• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Cinco Bandas/Cantores favoritos do Focr_BR

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Dando sequência as listas, hoje um mix de cantores e bandas do Focr_BR e de largada abrindo com uma justa reverência a um mito do rock.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

1. Chuck Berry

Vou dizer que não é dificil esse cara estar aqui, ela é a cara do Rock, e rock veio dele. Hoje quando vejo pseudo "rockeiros" com posições racistas e facistas, lembro de como o genero surgiu das mãos desse cara e de outros gigantes como Little Richard.

Não tem muito o que falar, só ouvir.


2. Dream Theater

Esses caras, apareceram, depois que eu e um amigo procuramos por musicas com titulos interessantes, em uma epoca que estavamos tentando conhecer bandas novas, a primeira que ouvi foi Metropolis, e não preciso dizer que gostei muito. Desde aquela epoca acompanho a banda até hoje, album a album, apesar de achar que os ultimos tem estado escassos de criatividade, acho que até a saida do Mike Portnoy, e talvez um album pra frente, cada album era uma sensação diferente, um mundo novo para se descobrir.

Hoje ouço muitas musicas deles, e por sorte, muitas das antigas ainda não me aventurei para ouvir e digerir.

Vou deixar aqu com uma letra muito boa, quem sabe algum de vocês anime também:


3. Helloween

O que falar de uma banda que inventou um genero? Marcou completamente minha adolescencia, e continua até hoje relevantissima, lançando albums bons, e sendo uma referencia na cena.

Conheci ela, após ver um cara (que apelidamos de Jesus Cristo), com uma camisa do KOTSK 2, baixei algumas musicas e foi amor a primeira vista. Muitas musicas com um tom "pra cima" e muitas outras com uma pegada que tira a seriedade excessiva do genero de uma maneira que faz bem.

Notem, aos 3:40, dois sujeitos pulando de rochas e batendo pratos, no ritmo da musica:


4. Angra

Teve epocas da minha vida, que com certeza o Angra estaria mais acima nesse ranking, mas como não sou tão fã da formação atual, e desde o Temple of Shadows o unico album que me engajou, pelo menos um pouquinho, foi o Aqua, a posição da banda esta mais abaixo, porém não fora da lista.

É dificil falar qual musica favorita ou album, porém com certeza as duas primeira formações foram as que mais me marcaram, então gosto desde o Rebirth até o Holy Land. Felizmente na minha adolescencia tive o prazer de conhecer alguns membros da banda, da formação Rebirth, em uma oportunidade unica em uma Expo Music, e achei eles bem legais, além de amigaveis, realmente marcou uma epoca da minha vida.

Aqui a primeira vez que ouvi:


5. Coldplay

Primeiro, antes de falar, esse ranking é mutavel, então dependendo da epoca, com certeza as posições vão mudar. Agora fico mais a vontade de falar que Coldplay, não marcou uma, mas varias epocas da minha vida, e ainda é extremamente relevante até hoje.

Felizmente, apesar de não ter gostado tanto do album de 2018 deles, apesar de acha-lo bom, hoje parecem que estão gravando um novo, e ja soltaram um single que me agradou bastante.

Acho que a maioria de vocês conhece a banda, então vou deixar uma musica em uma versão que acho muito boa:

 

Loveless

J'ai une âme solitaire
Usuário Premium
Chuck Berry é sensacional. Gosto muito. Impossível não ficar animado e com vontade de dançar ouvindo suas músicas.

Coldplay eu gosto um pouco dos três primeiros álbuns, mais melancólicos e, porque não, tristes. O polêmico Viva La Vida já me foi um pouco estranho; depois disso, então, foi só ladeira abaixo, infelizmente.

Os demais fazem parte de um estilo que eu não curto, então não vou opinar.
 

Béla van Tesma

I’m hoping to do some good in the world!
Não vou fingir que escuto Chuck Berry, porque não escuto mesmo. Conheço essa aí e mais uma ou duas, e fica por aí. Nem é o tipo de cara que eu de repente penso: "Bah, vou botar aqui um Chuck pra ouvir". Não, mesmo.

A outra que não ouço é Coldplay. Quase do tipo "nunca ouvi e não gostei", mas já ouvi umas três ou quatro aleatórias ao longos dos anos e nenhuma me prendeu. Podem chamar de birra mas não sinto falta nem de dar uma chance.

O Halloween está na minha mira pra conhecer melhor e tentar — se eu aguentar — fazer uma maratoninha. Conheço só algumas e parece algo digerível. Destaque para a mela-cueca mais famosa deles, "Forever and One". No momento estou ainda ouvindo Stratovarius e tem outras na fila já.

Angra ouvi de novo estes tempos, desde Angels Cry até o Fireworks, e por ali fiquei. Depois do André Matos a banda não me prende também, paciência. Mas gosto bastante do Holy Land e dos covers que fizeram de Judas Priest e Kate Bush kkk.

Dream Theater sem comentários. Por muito tempo esteve entre as minhas bandas favoritas também. Talvez eu até a considere assim hoje. Mas depois que o Portnoy saiu a banda foi perdendo o rumo pouco a pouco. Os dois últimos álbuns são péssimos, e isso é foda pra uma banda que só lançava coisa top até pelo menos o quinto ou sexto álbum, desde o debute... :( Mas acho que isso é meio que a regra de qualquer banda muito longeva, faz parte. Judas e Iron estão aí pra comprovar.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Chucky Berry comecei a ouvir bem tardiamente graças as entrevistas do Raul Seixas que o tem como uma de suas maiores referências, mas não é alguém que ouço com frequência.

Dream Theather, Angra e Halloween três grandes bandas de metal que admiro, apesar de cada uma delas terem seus altos e baixos.

Coldplay é a única da lista que só consigui curtir isoladamente umas três ou quatro faixas e que são do início da banda. Depois mais nada deles me desce.
 

Giuseppe

Eternamente humano
Felizmente na minha adolescencia tive o prazer de conhecer alguns membros da banda, da formação Rebirth, em uma oportunidade unica em uma Expo Music, e achei eles bem legais, além de amigaveis, realmente marcou uma epoca da minha vida.

Veja só! Na minha adolescência, também numa Expo Music, cumprimentei o Aquiles, vi um trecho de uma apresentação do Edu Falaschi com o Almah (um trecho porque tive que ir embora logo), vi o André Matos de perto, e na entrada da Expo Music vi alguém IDÊNTICO ao Rafael Bittencourt (olhando diretamente pra mim), mas até hoje não sei se era ele ou um sósia.
 

Focr_BR

Usuário
Chuck Berry é sensacional. Gosto muito. Impossível não ficar animado e com vontade de dançar ouvindo suas músicas.

Coldplay eu gosto um pouco dos três primeiros álbuns, mais melancólicos e, porque não, tristes. O polêmico Viva La Vida já me foi um pouco estranho; depois disso, então, foi só ladeira abaixo, infelizmente.

Os demais fazem parte de um estilo que eu não curto, então não vou opinar.

Vou tomar a liberdade de te indicar uma banda e um projeto, que se você nunca ouviu, acho que pode ouvir e gostar: Porcupine Tree e Storm Corrosion, ambos do Steven Wilson.

Não vou fingir que escuto Chuck Berry, porque não escuto mesmo. Conheço essa aí e mais uma ou duas, e fica por aí. Nem é o tipo de cara que eu de repente penso: "Bah, vou botar aqui um Chuck pra ouvir". Não, mesmo.

O pior é que Chuck Berry cai exatamente nesse caso para mim, de vez em quando eu simplesmente tenho vontade de colocar para ouvir, e coloco, assim como Little Richard, e é só prazer.

Ele esta no topo, principalmente pelo que ele representa para o Rock, e porque ultimamente tenho ouvido muito mesmo. Como disse mais abaixo, essa lista tende a mudar com o tempo, acho que os unicos que persistem por muito tempo é o Dream Theater e Coldplay, variando as posições.

O Halloween está na minha mira pra conhecer melhor e tentar — se eu aguentar — fazer uma maratoninha. Conheço só algumas e parece algo digerível. Destaque para a mela-cueca mais famosa deles, "Forever and One". No momento estou ainda ouvindo Stratovarius e tem outras na fila já.

Ja recomendo você não desistir após o Keeper of the Seven Keys Part 2, la para o The Time of the Oath as coisas começam a ficar boas denovo, e com outra pegada, o 7 Sinners também é um pouco fraco, mas depois tem algumas musicas boas, e o ultimo album Hellloween (2021) esta muito bom.

Dream Theater sem comentários. Por muito tempo esteve entre as minhas bandas favoritas também. Talvez eu até a considere assim hoje. Mas depois que o Portnoy saiu a banda foi perdendo o rumo pouco a pouco. Os dois últimos álbuns são péssimos, e isso é foda pra uma banda que só lançava coisa top até pelo menos o quinto ou sexto álbum, desde o debute... :( Mas acho que isso é meio que a regra de qualquer banda muito longeva, faz parte. Judas e Iron estão aí pra comprovar.

Até o ADTOE (que imagino que tenha dedo do Portnoy) a banda ainda era "ouvivel", porém depois foi ladeira abaixo mesmo, parece que os caras ficaram vidrados e fazer coisas tecnicas, porém sem feeling nenhum (tirando uma ou outra musica do DT). No começo eu achei que a saida do Portnoy da banda seria bom, porque daria um folego pros caras, porém, infelizmente o que aconteceu foi o inverso, os caras perderam a mão feio. E faz até sentido, depois procurando, eu fiquei sabendo que quem cuidava de todas as produções de albums da banda, era o Portnoy, e o Petrucci cuidava apenas da parte financeira. Quando eles trouxeram o Mangini, também achei bem ruim, ele é algo que eu sempre achei que era um buraco se o DT caisse: extremamente tecnico, mas sem feeling nenhum.

Ja dou a dica, ouça o ultimo LTE (Liquid Tension Experiment) e o album solo do Petrucci, ambos com o Portnoy, aquilo é DT, principalmente esse ultimo.

Veja só! Na minha adolescência, também numa Expo Music, cumprimentei o Aquiles, vi um trecho de uma apresentação do Edu Falaschi com o Almah (um trecho porque tive que ir embora logo), vi o André Matos de perto, e na entrada da Expo Music vi alguém IDÊNTICO ao Rafael Bittencourt (olhando diretamente pra mim), mas até hoje não sei se era ele ou um sósia.

Infelizmente não tive a oportunidade de ter contato com o André, mas se fosse hoje, e ele estivesse vivo, acho que, mesmo com minha idade iria atrás de algum meio para ter um contato com ele, que fosse um autografo.

O Rafael eu não conheci, mas conheci o Edu Falaschi e o Felipe Andreoli, que foram muito abertos e receptivos, o Kiko Loureiro estava por perto mas não veio falar com a gente e o Aquiles não estava por lá.

Hoje não consigo ouvir muito os albuns novos do Angra, acho que ta faltando algo, não sei porque. Mas até o Aqua eu consigo ouvir ainda, e curtir até. :mrgreen:
 
Última edição:

Valinor 2021

Total arrecadado
R$200,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo