• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Notícias Todos os filmes da Warner de 2021 sairão simultaneamente nos cinemas e na HBO Max

dermeister

Ent cara-de-pau
Essa notícia de umas horas atrás no Hollywood Reporter (mirror) indica que todos os filmes que a Warner pretende distribuir nos cinemas no ano que vem sairão simultaneamente na HBO Max, que só existe nos EUA, por pelo menos um mês.

Os lançamentos aqui no Brasil continuarão como antes (apesar da insanidade de manter cinemas funcionando nas condições atuais) mas acho que é só questão de tempo até esse virar o padrão...


Warner Bros. Smashes Box Office Windows, Will Send Entire 2021 Slate to HBO Max and Theaters​

10:30 AM PST 12/3/2020 by Aaron Couch , Pamela McClintock

In an unprecedented announcement, the studio will send 17 films — including 'The Matrix 4,' 'The Suicide Squad' and 'Dune' to its streaming service for 31 days the same day they hit theaters.

Warner Bros. is plotting a sweeping response to the ongoing COVID-19 pandemic, which has shuttered movie theaters around the country. After announcing that Wonder Woman 1984 will go to HBO Max as well as theaters on Dec. 25, the studio has laid out a similar path for its 2021 slate amid uncertainty about when movie-going will get back to normal.

The studio announced Thursday day-and-date releases for its 17-film slate, which will hit HBO Max for a one-month window that starts the same day they will be available in U.S. theaters.

The studio's 2021 slate includes projects such as The Suicide Squad, The Matrix 4, Dune, Godzilla vs. Kong and Space Jam: A New Legacy. Other films include Little Things, Judas and the Black Messiah, Tom & Jerry, Mortal Kombat, Those Who Wish Me Dead, The Conjuring: The Devil Made Me Do It, In The Heights, Reminiscence, Malignant, The Many Saints of Newark, King Richard and Cry Macho.

The unprecedented move is likely to catch theater owners off guard and upsets a model that has been in place for decades. Warner Bros. stresses that these are pandemic-only rules, but once a something is broken, can you really put it back together again? This also raises serious concerns about the landscape of movie-going in 2021.

Sources say these discussions were kept close to the vest and not shared with many exhibitors. Warner Bros. will likely have to agree to far more generous terms with theater owners to avoid them boycotting their films. Insiders say the Wonder Woman 1984 split of ticket sales is far better for exhibitors than normal. Sources also say the studio did not inform partners such as Legendary, which has Godzilla vs. Kong, that their films were included in this plan.

“We’re living in unprecedented times which call for creative solutions, including this new initiative for the Warner Bros. Pictures Group,” said Ann Sarnoff, chair and CEO, WarnerMedia Studios and Networks Group “No one wants films back on the big screen more than we do. We know new content is the lifeblood of theatrical exhibition, but we have to balance this with the reality that most theaters in the U.S. will likely operate at reduced capacity throughout 2021. With this unique one-year plan, we can support our partners in exhibition with a steady pipeline of world-class films, while also giving moviegoers who may not have access to theaters or aren’t quite ready to go back to the movies the chance to see our amazing 2021 films. We see it as a win-win for film lovers and exhibitors, and we’re extremely grateful to our filmmaking partners for working with us on this innovative response to these circumstances.”

“After considering all available options and the projected state of moviegoing throughout 2021, we came to the conclusion that this was the best way for WarnerMedia’s motion picture business to navigate the next 12 months,” said WarnerMedia CEO Jason Kilar. “More importantly, we are planning to bring consumers 17 remarkable movies throughout the year, giving them the choice and the power to decide how they want to enjoy these films. Our content is extremely valuable, unless it’s sitting on a shelf not being seen by anyone. We believe this approach serves our fans, supports exhibitors and filmmakers, and enhances the HBO Max experience, creating value for all.”

“This hybrid exhibition model enables us to best support our films, creative partners and moviegoing in general throughout 2021,” said Warner Bros. Pictures Group chairman Toby Emmerich. “We have a fantastic, wide-ranging slate of titles from talented and visionary filmmakers next year, and we’re excited to be able get these movies in front of audiences around the world. And, as always, we’ll support all of our releases with innovative and robust marketing campaigns for their theatrical debuts, while highlighting this unique opportunity to see our films domestically via HBO Max as well.”

HBO Max is only available in the United States, and Warners' 2021 slate will roll out internationally in theaters as planned. The move comes after Warners released Christopher Nolan's Tenet in theaters this summer amid challenges faced by the pandemic.

Universal has already shortened theatrical windows via its unique VOD plan, which was put in place because of the pandemic.


Fonte: https://www.hollywoodreporter.com/n...-will-send-2021-slate-to-hbo-max-and-theaters (mirror)
 

Focr_BR

Usuário
Para mim é uma pessima noticia, espero que seja só uma medida paleativa durante a pandemia, e que após isso volte a sair nos cinemas normalmente.
 

dermeister

Ent cara-de-pau
Mas não acredito que as distribuidoras desistirão dos cinemas, só lançarão simultaneamente em outros canais. Cinema e TV não se sobrepõem na questão do interesse e não acabam concorrendo entre si; é basicamente dinheiro extra.

Eu já vi até episódio de série no cinema porque tem toda aquela experiência que a TV não proporciona (mas quando eu morava em Curitiba, aqui em Jaraguá o cinema é uma coisa triste que tem mania de só passar filme dublado, quem diria passar Doctor Who) e definitivamente vou fazer questão de ver a estreia de Duna num cinema.

Talvez até acabe incentivando um retorno dos cinemas "de rua" como espaços culturais para filmes que não funcionariam num cinema de shopping. Esse aqui funcionou muito bem: http://www.cinepasseio.org/ (e cacaroscópio, como eu tenho saudade dessas coisas... não entro num desde fevereiro).
 

Ana Lovejoy

Administrador
Talvez até acabe incentivando um retorno dos cinemas "de rua" como espaços culturais para filmes que não funcionariam num cinema de shopping. Esse aqui funcionou muito bem: http://www.cinepasseio.org/ (e cacaroscópio, como eu tenho saudade dessas coisas... não entro num desde fevereiro).

saudades tb :~~ fico pensando em todos os filmes que pensei "ah, deixa pra ver em casa mesmo" e que deveria ter visto no cinema só pelo cinema mesmo.
 

Focr_BR

Usuário
mas por que seria péssima, @Focr_BR ? o lançamento é simultâneo, cinemas continuarão passando filmes :eh:

Inicialmente sim, mas com o acesso aos filmes pelo streaming, provavelmente muitos deixariam de ir ao cinema, e a experiencia do cinema pode acabar no limbo, ou como algo de nicho, acho que o medo mesmo é esse.

Seria muito saudavel para o cinema e para industria, se eles lançassem no cinema com 2>3 meses de antecedencia, e depois fosse direto para o Streaming. Alias esse seria o cenario perfeito, pois não diminuiria a experiencia do cinema a algo de nicho, e ainda fomentaria o streaming.

Mas vamos esperar, e ver o desenrolar, espero que não desistam do cinema, a experiencia é unica e realmente é muito bom reservar um tempo para ter essa experencia.
 

Ana Lovejoy

Administrador
because of course he does.

***

eu ainda tenho pensado sobre essa estratégia da warner. o @Focr_BR falou sobre cinema começar a ser um negócio de nicho, e eu concordo com a preocupação dele.

por outro lado, fiquei pensando nas 'n' vezes que quis assistir alguma coisa no cinema e não fui porque era época de lançamento de filme de herói e aí todas as salas de curitiba só estavam passando o dito filme. ou quando só ofereciam versão dublada (ou em 3d hahah) de filme. eu não sou a doida dos filmes obscuros, mas sensação que dá é que qualquer coisa que não seja um blockbuster só vai passar à meia-noite em uma sala de um único multiplex.

a tendência seria piorar? ou quem curte esses filmes acabaria assistindo em casa mesmo e o espaço para outros filmes voltaria a ser ofertado? não sei, mas fico com a sensação que essa experiência de cinema da qual sentimos falta já não existe tem uns 10 anos, pelo menos aqui em curitiba.
 

Béla van Tesma

Blood-sucker
Eu faço minhas as últimas palavras da Ana. Mas eu próprio tenho ido ao cinema, pelo preço abusivo dos ingressos, só quando se trata de um filme oooh, um evento social quase. Um novo Star Wars, um filme parque temático da Marvel, etc. Cinema autoral, cinema-arte, um troço europeu mais cabeça que não vai abusar do telão e do dolby surround... Não pago trinta contos mesmo. Vejo em casa. Se fosse dez pila o ingresso eu veria. ^^
 

Valinor 2021

Total arrecadado
R$200,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo