1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

O que levou os anões a abandonarem Erebor tão cedo?

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Daewen, 30 Out 2008.

  1. Daewen

    Daewen Elener

    Sabe-se que Thráin I, pai de Thórin I, fundou o Reino Sob a Montanha em Erebor, por volta de 1999 da T.E. e ali escavou, achando a pedra Arken e se consagrando com rei dos anões.
    Contudo, seu filho Thórin I, sai da Montanha solitária em 2210 da T.E. e vai se juntar a maior parte do povo de Durin, ao norte, nas Montanhas Cinzentas. Muitos antes da desolação de Smaug.

    Queria saber o que motivou essa decisão....

    Porque sair da Montanha Solitária assim tão precipitadamente?

    Quem ficou morando no Reino dos Anões Sob a Montanha?

    Tolkien fala alguma coisa sobre esse período de entre 2210 a 2590, quando os anões retornaram a montanha solitária agora já sobre o comando de Thrór, fugindo dos dragões dos ermos do norte?

    Se alguém puder ajudar...agradeço!
     
  2. Calenardhon

    Calenardhon Cavalariço de Rohan

    Talvez houvessem mais minérios e riqueza nas Montanhas Cinzentas que em Erebor, fato que fez com que os anões fossem para lá
     
  3. Gerbur Forja-Quente

    Gerbur Forja-Quente Defensor do Povo de Durin

    Daewen, pensando sob a ótica de um anão, acho que Erebor (a nova casa do povo de Durin após o Balrog os expulsar de Khazad-dûm, seu reino oficial, e o transformar na horrenda Moria) tinha um grande problema. Erebor não era Khazad-dûm.

    Erebor tem seus pontos fortes, é uma montanha bem protegida, localizada num local estratégico para o comércio com homens e elfos. Erebor possui minérios, Erebor possui a Pedra Arken, o Coração da Montanha, enfim, Erebor era póspera. MAS, Erebor não era khazad-dûm.

    Antes mesmo da fortaleza de Erebor terminar de ser construída muitos anões viajaram para o norte, nas Montanhas Cinzentas (Ered Mithrin), que eram montanhas ricas em prata, e outros para o leste nas Colinas de Ferro (Emyn Engrin). Penso que esses anões aventureiros estavam insatisfeitos com o fato de Erebor não ser Khazad-dûm e saíra pelo mundo na tentativa de encontrar Khazad-dûm, talvez nem a que eles tinham perdido, mas outra com as mesmas riquezas e o mesmo esplendor. Na real, acho que eles não engoliram a perda de Khazad-dûm e qualquer montanha que eles se estabelecêssem, por mais bela e mais rica que fosse não seria suficiente para aqueles anões. Penso que eles eram incapazes de deixar de pensar no reino que eles tanto amavam e que haviam perdido.

    Penso que entre 2210 e 2590 foram isso que os anões fizeram, procuraram Khazad-dûm.

    Mais para frente teve a grande Guerra entre os Anões e os Orcs, sob o pretexto de vingar a morte do Senhor Thrór, mas na verdade o que eles queriam era recuperar o Reino de Durin. Só conseguiram pensar com um pouco mais de razão e não tanto imerso nas emoções depois que eles venceram a guerra e os portões de Moria estavam escancarados em sua frente, quando lembraram que não poderiam reconquistar seu amado reino devido ao Balrog, como bem lembrou Dáin ao Senhor Thráin II.

    Fico imaginando por quanto tempo a frase "O Balrog se foi" ficou ecooando na mente anã de Gimli depois que o demônio e o mago foram tragados pelos abismos de Moria. Penso que os anões só conseguiram descansar de novo após a reconquista de Khazad-dûm.

    Bem, me extendi um pouco e fugi um pouco do tópico, mas um acontecimento leva a outro e eu me empolguei. rs
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  4. Daewen

    Daewen Elener

    Rsrsrs Td bem Gerbur. Gostei de suas explicações. Só que ainda assim pra mim a coisa é toda muito incompreensível. Os anões tinha visto Thráin I encontra a Pedra Arken, um tesouro que nem Moria os tinha dado. E ainda assim simplesmente foram embora. Acho que Luís tem razão em falar da mineração, as Montanhas Cinzentas deviam ser bem mais ricas que Erebor, mas ainda assim...simplesmente ir embora? O que Tolkien fala sobre essa "marcha"? Quem ficou para trás, se é que alguém ficou?
    Se pensarmos que anos depois eles voltaram às pressas para Erebor, algo deve ter ficado por lá...
     
  5. Calenardhon

    Calenardhon Cavalariço de Rohan

    Excelente explanação Gerbur. Tiro o chapéu perante sua paixão pelos Anões, tão nobre e tão bem-defendida raça, defendida por você. Mais uma vez, Uma brilhante teoria e explicação. Parabéns. Creio que nada mais há para acrescentar ao tópico.
     
  6. Elring

    Elring Depending on what you said, I might kick your ass!

    Nossa, fiquei tanto tempo fora e já estou para trás! Parabéns, Gerbur pela explicação e a Daewen pelo tópico!

    Só acrescentaria que, além dos problemas citados por Gerbur, havia outro fator que influenciou na decaida dos Anões. Os Anéis que Sauron deu aos antepassados naugrim e que eram passados de pai para filho. Apesar de não corromper ou transformar em sombras o povo das montanhas, os Sete inflamava a ira e a cobiça dos anões por mais riquezas. Claro, você nunca vai ouvir isso da boca de um anão, mas muitas guerras entre as Casas devem ter ocorrido; por isso, quase nada do tesouro dos Sete Pais restou e coube aos dragões surrupiar o que tinha sobrado.

    Thráin foi levado a loucura e traído por seu Anel, sendo capturado pelo Necromante quando o anão saiu em busca de mais ouro.
     

Compartilhar