• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Você tinha medo de quê?

Pavor de escuro e grilo/gafanhoto. Principalmente por causa das perninhas de serra. Do escuro eu perdi o medo. Já dos gafanhotos. :omfg:

Li algumas páginas e vi que tinha gente que tinha medo da Loira do Banheiro. Dessa eu não tinha medo, tinha ódio. As minhas amiguinhas de escola (lá na primeira serie) tinham a mania de querer chamar a dita cuja, e aqui em Jarinu, reza a lenda que pra chamar a Loira era preciso tres fios de cabelo loiro, ou o mais claro possivel. E dentre as meninas a que tinha o cabelo mais claro era eu. Quase fiquei careca :gotinha:
 
Até não muito tempo tinha medo de entrar em barcos e botes pequenos. Ao começar praticar rafting fui perdendo esse medo aos poucos. Agora no mínimo duas vezes ao ano vou a Brotas praticar. Adrenalina pura!
 
Meu medo sempre foi de aranhas, e tenho certo nervoso também de tubarões. Mesmo no raso ou em locais que nunca houveram ataques, desde pequena eu fico nervosa, com coração muito acelerado quando muito no fundo, apesar de adorar água, o que sempre foi um dilema também, entrar ou não entrar no mar. E por incrível que pareça cheguei a aprender surfe pra ver se dominava o pavor, mas acabei foi largando a prancha depois de um tempo.
 
Quando eu era pequena, até uns seis anos de idade, tinha um medo pânico de ser abandonada pela minha mãe. Quando eu sonhava que ela estava indo embora e me deixando ou no sonho eu me perdia dela e ficava para trás, acordava desesperada! Criança tem cada uma...
 
Quando eu era pequena, até uns seis anos de idade, tinha um medo pânico de ser abandonada pela minha mãe. Quando eu sonhava que ela estava indo embora e me deixando ou no sonho eu me perdia dela e ficava para trás, acordava desesperada! Criança tem cada uma...

eu tinha esse medo também, mas por causa de uma cena do filme o império do sol em que o christian balezinho (na época era, né) se separa da mãe.
 
Trens de carga. Nunca soube porquê.
Principalmente da locomotiva (que são sempre muito feias).
Até hoje, quando vejo um, fico com frio na espinha, embora não consiga parar de olhar.
Tem algo de sobrenatural neles. :confused:

28077975.jpg
 
Trens de carga. Nunca soube porquê.
Principalmente da locomotiva (que são sempre muito feias).
Até hoje, quando vejo um, fico com frio na espinha, embora não consiga parar de olhar.
Tem algo de sobrenatural neles. :confused:

Ver anexo 54266

Quando via algum passando e vez por outra tinha um vagão com a porta não estando totalmente fechada, quando pequeno sempre achava que em quase todo trem desses tinha algum clandestino viajando lá dentro e que haveria grande risco de encontrar um fugitivo de cadeia lá dentro (influência de livros e cinema - sim admito!!)

Bem lembrado essa, me fez até admitir um certo medo meu também.
 
Trens de carga. Nunca soube porquê.
Principalmente da locomotiva (que são sempre muito feias).
Até hoje, quando vejo um, fico com frio na espinha, embora não consiga parar de olhar.
Tem algo de sobrenatural neles. :confused:


Isso me lembra do medo que sempre tive de robôs, principalmente os grandes, feios e sujos.
Sei lá, nos filmes essas porcarias sempre dão defeito e nunca funcionam como devem... No meu top 3 dos mais assustadores robôs da história dos filmes de sci-fi da minha geração são:


1. ED-209, de 'Robocop' (1987). Eu não sei se o que me dava mais medo eram os efeitos de movimento do filme ou os defeitos.
Aquele troço rugia, nunca funcionou direito e atirava nas pessoas em fase de testes. E quando caía, ficava esperneando e guinchando que nem um porco. Um horror.

ED-209old.jpg


2. ABC Warriors, de 'O Juiz' (1995). Desses eu não sei o que é pior: o fato de serem velhos e cheios de fios, ou o barulho de CPU velha que ele faz, semelhante à respiração.
Porcarias obsoletas, horrorosas, enferrujadas e com visual steampunk. Basta dar curto em um fio pra cagar a porra toda.

ABC_Warrior_Robot.jpg



3. Os Tripods, de 'Guerra dos Mundos' (2005).
Esses eu nem vou comentar. Aquele 'chamado' deles... Não são necessariamente robôs (são mechas de guerra) mas me cago toda vez que vejo esse filme.



E pra piorar o meu lado, há ainda as experiências reais com robôs humanóides ultrarrealistas, feitas pelo MIT, NASA e principais universidades do Japão atualmente.


Dental-Training-Robot-550x349.jpg


No dia em que isso aí virar uma realidade, compro uma passagem só de ida pra colonizar Marte.
 
Última edição:
Eu também tinha medo dos tripods de Guerra dos Mundos. Nossa... aquele filme mostra bem como o homem age como um animal em desespero diante da morte iminente. E pior que recentemente tive um pesadelo com eles...
 
Isso me lembra do medo que sempre tive de robôs, principalmente os grandes, feios e sujos.
Sei lá, nos filmes essas porcarias sempre dão defeito e nunca funcionam como devem... No meu top 3 dos mais assustadores robôs da história dos filmes de sci-fi da minha geração são:


1. ED-209, de 'Robocop' (1987). Eu não sei se o que me dava mais medo eram os efeitos de movimento do filme ou os defeitos.
Aquele troço rugia, nunca funcionou direito e atirava nas pessoas em fase de testes. E quando caía, ficava esperneando e guinchando que nem um porco. Um horror.

ED-209old.jpg

Mas esse robocop tosco do filme era um horror mesmo.
Já pensou se deparar com um treco desses na rua? 8-O
 
Medo de determinadas cenas de filmes eu só tinha nos clássicos de terror como "o Exorcista" que até hoje pra mim é um dos filmes mais perturbadores que já assisti, tanto que não tenho a mínima vontade de pescar cena de Youtube pra colocar aqui.
 
Eu tinha muito medo de porco espinho e gambá. E eu fiquei dois anos pensando na "maria degolada" depois que as minhas 'amiguinhas' da primeira série chamaram a querida no banheiro.
 
Quando eu ia para a casa de campo da minha avó eu tinha medo da mulher de branco, nossa, era complicado dormir de noite.
Na cidade meu pai me falava da perna cabeluda, outra coisa que me fez perder várias noites de sono.
Também no campo tinha o chupa-cabra, que um dia eu posso jurar que achei umas pegadas na areia.

De escuro eu não tenho tanto medo, mas de sons esquisitos eu tenho, mas estou superando isso com o curso de "Código Morse".
 

Valinor 2023

Total arrecadado
R$2.404,79
Termina em:
Back
Topo