1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Frango amargo

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Haleth, 19 Nov 2011.

  1. Haleth

    Haleth There's no such a thing as a mere mortal

    (Esse é o tipo de texto que me deixa com a sensação de que estou escondendo mais informação do que deveria, e que acaba não deixando as coisas muito claras pro leitor. Dá pra compreender o que se passou aqui?)

    o que é que é ?​

    Ela tinha acabado de chegar da escola, e esqueceu de dar o beijo no pai. Ele sempre sentia uma tristeza amendoada quando ela se esquecia do beijinho. De qualquer forma, abriu um sorriso e esperou pelo resto da pergunta, devia ser engraçadita. Nada veio. Só a pergunta, de novo:

    o que é que é?​

    Pois, a charada não chegou a lado nenhum. O pai outonou o sorriso, franziu o pensamento. Os olhos grandes da menina passeavam pelas órbitas, estelarmente azuis e etéreos, como quem sabe que vai ganhar e desdenha a própria vitória. Tentava lembrar de algo mais original pra aliviar o constrangimento da menina por ter esquecido a anedota. Só vinha à memória o lastimável "corre em pé e corre deitado", mas não haveria de infantilizá-la. Ela, porém, estava leve, de nada parecia sentir falta além do constrangimento. Hm... ok, lembrou-se. Quando ia tomar fôlego pra terminar a charada com qualquer coisa interessante, a mocinha interrompeu-o, elevando um pouco o tom da voz, repetindo:

    o que é que é? ​

    Três vezes? Não tinha graça nenhuma. Pelo visto, pra nenhum dos dois. Qual o problema dela?
    Segurou fime no queixinho da pequena, encarando-a. Ela parecia já nem lembrar que tinha perguntado alguma coisa, parecia inatingível. Não sorriu nem exprimiu nenhuma reação, mesmo que o pai pusesse alguma força nos dedos. Ele continuou olhando pra ela, muito sério e muito fixo.
    Até que viu-se nos olhinhos flutuantes dela, ateu. Ajeitou-se na mesa e almoçou sozinho, rasgando o frango nos dentes e segurando-o com as duas mãos.
     
  2. JLM

    JLM mata o branquelo detta walker

    ñ seria dorme em pé e corre deitado?
     
  3. Gigio

    Gigio Usuário

    Gosto muito da maneira como você escreve, Manu, mas confesso que desta vez boiei tanto quanto o pai na história... Será que não daria para esticar um pouquinho, colocando mais alguma pista?
     
  4. Haleth

    Haleth There's no such a thing as a mere mortal

    Olha, na minha tradição carioca a charada é assim mesmo... Até porque acho esquisito chuva dormir enquanto cai...rs

    Pois, tinha dúvidas em relação à clareza, escondi informações demais no texto. Vou esticar um bocadinho, aí vc me diz se funcionou, pode ser? ;)
     
  5. JLM

    JLM mata o branquelo detta walker

    é pq o dorme em pé e corre deitado ñ é a chuva, é o pé, heheheheh.
     

Compartilhar