1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Mitos e Lendas do Mundo

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Cristiano Silveira, 2 Set 2010.

  1. Sabe algo sobre mitos e lendas interessantes?

    Compartilhe! Poste aqui! XD



    Vou começar com uma figura folclórica muito conhecida no Rússia e nos países eslavos - a Baba Yaga

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    Texto de Cesar Berger Júnior

    Que medo eu fiquei quando li essa lenda proveniente do folclore eslavo, muita famosa entre os russos. A mitologia eslava, por não conter registros históricos antes da cristianização, se tornou uma jóia rara para os historiadores; digo isso, pois é evidente que a religião em sua maioria tem total ligação com o folclore e o surgimento de mitos. Hoje em dia os historiadores utilizam como fontes para desvendar a cultura eslava os épicos dos seus heróis, chamados de bogatyrs. Esses épicos, com a chegada do cristianismo, foram levemente modificados, mas ainda deixaram os traços das entidades mágicas do folclore eslavo. Vale lembrar que os eslavos compreendem diversos povos que ocuparam desde partes da Rússia até países como Polônia, Bulgária e Áustria; por isso sempre haverá versões diferentes para determinados contos, nomes e localidades.

    Através de uma rápida pesquisa, cheguei até uma curiosa lenda intitulada "Baba Yaga". O que me chamou a atenção foi a palavra "Baba", que no seu significado etimológica tem o sentido de "mãe".

    Baba Yaga era uma bruxa bem sugestiva: velha, com nariz de gancho, muita magra a ponto de seus ossos serem salientes, olhos chamuscados como carvão em brasa e com cabelos de cardo saindo do seu crânio. Essa aparência repugnante caia como uma luva com seu aspecto sombrio e sua personalidade caótica, cercada de mistérios e incertezas. Uma das suas características principais, e uma das mais assustadoras, era que ela, apesar de ter uma vassoura, voava em um almofariz impulsionado por um pilão! A única utilidade de sua vassoura era a de apagar seus rastros, evitando ser encontrada. Outra característica marcante e bastante peculiar é o fato dela morar em uma casa que tem como base quatro enormes pés de galinha! Esses pés a auxiliavam a viajar pelo mundo afora, se instalando assim em diversas florestas obscuras o bastante para sua figura enigmática. A origem dessas "pernas de galinha" é de fácil dedução: muitos caçadores siberianos mantinham suas casas erguidas em bases de tronco, assim poderiam evitar a invasão de animais perigosos. Alguns pesquisadores também descobriram que algumas dessas casas eram utilizadas como crematório. Vai saber né? A casa de Baba Yaga era conectada com três cavaleiros distintos: o primeiro, branco, cavalgando um cavalo branco, se chamava Dia; o segundo, vermelho, com um cavalo vermelho, se chamava Sol; e por fim o terceiro, negro, também com sua montaria negra, chamado Noite. Fora eles, a casa possuía servos invisíveis. Algumas lendas dizem que para adentrar a casa era necessária uma frase mágica.

    Baba Yaga, para ser o mais objetivo possível, era considerada uma deusa perigosa, pois muitas vezes aparecia como uma pessoa cruel, mas outras como uma pessoa boa que veio para auxiliar. Assumindo sua forma má, ela tinha o costume de caçar homens de personalidade ruim. Esses eram levados mortos para sua casa e lá eram revividos por ela para serem devorados! Seus ossos eram utilizados como vedação externa para sua casa e seus dentes eram usados na fechadura da porta. No panteão eslavo era tratada como Deusa da Morte e tinha como lado masculino a criatura Koshchei, O Sem Morte. Baba Yaga não é portadora de uma lenda única, pois aparece em várias histórias, tal como na história Vasilissa, A Bela e em diversas aventuras do príncipe Ivan.

    Espero que tenha gostado. Até a próxima, sonhem com a Baba Yaga!


    Fonte:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. -Jorge-

    -Jorge- mississippi queen

    Gosto muito de mitologia. Principalmente grega, japonesa e nórdica.

    Essa lenda da Baba Yaga me lembrou uma história dos Grimm, a da
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    .
     
  3. Ah, eu também sou fã de mitologia. Vivo correndo atrás dessas histórias. :sim:
     
  4. Lord Charles

    Lord Charles Usuário

    Muito legal!

    Adoro mitologia e, de vez em quanto, me pego procurando coisas sobre isso na internet, sem perceber.
    Gosto muito de procurar coisas sobre criaturas mitológicas.
     
  5. Clara

    Clara Que bosta... Usuário Premium

    Também gosto muito do tema e essa história da Baba Yaga é bem bacana (e meio asustadora também).
    Vou procurar algo do que já li sobre o assunto, depois coloco aqui. :sim:
     
  6. Tayana

    Tayana Usuário

    adoro mitologia de todo tipo, mas as nórdicas são minhas paixões, porém leio de tudo pq sou fã de mitologia...

    bem, vou falr sobre a lenda de narciso, que supostamente deu origem ao espelho.

    A Lenda de Narciso

    Narciso era um belo rapaz que todos os dias ia contemplar sua beleza num lago.
    Era tão fascinado por si mesmo que certo dia caiu dentro do lago e morreu afogado.
    No lugar onde caiu, nasceu uma flor, que chamaram de narciso.
    Quando Narciso morreu, vieram as Oreiades - deusas do bosque -
    e viram o lago transformado, de um lago de água doce,
    num cântaro de lágrimas salgadas.

    Fonte: simplesmente poeta
    - Por que você chora? - perguntaram as Oreiades.
    - Choro por Narciso - respondeu o lago.
    - Ah, não nos espanta que você chore por Narciso - continuaram elas.
    Afinal de contas, apesar de todas nós sempre corrermos atrás dele pelo bosque,
    você era o único que tinha a oportunidade de contemplar de perto sua beleza.
    - Mas Narciso era belo? perguntou o lago.
    - Quem mais do que você poderia saber disso?
    - responderam surpresas as Oreiades.
    - Afinal de contas, era em suas margens que ele se debruçava todos os dias.
    O lago ficou algum tempo quieto e por fim disse:
    - Eu choro por Narciso, mas jamais havia percebido que Narciso era belo.
    "Choro por Narciso porque, todas as vezes que ele se deitava
    sobre minhas próprias margens eu podia ver, no fundo dos seus
    olhos minha própria beleza refletida."
     
  7. Fantástico Tayana! Não sabia desses detalhes sobre a lenda de Narciso XD

    :happyt::happyt::happyt:
     
  8. Clara

    Clara Que bosta... Usuário Premium

    Caramba, mas esse lago também era vaidoso hein? :lol:

    Mas sério, o texto é muito lindo, onde você conseguiu Tayana?
     
  9. Felipe Sanches

    Felipe Sanches Usuário

    Eu já escrevi um conto,baseado na história do Narciso, aonde um jovem inglês fica louco e se afoga no rio Tâmisa num acesso de loucura por ter vontade de matar a si mesmo(por,supostamente, ser o culpado de sua loucura). Tá aqui nos meus cadernos, vou achar e qualquer coisa posto.
     
  10. Tayana

    Tayana Usuário

    Que legal que vc's gostaram, eu gosto dessa lenda. Consegui num blog...
    lá vai o link

    http://www.simplesmentepoeta.hpg.ig.com.br/c_textos1/20-a_lenda_de_narciso.htm
     
  11. imported_Franco

    imported_Franco Usuário

    Vale lenda urbana?

    Mesmo não tendo toda essa formalidade poética dos mitos, algumas são bem legais para se pensar, quase sempre tem uma moral por trás. E acho ainda que por serem mais próximas da gente dão uma tensão maior XD

    Uma bem conhecida, mas com várias versões, é a da garota do banheiro - ótima para se contar em acampamentos de escola. Diz-se que havia uma garota de 15 anos, loira, que adorava matar aula se escondendo no banheiro. Um dia, enquanto se escondia, ela escorrega, bate a cabeça na privada - mas hein? - e morre. E aí que se você entrar no banheiro e pensar nela três vezes, ela vai aparecer para você, com sangue, algodão no nariz, e tudo.

    Outra versão que eu ouvir dizia que se você simplesmente pensar nela, olhar para o espelho, e estando a porta do banheiro fechada, ela aparecerá pra você.

    Aí tem as lendas urbanas mais clássicas, tipo o velho do saco, a noiva na beira da estrada, a velha dos gatos; acho que até o monstro do Lago Ness, o pé grande,e os ET's contam como lenda urbana.
     
  12. Tayana

    Tayana Usuário

    Eita franco aqui em maceió-al se chama big lora, já fiz tanto isso. Aqui fazíamos assim: chutavámos o vaso 3 vezes, dava descarga 3 vezes, chamava 3 palavras obcenas e chamavámos o nome dela 3 vezes. Só que um dia essa poha deu errado aqui, e uma amiga minha saiu doida do banheiro, sério mesmo...kkkkkkkkkkkkk
     
  13. Clara

    Clara Que bosta... Usuário Premium

    Por que? A loira apareceu?! :pipoca:
     
  14. Tayana

    Tayana Usuário

    Clarinha, só sei q minha amiga saiu correndo feito oida gritando q não era ela, rolando no chão...dps ela bateu com a cabeça no chão e levantou chorando ( num sei se da dor-kkkkkkkkkkkkkkkk)...sei q foi doidera, pode ter sido palhaçada dela, mas até hj ela jura que não.
     
  15. Clara

    Clara Que bosta... Usuário Premium

    :rofl:
    Que mico!

    E que menina boba. :hahano: (Ela deve morrer de vergonha disso!)
     
  16. Tayana

    Tayana Usuário

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    deve mesmo...kkkkkkkkkkkkkkkk
     
  17. É bom ver que vocês também gostam dessas histórias fantásticas! XD

    Agora é a vez dos Leprechauns.


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    Leprechauns são originários da Irlanda e, como os irlandeses, são criaturas um tanto imprevisíveis. Uma hora estão alegres, cantando e assobiando: de repente, ficam arredios e irritados sem causa aparente.

    Como acontece com todos esses seres, é importante que você veja o leprechaun, antes que ele o veja , pois ele se torna então mais cooperativo e talvez possa levá-lo a um de seus potes de ouro escondido. Mas ele é muito astuto e traquina, capaz de desaparecer num piscar de olhos.

    O ouro é um prêmio raro.

    Gostam de fumar seus cachimbos com toda calma e dificilmente podem ser enganados. Adoram música e dança.

    Mas não vivem em comunidades porque são briguentos. Preferem o isolamento e o sossego de suas pequenas casas construídas nas raízes das grandes árvores irlandesas.

    Os leprechauns, geralmente usam chapéus de três pontas. . . de vez em quando eles são vistos fazendo movimentos giratórios como piões usando seus chapéus como eixo.

    Após o seu trabalho diário o leprechaun gosta de se divertir à noite.

    Ele é conhecido como Cluricaun.

    Ele invade as adegas de vinho de surpresa e "curte"sua bebedeira desenfreada no lombo dos carneiros ou cães pastores noite adentro.

    Se algum dia você encontrar um leprechaun escondido na floresta, prenda-o com firmeza em sua mão e não desvie os olhos dele por um só instante. Se piscar, mesmo que por fração de segundo, ele desaparecerá de sua vista. Mas, se conseguir mantê-lo aprisionado pela força de seu olhar, o leprechaun lhe revelará, em troca da liberdade, onde se esconde o pote de ouro que fica no final do arco-íris.

    Fonte: http://www.contandohistoria.com/leprechauns.htm
     
  18. imported_Rafaela

    imported_Rafaela Usuário

    Gente, é uma lenda da minha cidade: São sebastião - SP (litoral norte). Existe até mesmo um livro com essas lendas. Vou colocar uma que acho bem bonitinha.

    A Lenda do Pontal da Cruz

    Conta-se que morava na praia do Pontal da Cruz um pescador com a família, sua filha namorava um caiçara de Ilhabela.

    Todos os dias ele atravessava o canal de São sebastião em seu pequeno barco, ambos ficavam horas sobre pedras, a conversar.

    Certa vez apareceu um nobre da côrte e seduziu a jovem. No dia seguinte o namorado não a encontrou no lugar de costume, soube do que ocorrera e muito triste retornou à Ilhabela, mas deixou a frágil canoa a deriva. Armou-se um temporal. O pobre caiçara naufragou e seu corpo batera contra as pedras onde jurara amor.

    Os habitantes gostavam muito dele e no pontal armaram uma cruz, logo após nascia da rocha dois abricoeiros entrelaçados, simbolizando a moça iludida e o moço apaixonado.


    PS: existe realmente a pedra com a cruz e as plantinhas. Eu ia sempre nessa praia.
     
  19. Tayana

    Tayana Usuário

    hehe, adorei a do leprechaum e a sua tbm rafinha...adoro histórias fantásticas, e isso das cidade da rafa mostra o quanto temos culturas diferentes no Brasil.
     
  20. Que história bonita, Rafa :sim:
     

Compartilhar