centenas morando junto com o povo de Haleth.
Foram aceitos no grupo dos Atani por não se dobrarem a sombra, sempre auxiliarem os homens e serem um povo alegre, que sempre conseguia alegrar os que conviviam em sua presença.
Não possuíam pêlos faciais (somente alguns apresentavam uma barbicha no queixo, motivo de grande orgulho para eles). Era um povo meio "atarracado", sendo mais baixos que os homens porém fortes.
Um fato interessante é que tinham grande conhecimento sobre tudo que nascia da terra, assim como dos animais. Pouco inferior aos elfos, embora nada aprendidos deles.
Possuíam grande habilidade para trabalhar a madeira, criando esculturas extremamente "vivas", a ponto de confundirem os orcs, que as temiam pensando se tratar de um Drúedain.
 

Parthadan

Pirata Autista Bebado e não um
Os druedain me pareceram bem irrelevantes da primeira vez que li "O Retorno do Rei". Provavelmente a exclusão dessa passagem dos filmes [que vi antes de ler o livro] tenha me feito prestar pouca atenção à sua ajuda.

Mas ao reler o livro pude perceber a importancia táticas que oas druedain tiveram na Guerra do Anel. Não digo que os Rohirrim nunca teriam chegado aos campos de Pelennor sem a ajuda deles, mas teriam perdas massivas em sua força, o que poderia abalar a coragem e a força moral dos Rohirrim, e o ataque provavelmente não teria surtido efeito. foi importantíssimo para o desfecho dessa batalha os Rohirrim terem percorrido esse caminho sem essas perdas em seu contingente.

É um povo intrigante, e me admirei quando a li a passagem em que Ghân-Buri-Ghân fareja o ar e diz que os ventos estão mudando, e sente os ventos que trouxeram Aragorn e o exército dos Dunedain à Batalha. imagino que vivessem de um modo simples, sem grandes construções, ou talvez sem construção alguma (Ghân-Buri-Ghân chega a dizer que "acha que os homens grandes comem pedra", pelo grande número de construções e , conseqüentemente, a constante extração de pedras).

É um povo à parte, que tem a sua vida [e continua com ela, quando Aragorn entrega a floresta aos cuidados de Ghân-Buri-Ghân e seu povo, ao se tornar rei]. Acho que são um bocado como os Hobbits: vivem a sua vida, com o seu povo e as suas histórias, mas não negaram ajuda aos outros povos quando foi necessário.
 

Mairon

Alquimista Andarilho
eh possivel que eles tenham previsto que os rohirrim precisavam de ajuda para minas tirith ser salva ou sera que eles soh se aproveitaram da situaçao para deixar de ser caçados?
 

Parthadan

Pirata Autista Bebado e não um
eh possivel que eles tenham previsto que os rohirrim precisavam de ajuda para minas tirith ser salva ou sera que eles soh se aproveitaram da situaçao para deixar de ser caçados?
Não acho que previram, mas Ghân-Buri-Ghân e seu povo conheciam a floresta. Sabiam dos orcs na estrada e da chegada dos rohirrim.
e sabiam que os rohirrim eram um povo hábil com as armas, e que poderia combater os orcs, mas resolveram ajudar, mostrando-lhes uma passagem segura, para que seu proposito fosse concluido [imagino que também soubessem da batalha em Minas Tirith] desde que fossem deixados em paz..
 

Elring

Depending on what you said, I might kick your ass!
Aqui na Valinor há um texto parecido com o que a Indily postou do Dúvendor. Um trecho dos textos de Tolkien, Dos Anões e dos Homens que fala sobre os drúedain e sua origem.

Christopher Tolkie: A este ponto um subtítulo foi escrito a lápis no texto datilografado: os Druedain (Homem Pukel); após isto não existem mais divisões com subtítulos inseridos. Junto com o paragráfo que conclui a seção II acima, o texto sobre os Druedain que se segue é dado no Contos Inacabados, terminando com a história chamada A Pedra Fiel; e não há necessidade de repeti-la aqui [51]. Ao final da história há uma passagem comparando Hobbits e Drugs, o qual é dado de forma reduzida no Contos Inacabados e colocado aqui completo; o texto atual então segue até o fim, ou melhor, abandono, do ensaio. ]

Este longo texto sobre os Druedain foiaqui colocadopois lança alguma luz sobre os Homens Selvagens que continuavam a sobreviver ao tempo da Guerra do Anel no final leste das Montanhas Brancas e o reconhecimento de Merry deles como sendo as formas vivas dos Homens Pukel esculpidos em Dun Harrow. A presença de membros da mesma raça entre os Edain de Beleriand portanto faz outra conexão entre O Senhor dos Anéis e O Silmarillion, e permite a introdução de personagens de alguma maneira similares aos Hobbits de O Senhor dos Anéis em algumas das lendas da Primeira Era (por exemplo o velho servo (Sadog) de Hurin, na lenda de Turin) [52].

Os Drugs ou Homens Pukel não devem, contudo, ser confundidos com ou considerados uma mera variante do tema hobbit. Eles eram bastante diferentes em forma física e aparência. Sua altura média (1,20 m) era alcançada apenas por hobbits excepcionais; eles eram de constituição mais pesada e forte; e suas características faciais não eram agradáveis (julgadas por parâmetros humanos gerais). Fisicamente eles compartilhavam a ausência de pelos na face; mas enquanto o cabelo dos hobbits era abundante (mas próximo e encaracolado), os Drugs tinham apenas cabelo esparso e fino e nenhum pelo em suas pernas e pés. Em caráter e temperamento eles eram algumas vezes felizes e alegres, como hobbits, mas tinham um lado sinistro em suas naturezas em podiam ser sarcásticos e rudes; e eles possuíam ou acreditava-se possuírem poderes estranhos ou mágicos. (Os contos, como o "A Pedra Fiel", que fala da transferência de parte de seus "poderes" para seus artefatos, lembra uma miniatura da transferência do poder de Sauron para as fundações de Barad-dur e o Anel Governante) [53]. Também os Drugs eram um povo frugal,comiam com parcimônia mesmo em tempos de paz e abundância e não bebiam nada exceto água. Em alguns aspectos eles lembravam mais os Anões: em constituição, estatura e resistência (embora não em cabelo); em suas habilidades em esculpir pedra; no lado sinistro de seus caráteres; e nos "estranhos poderes". Embora as habilidades "mágicas" creditadas aos Anões fossem muito diferentes; também os Anões eram mais "sinistros" etinham vida longa, enquanto os Drugs tinham vida curta se comparados a outros tipos de Homens.

Os Drugs encontrados nos contos da Primeira Era - co-habitando com o Povo de Haleth, que era um povo das florestas - davam-se por contente em viver em tendas ou alojamentos leves contruídos ao redor de troncos de grandes árvores, pois eram uma raça dura. Para seus antigos lares, de acordo com suas lendas, eles utilizavam cavernas nas montanhas, mas principalmente as usavam como depósitos apenas ocupados como moradias e locais de dormir em climas severos. Eles possuíam refúgios similares em Beleriand para os quais todos excetos os mais duros se recolhiam em tempos de tempestade ou clima ruim, mas estes locais eram guardados e nem mesmo seus amigos mais próximos entre o Povo de Haleth eram bem-vindos lá.
 

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.495,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo