1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Uma Avó de Harad.

Tópico em 'Fanfics Tolkienianas' iniciado por Tar-Mairon, 8 Abr 2016.

  1. Tar-Mairon

    Tar-Mairon DARK LORD AND LOVING DAD

    .

    Eis minha primeira fan fiction, pessoal. Ela é ambientada em Harad, por volta de 2.500 da Segunda Era.

    Espero que gostem dela.

    '''Venham aqui comigo, seus travessos. Apenas no dia do aniversário do meu casamento é que eu posso ter todos vocês junto de mim.', disse a avó.

    'Pela Manhã Feliz! Como vocês estão grandes! Este aqui já é maior do que eu. Quando eu eu tinha a idade de vocês, nós não éramos estas criançonas coradas que vocês são. Nós éramos mirradas e pálidas . E nem sabíamos o que eram jóias enquanto que todos vocês já têm braceletes e brincos de Ouro. A nossa vida era muito dura e os Demônios do Mar a tornavam ainda pior.", prosseguiu a avó.

    'É mesmo, vovó? Conte mais sobre isto.', dizem todos, fingindo que nunca tinham ouvido aquela história, afinal era um imenso prazer ouvir a querida idosa contá-la e recontá-la.

    'Sim, naqueles tempos, quando eu era menina, os Demônios do Mar vinham, duas vezes por ano, coletar o tributo que exigiam de nós.

    Nosso povo era pobre. vivíamos em choupanas e não em belas casas como esta, dependíamos da pesca e de magras colheitas e, depois das visitas dos amaldiçoados, a nossa gente era mais pobre ainda.

    Nossos homens pouco podiam contra eles, afinal eles tinham armas terríveis repletas de bruxarias e eram altos, bem mais altos do que os mais altos dentre os nossos.

    As mulheres, as moças e as meninas, assim que as velas dos seus imensos navios eram avistadas, tratavam de fugir para as cavernas ao pé da da montanha. Pois, se as vissem, os malditos certamente abusariam de nós.

    E eles, além de levar a maior parte do pouco que tínhamos, ainda debochavam de nós, por causa da cor de nossas peles, olhos e cabelos, dizendo que não éramos gente e sim macacos falantes.

    Mas, após a última vinda deles, as pessoas - inclusive o meu pai, o seu bisavô - começaram a sonhar com um lindo e grande gato preto, de cujos olhos uma luz benigna irradiava.

    E assim, transcorrida uma Lua da mais recente visita dos amaldiçoados, tivemos a mais bonita das manhãs, A Manhã Feliz, pois foi nela que os emissários de Nosso Senhor, Mairon*, se apresentaram à nossa gente. Os sonhos com o Gato Sagrado foram um presságio e um aviso de que ele se compadecia de nós. Mairon é sábio, sutil...

    E os abençoados emissários, além de nos instruirem na verdadeira religião, também nos trouxeram armas que rivalizavam com as dos Demônios do Mar e ensinaram os nossos homens a usá-las e a lutar de forma organizada e nos transmitiram conhecimentos sobre como obter uma vida mais farta e menos sofrida. E nos esclareceram sobre quem são, na realidade, os amaldiçoados, sobre o fato de que eles são apenas os cães de caça de demônios muito piores, os quais vivem lá onde o Sol se põe e não os Reis dos Homens, como dizem ser.

    No ano seguinte, quando os monstros retornaram, eles receberam um tributo bem diferente do que esperavam, nenhum retornou à sua ilha amaldiçoada, e que esta seja engolida pelas águas e que vivamos para debochar disto.

    De lá para cá, sob Nosso Senhor, a nossa vida só fez melhorar e, se não fossem estas guerras constantes, ela seria perfeita, mas temos de ajudar os nossos irmãos de fé, pois o inimigo não consegue viver sem tentar oprimir quem nunca lhe molestou.

    E assim eu perdi o meu caçula, ele morreu combatendo o bom combate... Mas Mairon o tem em bom lugar, sei disto, pois me foi revelado em sonho.

    'Louvado seja o Nosso Senhor, Mairon!', diz o garoto que já é mais alto do que a sua avó.

    'Para sempre sempre seja louvado tão bom senhor.', respondem todos."

    THE END

    * Usei ''Mairon'' pois ''Sauron'' é um vulgo pejorativo criado pelos inimigos do nosso dark lord favorito e não faria sentido que fiéis devotos se referissem a ele desta forma.

    .
     
    Última edição: 9 Abr 2016
    • Ótimo Ótimo x 1

Compartilhar