1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

A igreja católica aceita a mitologia Tolkiniana?

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por 998, 23 Ago 2001.

Situação do Tópico:
Fechado para novas mensagens.
  1. >> Yavanna <<

    >> Yavanna << Usuário

    Não li todos os posts deste tópico ainda.. to sem tempo agora, mas depois eu leio... Expressando minha opinião, nao acho q a Igreja tenha nada a ver com as obras de Tolkien! Pra poder recriminar ou condenar, aceitar, seja o q for. Acho q Tolkien foi brilhante justamente por criar um mundo novo, imaginário e principalmente fantasioso, de modo muito detalhista o q faz sua obra inigualavel, ao meu pontp de vista. Mas a igreja condenar essas obrar, pra mim seria o mesmo q dizer q Tolkien considerou seus livros como verdadeiros para o mundo real... acho q nao eh isso q acontece...
    Bem, falo como católica de verdade... e nao vejo nada contra.. mto pelo contrario! Adoro as obras de Tolkien... o q ja esta claro so pelo fato de eu estar aqui! :mrgreen:
     
  2. FëAnArO_1000

    FëAnArO_1000 Usuário

    Por favor! :eek: O que a Igreja católica tem haver com a leitura que fazemos dia-dia?! Não estamos mais na Idade-Média quando ela tinha poder de recriminar qualquer forma de conhecimento ficcional ou não! :eek: Bobagem muito grande ligar para isso... :lol:

    Nossa! :? Vou para o inferno :twisted: só porque li o Senhor dos Anéis, o Hobbit, o Silmarillion, Contos Inacabados e as Aventuras de Tom Bombadil! :roll: Até parece! Não sou muito religioso, mas cada um com sua consciência sabe da paz interior que tem e isso para mim é certo se sabemos agir eticamente! :)

    A Igreja foi uma grande opressora no passado :x , mais aética impossível, por isso tenho muitas dúvidas... :o?: sempre que me perguntam e digo que sou católico de família! Só acredito em Deus e em algumas passangens bíblicas... É muito estranho confiar numa instituição que em outras épocas apenas se aproveitou de seu rebanho despertando o medo e lhes dando o conforto divino através do $$$ :( :tsc: :roll:
     
  3. meerah_vanya

    meerah_vanya Usuário

    Eu acho que a Igreja Católica não se preocuparia em discutir a questão do SdA. Digo isso com convicção, pois sou católica praticante...

    Sobre o RPG, com certeza, dependendo do modo como é jogado, vai contra os nossos princípios. Mas nada que igreja vá se voltar unicamente para esse assunto para dicuti-lo. Não.

    E isso acontece de certa forma, com o SdA. E não pelos mesmos motivos. Eu acredito que é um pouco diferente, pq jamais, na minha concepção, o que Tolkien deixou escrito se torna um rito, uma ceita, uma nova religião... Acredito tbm, que todas as pessoas que admiram as obras, sejam sãs, com a mente no lugar e tal... Ninguém usa dessas obras para prejudicar alguém, ou outros tipos de coisas, mais absurdas [aprender magia, por exemplo]

    É verdade que Harry Potter já foi deicutido pela igreja, mas nada d+ tbm...

    Essa é a minha posição... Se alguém quiser tentar me fazer mudar de idéia... Estou apta a discussões. (Acho muito importante e gostoso discutir esse tipo de coisa)
     
  4. *Isil*

    *Isil* Usuário

    Nossa... depois dessa nem sei o q falar... eu concordo em tudo q vc disse e tb sou catolica....
    acho q se Tolkien tivesse escito seus livros na idade média talvez eles fossem queimados e ele morto, mas atualmente não vejo pq a igreja criticasse essa leitura pq, como ja foi dito, os livros não são uma nova religião e não tem nada a ver com inferno!

    Se a pessoa realmente acredita na sua religião acho q ela ligaria para o q sua religião esta dizendo, mas se tratando do Senhor dos aneis acho q nunca foi dito algo contra pelos catolicos!!
     
  5. Faramir Estel

    Faramir Estel By Demons Be Driven

    Te garanto q sim!!!!Já vi muito padre criticar não diretamente, mas sim indiretamente SdA.....

    Mas a igreja encara isso como um desvio da religião...

    Na verdade a Igreja chegou a escrever uma página de um jornal se não me lembro, sobre as ligações de HP com o demônio e de as mães não deveriam incetivar seus filhos a lerem aquilo....

    E continua sendo...pode acreditar!
     
  6. *Isil*

    *Isil* Usuário

    Queria dizer q EU nunca ouvi nenhum padre criticando direta ou indiretamente os livros.
    Não acho q ler os livros seja um desvio de religião até pq eles não mudaram em nada minha opinião sobre minha religião
    não acho q Hp tenha nada a ver com o demonio, e nisso eu não concordo com a igreja, pq simplismente não tem nada a ver com o demonio.
    Ela ate pode continuar sendo, mas muita pouca gente hj em dia concorda com o q ela diz... e tem coisas q não da pra concordar com a igreja como as pessoas q vendem aquelas correntes q tem terra e água da Terra Santa!!!num tem nada a ver!
     
  7. bombadil

    bombadil FATHERLESS

    Lá por JANEIRO deste ano, saiu uma reportagem sobre Harry Potter e SDA no jornal O GLOBO, em que cardeais católicos disseram não haver nenhum problema em ler tais livros; só fizeram a ressalva de que se deve saber distinguir a fantasia, da realidade.
     
  8. >> Yavanna <<

    >> Yavanna << Usuário

    Pronto... basta isso!!! Separar a fantasia da realidade! A Igreja católica não tem nada a ver com os livros de Tolkien, ou qualuer outro romance, são apenas livros! E não uma ameaça aos dogmas católicos! Falo isso como católica mesmo! Nunca vi ngm falar a respeito na igreja!
     
  9. Herenvaron

    Herenvaron Usuário

    Concordo pela e completamente com as opiniões dsicutidas acimas... separadar realidade da fantasia...
    E mesmo q a pessoa leitora ou amante mesmo dos sda tenha religiao diferente dessa não devia ser julgado de maneira diferente. Jah q as proprias historias de Tolkien falam bastante sobre as artes e religioes q adoram e amam a natureza....
    Fato esse por exemplo q a igreja catolica considera uma religião pagã....como por exemplo o Wicca e outras misticas.
    E ainda hj existe uma discriminação em relação a isso....

    E antes q se perguntem... não eu não sou wiccan ou coisa parecida, sou catolico, mas acredito no livre convivio de todas as opinioes...
     
  10. Itarillë

    Itarillë Usuário

    Em SdA mal se toca no quesito religião...

    Apenas se fala um pouco dos altares e sacrifícios no Akallabêth, mas isso é coisa bem pouca, além da "magia negra" do Sauron ser fortemente condenada no livro.

    O próprio Tolkien era católico até dizer chega, tanto que foi isso mesmo que deve tê-lo inspirado a não colocar mais de um deus em sua obra (Eru, o Único hehe!), os Valar seriam algo como anjos ou "santos", deuses não, pois são claramente inferiores a Eru.
     
  11. Não só nunca ouvi nenhum padre dizer mal das obras de Tolkien, como já ouvi bastantes padres recomendado a leitura de Tolkien.
    Muita da doutrina da Igreja está presente nos Senhor dos Aneis. Conceitos como piedade, caridade, livre arbitrio, podem encontrar se descritos de forma extraordinaria no SdA.
    Para além disso Tolkien sempre afirmou que a sua obra sendo um mito apontava para o verdadeiro mito, aquele que era verdadeiro, o mito Cristão.
    Isto pode ser encontrado no livro "Tolkien o Homem e o Mito" de Joseph Pierce.
     
  12. *Isil*

    *Isil* Usuário

    Como já disseram Tolkien era catolico e seus livros não passam de um livro (se é q vcs me entendem :) )... não é uma outra religião o q Tolkien criou e sim uma obra para ser lida, não vejo pq a igreja a criticaria!
     
  13. Ephemera

    Ephemera Usuário

    Pq criticaria? Porque a igreja Catolica (não apenas ela) é cheia de manias e proibições esquisitas, e que eu acho meio paia (nada contra a religiao catolica nem nenhuma outra) por isso que eu nao sigo religião nenhuma...

    O que acontece é que, se a pessoa é Catolica praticante, ela não se deixará influenciar por livros, muito menos livros de fantasia!
     
  14. Alasson Yára

    Alasson Yára Eu matei um

    Vocês estão falando como se a Igreja Católica fosse uma pessoa...

    Não se pode dizer que a IGREJA DISSE ISSO OU AQUILO, ou dizer que ela controlava a mente das pessoas na Idade Média...

    A Igreja só define verdades dogmáticas, e ALERTA as pessoas naquilo pode estar prejudicando sua fé, e fazendo-o pecar.

    Para a informação de muitos, Tolkien era CATÓLICO, e eu queria que me descessem ou mostrassem UMA acusação da Igreja contra Tolkien ou suas obras (espero que seja realmente de alguém com forte posição, pois também existe ignorantes e descrentes, afinal a Igreja é feita de homens).

    Outra coisa: Igreja é uma INSTITUIÇÃO, portanto ela só dirá a respeito de sua principal função: a verdade. Questões como essa do Tolkien, ou até outras ficções, são tratadas por gente do clero e leigos ligados a Igreja... Por acaso tem algum DOCUMENTO da Igreja falando sobre Harry Potter ou Tolkien???

    E aqueles que nestes posts denegriram o nome da Igreja em relação à Idade Média, eu peço que leiam um pouco mais, pois sempre quando vamos fazer uma leitura sociológica ou histórica, nunca devemos olhar com os ideais e conceitos que temos hoje. Essa coisa de dizer que a Igreja escondia a verdade, que a Igreja era retrógada, é uma perspectiva do Iluminismo FRANCÊS. E hoje considerada pelos estudiosos como uma mentira, pois como sabemos, sem a Igreja Católica não haveria o Ocidente.

    Sobre aquela coisa de que se Tolkien fosse da época medieval ele seria enforcado e tal... A CIÊNCIA E A IGREJA NÃO TRABALHAM COM SUPOSIÇÕES.
    Acho que é isso o que eu queria dizer...
     
    • Ótimo Ótimo x 3
  15. Alasson Yára

    Alasson Yára Eu matei um


    Sou Católico praticante... Gosto muito (muito mesmo) dos livros do Tolkien (e conheço muitos iguais a mim, inclusive padres)... E sim... Os livros dele me influenciam de certo modo... Mas eu gosto, porque os ideais contidos implicitamente nos livros do Tolkien são bons...
     
  16. Excluído045

    Excluído045 Banned

    Excelente, Alasson.

    As obras do professor foram fortemente influenciadas, diria até carregadas da teologia agostiniana e escolástica, e é o pensamento cristão católico-romano que move todo o mundo de Tolkien. Sei mesmo que o professor tinha até ideias de que o professor via sua obra, além de uma mitologia para a Inglaterra, como uma espécie de campo de experimentação teológica, um pano de fundo para esse pensamento, como uma cronologia dos Dias Antigos que antecederiam a Encarnação do Cristo.

    Ainda assim, ele nunca foi um neo-profeta, e sempre teve cuidado de separar as coisas, afirmava que sua obra não era sobre o cristianismo, apesar da visão de mundo cristã influenciá-lo.

    Lembro também que teólogos católicos admiram muito a obra de Tolkien por essas influências. Até fiz um
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    sobre isso.
     
  17. Mercúcio

    Mercúcio Usuário

    Como você mesmo disse, a Igreja é uma instituição. E como tal tem posicionamentos oficiais a respeito de uma gama de assuntos. Portanto, pode-se sim dizer "a Igreja disse isso", "o posicionamento da Igreja é tal".

    Dizer que a Igreja define verdades dogmáticas me parece um tanto quanto problemático também. Essas "verdades" são construídas historicamente mediante uma série de fatores. Agora, o papel da Igreja não é apenas o de "alertar". Há um processo de dominação presente ainda hoje. E a Igreja, uma vez estabelecida, dominava sim "a mente das pessoas" na Idade Média. Dizer isso não é anacronismo. Há um jogo de poder, tendo em vista o "monopólio da verdade". O historiador alemão Reinhardt Koselleck faz uma análise sobre a temporalidade medieval e destaca esse papel de dominação da Igreja. Agora, fazer juízo de valor, sim, é anacronismo. Julgar as atitudes da Igreja do século XII com percepções extra-contemporâneas aos cristãos daquele tempo não faz sentido algum. Mas negar esse papel de dominação, quando é a Igreja instituída quem definia o universo de referenciais simbólicos possível, aparando as arestas através da força? Isso é inegável.
    Outra coisa. A crítica à Igreja não se resume ao Iluminismo francês. Primeiro que o Iluminismo é algo muito plural, mesmo o que você chama de "Iluminismo francês". O anti-clericalismo é muito forte em Voltaire, por exemplo. Mas Montesquieu não deixou de ser católico (apesar de ter feito críticas à instituição, como ironias ao papa em Cartas Persas) e mesmo um clérigo como o Abade Raynal é contado entre os iluministas franceses. E você está dizendo que as críticas do Iluminismo hoje são consideradas pelos estudiosos uma mentira? Que críticas, que estudiosos? Por favor, me passe as referências.

    Você também diz que a Igreja e a Ciência não trabalham com suposições. Mas entrou em contradição ao afirmar que sem a Igreja Católica não haveria o Ocidente. Não é isso uma suposição? Você retirou um elemento histórico da trama e está inferindo o que teria acontecido. Isso me lembra uma série que a Marvel Comics lançou muito tempo atrás chamada "What if...". Posto isso de lado, as suposições estão presentes sim... em uma e em outra.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  18. Excluído045

    Excluído045 Banned

    Esse processo de dominação é uma interpretação, nada mais que uma interpretação. É óbvio que tal historiador diria isso, ele enxerga a dogmatização das verdades e a unicidade da salvação pela Igreja um processo de dominação porque não encara essas verdades como verdades.´E óbvio. Eu, como cristão ortodoxo, creio firmemente que as verdades da Igreja não servem pra escravizar ninguém, elas são expressão absoluta e infalível da verdade da fé, símbolos da fé que celebramos enquanto Igreja.

    E a Igreja Una não é uma instituição puramente humana. Pelo contrário, segundo cremos, ela é a única instituição TEANTRÓPICA do mundo. Isso significa que ela possui duas faces:
    -a humana com suas regras disciplinares, falhas morais, culpabilidade, a Igreja construída exteriormente, organizada em sínodos, dioceses, patriarcados, paróquias, dividida em centros de poder e autoridade, a Igreja política
    -a divina, que está presente no poder do Espírito Santo a continuamente santíficá-la, purificá-la pelos meios da caridade, dos Sacramentos e da Eucaristia que reatuliza o sacrifício salvífico de Cristo, torna-O presente ao longo dos séculos na Igreja pecadora e santa, santificada pelo Sangue do Cristo

    Ao contrário do que se pensa, essas duas 'Igrejas', a militante (terrena) e a triunfante (divina) não se excluem, nem são contrárias, mas se complementam, são duas faces da mesma Igreja, do mesmo mistério, do mesmo Deus que nelas atua. A própria doutrina da comunhão dos santos só reafirma esse ensinamento.

    O que ocorreu na Idade média é que o antigo primado de honra do bispo romano se deturpou em uma monarquia absolutista e, a partir daí, todo o discurso e relações de poder dentro da Igreja romana foram instrumentalizados para atender a desejos pessoais de papas, bispos e senhores feudais. Isso é uma deturpação da fé, da qual a Ortodoxia oriental não ficou imune, mas pôde preservar menos adulterada que Roma, na minha opinião.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  19. Mercúcio

    Mercúcio Usuário

    Do ponto de vista histórico-sociológico, você não pode negar a dominação como fator histórico. E essa noção de dominação está inserida num aparato conceitual mais amplo, que resulta numa dada interpretação. Mas as relações de dominação são premissa. Estão presentes em trabalhos de Jacques Le Goff, Georges Duby, Jean Delumeau, entre tantos outros. Agora, se pra você não é válido porque o historiador não parte de premissas inerentes ao universo simbólico que constitui o seu objeto, eu vejo aí um problema, Caio. Justamente porque estar envolvido no objeto compromete a análise. Um distanciamento é salutar.

    Esse mito da Idade do Ouro que você coloca, como o primado de honra que se deturpou é também problemático. A própria afirmação do poder papal foi construída a partir de lutas, conflitos e tensões intra e extra-institucionais. E tão logo se consolidou a Igreja, com uma relativa unificação, vemos a afirmação de um poder temporal paralelo ao poder espiritual, uma ascendência moral sobre os reis cristãos.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  20. Excluído045

    Excluído045 Banned

    Imaginei que você traria isso. Esse é exatamente o ponto. Enquanto cristão é difícil manter esse afastamento, mas eu tento fazê-lo enxergando essas relações de poder, essa construção de relações de domínio como atuantes na Igreja militante. Assim minha fé na Igreja triunfante não é abalada. :D Agora eu não creio mesmo em Idade de Ouro. Tivemos problemas tão ou mais sérios que o papismo no primeiro milênio, como as heresias que não só ameaçavam a questão do poder e da autoridade (necessários) na Igreja, como ameaçavam a fé ortodoxa em seus fundamentos.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
Situação do Tópico:
Fechado para novas mensagens.

Compartilhar