1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

PABLO NERUDA

Tópico em 'Autores Estrangeiros' iniciado por Angélica, 6 Set 2008.

  1. Angélica

    Angélica Visitante

    Eu ouvia falar muito em seu nome. Depois alguém comentou sobre o filme O Poeta e O Carteiro então pensei "preciso saber mais" e comecei a ler sobre ele e também os seus poemas. Me encantei com tamanha sensibilidade. Por fim, resolvi assistir o filme e me encantei de vez...

    Eis uma das poesias que gosto muito:


    OS TEUS PÉS

    Quando não te posso contemplar
    Contemplo os teus pés.

    Teus pés de osso arqueado,
    Teus pequenos pés duros,

    Eu sei que te sustentam
    E que teu doce peso
    Sobre eles se ergue.

    Tua cintura e teus seios,
    A duplicada púrpura
    Dos teus mamilos,
    A caixa dos teus olhos
    Que há pouco levantaram vôo,
    A larga boca de fruta,
    Tua rubra cabeleira,
    Pequena torre minha.

    Mas se amo os teus pés
    É só porque andaram
    Sobre a terra e sobre
    O vento e sobre a água,
    Até me encontrarem.

    __________________________________________________________

    Eis algumas informações sobre ele.

    O poeta chilene Pablo Neruda é considerado um dos maiores poetas do mundo.Suas belas poesias encantaram e ainda encantam um grande número de pessoas.

    Esteve no Brasil em diversas oportunidades e, numa delas, declamou seus poemas e poesias perante grande massa popular concentrada no estádio do Pacaembu, em São Paulo.
    ____________________________________________________________________________________________________________
    Sensibilizado com o tratamento repressivo que era dado aos trabalhadores de minas no Chile começa a fazer discursos contra o então presidente chileno Gonzáles Videla e por isso, acaba sendo exilado na Itália.
    ____________________________________________________________________________________________________________
    Recebeu os prêmio Stalin da Paz em 1953, recebeu o título honoris causa da Universidade de Oxford (Inglaterra), em 1965, e em outubro de 1971, recebe o Prêmio Nobel de Literatura.


    bjs da angel ;)
     
  2. Zuleica

    Zuleica Usuário

    Uau, Angélica! Esse é um dos meus monstros sagrados.
    Confesso que vivi é o livro que me cativou.
    Eu era leitora e se alguém pedisse uma descrição de mim, eu responderia com uma pergunta, é claro, seguida da resposta: "Quem sou eu? Uma leitora! Daí aparece esse cara e diz na minha "lata" Confesso que Vivi.

    Minha descrição pessoal ficou pobre
    Sempre que leio um livro, sou acompanhada por ele em sonhos, em reflexões, ou seja, ele me persegue por um tempo. E, eu me imaginei sexagenária, dizendo a todos, parei em uma janela a vida inteirinha tomando conhecimento da forma como viviam os outros, suas sensações, suas divagações, seus aprendizados. :wall:
    Bem, chamei ele de filho-da-mãe inúmeras vezes! Adivinha se fez eu me sentir melhor? NÃO!

    Uma estratégia maravilhosa, bem montada, bem elaborada, segura e de indiscutível bom gosto, que acompanharia um título nobre de "Pessoa Culta" jogada ao chão, pisoteada, por um (na hora da raiva) João Ninguém fdp, um desconhecido.

    Então, por que a poesia Quem morre?, citada abaixo me incomodava pra valer?
    Culpado! É o meu veredito. Pablo Neruda é o responsável legítimo pela guinada que dei em minhas escolhas de vida.
     
  3. Fernando Giacon

    Fernando Giacon [[[ ÚLTIMO CAPÍTULO ]]]

    Angélica que bom que você trouxe o Neruda pra cá! Eu sou fascinado pelas poesias dele, de tanto que no curso se falava do tal Pablo, de sua obra, seus escritos, e desse Ill Postino ae, que é O Carteiro e o Poeta, ainda não tive a oportunidade de ver...

    Um boa página na net, é essa que contém bastante coisa sobre ele, e sua obra, tem inúmeros escritos:
    http://www.paralerepensar.com.br/pabloneruda.htm
     
  4. imported_Amélie

    imported_Amélie Usuário

    ele é maravilhoso!!!!!! depois quero comentar melhor esse tópico, gosto muitoooo de neruda!!!!
     
