1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Música.. o que é?

Tópico em 'Música' iniciado por Litzhel, 26 Jun 2002.

  1. Litzhel

    Litzhel Delirium

    Eu gostaria de saber, o que é a musica? O que ela exerce sobre nossos corpos.. nossas mentes.. nossas "almas"...? O que a musica representa para cada um de vocês?

    Eu tenho um texto que fala "A Musica e e seus Efeitos Sutis no Corpo do Homem".. é mtooooo interessante, eu só vou dar uma boa lida.. e tirar algumas coisas que nao precisam ser ditas aqui, e postarei pra todos verem.. mas isso mais tarde..

    Pois antes quero ver o que vocês iram falar...
    Agora fica as perguntas que eu fiz, e cabe a vocês, tentarem responde-las..
     
  2. Dagorlad

    Dagorlad Usuário

    eu acho que a musica exerce muita influencia em todo o meio que ela atinge. principalmente os humanos... imaigine o mundo sem musica?
    qualquer coisa hoje tem musica.

    e eu acho que influencia muito tb o jeito de se comportar, isso eu nao tenho duvidas, mas isso alguem explica melhor :wink:

    eu soh acho que dependendo do tipo de musica que vc escuta, vai agir de uma forma determinada....
     
  3. Adurin_Noldo

    Adurin_Noldo Usuário

    música é tudo!

    bem...das 24 horas q tem um dia pelo menos 3 eu dedico a ouvir e tocar algum tipo de música...
    dependendo da música ela me deixa feliz ou P.uto...
    se estou feliz toco Ramones e tal...se estou puto toco sepultura...slayer..essas coisas....
    ando na rua ouvindo alguma coisa sempre no meu walkman...sempre fita ou Cd se for discman....não consigo escutar rádio...é insurportável...
    A pior coisa do mundo é quando acaba a pilha...é o fim...ter q voltar a ouvir o som do caos urbano...prefiro mil vezes o caos AD do sepultura...
    Música é issu...Sentimentos, Momentos, Sons, Batuques.....
    AMO MÚSICA BOA!
    é issu!
     
  4. Fox

    Fox Visitante

    Re: música é tudo!

    Sem querer parecer sem resposta, mas já parecendo, me subscrevo completamente... :)
     
  5. Excluído052

    Excluído052 Excluído a pedido

    Podemos levar em consideração que até o nosso corpo produz música.
    É verdade!!! :D Existem até aparelhos que pegam certas "ondas" - ou seja lá como se chamam - do nosso corpo e traduzem para notas, algumas pessoas tocam música clássica!
     
  6. .Gabil-Nala.

    .Gabil-Nala. Bloody member

    Pra mim, musica é tudo,,,eu faço tudo escutando musica,,,heheheh quase tudo 8) ...mas entaum, musica é coisa mais magnifica, estranha, complexa e bela que o homem criou,,se é q podemos consideram que ele realmente a criou,,,a musica esta presente em tudo, na verdade ele É tudo....cada batuqe, barulinho, nota, ressoar, batida,,,tudo isso se mescla e atraves de um ritmo cria algo,,,,

    O mais incrivel é que a musica nao tem fim, e pra quem ja estudou musica sabe que a magia dela é tanta, pois vc ve que é uma mistura de estudos matematicos, linguisticos, analise de aspectos culturais etc...

    Dessa forma, ele é a maior forma de expressão, sendo umas das poucas formas de manifestação mundial,,,todo mundo consegue entender a musica, mesmo falando idiomas diferentes, tendo costumes diferentes, pois a propria musica retrata essa diversidade cultural, étnica, politica, social,,,,

    Nossa, sei la to viajando ja,,,mas a musica é algo que encanta tudo justamente por ser a expressão de algo mais absrato possivel,,,

    ...É cada sensação, sentimento, impressão... :wink:
     
  7. Definições...

    Pra mim, música eh aquilo pelo qual tds se entendem, ela seria a nossa lingua universal, que transmite td q nos pensamos e sentimos, atraves dela podemos nos comunicar e tb podemos ver coisas q naum via mos antes, tanto nos outros qto em nos msms.
     
  8. Litzhel

    Litzhel Delirium

    Bom.. eu realmente achava, que este tópico teria bem mais posts, do que está tendo. Talvez vocês nao tenham entendido a profundidade dele, ou coisa parecida.

    Me respondam uma coisa, todos vocês ouvem musica, certo? Entao.. vocês tem que saber o que é a musica! Do que que adianta ouvi-la, sem ter conciencia do que ela é?

    Eu fico indignada com isso!!! Este topico está passando despercebido! :x
    É por isso, e por outras, que mais vale lotar o CDI de topicos, mas pelo menos la, existem mais opnioes pra se discutir.


    Estou chateada.. :?
     
  9. .Gabil-Nala.

    .Gabil-Nala. Bloody member

    Oi...

    Claro que é legal se discutir sobre isso,,,o que é a musica e talz....mas tem pessoas que nao querem divagar sobre tais campos filosoficos, apenas estão satisfeitas em ouvir e sentir a musica, sem se questionar seu proposito....acho que vc deve respeitar a opiniao dos outros, mesmo que essa seja abster-se de comentarios aqui no forum....
    Na minha opinião, esse assunto é muito legal para se discutir, porem nao aqui no forum, internet, mas sim numa mesa de bar, com os amigos, tomando uma cerveja e ouvindo musica boa,,,,é algo muito abastrato e, por isso, requer de muitos "recursos" que vão além de teclas e smiles.,.,.. :wink:

    P.S: não fique chateada,,,vai escutar uma musica legal! 8)
     
  10. Dagorlad

    Dagorlad Usuário

    pode ate ser verdade que la no CDI muita gente responda os topicos, mas nao aceito que vc fale que la tem mais opinioes....

    eh pq aqui agente nao esta acostumado a discussoes mais complexas do que "melhor vocalista" ou "melhor album".
    nao eh que nao somos capazes de definir musica ouy expor comentarios, ao contrario, pode-se fazer muito bem, mas o pessoal daqui nao ta acostumado a ver topicos assim no Musica.

    pra mim musica eh algo mais que soh divertimento, nao digo que ela define meu estilo de vida, mas me influencia muito na maneira de agir, pensar, vestir, ser...

    e outra coisa, eu acho importante, como vc disse, se ter um certo conhecimento sobre o assunto falado, no caso musica, ou bandas.
    por isso que eu acho palha essas pessoas que falam que gostam de metal e conhecem somente black sabbath, iron e metallica.

    eu nao sou expert, assumo, mas eu ate que entendo um pouco hehe

    mas relaxa, com o tempo agente aprebde com vc omo postar mais "a la insonia" :wink:
     
  11. Litzhel

    Litzhel Delirium

    Tudo bem.. eu entendi... :wink:

    Bom.. aí vai aquele textinho que eu prometi no topico, é meio filosófico, mas eu tirei grande parte dele, que seria meio dificil que todos entendessem.

    Aí vai ele beeeem resumido..

    A Música e seus Efeitos Sutis no Corpo do Homem

    É a música uma forma, opção, dentro do mundo desequilibrado que estamos testemunhando, o mundo de Final de Ciclo. É uma opção relativamente acessível que temos ao nosso alcance para diminuir nossas tensões e angústias.
    Aqueles que têm contato regular com os nossos meios de comunicação acabam descobrindo uma forma de buscar a música adequada ao seu lazer e a sua tentativa de reequilibro. Nós temos as emissoras de rádio FM, que transmitem um som relativamente bom, isto é, bom em termos técnicos. Então, é a música um meio relativamente barato. Temos um mercado fonográfico variado e acessível, que nos possibilita a compra de discos. Até intuitivamente acabamos por encontrar o reequilibro que vínhamos procurando.
    Na busca da música, o indivíduo acaba por assistir a um concerto, que acreditamos ser um dos primeiros passos para se conhecer o grande valor que a música encerra, porque é num concerto ao vivo que se estabelece uma forma de empatia muito grande entre a platéia e o executante. Ao presenciar esse concerto, pode o indivíduo participar do manancial de vibrações ali geradas, o que vem despertar dentro de si um sentimento de prazer elevado, que poderá criar até um vínculo definitivo com a música. Vê então, o indivíduo, superada dentro de si, aquela tão comum impressão de monotonia e até de sono que é característica daqueles que ainda não aprenderam a apreciar a boa música. Isto é um fato muito comum e nós o testemunhamos muitas vezes.
    Numa instância final, após assistir àquele concerto, àquela execução, passa o indivíduo a vibrar na mesma sintonia. Começa, então, a valorizar o que já ouviu e passa a buscar uma forma, digamos, mais aprimorada ou racional de direcionar esse prazer, essa sua busca de reequilibro, já que é esta a nossa proposta no geral.
    Ao falarmos de música, temos de falar inicialmente de Som, porque, obviamente, a música nada mais é que um conjunto organizado de Sons. Sabemos que o Universo foi criado através de Sons.
    Todas as tradições religiosas e filosóficas estão de pleno acordo quanto a isto. Sabemos que o Eterno expressou o Seu poder criador por meio de vibrações sonoras. Então, todas as Tradições mencionam os Sons Sagrados, os Sons que construíram algo, algo que vem de cima para baixo e vai se formando nos diversos planos da Natureza, dos mais sutis aos mais grosseiros. A Tradição da Índia, por exemplo, refere-se ao OM, o Som Sagrado que remonta ao aspecto criador do Supremo Arquiteto.
    Temos aqui um ensinamento dos VEDAS, mais especificamente dos Katha Upanishad, que vem pautar, filosoficamente, aquilo que pretendemos expressar:


    "O Bom é uma coisa; o voluptuosamente agradável é outra.
    Os dois diferem em suas metas, mas ambos estão prontos
    para ação. Abençoados são os que escolhem o Bom; os que
    escolhem o voluptuosamente agradável erram o alvo"


    ----------------------------------
    blá blá blá
    -----------------------------------

    "Néscios, iludiram-se pensando que não havia certo nem
    errado em Música, a qual seria julgada boa ou má, de
    acordo com o prazer que proporcionasse. Através da sua
    obra e da sua teoria, eles infestaram a massa com a
    presunção de se considerarem juizes adequados. Acontecia
    que o critério não era a Música, mas uma reputação de
    esperteza promíscua e um espírito de transgressão das leis".



    Vemos, então, o quanto esta afirmação nos vale ainda hoje.
    Fazendo-se um estudo histórico dos povos e levando-se sempre em consideração esse aspecto, podemos notar que, quando a música desses povos tornou-se caótica, o caos passou a repercutir na estrutura social e política, provocando, por assim dizer, o declínio civilizatório desses mesmos povos.
    Não podemos negar que as diversas crises que hoje sofremos não tiveram suas raízes numa crise musical, visto que a música que hoje se faz é, de um modo geral, francamente decadente. Cremos que esta música só não é mais prejudicial por que aqueles que a fazem, a fazem mal e poucas vezes são conscientes.
    Deu para perceber que a música, quando executada, atinge determinados objetivos: ela pode prejudicar, pode revolucionar e pode elevar o indivíduo. Assim, diríamos que a Música encerra três principais propriedades: a elevação espiritual, o animismo sensorial e o hedonismo.
    A Elevação Espiritual é o objetivo de todo o processo iniciático, processo este que visa o aprimoramento de nossas faculdades internas e externas, até. O indivíduo, através de um processo global, pode se acercar desse objetivo. Daí, o tão conhecido "Mens sana in corpore sano".
    Quanto à elevação espiritual, cremos que está totalmente expressa na música de Bach, Beethoven e Wagner, a tríade na qual acreditamos se apoiar a Música Ocidental.
    Através da música destes compositores, podemos ter os elementos auxiliares num processo iniciático. Não queremos aqui dizer que a música dos demais compositores sejam menos importantes. O que queremos deixar claro é que se fizermos uma análise histórica e filosófica da Música Ocidental, podemos concluir que as coisas aconteceram em torno desses três personagens.
    A Música que eles fizeram contém elementos que expressam desde a Criação até a Evolução da Humanidade e seu mundo. A obra de Wagner, por exemplo, fala basicamente do Homem, da sua problemática, sua construção e sua evolução.
    A obra de Beethoven está mais relacionada com o aspecto cosmogenético de um modo geral; como o Universo foi construído. A obra de Bach está ligada mais à alma, ao aspecto devocional, religioso, aquele ponto de ligação entre o Eterno e nós; é o que na Doutrina Yoga chamamos de Bakti.
    O Animismo é aquele nosso aspecto puramente emocional. É aquele tipo de Música que nos dá unicamente prazer, é um tipo de prazer, digamos, mais elevado, não unicamente sensual, até agradável de se ouvir. De um modo geral, aí se enquadram as músicas populares bem elaboradas e muitas das chamadas músicas de grandes mestres.
    Seria um tipo de música descompromissado com um trabalho mais interno. A música popular contém muito desse aspecto sensorial. Se ouvirmos unicamente este tipo de música, certamente teríamos algum prejuízo, principalmente, levando em conta a nossa Iniciação.
    Devemos deixar bem claro que este tipo de música não é, de forma alguma, condenável. Se assim fosse, estaríamos, praticamente, condenando as músicas populares do mundo todo. O que ocorre é que a audição constante desta música nos impede de conhecermos o lado mais luminoso de nós mesmos.
    A música é uma forma de energia que, quando bem trabalhada e orientada, pode realmente contribuir para nossa caminhada em direção à espiritualização ou à busca de nosso EU mais interno.


    Célio Correa de Almeida Filho
     
  12. Exiledark

    Exiledark Usuário

    Como diz Falcão no cd de Rodox musica 10-três reis: Tudo se trnasforma em musica um dia.

    Namáriëhëhëhëhëhëh :twisted:
     

Compartilhar