• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Prêmio Jabuti 2023

Béla van Tesma

Nhom nhom nhom
Colaborador

65º Prêmio Jabuti cria nova categoria para autores estreantes e altera premiação do Livro do Ano​

PUBLISHNEWS, TALITA FACCHINI, 27/04/2023

Nesta edição, autor da obra escolhida como Livro do Ano levará o prêmio de R$ 70 mil e uma viagem de negócios para a Feira do Livro de Frankfurt; mudança tem como objetivo agregar valor ao autor e à obra, segundo a CBL

A Câmara Brasileira do Livro (CBL) anunciou nesta quinta-feira (27) as primeiras informações da 65ª edição do Prêmio Jabuti, que esse ano tem Hubert Alquéres como novo curador. As inscrições já podem ser realizadas pelo site do Jabuti a partir de hoje (27/04) e vão até 15 de junho. Pelo sétimo ano consecutivo, os valores não foram reajustados.


Para este ano, o prêmio permanece com quatro eixos principais – Literatura, Não Ficção, Produção Editorial e Inovação. Uma novidade é a categoria Escritor estreante, dentro do Eixo Inovação. A nova categoria tem como objetivo dar visibilidade ao trabalho de autores em início de carreira e motivar mais pessoas a começarem a escrever seus próprios textos.

As obras devem ser inscritas somente nas categorias Romance de Entretenimento ou Romance Literário e não concorrem ao Livro do Ano. Sobre essa restrição nas categorias, Hubert justificou dizendo se tratar de uma facilidade por conta dos jurados.

Sobre a premiação mais importante do Jabuti, a obra reconhecida como Livro do Ano receberá este ano R$ 70 mil – e não mais R$ 100 mil.

Em contrapartida, a CBL irá custear uma viagem ao vencedor para a Feira do livro de Frankfurt, a maior feira do setor, para uma série de reuniões com editores internacionais. “Nosso objetivo é agregar ainda mais valor à premiação. Queremos valorizar o trabalho e a realização do autor dando a ele a oportunidade de mostrar seu trabalho para o mundo inteiro”, disse Hubert, em coletiva de imprensa. “Levar o vencedor para Frankfurt é uma maneira de perpetuar sua obra e valorizá-la no exterior”, completou Sevani Matos, presidente da CBL.

Serão oferecidos passagem aérea, hospedagem e alimentação, além da agenda de negócios com reuniões com editores, agentes literários e outros escritores.

Os vencedores de cada uma das categorias receberão a estatueta e o prêmio de R$ 5 mil (exceto Livro Brasileiro Publicado no Exterior).

Na categoria Livro Brasileiro Publicado no Exterior, a editora brasileira vencedora, caso já seja filiada ao Projeto Brazilian Publishers, será contemplada com uma Bolsa de Apoio à Tradução, no valor de R$ 5 mil, oferecida pela CBL. Este montante deverá ser utilizado para traduzir uma nova obra de seu catálogo em língua portuguesa para qualquer outro idioma. Caso ainda não faça parte do BP, a editora será contemplada com um ano de participação integral no projeto que promove a literatura brasileira no mercado internacional.

“É um orgulho e uma honra muito grande assumir a curadoria desta edição, responsabilidade que recebo num patamar bem alto, dado ao excelente trabalho feito anteriormente por Marcos Marcionilo”, lembrou Hubert, que adiantou ainda que em breve irá anunciar os nomes do seu conselho curador.



Inscrições

As inscrições podem ser realizadas pelo site do Jabuti a partir de hoje (27/04) até 15 de junho. Pelo sétimo ano consecutivo, os valores das inscrições não foram reajustados. E, pelo terceiro ano consecutivo, haverá desconto de 10% para todas as inscrições realizadas nos primeiros 30 dias.

A personalidade literária homenageada será anunciada em breve, segundo a CBL.

Fonte: PublishNews
 

A Câmara Brasileira do Livro (CBL) anunciou o escritor Pedro Bandeira como a Personalidade Literária da 65ª edição do Prêmio Jabuti. Reconhecido como um dos mais influentes autores da literatura infantojuvenil brasileira, Pedro recebe homenagem por sua contribuição para o mundo literário e seu compromisso em enriquecer a imaginação de leitores de todas as idades.

Nascido em Santos, São Paulo, em 1942, Bandeira trabalhou em teatro profissional como ator, diretor e cenógrafo; também foi redator, editor e ator de comerciais de televisão. No entanto, iniciou sua trajetória como escritor infantil em 1962 e desde então já publicou mais de 130 livros e vendeu mais de 28 milhões de exemplares.

Em 1972 teve suas primeiras histórias infantis publicadas em revistas da Editora Abril. A partir de 1983, se dedicou exclusivamente à escrita, marcando o início de uma jornada literária com a publicação do livro O dinossauro que fazia Au-Au.

O ponto culminante de sua carreira veio em 1984, quando lançou A droga da obediência. A obra deu origem à sua série mais famosa, Os Karas. Conhecido por produzir obras que marcam o público jovem, com seu tom contestador e ousado, Pedro traz em seu texto traços de humor e poesia, onde ele é responsável pela construção afirmativa da identidade infantil.

Além de ganhar o Prêmio Jabuti em 1986, com a obra O fantástico mistério de Feiurinha, Bandeira recebeu o Troféu APCA, o Prêmio Adolfo Aizen, o da Academia Brasileira de Letras e da União Brasileira de Escritores, além do reconhecimento pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil.

Em 2022, Pedro participou do Podcast do PublishNews. Na ocasião, ele falou sobre o seu amor pelos livros, contou passagens da sua infância, do seu tempo como jornalista e de como, por acaso, começou a escrever livros para os mais novos e nunca mais parou.

Ouça o episódio completo. [No link acima]​
 

A Câmara Brasileira do Livro (CBL) anunciou que divulgará no dia 9 de novembro, às 12h, as listas de semifinalistas do 65º Prêmio Jabuti 2023.


A lista dos dez semifinalistas de cada categoria será divulgada ao público no site oficial do Prêmio Jabuti. No mesmo dia, a lista de jurados desta edição também estará disponível.

Já no dia 21 de novembro, às 12h, serão anunciados os cinco finalistas, sendo a informação também compartilhada na plataforma online do prêmio.

“O 65º Prêmio Jabuti continua sua missão de valorizar e reconhecer os pilares literários do Brasil. Com a introdução da categoria Escritor Estreante, visamos lançar luz sobre novos talentos, celebrando o rico e diverso cenário literário do nosso país”, afirma Hubert Alquéres, curador do Prêmio.

“Em breve, teremos a alegria de anunciar os finalistas para esta importante edição. Será mais uma oportunidade de reiterar nosso compromisso perene com a valorização da literatura nacional e reconhecimento dos talentos literários do Brasil”, afirma Sevani Matos, presidente da CBL.

Neste ano, o eleito com o título de "Livro do Ano", além do prêmio de R$ 70 mil, terá ainda a oportunidade de viajar para a Feira do Livro de Frankfurt, um dos eventos literários mais importantes do mundo, em que o vencedor contará com passagem e estadia pagas.

A cerimônia de entrega da premiação será realizada no dia 5 de dezembro no Theatro Municipal de São Paulo.
 

1699578536308.png

[...]

1699578551948.png


A Folha não deixa copiar o texto, então peguei o que mais interessava com captura de tela... :hxhx:
Isso aí vai render uma bela treta. O Vicente, como já sabemos (eu e o @Loveless também rs), é um baita designer, mas seria uma pena se ele ganhasse pelas ilustrações feitas com Inteligência Artificial... Não vi a tal live para saber os detalhes do processo, e o quanto a criação foi só assistida por IA ou quase toda feita por ela; mas o fato é que o Clube propagandeou isso o bastante pra que tenha sido uma modesta participação rs...
 
Última edição:
Em outras notícias, o que realmente importa: a lista com os semifinalistas:

Semifinalistas do Prêmio Jabuti 2023

Eixo: Literatura

Conto

  • A gaveta e o abismo: contos de terror e burocracia, de Gabriela Guimarães Gazzinelli | Editora(s): Edições Jabuticaba
  • As pessoas costumam não notar quando estamos mortos, de Malu Ferreira Alves | Editora(s): 7Letras
  • Br2466: ou a pátria que os pariu, de Nélio Silzantov | Editora(s): Penalux
  • Educação Natural: textos póstumos e inéditos, de João Gilberto Noll | Editora(s): Record
  • Fábulas cabulosas e outras histórias subversivas, de Henrique Rodrigues | Editora(s): Rocco
  • Guia anônima, de Junia Zaidan | Editora(s): FiNA, Cousa
  • Mulher feita e outros contos, de Marilene Felinto | Editora(s): Fósforo
  • Planta oração, de Calila das Mercês | Editora(s): Editora Nós
  • Transitórios (ou Cadernos de viagem), de Alexandra Lopes da Cunha | Editora(s): Urutau
  • Usufruto de demônios, de Whisner Fraga Mamede | Editora(s): Ofícios Terrestres Edições

Crônica

  • Aquele dia na praia, de Flavio Sarlo | Editora(s): Leitura Fina
  • As vozes da minha cabeça, de S. Ganeff | Editora(s): Labrador
  • Benditas coisas que eu não sei: músicas, memórias, nostalgias felizes, de Zélia Duncan| Editora(s): Agir Editora
  • Diário dos abraços, de Mayara Floss | Editora(s): Coragem
  • Estrábica, de Blima Bracher | Editora(s): Obra Independente
  • Folias de aprendiz, de Geraldo Carneiro | Editora(s): História Real
  • Lembremos do futuro: crônicas do tempo da morte do tempo, de Julián Fuks | Editora(s): Companhia das Letras
  • Por quem as panelas batem, de Antonio Prata | Editora(s): Companhia das Letras
  • Pra quando você acordar, de Bettina Bopp | Editora(s): Planeta do Brasil
  • Vastidão, de Cristiana Rodrigues | Editora(s): Vasta

Histórias em Quadrinhos

  • A batalha, de Eloar Guazzelli e Fernanda Verissimo| Editora(s): Quadrinhos na Cia
  • A Coisa, de Orlandeli | Editora(s): Gambatte
  • A infância do Brasil, de José Aguiar | Editora(s): Nemo
  • Barrela, de João Pinheiro e Plínio Marcos | Editora(s): Brasa Editora
  • Franjinha: contato, de Vitor Cafaggi | Editora(s): Panini Comics
  • Haya e o Tempo, de Janaína de Luca e Pedro Cobiaco | Editora(s): Mino
  • Indivisível: uma história de liberdade, de Marília Marz | Editora(s): Conrad
  • Mukanda Tiodora, de Marcelo D´Salete | Editora(s): Veneta
  • O fim da noite, de Diox e Rafael Calça | Editora(s): Darkside
  • O Menino Rei, de Felipe Pan, Mariane Gusmão e Olavo Costa | Editora(s): Nemo

Infantil

  • A espera, de Ilan Brenman | Editora(s): Santillana Educação
  • A Princesa Naselda, de Ingrid Osternack Barros Neves | Editora(s): Nexo Design e Editora Insight
  • Desligue e abra, de Ilan Brenman | Editora(s): Santillana Educação
  • Doçura, de Anna Cunha e Emília Nuñez | Editora(s): Tibi Livros
  • O encontro de Mário, de Márcia Cristina Silva | Editora(s): Cepe
  • O menino, o pai e a pinha, de Yuri de Francco | Editora(s): Ciranda na Escola
  • O sapo e a flor de mil pétalas, de Farid Rocha | Editora(s): Cora Editora
  • Um lago, um menino e a lua, de Cléo Busatto | Editora(s): CLB Produções
  • Voar na imaginação, de Celso Vicenzi | Editora(s): Arte Editora
  • Você é um monstro, de Guilherme Karsten | Editora(s): HarperCollins Brasil

Juvenil

  • A catalogadora de idosos, de Pedro Tavares | Editora(s): Edições SM
  • A sorte pulou da janela, de Leo Cunha | Editora(s): Dimensão
  • Alan Turing: suas máquinas e seus segredos, de Sílvia Amélia Bim, Silvio Luiz Bragatto Boss Editora(s): Blucher
  • As coisas de que não me lembro, sou, de Jacques Fux | Editora(s): Aletria
  • E fiquem bem, de Alexandre Brito, Antônio Schimeneck, Caio Riter, Christian David, Gláucia de Souza, Laura Castilhos | Editora(s): Physalis Editora
  • Meu lugar no mundo, de Walcyr Carrasco | Editora(s): Santillana Educação
  • Natali e sua vontade idiota de agradar todo mundo, de Thalita Rebouças | Editora(s): Rocco
  • Óculos de cor: ver e não enxergar, de Lilia Moritz Schwarcz e Suzane Lopes | Editora(s): Companhia das Letrinhas
  • Os meus monstros e os seus, de Ricardo Benevides| Editora(s): Elo Editora
  • Sozinha, de Keka Reis | Editora(s): Gutenberg

Poesia

  • A água é uma máquina do tempo, de Aline Motta | Editora(s): Círculo de poemas
  • A nova utopia, de Régis Bonvicino | Editora(s): Quatro Cantos
  • Aby Ayala Membyra NheEngara: cânticos de uma filha da terra, de Eva Potiguara | Editora(s): UKA Editorial
  • Alma corsária, de Claudia Roquette-Pinto | Editora(s): Editora 34
  • Araras vermelhas, de Cida Pedrosa | Editora(s): Companhia das Letras
  • Engenheiro fantasma, de Fabrício Corsaletti | Editora(s): Companhia das Letras
  • Fim de verão, de Paulo Henriques Britto | Editora(s): Companhia das Letras
  • Rio Pequeno, de Floresta | Editora(s): Círculo de poemas
  • Sonetos de birosca e poemas de terreiro, de Luiz Antonio Simas | Editora(s): José Olympio
  • Weiyamî: mulheres que fazem sol, de Sony Ferseck | Editora(s): Wei Editora

Romance de Entretenimento

  • 12321 - O amor é um palíndromo, de Marina Kon | Editora(s): Penalux
  • A vida e as mortes de Severino Olho de Dendê, de Ian Fraser | Editora(s): Intrínseca
  • Cores e Pesadelos: cenas de um crime, de Ricardo Carvalhaes Fraga | Editora(s): Autografia Editora
  • Dentro do nosso silêncio, de Karine Asth | Editora(s): Bestiário
  • Mata-mata: versão estendida, de Zé Wellington | Editora(s): Draco
  • Negrilin, de Maria Luiza Vargas Ramos | Editora(s): Alternativa
  • O luto da baleia, de Solange Cianni | Editora(s): Obra Independente
  • Selvagem, de Marília Passos | Editora(s): Labrador
  • Sente-se comigo, de Luciana Chardelli | Editora(s): 7Letras
  • Viralizou, de Igor Verde e Juan Jullian | Editora(s): Galera Record

Romance Literário

  • A vida futura, de Sérgio Rodrigues | Editora(s): Companhia das Letras
  • Agora agora, de Carlos Eduardo Pereira | Editora(s): Todavia
  • Beatriz e o poeta, de Cristovão Tezza | Editora(s): Todavia
  • Homem de papel, de João Almino | Editora(s): Record
  • Menos que um, de Patrícia Melo | Editora(s): Casa dos Mundos
  • O que pesa no Norte, de Tiago Germano | Editora(s): Moinhos
  • Os perigos do imperador: um romance do Segundo Reinado, de Ruy Castro | Editora(s): Companhia das Letras
  • Saturno translada: um ensaio romanesco, de Lucas Lazzaretti | Editora(s): 7Letras
  • Um crime bárbaro, de Ieda Magri | Editora(s): Autêntica Contemporânea
  • Via Ápia, de Geovani Martins | Editora(s): Companhia das Letras

Eixo: Não Ficção

Artes

  • A arte modernista de Erasmo Xavier, de Rejane Cardoso | Editora(s): Verbo Comunicação & Eventos
  • Aurora: memórias e delírios de uma mulher da vida, de Joel Birman Silvana Jeha | Editora(s): Veneta
  • Dalton Paula: Brazilian Portraits, de Adriano Pedrosa, Divino Sobral, Glaucea Helena de Britto, Lilia Moritz Schwarcz, Marcelo Campos e Vivian Braga dos Santos Editora(s): Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp)
  • Dalton Paula: O sequestrador de almas, de Dalton Paula e Lilia Moritz Schwarcz | Editora(s): Cobogó
  • Futuros em gestação: cidade, política e pandemia, de Guilherme Wisnik e Tuca Vieira | Editora(s): WMF Martins Fontes, Escola da Cidade
  • Imagens marcantes da fotografia brasileira (1840-1914), de Pedro Corrêa do Lago, Ruy Souza e Silva | Editora(s): Capivara
  • O Olhar Germânico na Gênese do Brasil, de Maurício Vicente Ferreira Júnior, Rafael Cardoso| Editora(s): Museu Imperial
  • Rubem Valentim (1922-1991) sagrada geometria, de Bené Fonteles | Editora(s): Edições Pinakotheke
  • Tomie, de Paulo Miyada, Priscyla Gomes (Organizadores) | Editora(s): Instituto Tomie Ohtake
  • Walter Firmo: no verbo do silêncio a síntese do grito, de Sérgio Burgi | Editora(s): IMS

Biografia e Reportagem

  • A vacina sem revolta: a luta de Rodolpho Theophilo contra o poder e a peste, de Lira Neto | Editora(s): Bella Editora
  • Arrabalde: em busca da Amazônia, de João Moreira Salles | Editora(s): Companhia das Letras
  • As guerras da independência do Brasil, de Leonencio Nossa | Editora(s): Topbooks Editora
  • Escravidão: da independência do Brasil à Lei Áurea, de Laurentino Gomes | Editora(s): Globo Livros
  • O exercício da incerteza: memórias, de Drauzio Varella | Editora(s): Companhia das Letras
  • O negócio do Jair: a história proibida do clã Bolsonaro, de Juliana Dal Piva | Editora(s): Zahar
  • O ovo da serpente: nova direita e bolsonarismo: seus bastidores, personagens e a chegada do poder, de Consuelo Dieguez | Editora(s): Companhia das Letras
  • Poder camuflado: os militares e a política, do fim da ditadura à aliança com Bolsonaro, de Fabio Victor | Editora(s): Companhia das Letras
  • Rainhas da noite, de Chico Felitti | Editora(s): Companhia das Letras
  • Rato de redação, de Márcio Pinheiro | Editora(s): Matrix Editora

Ciências

  • A gente mira no amor e acerta na solidão, de Ana Suy | Editora(s): Paidós
  • Covid-19: desafios para a organização e repercussões nos sistemas e serviços de saúde, de Lenice Gnocchi da Costa Reis, Margareth Crisóstomo Portela, Sheyla Maria Lemos Lima | Editora(s): Fiocruz
  • Dicionário dos negacionismos no Brasil, de José Luiz Ratton, José Szwako | Editora(s): Cepe
  • Emergência climática: o aquecimento global, o ativismo jovem e a luta por um mundo melhor, de Matthew Shirts | Editora(s): Claro enigma
  • Fazendo as pazes com a ansiedade, de Blenda Marceletti de Oliveira | Editora(s): Companhia Editora Nacional
  • Imperfeitos: um relato íntimo de como a inclusão e a diversidade podem transformar vidas e impactar o mercado de trabalho, de Julie Goldchmit | Editora(s): Maquinaria Sankto Editora
  • Pediatria Essencial, com autoria de Alice DAgostini Deutsch, Carlos Augusto Cardim de Oliveira, Claudio Schvartsman, Durval Anibal Daniel Filho, Eduardo Juan Troster, Elda Maria Stafuzza Gonçalves Pires, Érica Santos, Mariana Facchini Granato, Paula Alves Gonçalves e Renata Dejtiar Waksman | Editora(s): Atheneu
  • Políticas e Sistemas de Saúde em Tempos de Pandemia: nove países, muitas lições, de Adelyne Maria Mendes Pereira, Carlos Machado de Freitas, Cristiani Vieira Machado | Editora(s): Fiocruz
  • Psicanálise de boteco: o inconsciente na vida cotidiana, de Alexandre Patricio de Almeida | Editora(s): Paidós
  • Uma história das florestas brasileiras, de Zé Pedro de Oliveira Costa | Editora(s): Autêntica Editora

Ciências Humanas

  • A República de chinelos: Bolsonaro e o desmonte da representação, de Luciana Villas Bôas | Editora(s): Editora 34
  • Abismos da Leveza: por uma filosofia pluralista, de Rodrigo Petronio Ribeiro | Editora(s): É Realizações Editora
  • Declaração universal dos direitos da pessoa humana fora do armário, de Pavinatto | Editora(s): Edições 70
  • É próprio do humano: uma odisseia do autoconhecimento e da autorrealização em 12 lições, de Dante Gallian | Editora(s): Record
  • Humanamente Digital: inteligência artificial centrada no humano, de Cassio Pantaleoni | Editora(s): Unità Educacional
  • Identidades e Crise das Democracia, de Bernardo Sorj | Editora(s): Fundação FHC
  • O Diabo, de Humberto Maggi | Editora(s): Obra Independente
  • O grupo e o mal: estudo sobre a perversão social, de Contardo Calligaris | Editora(s): Fósforo
  • O ponto a que chegamos: duzentos anos de atraso educacional e seu impacto nas políticas do presente, de Antônio Gois | Editora(s): FGV
  • Pontos fora da curva: por que algumas reformas educacionais no Brasil são mais efetivas do que outras e o que isso significa para o futuro da educação básica, de Olavo Nogueira Filho | Editora(s): FGV

Ciências Sociais

  • Africano: uma introdução ao continente, de Kauê Lopes dos Santos | Editora(s): Record
  • Aurora: o despertar da mulher exausta, de Marcela Ceribelli | Editora(s): HarperCollins Brasil
  • Diplomacia Ambiental, de Rubens Barbosa e Wânia Duleba | Editora(s): Blucher Open Access
  • O estruturalismo como pensamento radical, de José Guilherme Merquior | Editora(s): É Realizações
  • Limites da democracia: de junho de 2013 ao governo Bolsonaro, de Marcos Nobre | Editora(s): Todavia
  • Linha vermelha: a guerra da Ucrânia e as relações internacionais do século XXI, com organização de Felipe Loureiro | Editora(s): Editora da Unicamp
  • Movimento LGBTI+: uma breve história do século XIX aos nossos dias, de Renan Quinalha | Editora(s): Autêntica
  • Nós do Brasil: nossa herança e nossas escolhas, de Zeina Latif | Editora(s): Record
  • O funk na batida: baile, rua e parlamento, de Danilo Cymrot | Editora(s): Edições Sesc São Paulo
  • Tecnologia do Oprimido: desigualdade e o mundano digital nas favelas do Brasil, de David Nemer | Editora(s): Milfontes

Economia Criativa

  • Cafés Especiais Brasil, de Tanit Savassi | Editora(s): Obra Independente
  • Criatividade a Sério, de Felipe Zamana | Editora(s): Obra Independente
  • Ecossistemas Empreendedores: o que são e para que servem?, de Edmundo Inácio Júnior, Fernando Antonio Prado Gimenez e Rafael Stefenon | Editora(s): PUCPress
  • ESG Investing: um novo paradigma de investimentos?, de João Amato Neto, Lucas Cardoso dos Anjos, Pedro Kenzo Jukemura e Yago Cavalcante | Editora(s): Blucher
  • Hospedagens Memoráveis, de Rodrigo Galvão | Editora(s): Freitas Bastos Editora
  • Indústria 4.0: impactos sociais e profissionais v.2, com organização de Cinthia Obladen de Almendra Freitas, Maria Izabel Machado e Rodrigo Bombonati de Souza Moraes Editora(s): Blucher
  • Metaverso Educacional de Bolso - Conceitos, Reflexões e Possíveis Impactos na Educação, de Francisco Tupy, Helena Poças Leitão | Editora(s): Arco 43 Editora
  • Negocie sem medo: os cinco pilares para construir acordos com confiança, de Breno Paquelet | Editora(s): Portfolio-Penguin
  • Patrimônio 4.0, organizado por Pedro Henrique Gonçalves | Editora(s): Blucher
  • Receitas do Favela Orgânica: aproveitamento integral de alimentos, de Regina Tchelly | Editora(s): Senac Rio

Eixo: Produção Editorial

Capa​

  • Joseca Yanomami: Nossa terra-floresta, de Nina Nunes | Editora(s): Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp)
  • Judith Lauand: desvio concreto, de Paula Tinoco e Roderico Souza | Editora(s): Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp)
  • Mensagem, de Flávia Castanheira | Editora(s): Todavia
  • Moby Dick, ou A baleia, de Rafael Nobre | Editora(s): Clássicos Zahar
  • Nadja, de Flávia Castanheira | Editora(s): 100/cabeças
  • O rei pálido, de Alceu Chiesorin Nunes | Editora(s): Companhia das Letras
  • Ubuntu: eu sou porque nós somos, de André François | Editora(s): ImageMagica
  • Um defeito de cor (Edição Especial), de Leticia Quintilhano | Editora(s): Record
  • Via Ápia, de Alceu Chiesorin Nunes | Editora(s): Companhia das Letras
  • Volta ao mundo em 7 clássicos, de Ana Paula Hentges, Bruno Miguell Mendes Mesquita e Laurindo Feliciano | Editora(s): TAG Experiências Literárias

Ilustração

  • A notável história do homem-listrado, de Fayga Ostrower | Editora(s): EDUFRN
  • Castelos de areia, de Odilon Moraes | Editora(s): ÔZé Editora
  • Feira feroz, de Daniel Kondo | Editora(s): VR Editora
  • Frankenstein, de Vicente Pessôa | Editora(s): Clube de Literatura Clássica
  • Lá fora, de André Neves | Editora(s): Companhia das Letrinhas
  • Minúscula, de Fran Matsumoto | Editora(s): Brinque-Book
  • Moby Dick, ou A baleia, de Letícia Lopes | Editora(s): Antofágica
  • O dedão do pé do gigante, de Bruna Ximenes | Editora(s): Editora do Brasil
  • O povo Kambeba e a gota d'água, de Cris Eich | Editora(s): Edebe Brasil
  • Sou mais eu, de Rogério Coelho | Editora(s): DarkSide

Projeto Gráfico

  • A queda de satã | Responsável: Gustavo Piqueira | Editora(s): WMF Martins Fontes
  • Atos de revolta: outros imaginários sobre independência| Responsável: Sometimes Always | Editora(s): Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro
  • Daido Moriyama: uma retrospectiva | Responsável: Elaine Ramos | Editora(s): IMS
  • Eco-Lógicas Latinas | Responsável: Lorenzo Lo Schiavo | Editora(s): Act.
  • Expresso 2222 | Responsável: Ana Oliveira, Paulo Chagas | Editora(s): Iyá Omin
  • Fabulosas: Histórias de um Brasil LGBTQIAP+ | Responsável: Caronte Design | Editora(s): Paralela
  • Judith Lauand: desvio concreto | Responsável: Paula Tinoco, Roderico Souza | Editora(s): Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp)
  • Luiz Gonzaga: 110 anos do nascimento | Responsável: Vladimir Barros de Souza | Editora(s): Viu Cine
  • Middlemarch: um estudo da vida provinciana | Responsável: Flávia Castanheira | Editora(s): Pinard
  • Tomie | Responsável: Felipe Carnevalli De Brot, Vitor Cesar Junior | Editora(s): Instituto Tomie Ohtake

Tradução

  • Abobrificação do Divo Cláudio | Tradutor(a): Luiz Henrique Milani Queriquelli, Maria Helena Felicio Adriano, Miguel Ângelo Andriolo Mangini, Pedro Falleiros Heise | Editora(s): Iluminuras
  • Édipo Rei ou Édipo em Tebas | Tradutor(a): Jaa Torrano | Editora(s): Ateliê Editorial, Editora Mnêma
  • Ensaios de Karl Philipp Moritz | Tradutor(a): José Feres Sabino | Editora(s): Edusp
  • Finnegans Rivolta | Tradutor(a): Dirce Waltrick do Amarante (Organizadora) / Coletivo Finnegans | Editora(s): Iluminuras
  • Inana | Tradutor(a): Adriano Scandolara, Guilherme Gontijo Flores | Editora(s): Sobinfluencia Edições
  • Linhas fundamentais da filosofia do direito | Tradutor(a): Marcos Lutz Müller | Editora(s): Editora 34
  • O imortal do sul da China | Tradutor(a): Giorgio Sinedino | Editora(s): Unesp
  • Phantasus: poema-non-plus-ultra | Tradutor(a): Simone Homem de Mello | Editora(s): Perspectiva
  • Poiética Cadernos | Tradutor(a): Fábio Roberto Lucas, Roberto Zular | Editora(s): Iluminuras
  • Vidas rebeldes, belos experimentos | Tradutor(a): Floresta | Editora(s): Fósforo

Eixo: Inovação

Escritor(a) Estreante​

  • A tessitura da perda, de Cristianne Lameirinha | Editora(s): Quelônio
  • Chuva oblíqua, de Bruno Laet | Editora(s): Urutau
  • Em Brasília, setembro, de Livia Milanez | Editora(s): Obra Independente
  • Extremo oeste, de Paulo Fehlauer | Editora(s): Cepe
  • Filha, de Nayara Noronha | Editora(s): 7Letras
  • Mathos: o inexistente, de Rafael F. Atuati | Editora(s): Casa edições
  • O céu no meio da cara, de Júlia Portes | Editora(s): NAU Editora
  • Síngulas Brasilis Fantásticas, de Valentim Biazotti | Editora(s): Penalux
  • Sismógrafo, de Leonardo Piana | Editora(s): Edições Macondo
  • Tinta branca, de Alexandre Alliatti | Editora(s): Patuá

Fomento à Leitura

  • A cidade da gente | Responsável(eis): Otavio Nazareth
  • Álbum Guerreiras da Ancestralidade do Mulherio das Letras Indígenas | Responsável(eis): Evanir de Oliveira Pinheiro
  • Calangos Leitores | Responsável(eis): Cláudia Coelho de Meneses
  • Clube de Leitura dos Livros Banidos | Responsável(eis): Cristian Brayner
  • Linklado: teclado digital para línguas indígenas | Responsável(eis): Noemia Kazue Ishikawa
  • Livro de Rua | Responsável(eis): Hugo Barros
  • Mostra de Literatura Inclusiva | Responsável(eis): Andrey do Amaral
  • Projeto Ciranda do Saber | Responsável(eis): Meire Aparecida do Nascimento
  • Quem tem medo de lendas? | Responsável(eis): Maria Angélica de Moura Miranda
  • São Luís sob a luz dos tambores | Responsável(eis): Foto Clube Poesia do Olhar

Livro Brasileiro Publicado no Exterior

  • A obscena senhora D | Editora(s): Companhia das Letras, Penguin Random House Grupo Editorial - Portugal
  • Becos da memória | Editora(s): Pallas Editora, Portugalský intitút
  • Caderno de rimas do João | Editora(s): Pallas Editora, Editora Trinta Zero Nove
  • Consenso e conflito na democracia contemporânea | Editora(s): Editora Unesp, Editorial Universitaria de Buenos Aires (Eudeba)
  • Marrom e amarelo | Editora(s): Alfaguara, And Other Stories
  • O cabelo de Cora | Editora(s): Pallas Editora, Editora Trinta Zero Nove
  • O caderno sem rimas da Maria | Editora(s): Pallas Editora, Editora Trinta Zero Nove
  • Pequeno manual antirracista | Editora(s): Companhia das Letras, Capovolte
  • Setenta | Editora(s): Dublinense, Hellnation Libri
  • Tropical sol da liberdade | Editora(s): Companhia das Letras, Al Arabi Publishing

Fonte: GZH
 
Embora concorde que seja uma presepada do Jabuti não ter percebido esse aspecto da capa de Frankenstein - algo que foi, aliás, amplamente divulgado pelo próprio Clube à época e que, pelo menos conceitualmente, me parece uma sacada bem interessante -, e embora concorde que a atuação do Gurgel em 2012 foi uma coisa medonha, para dizer o mínimo, e muito aquém das suas capacidades como crítico, acho um comentário como esse do Samir muito bobinho.

Aliás, tenho cá por mim que essa implicância com o Clube de Literatura Clássica é, ela mesma, muito bobinha. Nunca foi surpresa para mim que a iniciativa estava mais à direita do espectro ideológico e que alguns de seus integrantes provavelmente mantinham algum contato com a Olavosfera. Mas esse alinhamento ou mesmo essa afinidade intelectual - supondo que tenham de fato havido em todas as esferas decisórias relevantes da empresa - não significa muita coisa, assim como não significa muita coisa saber que o Gurgel é um dos integrantes do clube. É meio como descobrir que o dono do seu restaurante preferido é bolsonarista convicto e, a partir deste exato momento, como num passe de mágica, encontrar defeitos na comida que até então era um manjar no deserto.

O trabalho é comprometido, a mensalidade é justa, os livros são um deslumbre para todo bibliófilo e as traduções são bem selecionadas, o que o exemplo recente do Don Juan de Byron já mostra cabalmente. Eu até tenho algumas críticas ao projeto: faltam paratextos em algumas edições, por exemplo uma introdução curta que seja, e o trabalho de anotação por vezes é meio errático, a exemplo da edição das obras completas de Virgílio, que me deixou com a impressão clara de que, perto do final, o prazo foi ficando curto e aquilo precisou ser publicado da maneira como estava.
 
Um abaixo-assinado sem relação de assinaturas... :doh:
Alguém sabe de onde veio isso?

E um reparo: dizem que o livro está concorrendo pela capa, mas está pela ilustração (miolo).
 

Economia Criativa

  • Cafés Especiais Brasil, de Tanit Savassi | Editora(s): Obra Independente
  • Criatividade a Sério, de Felipe Zamana | Editora(s): Obra Independente
  • Ecossistemas Empreendedores: o que são e para que servem?, de Edmundo Inácio Júnior, Fernando Antonio Prado Gimenez e Rafael Stefenon | Editora(s): PUCPress
  • ESG Investing: um novo paradigma de investimentos?, de João Amato Neto, Lucas Cardoso dos Anjos, Pedro Kenzo Jukemura e Yago Cavalcante | Editora(s): Blucher
  • Hospedagens Memoráveis, de Rodrigo Galvão | Editora(s): Freitas Bastos Editora
  • Indústria 4.0: impactos sociais e profissionais v.2, com organização de Cinthia Obladen de Almendra Freitas, Maria Izabel Machado e Rodrigo Bombonati de Souza Moraes Editora(s): Blucher
  • Metaverso Educacional de Bolso - Conceitos, Reflexões e Possíveis Impactos na Educação, de Francisco Tupy, Helena Poças Leitão | Editora(s): Arco 43 Editora
  • Negocie sem medo: os cinco pilares para construir acordos com confiança, de Breno Paquelet | Editora(s): Portfolio-Penguin
  • Patrimônio 4.0, organizado por Pedro Henrique Gonçalves | Editora(s): Blucher
  • Receitas do Favela Orgânica: aproveitamento integral de alimentos, de Regina Tchelly | Editora(s): Senac Rio


Confesso que nem imaginava que essa categoria tivesse ganho importância e se firmando na premiação. Se fosse anos 80, acho que só daria publicações da Ediouro.
 
a gente nem terminou o entebate sobre a divisão da categoria romance em romance literário e romance de entretenimento e já estão querendo trazer o problema da inteligência artificial na produção editorial, fala sério.

enfim.

quando vi polêmica sobre ilustração de livro do frankenstein eu achei que era por causa da capa da antofágica e estava todo mundo de cara sobre como é que ela estaria entre os semi-finalistas, depois me informei sobre a treta.

o problema na minha opinião é que nem como "conceito" a ilustração feita com ai funciona nesse caso, porque o frankenstein não é ciborgue. 🤷‍♀️ mas dá para acusar a editora de má fé? eu acho que não. para além da divulgação que já mencionaram, na folha de rosto tem o nome do designer e da ferramenta usada para gerar as imagens. tem algo nas regras do jabuti que mencionam a necessidade de alertar quando é usada uma ferramenta que gera imagens? não faço ideia, mas acho que não, até porque é um negócio relativamente recente.

e os jurados do jabuti tinham a obrigação de saber o nome da ferramenta e portanto reconhecer que era uma ferramenta e não o nome de um artista tilelê? (midjourney é um bom nome artístico, acho válido). não. mas agora tem precedente e vão ter que ficar espertos para as próximas edições, inclusive no campo de regras do concurso.

no mais, eu vejo como o maior problema o fato de que essas ferramentas normalmente são "alimentadas" pela obra de outros artistas. tem um lance moral/ético que deveria ser conversado, ainda mais em um campo que se sustenta tão fortemente na criatividade (seja para gerar imagens ou texto). é moleza fazer uma série de ilustrações bacanas quando você pede para uma máquina que tem um zilhão de referências textuais e imagéticas de frankenstein para criar algo, né.

eu não desclassificaria o livro, mas um dos jurados (o andré dahmer) já cantou a bola que se ele soubesse que era gerado por ai ele teria avaliado de outra forma. não sei como funciona o processo de voto, avaliação, etc. mas se os votos para escolher os vencedores só saírem depois desse bafafá todo, eu acho que a tendência é ninguém votar nele.
 
Alguém postou isto no Twitter. Parece que o moço da capa deu esta declaração ao Estadão (isso foi antes da desclassificação):​

1699634680147.png

Que babaca! Não estou desmerecendo o trabalho do cara, só acho babaquice desqualificar as críticas de quem reclamou dizendo que é esperneio. O ponto é outro.​
 
Estou achando que, com o tempo, irão criar categorias ou prêmios específicos para coisas feitas com IA.

E que o ponto principal, já comentado aqui, que é o uso sem autorização/compensação justa de obras com direitos autorais, pra "alimentar" essas IAs, vai continuar sendo escanteado :(
 
Alguém postou isto no Twitter. Parece que o moço da capa deu esta declaração ao Estadão (isso foi antes da desclassificação):​

Ver anexo 97688

Que babaca! Não estou desmerecendo o trabalho do cara, só acho babaquice desqualificar as críticas de quem reclamou dizendo que é esperneio. O ponto é outro.​

"só acho que os ilustradores que estão achando realmente ruim vão ficar para trás". pois então, querido pirilampo piscante, eles estão achando realmente ruim porque vão perder emprego. :roll:

babaca mesmo.

edit: HAHAHAHAHA ISSO AQUI >>
 
Última edição:

Valinor 2023

Total arrecadado
R$2.404,79
Termina em:
Back
Topo