• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

“Pai” da internet diz que internet interplanetária já está em teste na ISS

Morfindel Werwulf Rúnarmo

Geofísico entende de terremoto
Rede extra-terrestre usa novo protocolo de pacotes, capaz de superar obstáculos do espaço


Computadores da ISS já estão testando a internet interplanetária,
capaz de contornar os obstáculos do espaço sideral

Segundo o "pai" da internet, Vint Cerf, a chamada internet interplanetária já está sendo testada na ISS (Estação Espacial Internacional).

Cerf explicou que a chamada internet interplanetária já está sendo testada, mas não usa o IP (protocolo de internet) e sim o novo Bundle Protocol (protocolo de pacotes), capaz de superar os períodos de inatividade e de desconexões que acontecem no espaço por causa dos movimentos celestes e dos satélites que orbitam a Terra.

Em entrevista ao site de tecnologia Network World, Cerf contou que esses novos protocolos já estão rodando na ISS, em vários laboratórios da Nasa e em algumas universidades.

Na reportagem, ele explica que já existe, inclusive, um Bundle Bone, parecido com a espinha dorsal do IPv6, que liga todas as pesquisas umas às outras, e que já
"há pelo menos uma implementação do BP para o sistema operacional Android, que ainda precisa ser refeita e melhorada".

O "pai" da internet disse também que a nave Epoxi, que está em órbita do Sol, já recebeu os protocolos interplanetários e os está testando. Neste ano, ele acrescentou, a ideia é padronizá-los e torná-los disponíveis para países que exploram o espaço.

Por meio desses protocolos, a partir de agora, as espaçonaves serão interligadas e se tornarão nós da espinha dorsal interplanetária, capaz de suportar explorações por robôs e seres humanos.

Cerf disse ainda que o Google está envolvido em vários projetos para acelerar a internet, como o protocolo SPDY, disponível em código aberto.

Em relação à computação em nuvem, ele lembrou que existem entre 25 e 30 grupos trabalhando em diferentes padrões. Mas para ele,
"até que se consiga fazer experiências para que essas nuvens conversem umas com as outras de formas diferentes, não saberemos o que funciona e o que não funciona".
Ele concluiu, dizendo que cada grupo vai precisar provar que seu padrão funciona no mundo real antes que se possa dizer qual é o vencedor.

Fonte
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
Isso acaba sendo muito útil no aprimoramento da Internet em longas distâncias. Tomara que os experimentos cresçam bastante.
 

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.595,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo