1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Ajuda - Referências

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Dindii, 23 Fev 2011.

  1. Dindii

    Dindii Usuário

    oi gente, tudo bom?

    eu estou fazendo roteiro de um curta-metragem sobre uma compositora e sua relação com gatos. A história vai ter um tom meio surreal e até meio dark e, pra isso, estou procurando algumas referencias na literatura.

    Algum de vocês conhecem livros e contos sobre pianistas ou gatos? Filmes também servem....

    gracias :)
     
  2. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Tem "O Gato", ou algo assim, do Edgar Allan Poe... E consigo pensar também na gata do Bloom no Ulisses e um livro do Eliot que tem algo haver com gatos... E que, se não me engano, é infantil.
     
  3. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    [align=justify]Tem o do Burroughs que terminei de ler na semana passada:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . Não é nada memorável, mas explora a relação humanos/gatos com o estilo meio fragmentário-disconexo-semi-caótico dos beatniks. Não sei se pode te ajudar, mas é da coleção Pocket Plus da L&PM, então é fácil e barato conseguir um exemplar.[/align]
     
  4. Tilion

    Tilion Administrador

    Tem o conto "Os Gatos de Ulthar" do Lovecraft, que traduzi e tá aqui no Meia (até agora minha única colaboração mais substancial :g: ): http://meiapalavra.mtv.uol.com.br/2009/05/28/os-gatos-de-ulthar-h-p-lovecraft/
     
  5. Dthemis

    Dthemis Usuário

    Quanto aos filmes, vasculha o site do
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    .

    Direciona a "busca" no tema desejado. Aparecerão várias indicações. :}
     
  6. -Jorge-

    -Jorge- mississippi queen

    Referências (gatos)

    Tem O Gato de Botas do Perrault (que se não me engano originalmente era uma raposa), e alguns poemas do Baudelaire em As flores do mal (teria que ver quantos e quais são).

    Em História tem O Grande Massacre de Gatos de Robert Darnton, capítulo do livro de mesmo nome.

    Nos filmes (mais especificamente desenhos animados) tem O Reino dos Gatos do Ghibli e Aristogatos da Disney.
     
  7. -Jorge-

    -Jorge- mississippi queen

    Opa, lembrei de um filme bem ridículo com roteiro de Stephen King chamado
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . A ideia envolve vampiros e gatos ou
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , mas não deu muito certo.

    Graças a Crepúsculo a gente vê essas pérolas na tevê...

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    Última edição por um moderador: 6 Out 2013
  8. _Paulinha

    _Paulinha Usuário

    Machado de Assis tem um conto chamado: "A Pianista"
    De repente ajuda.
    Quero ver seu curta depois.
    Kss.
     
  9. Anica

    Anica Usuário

    O gato negro

    Os Gatos. Sim, é infantil. Deu origem ao musical Cats.

    ***

    Tem um conto do Neil Gaiman chamado The Price que tem como personagem principal um gato.
     
  10. Pescaldo

    Pescaldo Penso, logo hesito.

    Lembro de um DVD que tem uns curtas que se passam pelos olhares de um gato.

    Não lembro exatamente de quem é, mas é bem macabrinho.
     
  11. Clara

    Clara O^O Usuário Premium

    Bastante gente falou de gatos, então vou falar de pianista. Do meu favorito. :amor:

    Biografia do canadense Glenn Gould, grande intérprete de Bach e considerado um dos melhores pianistas que já existiu.

    Gould adorava cachorros (bem... ¬¬ ) era hipocondriaco e cultivava excentricidades como andar sempre de cachecol e luvas de lã (mesmo em pleno verão) e a qualquer lugar que fosse tocar um piano sempre levava seu próprio banquinho (que o deixava com os olhos próximos às teclas do instrumento) e morreu muito cedo, aos 50 anos de idade.

    O livro, "
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    " pode ser comprado no Submarino, mas você também encontra fácil, fácil em sebos. :sim:

    E aqui, um pouco de Gould com as "Goldberg Variations" (Bach)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    Última edição por um moderador: 6 Out 2013
  12. kika_FIL

    kika_FIL Usuário

    tem uma edição do Sandman (Gaiman) que chama o sonho dos mil gatos...

    e tem o gato da Coraline tb
    Aristogatas
    Saltimbancos


    Filmes com pianistas tem o Shine, e os filmes baseados em Beethoven, e Amadeus....
     
  13. Pescaldo

    Pescaldo Penso, logo hesito.

    Tem o "Um Homem Célebre" do Machado.

    Excelente conto.
     
  14. Dindii

    Dindii Usuário

    Gente, muito obrigada. Sério mesmo, pirei aqui :sim:
    Em Julho o curta vai estar pronto, dai eu coloco no vimeo e posto linkj aqui no Meia
     
  15. Vinnie

    Vinnie Usuário

    "Ode aos Gatos" do Nerudão, pode ser de alguma ajuda

    Ode ao gato – Pablo Neruda

    Os animais foram
    imperfeitos,
    compridos de rabo, tristes
    de cabeça.
    Pouco a pouco se foram
    compondo,
    fazendo-se paisagem,
    adquirindo pintas, graça, vôo.
    O gato,
    só o gato
    apareceu completo
    e orgulhoso:
    nasceu completamente terminado,
    anda sozinho e sabe o que quer.
    O homem quer ser peixe e pássaro
    a serpente quisera ter asas,
    o cachorro é um leão desorientado,
    o engenheiro quer ser poeta,
    a mosca estuda para andorinha,
    o poeta trata de imitar a mosca,
    mas o gato
    quer ser só gato
    e todo gato é gato
    do bigode ao rabo,
    do pressentimento à ratazana viva,
    da noite até os seus olhos de ouro.
    Não há unidade
    como ele,
    não tem
    a lua nem a flor
    tal contextura:
    é uma coisa só
    como o sol ou o topázio,
    e a elástica linha em seu contorno
    firme e sutil é como
    a linha da proa
    de uma nave.
    Os seus olhos amarelos
    deixaram uma só
    ranhura
    para jogara as moedas da noite
    Oh pequeno
    imperador sem orbe,
    conquistador sem pátria
    mínimo tigre de salão, nupcial
    sultão do céu
    das telhas eróticas,
    o vento do amor
    na intempérie
    reclamas
    quando passas
    e pousas
    quatro pés delicados
    no solo,
    cheirando,
    desconfiando
    de todo o terrestre,
    porque tudo
    é imundo
    para o imaculado pé do gato.
    Oh fera independente
    da casa, arrogante
    vestígio da noite,
    preguiçoso, ginástico
    e alheio,
    profundíssimo gato,
    polícia secreta
    dos quartos,
    insígnia
    de um
    desaparecido veludo,
    certamente não há
    enigma
    na tua maneira,
    talvez não sejas mistério,
    todo o mundo sabe de ti e pertence
    ao habitante menos misterioso,
    talvez todos acreditem,
    todos se acreditem donos,
    proprietários, tios
    de gatos, companheiros,
    colegas,
    discípulos ou amigos
    do seu gato.
    Eu não.
    Eu não subscrevo.
    Eu não conheço o gato.
    Tudo sei, a vida e seu arquipélago,
    o mar e a cidade incalculável,
    a botânica,
    o gineceu com os seus extravios,
    o pôr e o menos da matemática,
    os funis vulcânicos do mundo,
    a casaca irreal do crocodilo,
    a bondade ignorada do bombeiro,
    o atavismo azul do sacerdote,
    mas não posso decifrar um gato.
    Minha razão resvalou na sua indiferença,
    os seus olhos têm números de ouro.
     
  16. carmela

    carmela Usuário

    olá Dindii,
    quando penso em gatos, penso que há toda uma iconografia a respeito do tema. penso imediatamente nos pintores franceses Balthus e Toulouse-Lautrec. o primeiro, aliás, estreou na pintura quando, muito jovem, realizou a ilustração de um livro escrito por Rilke que se chamou "Mitsou: história de um gato". vc pode conferir aqui: http://www.laprocure.com/livres/balthus/mitsou-histoire-un-chat_9782251443980.html
    mas, sobre o tema, ainda em Balthus, acho mesmo referência imperdível esta pintura: http://4.bp.blogspot.com/_8Ck7aU2D1Wc/SRDka0X-HBI/AAAAAAAABqA/JcTigsK9-LI/s1600-h/Balthus-Le_chat_de_la+m%C3%A9diterran%C3%A9e.jpg
    e, do Toulouse-Lautrec, eu apontaria para essa bastante conhecida: http://3.bp.blogspot.com/_bm6v37S_CjQ/S6-WzYP0naI/AAAAAAAAARM/MJ5aHDOt9AA/s1600/toulouse-lautrec-Le-Chat-Noir-09.jpg
    já na literatura, eu apontaria um livro que se chma "Os gatos", de uma escritora que é especialista em alimentação e medicina natural que se chama Sonia Hirsch. Esse livro você encontra aqui: http://pt.scribd.com/doc/7375092/Sonia-Hirsch-Os-Gatos
    boa sorte.
    c.
     

Compartilhar