1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[Reflexão] Obsolescência planejada e a nossa escravidão em função dela

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Fúria da cidade, 20 Mar 2012.

  1. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Um vídeo pra curtir e refletir

    Ele trata da obsolescência programada (ou planejada, como preferem chamar alguns não importa) e dá muito o que pensar sobre o que vem acontecendo desde que resolveram de propósito encurtar a vida útil dos produtos que todos nós consumimos para que precisemos comprar sempre novos produtos, mais e mais de modo que estamos sempre precisando trocar nossas lâmpadas, aparelhos de tv, geladeiras, celulares, etc, etc...

    Todo mundo já sentiu isso e as nossas mães e avós já dizem há muito tempo que as coisas hoje em dia já não duram como antigamente e cada vez menos e como bem demonstra esse vídeo, isso não é por acaso. Muita gente hoje já tem consciência disso e está tentando mudar essa história sugerindo um novo modo de consumir que leve a uma sociedade realmente sustentável, compatível com ecologia e com os recursos limitados do nosso planeta.

    Esse é um vídeo que todo mundo deveria assistir, pra refletir sobre os efeitos do consumismo desenfreado que vivemos atualmente. Recomendo vivamente pra todo mundo e principalmente pra quem estuda economia, publicidade, engenharia, sociologia, etc. Como diz no vídeo Serge Latouche professor de economia da Universidade Paris está na hora de reduzirmos a superprodução, o superdesperdício e o superconsumismo e resume muito bem a idéia ao citar o grande Mahatma Gandhi: "O mundo é suficientemente grande para satisfazer as necessidades de todos, mas ele será sempre pequeno demais para satisfazer a ganância de alguns".

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     
    Última edição por um moderador: 6 Out 2013
    • Ótimo Ótimo x 3
    • Gostei! Gostei! x 2
  2. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Realmente, e existe até o ditado famoso que fala que o objetivo final de todo cientista ou profissional é tirar o próprio emprego.

    A explicação é que uma vez resolvido um grande problema da humanidade a classe toda não teria que lutar contra aquela mazela outra vez. Perde-se o emprego mas a humanidade ganha para sempre.

    Já o raciocínio geral tem sido o contrário, o de esconder as próprias qualidades e méritos como aponta esse texto no portal maritmo em que estão escondendo dados do currículo por aí:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    E outro dia conversando com uma italiana estávamos justamente falando da ausência de conceitos duradouros, eternos e universais nas músicas atuais. Projetadas para serem mal feitas, a lógica do quanto pior melhor contamina o mercado todo.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  3. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Eu na minha área de atuação no segmento de iluminação de emergência poderia se quisesse ser mais um que poderia estar importando da China aos milhares blocos autônomos de iluminação de emergência que tem custo e vida útil baixa, estampar minha marca como fazem os daqui e ganhar muito dinheiro vendendo milhares sem precisar dar nenhuma manutenção.

    Mas optei em seguir na área de centrais de iluminação de emergência que é um sistema de custo mais elevado, mas com qualidade e durabilidade longa. Não saio lucrando pela quantidade, pois o numero de unidades vendidas é muito baixo em comparação ao outro sistema mais popular, mas em compensação tenho sempre um retorno elevado de satisfação dos clientes que procuram e indicam algo que é de longa durablidade e que permite manutenção a baixo custo. E esse retorno de satisfação pra mim não tem preço
     
    • Gostei! Gostei! x 4
  4. Pearl

    Pearl Usuário

    Bom a questão não é apesas dá um turn over maior nas empresas. Mas será que a sociedade atual quer ficar com o mesmo computador, por exemplo, por 20 anos e só trocar as peças quando precisar ser trocada? Eu sei que existe um trabalho forte de marketing e a idéia da "moda" justamente reforça a obsolescencia mas a existencia dela não passa apenas pelas empresas. Na verdade ela vai mais fundo na economia e na cultura do consumo.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  5. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Informática é o caso mais emblemático e complicado. Sempre surgem programas e jogos que demandam mais espaço físico em disco, mais memória RAM e mais velocidade de processamento e nisso necessitamos ter máquinas compatíveis com eles. Seria bom poder trocar de equipamento só a cada 10 anos, mas com 5 ele já está razoavelmente obsoleto. Infelizmente nessa área estamos num ciclo de renovação constante cada vez mais curto e sem fim.
     
  6. Pearl

    Pearl Usuário

    Computador é um exemplo, poderia ser uma TV! E mesmo o computador a decisão da maioria quando o computador está desatualizado é trocar o computador como um todo! Se é um chip da minha de vídeo que está desatualizada, por que eu não troco o chip ao invés da placa toda? O próprio gabinete, você realmente acha que nao duraria 20 anos? E se durar, alguem quer que dure?

    Eu gosto dos vídeos dessa moça, não sei você conhece, não é exatamente sobre a obsolescencia mas tem algo relacionado também:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    Última edição por um moderador: 5 Out 2013
    • Gostei! Gostei! x 1
  7. Ivo Basay®

    Ivo Basay® Banned

    Nossa é triste isso.. vou baixar esse documentário pra ver na tv depois
     
  8. Eriadan

    Eriadan Bears. Beets. Battlestar Galactica. Usuário Premium

    Isso é fato: os produtos "duráveis" já não duram nada. E as empresas nunca lucraram tanto com o adicional de garantia estendida.

    O pior de tudo é que é uma tendência difícil de coibir. Como determinar que as empresas fortaleçam a resistência de seus produtos? Acho que a solução seria tentar artifícios que viessem a pesar no bolso - por exemplo, a ampliação da garantia prevista no CDC (que, atualmente, é de apenas 90 dias).
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  9. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Sim esse seria um ponto importante! Uma garantia mínima de apenas 90 dias por força de lei convenhamos é muito pouco e tem muito fabricante que se abraça em cima disso e sem o menor pudor aplica componentes de menor custo o que compromete a durabilidade e qualidade.
     
  10. Elriowiel Aranel

    Elriowiel Aranel Usuário

    Na questão da informática há quem diga que os gigantes, como a Apple e a Microsoft, já tem uma tecnologia muito superior desenvolvida, porém lançam atualizações pequenas de tempos em tempos justamente para obrigar o consumidor a gastar sempre, trocar sempre.
    Ou seja, se o equipamento e os softwares com potencial máximo fossem lançados de uma vez, eles poderiam durar até 10 / 15 anos enquanto um avanço maior fosse desenvolvido a longo prazo.

    Mas isso é boato que ouvi por aí... Não sou da área para poder confirmar!
     
  11. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Eu não sou da informática que como já opinei é o caso mais emblemático que temos e nisso acabou por tabela abrangendo também os celulares por justamente compartilhar processamento de dados em quantidade e velocidade cada vez maior além da voz como era apenas no inicio. Ainda assim mantenho um hábito de não trocar de aparelho em menos de 4 anos.

    Mas pelo menos na eletro-eletrônica de modo geral daria pra termos vários eletrodomésticos com durabilidade maior sim.

    Já na área de televisão muita gente tá assustada com várias inovações (LCD, LED, Plasma, 3D) vindo em pouco tempo, mas o fato é que a tecnologia analógica é algo que vem desde os primórdios quando o primeiro aparelho de tv foi inventado, o que AINDA permite você conseguir assistir normalmente um programa até naquelas antigas TVs preto e branco valvuladas com seletor manual rotativo, caso tenha uma guardada em bom estado e funcionando ainda é claro.

    Até então não havia essa obrigatoriedade de troca tão constante de aparelhos, exceto pela implantação da transmissão a cores e depois a comodidade de poder sintonizar mais canais de UHF e tv a cabo com o conforto do controle remoto. Mesmo assim foram mais de meio século dentro um mesmo padrão de transmissão e até aí você podia se manter em média com um mesmo aparelho por até uns 15 anos que seria um tempo razoavelmente bom. O que viesse além de 20 anos seria lucro, já que toda TV de tubo de boa qualidade sofre uma inevitável perda gradativa na qualidade de imagem que vai acentuando mais a partir dessa idade. Ainda assim aquelas bem antigonas conseguiam ter uma longevidade tão boa que algumas passavam de 30 anos e ainda continuavam funcionando muito bem.

    Mas chegou num ponto que essa tecnologia não permitiu mais inovações de poder se transmitir com qualidade de definição de imagem maior, sem chuviscos, com imunidade maior a ruídos e a tão sonhada interatividade e aí entramos na era digital coisa que os japoneses já fizeram e introduziram há bem mais tempo.

    Estamos num momento que somos sem nenhuma exceção obrigados a trocar, mas nesse caso específico não por questão comercial pra agradar somente os fabricantes, mas as emissoras, já que pra elas ficará de fato melhor transmitir num sistema que permite enviar muito mais informações com mais qualidade e consumindo menos banda de transmissão.

    Então devido a necessidade dessa mudança é que daí pra frente recomeçando a partir desse novo "zero" esperamos que posssamos ter aparelhos duráveis por longo tempo, pois as inovações que virão daqui pra frente serão mais de tecnologia de exibição (LCD, LED, Plasma, 3D) e não de transmissão, até porque rodar um programa em HD já exige das emissoras uma atenção maior na maquiagem de atores e apresentadores e não bastasse isso na era digital agora chegamos num ponto que não precisamos ficar toda hora aumentando cada vez mais a definição de imagem porque os nossos olhos tem um limite natural e você que é fotógrafa profissional compreende muito bem isso. Então chega a um ponto que é besteira reduzir cada vez mais os pixels se a nossa vista está no seu limite máximo e não consegue vê-los e distingui-los.

    Então comprei minha tv de led e espero que dure por longo tempo. Vamos ver! :yep:
     
    • Gostei! Gostei! x 2
    • Ótimo Ótimo x 1
  12. Pearl

    Pearl Usuário

    :joy:

    Achei o texto que li a mais tempo! Ele tava no meu facebook e nao achava ele não sei porque. :think:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Além disso eu acho que poderiam ter leis que responsabilizassem essas grandes empresas pelo destino do lixo que elas geram. Aí eu acho que a coisa iria mais a favor do consumidor. Para você descatar uma tv de LED você entregaria para uma sony, panasonic, lg, etc. Ai eles iam fazer um pouco difierente porque esse lixo gerado gera um custo enorme! Aí iam melhorar a asssistencia técnica e provavelmente antes da troca do aparelho por completo trocariam apenas peças.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  13. Eriadan

    Eriadan Bears. Beets. Battlestar Galactica. Usuário Premium

    Pearl, é pouco divulgado, mas, SALVO ENGANO, já existe essa responsabilidade: a empresa não pode se recusar a receber o produto defeituoso e deve assmir o encargo de descartá-lo corretamente. Vou pesquisar isso e depois posto aqui.
     
  14. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Comentando algusns trechos

    Nessa área de impressoras independente disso ser verdade ou não, esse tipo de fraude é algo simplesmente revoltante, mas infelizmente plenamente possível de acontecer. E como trabalho dentro da área eletrônica, de fato hoje não é dificil implementar num equipamento que possua um microcontrolador (que nada mais é que um micromprocessador com instruções dedicadas programadas exclusivamente para aquele equipamento) algumas instruções de programa para que ele mude a sua maneira de funcionar e simule um defeito e fica muito fácil nessas impressoras atuais do que as antigas.

    O fato de haver microprocessadores nos equipamentos que a principio vieram pra justamente pra facilitar nossas vidas, também se usado no lado do mal facilita também o fraudador não a toa que elas ocorrem com frequência nas bombas de combustível eletrônicas e máquinas de jogos de azar.

    A Lâmpada centenária que foi algo bastante discutido ano passado
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    e ela existe mesmo!

    De qualquer maneira na minha área continuarei trabalhando firme com uma clientela que pra mim não importa se ela é muito pequena, mas que eu a não deixarei excluída da possibilidade de adquirir algo durável e de qualidade.
     
  15. ExtraTerrestre

    ExtraTerrestre Usuário

    Eu acho uma sociedade com menos consumismo, e uma parcela ainda menor de pessoas diretamente na atividade industrial, possível.

    O setor de serviços fornece na maioria das vezes coisas completamente etéreas, é intrinsecamente humano (só gente entende e se comunica com gente) e poderia ganhar muito em qualidade com um aumento do seu volume: mais profissionais de educação per capita (ou menos alunos por professor), mais profissionais de saúde, e por aí vai.

    O problema é que, com menos bens, as pessoas teriam que se acostumar com essa nova economia, modificar (e não exatamente diminuir) seu padrão de consumo, para aceitarem serem pagas de uma nova maneira.
     
  16. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    O ser humano mesmo no inicio da revolução industrial viveu durante muitos anos sem ter tantos bens, mas o capitalismo se tornou algo tão enrraigado na nossa cultura que pra reverter isso é preciso quebrar um pouco as amarras com ele também.
     
  17. Pearl

    Pearl Usuário

    Eu não faço a menor idéia de como reverter essas amarras. Inclusive a questão da obsolescencia também parte de um pressuposto econômico, o mesmo fala de como foi usada durante a crise de 29.
     
  18. Ivo Basay®

    Ivo Basay® Banned

    Domingo eu vi o documentário e realmente é muito frustante a escravidão que vivemos em função disso..
     

Compartilhar