• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Em discurso na Alerj, Myrian Rios associa homossexualidade a pedofilia

Morfindel Werwulf Rúnarmo

Geofísico entende de terremoto
Um discurso da ex-atriz e deputada estadual Myrian Rios (PDT) na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro tem causado polêmica. Em vídeo, postado no YouTube na última sexta-feira (24), Myrian afirma querer ter o direito de demitir uma babá lésbica, pois ela poderia tentar abusar de suas filhas.

"Digamos que eu tenha duas meninas em casa e contrate uma babá que mostra que sua orientação sexual é ser lésbica. Se a minha orientação sexual for contrária e eu quiser demiti-la, eu não posso. O direito que a babá tem de querer ser lésbica é o mesmo que eu tenho de não querer ela na minha casa. Vou ter que manter a babá em casa e sabe Deus, até, se ela não vai cometer pedofilia contra elas",
disse.

A atriz continua com os exemplos.
"Se eu contrato um motorista homossexual, e ele tentar, de uma maneira ou outra, bolinar meu filho, eu não posso demiti-lo. Eu quero a lei para demitir, sim, para mostrar que minha orientação sexual é outra",
afirmou.

Católica, Myrian Rios se posiciona contra a PEC 23/2007, projeto que propõe acrescentar a orientação sexual em meio aos direitos fundamentais previstos na Constituição do Estado do Rio de Janeiro. Veja o vídeo do discurso da ex-mulher de Roberto Carlos.
 

General Artigas

Não tá morto quem peleia
Não to com paciência pra ver o vídeo, mas enfim.

Esses exemplos dela são infelizes.

Mas, se não levar pro lado imbecil que ela levou, tem seu fundamento.
Eu não gostaria que a professora de educação física das minhas filhas seja lésbica, porque assim ela teria acesso ao vestiário e mesmo que ela não abusasse, poderia ficar de olho.
O mesmo vale para um professor gay que entra no vestiário masculino.

Agora a questão dela contratar um empregado gay/lésbica não tem relação nenhuma com a pessoa abusar dos filhos.
Ela não pode contratar nem héteros, já que um motorista pode abusar da filha dela e a empregada do filho.
 

Pim

God, I love how sexy I am!
Essa mulher é missionária da Canção Nova e o caramba a quatro, encarou o catolicismo sem ter o mínimo de preparo de entendê-lo, teve o cérebro frito e agora fica falando essas bobeiras aí.

A melhor maneira de se manifestar contra ela é NÃO VOTANDO MAIS NA MULHER. Não adianta ter 3 mil "Curtir" no Facebook numa página descendo a lenha nela, como já vi quererem fazer. Isso e xingar muito no twitter dá no mesmo, ou seja, em nada.
 
Gente, que absurdo... isso não tem FUNDAMENTO NENHUM!!!

Lá vamos nós de novo...

O que a pessoa faz entre 4 paredes, com o parceiro ou parceira dela, é exclusivamente problema dela!!!

É sério que as pessoas realmente acham que todo hétero é santo???
A probabilidade de um hetero ser pedófilo é muito maior do que a de um homossexual... aliás, conta-se nos dedos a quantidade de pedófilos mulheres... não sei pq, mas a grande maioria é sempre masculina.

Entendam uma coisa de uma vez por todas: mulher homossexual se interessa por mulheres adultas!!! Homens homossexuais se interessam por homens adultos!!! Assim como mulheres heteros se interessam por homens adultos heteros, e vice-versa.

Quem sente atração sexual por criança, é doente!!!
Não tem nada a ver com heterossexualismo ou homossexualismo...

Se a babá está lá para trabalhar cuidando de crianças ela vai fazer só isso: cuidar da criança. Fazer mal ou não à criança, tem a ver com o caráter do indivíduo, e não com seu gosto entre 4 paredes, na sua vida particular, com o companheiro(a) que ela escolheu.
Esse tipo de pensamento é muito perigoso, porque é o mesmo argumento idiota que usarão em breve para impedir que homossexuais adotem crianças... E quantos heteros não tem por aí, abusando de crianças e maltratando, desde que o mundo é mundo???
Ser hétero não é, de forma alguma, atestado de bom caráter e boa conduta!!!
 

[F*U*S*A*|KåMµ§]

Who will define me?
Só pra entender.
Ela poderia ser processada se demitisse, ou ela só não pode demitir por justa causa?

Os exemplos que ela deu foram realmente infelizes pra caramba. E não é o primeiro católico que eu vejo comparando homossexualismo com pedofilia.

Mas no outro lado eu concordo. Para um cargo de tanta proximidade, a pessoa tem que ter o direito de escolher quem ela acha que possui os mesmos pensamentos e valores dela. Isso é normal.
Da mesma forma que praticamente nenhuma mãe contrataria um babá homem cheio de piercings, tatuagens e de cabelo moicano. Apesar de a forma de vestir não significar nada pra dizer algo sobre a pessoa, acredito que a maioria não o contrataria.
 

Ana Lovejoy

Administrador
E não é o primeiro católico que eu vejo comparando homossexualismo com pedofilia.
O qu enão deixa de ser extremamente irônico, se for lembrar da quantidade de denúncias de padres praticando abusos contra crianças, né?

Mas no outro lado eu concordo. Para um cargo de tanta proximidade, a pessoa tem que ter o direito de escolher quem ela acha que possui os mesmos pensamentos e valores dela. Isso é normal.
Da mesma forma que praticamente nenhuma mãe contrataria um babá homem cheio de piercings, tatuagens e de cabelo moicano. Apesar de a forma de vestir não significar nada pra dizer algo sobre a pessoa, acredito que a maioria não o contrataria.
Nesse ponto de vista ok, o problema é dizer que a baba por ser lésbica seria pedófila. Até pq né, como disse a Elriowiel Aranel.

"É sério que as pessoas realmente acham que todo hétero é santo???"

Eu já ouvi gente dizendo que não gostaria que os professores dos filhos fossem gays porque ensinariam os filhos a serem gays. Agora essa dos vestiários foi novidade pra mim (até pq na escola nunca tive vestiário, hehe).
 

Menegroth

Bocó-de-Mola
O problema é que ainda se acha homossexualidade doença.

"Se eu deixar meu filho ao lado de um homo a fada rosa vai vir e picar meu pobre filho e pronto..."

Se isso aqui fosse um país sério a lingua dela seria cortada.
 

[F*U*S*A*|KåMµ§]

Who will define me?
A questão do vestiário é interessante.
Da mesma forma que muitas pessoas optam por fazer certos exames médicos com médicos homens ou mulheres, tomar banho com um professor manjando certamente deve ser desconfortável.
Mas valeria pra colegas também.

Complicado.
 

Menegroth

Bocó-de-Mola
Você só vai saber se o cara tá manjando se tiver olhando pra ele.
O que pra mim é a maior besteira que se faz em um vestiário: olhar pra alguém.

Sim, ai tem o fato de um professor x criança.
Em escolas que estudei que tinham vestiário, NUNCA um professor tomava banho entrava no vestiário. Ele tinha o dele.
 
Isso que eu ia dizer: os vestiários de profs e alunos são separados.

Quanto à demissão.
A questão é a seguinte: você não pode demitir alguém SÓ porque essa pessoa é homossexual. É o mesmo que demitir alguém SÓ porque é uma pessoa negra. Ou demitir uma pessoa porque você é de uma religião e sua empregada se converteu para outra... e assim por diante...

É muita - desculpem a palavra - burrice achar que um homossexual vai ser completamente sem bom senso e ficar comentando sua vida sexual com crianças!!!
Seria o mesmo que uma prof. ou uma babá heterossexual não poder ser contratada por ser solteira e ser sexualmente ativa. Não interessa o que ela faz longe das crianças, se for séria e responsável.

Agora, é óbvio que se a pessoa fizer algo errado que justifique a demissão, ela pode ser demitida independente da sua orientação sexual, raça, credo, etc...
Se a pessoa cometeu assédio sexual [com outros adultos], abuso [com crianças], feriu de alguma forma, roubou dinheiro, comentou assuntos inapropriados, etc... aí sim, tem-se motivo para a demissão!
Mas você não pode demitir alguém apenas por imaginar que pode vir a acontecer algo... Por essa lógica, qualquer pessoa, independente de ser gay ou hetero, pode ser mal caráter e querer te fazer mal ou aos seus filhos.
 

Menegroth

Bocó-de-Mola
Isso que eu ia dizer: os vestiários de profs e alunos são separados.

Quanto à demissão.
A questão é a seguinte: você não pode demitir alguém SÓ porque essa pessoa é homossexual. É o mesmo que demitir alguém SÓ porque é uma pessoa negra. Ou demitir uma pessoa porque você é de uma religião e sua empregada se converteu para outra... e assim por diante...

É muita - desculpem a palavra - burrice achar que um homossexual vai ser completamente sem bom senso e ficar comentando sua vida sexual com crianças!!!
Seria o mesmo que uma prof. ou uma babá heterossexual não poder ser contratada por ser solteira e ser sexualmente ativa. Não interessa o que ela faz longe das crianças, se for séria e responsável.

Agora, é óbvio que se a pessoa fizer algo errado que justifique a demissão, ela pode ser demitida independente da sua orientação sexual, raça, credo, etc...
Se a pessoa cometeu assédio sexual [com outros adultos], abuso [com crianças], feriu de alguma forma, roubou dinheiro, comentou assuntos inapropriados, etc... aí sim, tem-se motivo para a demissão!
Mas você não pode demitir alguém apenas por imaginar que pode vir a acontecer algo... Por essa lógica, qualquer pessoa, independente de ser gay ou hetero, pode ser mal caráter e querer te fazer mal ou aos seus filhos.
Então, seria tão bom se o mundo fosse assim.
Mas num mundo onde uma atriz vira deputada...você esperava o que?

Sim, tenho preconceito. Não por atriz. Mas por deputados.
 

Morfindel Werwulf Rúnarmo

Geofísico entende de terremoto
Eu não sei o que é pior, ela ser deputada com esse pensamento ou saber que ela vai ser reeleita (infelizmente) com esse pensamento? Ana acertou em cheio quando disse
Ana Lovejoy disse:
O qu enão deixa de ser extremamente irônico, se for lembrar da quantidade de denúncias de padres praticando abusos contra crianças, né?
Idiotas no Congresso estão saindo pelo ladrão!
 

Éomer

Usuário
Mas, se não levar pro lado imbecil que ela levou, tem seu fundamento.
Eu não gostaria que a professora de educação física das minhas filhas seja lésbica, porque assim ela teria acesso ao vestiário e mesmo que ela não abusasse, poderia ficar de olho.
O mesmo vale para um professor gay que entra no vestiário masculino.
Pelo amor de deus né Veda? Tá confundindo lesbianismo com pedofilia? Se for assim não se pode mais levar criança em hospital que tiver enfermeiro gay, pediatra gay não pode ter paciente do mesmo sexo, professor gay não pode dar aula e por aí vai. É assim que começa "não, eu não tenho preconceito, estou apenas pensando no bem estar das crianças". Ah, me poupem.
 
Eu não sei o que é pior, saber que existe gente com esse tipo de pensamento e que vota nesse tipo de pessoa ou saber que tem gente tão idiota quanto que vai se usar da religião da mulher e dos casos da pedofilia dos padres para tentar 'entender' isso.

Vamos colocar assim:

1-pedofilia e homossexualidade não tem nenhum relação.

2-pedofilia entre os padres nada tem a ver com o assunto

3-católicos não tem nada contra homossexuais, mas contra a MORALIDADE do ATO e das TENDÊNCIAS

Resumindo, eu posso discordar da moralidade dos seus atos e das suas tendências mas isso JAMAIS me dá o direito de te ofender, discriminar, impedir você de dar aulas ou trabalhar de babâ pros meus filhos, te constranger, humilhar e afins.

Ok? Isso estando esclarecido pode-se continuar a xingar a dita-cuja, que foi infeliz nos exemplos, expressou preconceito, e manchou a imagem da Igreja e dos católicos, tendo esses que ficarem estigmatizados como intolerantes por causa desse tipo de pessoa burra e ignorante.
 

Éomer

Usuário
2-pedofilia entre os padres nada tem a ver com o assunto
Pedofilia entre padres é tão grave quanto qualquer tipo de pedofilia.O problema é que por conta de certos trabalhos como o de catequese ou com grupos de jovens o acesso desses caras à crianças é mais fácil. O que também acontece com professores, orientadores educacionais e outras profissões onde a convivência com crianças e adolescentes é mais estreita.

O que tem de acontecer é a Igreja encarar o problema de frente e retirar esses caras do sacerdócio. E, principalmente, CABE AOS PAIS ficar de olho.
 

Corsário de Umbar

Corsário de Umbar
Ela usou argumentos totalmente infelizes. Ela poderia apenas dizer: "eu não gosto de homosexuais!" e pronto. Seria melhor do que fazer todo esse "lindo pronunciamento".

Quer dizer que quem é homosexual também é pedófilo? Que coisa hein deputada!
 

General Artigas

Não tá morto quem peleia
Pelo amor de deus né Veda? Tá confundindo lesbianismo com pedofilia? Se for assim não se pode mais levar criança em hospital que tiver enfermeiro gay, pediatra gay não pode ter paciente do mesmo sexo, professor gay não pode dar aula e por aí vai. É assim que começa "não, eu não tenho preconceito, estou apenas pensando no bem estar das crianças". Ah, me poupem.
Não to confundindo, eu não afirmei que a professora iria agarrar. Apenas que iria olhar, assim como qualquer professor hétero vai olhar pra bunda de aluna (e quem falar que professor não olha ou é ingênuo ou retardado).

O professor hétero é pedófilo por olhar as gurias?
 

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.495,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo