• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

As Estendidas: O Motivo de Não Terem Sido Lançadas no Brasil

Eu sei, eu sei... tem vários tópico sobre as estendidas, mas não achei sobre esse assunto específico.

Há pouco mais de 1 mês pesquisei sobre isso na net e achei uma reportagem em outro fórum que saiu na Revista SET explicando o por quê das estendidas não terem vindo pro Brasil. A matéria era antiga! Só que eu perdi o link e não achei mais. Pesquisei na Valinor, pra ver se tinha saído aqui também e não achei.
Eu não costumo comprar a SET, porque não suporto o Roberto Sadovski [loooonga história] e olha que legal: a SET não tem site!!!

To precisando dessa matéria com certa urgência para um trabalho. Então se alguém tiver ela, um link ou se pelo menos puder me dizer o número de edição e ano, eu ficaria imensamente grata!!!
 

HFR

Clone
Não é essa aqui?

O SUMIÇO DO ANEL
O lançamento americano da nova versão estendida da trilogia O Senhor dos Anéis reacende a pergunta: o que realmente aconteceu com a caixa especial de DVDs do épico de Peter Jackson no Brasil? Por Rodrigo Salem
Publicado em: 10/2006 - 232
O mercado brasileiro de DVDs dobra com o passar de cada doze meses. Cerca de 25 milhões de unidades são vendidas, enquanto mais 25 milhões aparecem quando somamos às cópias para aluguel. Séries antigas, vistas apenas por fanáticos, caixas de obras européias de interesse mínimo para grande parte da população e até mesmo edições especiais com preços exorbitantes pululam pelas prateleiras das lojas do país. Quem tem acesso a esse tipo de número imagina que uma trilogia que ultrapassou os 2 bilhões de dólares apenas nas bilheterias cinematográficas só pode ser a galinha dos ovos de ouro de sua distribuidora no Brasil, produto que nunca deixa de vender e sempre deve ganhar edições diferentes para arrancar até o último centavo do fã. Mas não é o caso de O Senhor dos Anéis, cujo último capítulo permanece como o segundo filme mais visto dos cinemas, perdendo apenas para o fenômeno Titanic. Apesar de a versão mostrada nas salas de exibição brasileiras ter sido lançada de maneira correta em DVD, uma edição especial, com dezenas de minutos a mais adicionados pelo próprio diretor e repleta de documentários, nunca saiu por aqui. Com o lançamento de uma nova caixa nos Estados Unidos, reunindo pela primeira vez as versões de cinema e "estendidas" de A Sociedade do Anel, As Duas Torres e O Retorno do Rei, uma nova esperança surge para os amantes das aventuras de Frodo, Gandalf e Aragorn com legendas em português.
Ou não...

O início da via-crúcis da versão estendida nacional de O Senhor dos Anéis foi em novembro de 2001, quando o primeiro capítulo da saga foi lançado nos Estados Unidos com trinta minutos a mais e aclamado pela crítica. Seguindo um padrão de excelência em qualidade ditada pelo próprio Peter Jackson, diretor da série, a New Line, estúdio por trás da obra nos EUA, contactou os escritórios responsáveis pela distribuição nos territórios internacionais, oferecendo o projeto. Quem topasse bancar a empreitada - é bom lembrar que os executivos não faziam idéia do quanto As Duas Torres e o próximo episódio iriam render nos meses seguintes - precisaria aceitar algumas imposições. "A legendagem deveria ser feita nos Estados Unidos e todos os extras precisariam ganhar a versão em português. Apenas a distribuição seria realizada inteiramente no Brasil", conta uma fonte interna da Warner. "Além disso, um número mínimo de cópias necessitaria ser prensado. O problema é que era uma quantidade alta para a época e ninguém quis arriscar."
CULPA DE QUEM?
A situação é como aquele pênalti duvidoso não marcado pelo juiz e decisivo para o rumo do campeonato: olhando pela TV, perguntamos como o árbitro não viu a falta na sua cara, mas, no campo, a história foi outra. A equipe de vídeo da distribuidora tinha essa opção, mas decidiu não arriscar algumas fichas num produto ousado e de cara montagem. "Foi um erro", admite a fonte. "Eles sabem que perderam muito dinheiro." Por coincidência, as cinco pessoas do marketing que foram a favor do veto, inclusive o diretor de home video da Warner, não trabalham mais na empresa. "Os consumidores gastaram perto de 400 milhões de dólares nas versões estendidas de O Senhor dos Anéis", divulgou o presidente da New Line, Stephen Einhorn. "A estratégia se pagou."

O escritório brasileiro ainda tentou contornar a falha no ano seguinte, depois de As Duas Torres confirmar o fenômeno O Senhor dos Anéis em todo o mundo e do sucesso da versão estendida de A Sociedade do Anel nos EUA (ver boxe), a mais vendida da trilogia. A Warner procurou a New Line, mas como não tinham fechado o acordo para a primeira caixa, uma equipe inteira nos Estados Unidos deveria ser recontratada para refazer o trabalho, além de um time diferente precisar entrar na labuta para organizar a segunda caixa. "Eles viram que parecia valer a pena", diz a fonte. "Mas outro contrato necessitaria ser feito com a New Line e, com o sucesso dos filmes, ele seria muito mais caro que o oferecido um ano antes. Precisaria vender o dobro do proposto pelo estúdio em novembro de 2001. Então não aconteceu."
COISA DE FÃ
As declarações vão de encontro às desculpas formuladas para acalmar os fãs da trilogia, que começaram a inundar os escritórios da Warner com e-mails e a formular abaixo-assinados pela Internet. Alguns postavam em fóruns eletrônicos a revolta com o descaso, outros apareciam com factóides como "eu perguntei para o vendedor da Livraria Cultura e ele me disse que já venderam mil cópias do importado". Normal, coisa de fãs. Mas o pensamento não é de todo errado. Qualquer traseunte do centro de São Paulo entre 2001 e 2003 poderia ver a festa que os pirateiros faziam em suas barracas com cópias em DVD legendadas de maneira vagabunda. Além disso, somente na rede Blockbuster, a versão de cinema da trilogia O Senhor dos Anéis vendeu 600 mil cópias. Será que um mínimo de 20 mil unidades para cada capítulo seria um número impossível de ser alcançado? E a alegação de que seria muito caro fabricar uma embalagem de luxo? "O não-lançamento não tem nada a ver com o pacote, já que se faz caixas de todas as maneiras no Brasil."

Outra forma de remediar o erro foi no lançamento de O Retorno do Rei nas salas de exibição. Mesmo sem as caixas no Brasil, a divisão de cinema da Warner topou lançar as versões estendidas duas semanas antes da estréia do derradeiro capítulo - este último, sim, inteiramente inédito no país na forma "alongada". Numa espécie de maratona cinematográfica como apresentamos nas páginas seguintes, os fãs puderam ver como uma obra impecável pôde ganhar mais volume e até mesmo fazer a mágica de passar mais rápido que a versão menor. O desempenho nas capitais brasileiras foi dentro do esperado. "Não foi mal, mas também não foi sensacional", recorda outra fonte ligada ao estúdio. Hoje em dia, os fanáticos da Terra-Média estão menos estressados, porém há notícias de que chegam ao menos dez e-mails reclamando da ausência das caixas. "As queixas por causa de Harry Potter apenas em full screen são bem maiores", diz.

No entanto, o descanso pode acabar. Foi lançada, no mês passado, nova versão dos DVDs, num pacote mais econômico, reunindo os três filmes em seis DVDs de dois lados. O primeiro disco de cada longa traz as duas versões, juntas pela primeira vez, enquanto o segundo disco carrega novos documentários do cinegrafista Costa Botes, que usou uma câmera de mão para capturar momentos íntimos das superproduções, como os Espectros do Anel usando guarda-chuvas e as piadas da dupla Dominic Monaghan e Billy Boyd. Não seria uma boa hora para retomar um projeto e preencher uma lacuna na DVDteca do brasileiro? "Não iremos nos pronunciar sobre o assunto", foi a resposta oficial da Warner. Pode ser miste-riosa, mas SET conseguiu apurar que não há nenhum movimento por enquanto para trazer essa nova caixa de O Senhor dos Anéis com legendas em português. Nada circula nos corredores da multinacional. Mas, se até George Lucas se rendeu aos fãs, quem sabe a Warner não resolve fazer o mesmo?
OS NÚMEROS DE O SENHOR DOS ANÉIS EM DVD NOS EUA
A Sociedade do Anel - Versão do cinema
12,6 milhões de cópias vendidas
A Sociedade do Anel - Versão estendida
7,4 milhões de cópias vendidas
As Duas Torres - Versão do cinema
13,2 milhões de cópias vendidas
As Duas Torres - Versão estendida
6,8 milhões de cópias vendidas
O Retorno do Rei - Versão do cinema
10,9 milhões de cópias vendidas
O Retorno do Rei - Versão estendida
5,6 milhões de cópias vendidas
 

Kyra

I am Jack's smirking revenge.
Eu não costumo comprar a SET, porque não suporto o Roberto Sadovski [loooonga história] e olha que legal: a SET não tem site!!! [/B]
A SET tá passando por reformulação ainda, faz bastante tempo já e eles ainda não se decidiram. Vai entender :roll: Antigamente era uma revista muito boa, as últimas edições estão bem ruinzinhas.

Mas é isso aí que o HFR postou mesmo. Eu espero um dia ver as versões extendidas bem feitas em português pra vender. É continuar sonhando!
 

Elendil

Equipe Valinor
Vejam o que Peter Jackson disse em uma entrevista ao Omelete em dezembro de 2002, sobre as estendidas não terem chegado ao Brasil:


Você sabia que o box especial com 4 discos [versão estendida de A Sociedade do Anel] não foi lançado no Brasil?

PJ: Não?!

Não. Você poderia fazer alguma coisa para mudar isso?

PJ: Sim, eu posso tentar. Mas vai ser lançado? Não está só atrasado?

Até onde eu sei, não será lançado. Outros países da América Latina têm o produto.

PJ: É uma surpresa para mim. Vou ver o que está acontecendo.
Das três opções, uma:

_ Ou ele viu o que estava acontecendo e não conseguiu resolver.
_ Ou ele esqueceu de ver.
_ Ou ele não quis ver.

:roll:
 
Acho mais provável ele ter esquecido mesmo, pois na época estava ocupadíssimo!
Acredito que ele seria a pessoa com mais capacidade pra resolver esse impasse e "não querer" lançar esses discos aqui seria uma burrice gigantesca, com tanta gente querendo comprar de qualquer jeito!!! Além do que ele é gente boa [ou essa é a lenda a seu respeito :lol:]

Obrigada por trazer essa entrevista, Elendil. Também vai me ajudar bastante. :yep: :joinha:
 
Última edição:

Snaga

Usuário não-confiável!!!
Acredito que ele seria a pessoa com mais capacidade pra resolver esse impasse
O PJ poderia rogar a nosso favor entre os produtores e executivos da Warner. Mas a decisão final passa bem longe dele. No fim das contas ele é apenas um funcionário contratado!
 

Morfindel Werwulf Rúnarmo

Geofísico entende de terremoto
O PJ poderia rogar a nosso favor entre os produtores e executivos da Warner. Mas a decisão final passa bem longe dele. No fim das contas ele é apenas um funcionário contratado!
É isso também conta, ele é um funcionário, se ele fosse falar com alguém eles iriam dizer: pode deixar, vamos analisar o seu pedido e iriam jogar a requisição em algum lugar, no fundo da gaveta de preferência, e iriam esquecer dele.
 

Sindar Princess

Que deselegante...
Sejamos realistas: ele não se empolgou muito se lançaram aqui ou não. Não adianta: enquanto esse filme do Hobbit não sair, eles jamais cogitarão lançar versões estendidas de OSdA por aqui, simplesmente porque eles precisam de um surto eufórico de fãs (que não só nós) para consumir algo que é inviável para a grande parte da população brasileira: mal compramos DVDs normais, quando mais estendidos, caros. Não falo de nós, aqui do Fórum. Nós consumiriamos, mas somos poucos. Não geramos super rendas. O mercado brasileiro possui uma porcentagem minúscula comparada ao mercado europeu e americano no quesito consumo de entretenimento. Rezem para o Hobbit sair! Ou é melhor parar de se lamentar e gastar no Amazon com uma versão portuguesa das estendidas.
 
Sejamos realistas: ele não se empolgou muito se lançaram aqui ou não. Não adianta: enquanto esse filme do Hobbit não sair, eles jamais cogitarão lançar versões estendidas de OSdA por aqui, simplesmente porque eles precisam de um surto eufórico de fãs (que não só nós) para consumir algo que é inviável para a grande parte da população brasileira (...)
Pois é... foi uma tremenda burrice deles não terem lançado quando os próprios filmes estavam no auge.

E a questão não é só essa, o problema é a pirataria também. Eu acho que se eles tivessem lançado aqui na época a edição de luxo não teria muito problema com isso, porque a maioria dos fãs ia querer todos os detalhes, e não apenas o DVD gravado [muitas vezes porcamente]. Vide quantos pagaram os olhos da cara para importar...

Como o Blue-Ray não pode ser copiado, mesmo sem O Hobbit pode ser que lancem. Tomara!
 

marktl82

Usuário
É uma pena mesmo, quando eu vi o teaser das versões estendidas na caixa de SdA que comprei, juro que quis na hora aquilo. Mas, quando fui procurar, descobri que não tinha sido lançada aqui. Acredito que tenha público sim, mas com certeza na febre de 2002 teria sido muito mais vantajoso. Ninguem lança diferentes tipos de box sem ter público pra consumir.
 

Turgon

ワンピース
Elriowiel Aranel disse:
Como o Blue-Ray não pode ser copiado, mesmo sem O Hobbit pode ser que lancem. Tomara!
Blu-ray da Trilogia de O Senhor dos Anéis saiu em pré-venda. Segue o link. :mrgreen:

E para quem ainda não possui a trilogia, a submarino está com uma promoção bem legal de R$29,90 nos DVDs. Link.

Lembrando que não são as estendidas, infelizmente. Mas espero que um dia saia por aqui.
 

Yasmin Lothuilë

Born to be wild
Blu-ray da Trilogia de O Senhor dos Anéis saiu em pré-venda. Segue o link. :mrgreen:

E para quem ainda não possui a trilogia, a submarino está com uma promoção bem legal de R$29,90 nos DVDs. Link.

Lembrando que não são as estendidas, infelizmente. Mas espero que um dia saia por aqui.
Turgon, tem certeza que são as estendidas?
Cliquei no link e não tem nenhuma especificação.


Falha minha! Loira, sacomé...

Anyway, acho meio complicado pensar que tem estendidas em português (Portugal) e não por aqui.
É uma put* falta de sacanagem! De qualquer forma, público brasileiro interessado tem! Agora é esperar pra ver (e torcer muito).
 
Última edição:

HFR

Clone
Hmm... Pessoas interessadas pelas estendidas tem aos montes, isso é certeza.

Mas, se for pra lançar aqui por R$500,00, então nem lançem, porque, friamente falando, não vai vender muita coisa.
 

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.495,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo