1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

A Língua Portuguesa

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Mithrandir the White, 16 Set 2002.

  1. Postei esse tópico porque ando notando muito o número de pessoas que não sabem escrever ou falar corretamente no Brasil.. Isso não tem nada a ver com o forum, e sim com o Brasil ao todo.
    A nossa língua tem sido massacrada por centenas de anos, com pessoas falando e escrevendo textos horrendos, com erros ortográficos e gramaticais que chegam a dar susto. Isso é, é claro, considerando somente as pessoas que foram educadas e ensinadas como falar e escrever em português.
    O nível de analfabetismo no Brasil já foi mais alto, mas mesmo assim, ainda está altíssimo. E mesmo assim, muitas das pessoas que foram educadas ainda NÃO SABEM como escrever ou falar corretamente. Isso vem sendo um problema sério não só para nós, mas também para as pessoas vindas do exterior, que dão de cara com palavras que eles não conseguem entender ou dintuinguir.
    Eu admito que o português é uma língua EXTREMAMENTE complicada e cheia de regras e exceções, mas isso não é uma desculpa para as pessoas que até hoje nao sabem como escrever ou falar corretamente. Esses dias, na aula de português, isso estava vindo a ser um tópico muito debatido na nossa sala de aula. No fim, o professor explicou para todos a razão pela qual o português é tão medíocre no Brasil: A péssima qualidade do ensino do português na escola, e a falta de interesse dos alunos.
    Eu já vi minha mãe dar notas terríveis para várias teses de doutorados por causa do português terrível com o qual eles (os estudantes) escreveram. O que vocês acham do português agora? Vocês acham que no futuro, o governo aumentará a qualidade do ensino do português nas salas de aula? O que vocês acham que seria a solução ideal para esse problema? Vocês acham que a qualidade do ensino do portugûes que foi dada a vocês foi de boa qualidade, ou extremamente pobre?
     
  2. Fox

    Fox Visitante

    Tópico legal...

    Isso é fato. Má qualidade de ensino, devido à vontade do governo em manter o povo ignorante.

    E a falta de interesse dos alunos é culpa do comodismo e da falta de estimulo fora do ambiente escolar, com muitas distrações dadas pelas mídia. Eu presenciei muito iso na minmha época de colegial.

    Muito desvalorizado. E sendo gradativamente aglutinado com o inglês, bem devagar. O que não é nada bom. Pois é a perda da "integridade" da nossa lingua...

    Só se tal governo não tivesse o interesse de manter o povo ignorante.

    Basicamente, a principio investimento e estimulo real à educação.

    Mediana. Poderia ter sido bem melhor. Sem duvida. Mas dou mérito merecido aos professores que ralavam pra extrair um mínimo de interesse dos alunos, quando apenas podiam escrever a matéria no quadro e deixar-nos de mão.

    A quantidade de estudantes mal-agradeidos por aí é massiva. E isso é uma pena. Pois os professores que ralam de verdade em nome da educação decente mereciam mais crédito.
     
  3. Avenger

    Avenger Usuário

    Realmente a língua portuguesa é complicada, mas ao mesmo tempo essa complexidade ajuda muito na hora de uma pessoa expressar suas idéias de uma forma mais precisa. Tanto o vocabulário que é extremante rico qto todas as possíveis estruturas gramaticais são uma ferramente de enorme auxílio as pessoas q sabem como usa-las.
    Uma das causas do problema certamente é essa complexidade. Na escola ensinam um monte de regras, tempos verbais, e mais um monte d coisas ao mesmo tempo e os alunos acabam não conseguindo assimilar tudo isso. Então ao longo do tempo na escola um monte de conhecimento incompleto se soma a mais conhecimento incompleto q acaba por confundir as pessoas e qdo chega hora de se expressar, principalmente por escrito qdo a linguagem é mais formal, as pessoas se atrapalham pois tentam usar regras q nunca aprenderam de fato e criam essas aberrações citada.
    Eu tive um ensino mediano na escola, nunca me dei bem com português, nunca tive vontade alguma de aprender todas essas regras da nossa língua, mas tive a sorte de sempre ter amado a leitura e foi isso q me salvou d não ter um português horrível. Pois mesmo não sabendo toda a teoria do Portugues eu vi a prática nos livros, revistas e jornais.
    Creio q o ensino como um todo está falido, as aulas são ministradas de uma forma estremamente chata o pouco prática q desestimula o aprendizado. Claro, há excessões q são realmente louvávies e devem servir como exemplo.
    No que depender do governo acho q a situação não vai mudar muito independente de quem seja o presidente, o governador ou quem quer q seja. Acho q quem pode fazer algo é a própria sociedade, mais precisamente os pais pois estes tem q incentivar os filhos ao estudo e principalmente a leitura desde criança.
    Líderes comunitários também podem organizar pais e outros voluntários para ajudar as crianças a estudar ou simplesmente lerem histórias para elas. Isso já seria um bom começo.
    Acho q ficou meio grande portanto vou parando por aqui, mas esse assunto é interessante e pode dar muito prano pra manga. :wink:
     
  4. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    realmente o nosso ensino ainda é precário infelizmente....
    mas a NG tb não se atualiza mto. A linguagem é dinâmica e não podemos ficar sempre nos mesmo vocábulos e regras. Alguem aki usa pegar-lhe-ei (ou algo assim)?
    uma coisa q é realmente ruim é o estrangeirismo. Isso realmente não é lá mto bom, mas tb não digo que seje horrivel, já q podemos adotar uma palavra estrangeira q resumiria uma expressão inteira da nossa lingua.
    Claro que temos q ter regras e uma linguagem culta, mas mudanças não podem ser desprezadas.

    PS: minha professora d portugues falou uma coisa q eu axei interessante.
    A abolição do "s" nos substantivos pra indicar pluralidade.
    Tipo: As menina......
    pois o artigo já indica a pluralidade....mas é só pra curiosidade....sem importancia nenhuma....
     
  5. Strider

    Strider Usuário

    Sério isso? É certo falar as menina?

    Como esse tópico fala da nossa língua portoguesa, eu vou caprichar na resposta.

    Eu acho que o ensino brasileiro não é precário, é mais do que isso. Aqui no Rio, onde eu posso conviver dia - a - dias com a falta de estudos e de gramática de boa parte da população, nenhuma escola foi construída no último governo do ilustríssimo senhor Anthony Garotinho. Uma vergonha. Quiça um ou dois centros de cultura espalhados por todo território Fluminense.

    Pra começar, podemos analisar as propostas dos senhores candidatos a presidência. Nenhum dos cinco apresenta algo que seja relacionada com a eduçcação, ponto báscio para o início de uma sociedade. Todos, se fixam que o trabalho é o mais importante, que com trabalho, o país se desenvolve. Sim, estão certos. Contudo, não é só com isso. Como os brasileiros vão trabalhar se não tem estudos? Se não tem o 2° grau completo? Se nem faculdade eles cursaram? Eles esperam que eles trabalhem na rua como ambulantes? É assim que o país quer crescer...

    Vejamos a Noruega, que ocupa a 1a posição no ranking de IDH (Índice de Desenvolvivemto Humano), tem 99% da população alfabetizada. Com isso, a sociedade desenvolve uma boa aparência com o mundo lá fora. Assim, o povo sai das ruas para ir para as escolas, tem mais eduação, cresce o número de empregos, seu PIB melhora, sua sociedade cresce, e o país melhora.
     
  6. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    naum....isso é uma opinião dela....
    q faz sentido....já q o artigo já é autosuficiente pra indicar gênero e numero....
     
  7. V

    V Saloon Keeper

    Eu acho que acabaria complicando ainda mais. Numa frase onde o artigo fosse eliminado, o substantivo teria que ir pro plural de qualquer jeito, pra não perder o sentido.

    Se é pra variar numa situação e não variar noutra, melhor variar de uma vez, o tempo todo, não acha?

    Não concordo com essa sua professora.
     
  8. Ágata

    Ágata story of a girl

    Minha professora de portugues é semi-analfabeta,essa é a única explicação que eu consigo ver.

    Ou será que alguém que,copiando um texto, escreve "noucate", "voceis", "vendeçe", entre outras grandes perolas dela,ainda diz que fez PUC e dá aula há uns 20 anos?
    O pior dela é que nós sabemos escrever melhor que a coitada...as vezes chega a dar dó na aula...

    Bom,não sei se isso tem muito a ver com o topico,mas é sobre a lingua portuguesa,e ninguém se conforma com isso lá na escola...
     
  9. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    eu não quero falar nesse tópico...
    não não não...
    mas tenho que dizer isso: escrever errado não entra no mesmo contexto de falar errado. as pessoas não falam errado, elas falam diferente.
    eu não vou me estender muito nisso, pq eu analiso essa situação sob o ponto de vista de alguém que já teve que ler muita coisa sobre variações da língua :?
    bem, não vou falar mais nada, só vou indicar dois livros para vcs terem pelo menos alguma base sobre o assunto(e ficarem chocados em como o ensino do português na escola é atrasado):
    "O Preconceito Lingüístico", de Marcos Bagno.
    "Por que não ensinar Gramática na Escola?", de Sírio Possenti
     
  10. Elanor_Gamgee

    Elanor_Gamgee Usuário

    Esta é a terceira vez que tento postar nesse tópico (o pc sempre trava antes de enviar :cry: )
    Confesso que li meio "por alto"o que foi dito, 'mas o que mais me chamou a atenção foi ninguém citar a net nisso...me perdoem se alguém já disse :)
    Mas pra resumir (antes que essa coisa trave): na internet o que vejo é uma falta total de cuidado com o que se escreve, por pressa ou até mesmo "mania" (eu mesma no IRC só falo ake (aqui), xim (óbvio), ti (que) e por aí vai...
    Agora imaginem essa geração que está sendo alfabetizada no pc...Onde isso vai parar!!
    Ps: Estão todos convidados a "assistir"a chacina do "portuga" no #terramedia, todo fds (fim de semana, hehehe) depois das 22 :wink:
     
  11. Avenger

    Avenger Usuário

    A internet já é um capítulo a parte, antes eu escrevia tudo certinho qdo entrava no ICQ, mas depois de pouco tempo de uso, já mudei completamente nesse aspecto.
    Tanto ICQ, IRC, chats, não falam mais portugues, falam praticamente em códigos. Mas isso se deve a velocidade com q rolam as conversas, se vc digitar td certo vc não consegue acompanhar uma conversa com mais de uma pessoa ao mesmo tempo, ou se estiver falando com uma só pessoa ela tem q ficar esperando um bom tempo a mais para ter uma resposta.
    Na maioria se tratam simplesmente de abreviações de palavras ou expressões para agilizar a coisa, mais ou menos como a taquigrafia.
    Mas realmente se uma pessoa acaba transportando esse tipo de escrita para o mundo real acaba tendo alguns problemas mesmo.
     
  12. Ágata

    Ágata story of a girl

    Bom,ai é uma coisa básica: a pessoa tem que saber diferenciar
     
  13. LordofFire

    LordofFire Usuário

    Acho que temos alguns aspectos diferentes da língua sendo tratados aqui..
    Primeiro a qualidade do ensino... o meu foi médio e com certeza poderia ter me aplicado mais, só que podemos somar isto a falta de interesse ou motivação e comodismo heheh. Mesmo que o nível da classe não ajuda nem um pouco... :(

    Outro seria a evolução natural que uma língua tem ou sofre. Eu estudei inglês e vejo este fenômeno de um angulo melhor agora... por exemplo a redução do "para" para "pra" ou assimilações meio imperceptíveis como "pasta" que o t está tão fraco que esta virando "pasa", é só prestar atenção... e é claro que este tipo de fenômeno é bem regionalizado e me baseio para falar nisso na forma falada do Jornal Nacional hehehe
    Falo isso porque muitos escrevem da forma como falam... e isso gera a algumas "aberrações" cuja sonoridade esta correta...

    Esta mesma evolução na comunicação é observado nas formas de bate-papo onde se escreve da forma mais rápida e que passe a mensagem desejada (afinal é para isso que serve a comunicação né hehe). Claro que o ambiente deve ser visto antes de se escrever algo, pois cada forma de comunicação tem seu local adequado...

    Como alguém que dá aula, e que já avalio professores para dar aula (de informática) eu preferia quem usava a mesma linguagem da maioria dos alunos (adolescente) a aqueles que falavam "difícil" já que isso afastaria o professor do aluno.. dificultando a aprendizagem..
    Da mesma forma como não colocava qualquer um para dar aula para advogados e médicos.. tudo depende de seu ambiente, já que esta é uma forma de reconhecer um "igual"

    O que acho necessário é alunos lerem mais... jornal, revista e até mesmo gibi, onde podem aprender como se expressar melhor... avaliar e entender "outras formas" de fala e escrita.. Eu mesmo to errando adoidado nesse post hehe. O que não tolero é que em uma dissertação, ou texto, alguém coloque coisas como "Cara", "Meu", "Ta ligado". Isto demonstra a limitação do mundo do individuo, e dá margens a descriminação e classificação dele como "estudado" ou não 8O
     
  14. Clarice Starling

    Clarice Starling Usuário

    Coeh!
    Nao vou criticar QUASE nada... jah que eu mesma nao escrevo tao bem assim.
    Soh que essa questao eh bem relativa..
    Eh como minha professora de portugues diz:
    A linguagem popular tem sido tao usada ultimamente, que o errado passa a ser certo.
    Hoje em dia, se voce for no dicionario, muitas palavras vao se apresentar com observacoes populares...
    Mas nao tem ninguem que nao erre o portugues, jah que eh uma lingua beeeeem complicada.

    PS: desculpe a ausencia de acentos, esse teclado tah quebrado.
     
  15. **Arwen**

    **Arwen** Usuário


    Existem sim variações linguísticas (o que, por sinal, foi matéria desse bimestre no meu colégio em gramática), mas é impossível conceber pessoas dizendo ''A gente vamos no teatro.'' Falar diferente NÃO É ser desleixado e fazer mau uso de tão rico idioma.
    Posso dizer que o ensino da língua portuguesa em meu colégio é de ótima qualidade (o que não significa que eu GOSTE da matéria), mas pelo que se pode perceber hoje em dia são pouquíssimos os colégios que dão ao português seu devido valor, e estou falando de escolas particulares, porque conheço pessoas que estudam ou já estudaram em escolas públicas, e o que me contam é de deixar qualquer um indignado com a pouca preocupação dos governantes com a educação.
    Mas o problema não é apenas o ensino do português nas escolas. As pessoas hoje em dia não têm o hábito de ler, e isso prejudica ainda mais pessoas que não têm acesso a um ensino de boa qualidade. Além da educação em si, os futuros governantes deveriam se preocupar também em incentivar a leitura, o que em si já pode ser de grande ajuda para que as pessoas se familiarizem mais com o português.
    Outra coisa que gostaria de enfatizar também, e que já foi comentado pelo Avenger é a internet. Parece que as pessoas estão ''desaprendendo'' a escrever o português. E o pior é quando transportam isso para a linguagem do dia-a-dia! Sei que dizem que esse vocabulário (que mais parece um código) é utilizado apenas na internet, mas justamente por ser um meio facílimo de trocar informações é que a língua portuguesa deveria ser preservada ao máximo na internet. Eu não vejo nada demais em abreviações como ''vc'' ou ''q'', mas acho que dessa forma, não sei se é o termo correto a se utilizar, mas a língua portuguesa está sendo banalizada. É fato que ela sofre modificações, como o já conhecido ''Vossa Mercê'', que se tornou ''você'', e daqui a algum tempo será praticamente ''cê'', mas eu acho que um idioma tão bonito quanto este deveria ter suas construções preservadas (nada como ''fazê-lo-ia'', mas um mínimo, como concordância, etc).

    Nossa, tinha tanto pra dizer que acabei me embolando toda... acho que as idéias não ficaram muito claras...
     
  16. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    É por causa desse tipo de preconceito que indiquei a leitura do livro do Marcos Bagno :?

    Concordo. Mas convenhamos, é um tanto quanto utópico, não? A falta de hábito de leitura é vício cultural. O pior possível, mas é um vício. Hoje em dia tem gente que aplaude jovem de 17 anos que enche a boca para dizer que está "lendo Harry Potter"... tsc. E os clássicos? Ninguém lê. Indo um pouco mais além do problema da leitura de má qualidade, ainda tem o caso do preço dos livros. Enquanto continuarem fazendo livros com capas enceradas e letras metálicas que custam R$ 40, acredite... nem o governo e nem Deus vão convencer o povo a ler mais...

    Bom, Arwen... aqui vc se contradiz. Por um lado aceita o fato de que língua varia. Por outro lado, quer que continue a mesma. Sabe qual é o problema de "conservar" a língua portuguesa? É que estamos conservando a língua portuguesa propriamente dita, e não o português brasileiro (que indiscutivelmente já existe). É nisso que começam os conflitos entre o que é certo ou errado. Por exemplo: começar frase com pronome. Isso é uma heresia segundo as gramáticas, né? Mas estudos sérios já mostraram que aqui no Brasil, essa regra só é usada em situação artificial: vc escrevendo, ou vc falando com alguém que acha superior...
     
  17. **Arwen**

    **Arwen** Usuário

    Pode até ser utópico, mas é como as coisas deveriam ser, na minha opinião. Qual o crime em sonhar por um mundo melhor? :oops:
    E quanto à leitura de Harry Potter com 17 anos... bom... acho que até leitura de bula de remédio hoje em dia deve ser aplaudida (não desmerecendo as obras, claro, pois já li os quatro primeiros da série e gostei bastante).


    Anne, não acho que em momento algum me contradisse. Eu realmente queria que o ''bonito'' da língua fosse preservado. Mas como eu, COM CERTEZA não posso fazer muito para mudar a situação, então o jeito é aceitar, correto?
     
  18. Avenger

    Avenger Usuário

    A realidade é q a lingua, não importando qual, é mutante por natureza, mudanças sempre acontecem nela e sempre vão acontecer.
    Muitas pessoas defendem q o importante é se fazer entender, mesmo falando/escrevendo errado, o importante é passar a mensage. Já outras defendem q se deve manter a gramática o mais fiel possível.
    Ambas estão certas de seus pontos de vista pelo seguinte, imagine vc pegar um livro de caráter sério e o autor escrever como se estivesse conversando com alguem num boteco? Ou num boteco alguem falando usando todas as regras gramaticais perfeitamente?
    O uso correto da linguagem a meu ver limita a ambiguidade e torna a idéa exposta mais clara para quem le. O uso d uma linguagem mais coloquial dá um dinamismo imenso a um dialogo onde as idéias vem e vão muito rápido.
    Ou seja ambas as formas tem seu lugar no mundo de hoje, mas o grande probema é q a linguagem coloquial e abreviada q é usada para conversas informais e na Net está soprepondo de forma absurda a linguagem mais formal.
    Uma implicação simples dessa tragédia: as pessoas pensam usando palavras/frases certo? (sim tmb há imagens) Se essas palavras/frases são pobres e ambiguas, q tipo de pensamento a pessoa terá? Será ele consistente e consiso? Ou será confuso e terá uma base fraca? Nao digo pensar como se estivesse escrevendo um livro, mas tem q haver um mínino d coerencia, tem q haver uma maior riqueza de vocabulário pra se poder dar assas a criatividade. Esse exemplo ficou ruim, mas é só lerem o livro 1984 de George Orwell e prestar atenção ao q ele fala sobre a língua que vcs poderão saber do que falo.

    Voltando...
    Isso é causado principalmente pela falta de leitura, q por sua vez é causado tanto pela cultura do país qto pelos preços proibitivos dos livros (mas sempre há bibliotecar por ai). Quanto a cultura, até bem pouco tempo atras a maioria da população não tinha nem até 4ª série (e não sei se algo mudou), da pra imaginar q uma pessoa dessas lendo algum livro d mais d 20 folhas?? E os filhos de pais com esse estudo, creem q eles tem algum incentivo para q comecem a ler desde cedo se nunca viram seus pais com um livro na mão?? E o pior, tem muito pais q acham q leitura é perda de tempo e desestimulam seus filhos a leitura.
    Somente a pouquíssimo tempo parece q situação começou a mudar, mas uma verdadeira mudança vai ocorrer somente daqui a uma ou 2 gerações, e somo nós, q na maioria somos jovens, e q talvez venhamos a ter ou já temos filhos e sobrinhos q devemos estimular a criançada a ler.
     
  19. Fox

    Fox Visitante


    Quero entender uma coisa. Do modo como você falou até agora, deu a entender que não há vulgaridades no uso da linguagem justamente pela relatividade e mutação constante dela. Entendi certo?
     
  20. Sister Jack

    Sister Jack Usuário

    Ninguém está imune.
     

Compartilhar