  5. Artanis Léralondë

    Artanis Léralondë Ano de vestibular dA

    bah...ele tem cada poesia mais linda que a outra *_*
    aliás, essas que postaram aqui, são maravilhosas :lily:
     
  6. Fernando Giacon

    Fernando Giacon [[[ ÚLTIMO CAPÍTULO ]]]

    Essa que a Angélica postou é mesmo muito linda, mas a minha preferida é essa aqui:

    O Vento na Ilha

    Vento é um cavalo:
    ouve como ele corre
    pelo mar, pelo céu.
    Quer me levar: escuta
    como ele corre o mundo
    para levar-me longe.
    Esconde-me em teus braços
    por esta noite erma,
    enquanto a chuva rompe
    contra o mar e a terra
    sua boca inumerável.
    Escuta como o vento
    me chama galopando
    para levar-me longe.
    Como tua fronte na minha,
    tua boca em minha boca,
    atados nossos corpos
    ao amor que nos queima,
    deixa que o vento passe
    sem que possa levar-me.
    Deixa que o vento corra
    coroado de espuma,
    que me chame e me busque
    galopando na sombra,
    enquanto eu, protegido
    sob teus grandes olhos,
    por esta noite só
    descansarei, meu amor.
     
  7. Angélica

    Angélica Visitante

    Fernando, dos elementos da natureza me identifico mais com o vento (e depois com o sol e depois com as estrelas e depois...)

    Se alguém me falasse que o vento é um cavalo eu iria "morder" pode ter certeza, mas desde que tal definição chegou a mim através do Neruda, não tenho do que reclamar...

    Essa poesia tb é uma das minhas preferidas e só não a postei pq já havia feito isso em outro espaço poético, pra variar, entendeu, né?

    É isso aí, galerinha, muito legal saber que aqui há pessoas que curtem o Neruda...

    bj da angel
    ;)
     
  8. Fernando Giacon

    Fernando Giacon [[[ ÚLTIMO CAPÍTULO ]]]

    Ah...quando é através do Neruda, tudo é aceitável, afinal, ele é um mestre supremo do arranjo de palavras! Essa poesia que você postou foi uma das primeiras que eu vi no meu curso de espanhol pela escola, porque a professora era obcecada por ele, tanto que toda aula ela dava um jeitinho de falar ou inserir ele no contexto, e fazia isso a qualquer custo XD...
     
  9. Angélica

    Angélica Visitante

    Uiiii, que dó de quem não curtia o Neruda¹ Acho isso meio impossível mas nunca se sabe, tinha quem não gostava dele Fernando, conta aí...

    bj da angel ;)
     
  10. Fernando Giacon

    Fernando Giacon [[[ ÚLTIMO CAPÍTULO ]]]

    Pior que tinha sim, e essas pessoas compraram uma briga feia com a professora até o final do ano huahahua...
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  11. Luciano R. M.

    Luciano R. M. vira-latas

    Neruda é realmente bom, mas eu tenho lá minhas ressalvas quanto a ele... Na verdade quanto ao fato de eles considerado tão grande no Chile (talvez mesmo na literatura de língua espanhola como um todo - no século XX ao menos), eclipsando outros autores.
     
  12. Angélica

    Angélica Visitante

    Luciano, menino, eu gosto de Neruda pelo poeta que ele é, também gosto de outros, mas, sem análise e comparação alguma, já disse por aqui que sou totalmente leiga, sou apenas leitora, mas gostaria de ver algumas colocações suas sobre essas ressalvas, adoraria adquirir alguns conhecimentos :)

    bjs da :lily:
     
  13. Tayana

    Tayana Usuário

    Sou fascinada por Neruda, conheci por acaso e me apaixonei.
    Gosto dos livro das perguntas dele, meninas imaginam serem cantadas com poemas de Neruda? Santo Dio...

    Citarei um aqui...

    "Tu eras também uma pequena folha
    que tremia no meu peito.
    O vento da vida pôs-te ali.
    A princípio não te vi: não soube
    que ias comigo,
    até que as tuas raízes
    atravessaram o meu peito,
    se uniram aos fios do meu sangue,
    falaram pela minha boca,
    floresceram comigo."
     
  14. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Tá. Vamos lá. Comecei a ler os Cem Sonetos de Amor dele e estou achando uma bosta (estou quase terminando e só os sonetos 14, 17 e o 66 se salvam).

    Mas, como eu sei que o Neruda é Poeta com P maiúsculo, vou persistir mais um pouco. Ao que me consta, o Canto Geral é a obra mais pauleira dele, a obra de teor mais épico, mas queria saber também onde encontrar outros poemas também mais cute-cute, mais líricos, mais ooooowwwnnnnnn :grinlove:

    Por exemplo,
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , o Poema XX de Vinte Poemas de Amor é bem o que eu procuro e sei que o Neruda tem mais. O "O Vento e a Ilha" que o Fernando postou parece ser igualmente desses que procuro...

    Enfim. Alguém sabe se existe uma edição onde esses poemas estejam concentrados, encurralados nas arestas de um livro?
     
  15. Zuleica

    Zuleica Usuário

    O lance com poesia é de frequência emocional. Poesia, para eu ler, precisa que haja alguma ebulição em mim, senão não acho graça. Mesmo assim, de cada livro, se sai três poemas que fazem sentido, já pagou o livro.

    O cara era um apaixonado, perdia a cabeça e era todo sentimentos. Dele eu tenho, hoje, "Vinte poemas de amor e uma canção desesperada".
    Tem que ser versos dele?
     
  16. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    É que três poemas em cem eu acho bem pouco, sabe? Com Camões, por exemplo, dos 200 e tantos sonetos devem ter no máximo uns 20 que eu não acho bons (minha classificação seria: intragável - ruim - mediano - bom - excelente; e, no caso do Camões, de excelentes devem ter no mínimo uns 50).

    Mas acho que essa implicância está sendo com esse livro dele, em específico. Acho que se ler o "Canto Geral" eu vou passar a admirar mais o cara (e, quem sabe, olhar os sonetos com bons olhos).

    Estava procurando, na verdade, por um livro que contivesse esses poemas de amor, esses, digamos, "poemas pra colocar na traseira de caminhão", sabe? Pelo que pesquisei, o "Vinte poemas de amor e uma canção desesperada" parece ser bem o que eu estou procurando... Vou ler ele e dar um feedback aqui.
     
  17. Zuleica

    Zuleica Usuário

    É que Camões é entusiasta tudo o que escreve parece-me em dourado, é lindo, descreve as belezas que vê, parece um elfo, encanta. Sofisticado o cara.
    Já Pablo é apaixonado, pretende incendiar, pretende trazer o leitor para o que é íntimo, toda a opinião é intensa.

    Camões para quem está amando, Pablo pra quem se apaixona.
     
  18. ricardo campos

    ricardo campos Debochado!

    fugindo um pouco do assunto...
    uma biografia que gostei de ler é a do poeta Neruda, o livro”Confesso que Vivi”. Recomendo. uma passagemque está relatada na autobiografia, Pablo Neruda ainda criança escreveu umpoema e mostrou para o seu pai e logo depois de ler a arte poética perguntou ao filho “ De quem (autor) você copiou esse poema” mais ou menos com essas palavras. Ali nascia o poeta.
     
  19. Zuleica

    Zuleica Usuário

    Já falei isso em algum lugar, mas vou repetir.
    Quando li esse livro (em mil novecentos e antigamente, claro), resolvi que queria dizer isso também quando estivesse na maturidade. E fui a luta. Percebi que contava muito a experiência dos outros, quis ter as minhas.
     
  20. Matheus Spier

    Matheus Spier Usuário

    Sempre gostei muito de gatos (na realidade, um dos testes que eu fazia para saber se uma pessoa não tinha muita moral era verificar se gostava ou não de gatos; geralmente pessoam que dizem odiar gatos não são boas pessoas....sim, não é nada científico, mas para mim essa percepção sempre deu certo); um dos poemas que mais gosto de Pablo Neruda é sobre os gatos.

    É chamado "Ode ao Gato"; acho que nesse poema muito do que é especial sobre esses animais foi capturado:

    Adoro sobretudo essa parte:

    Adoro como os gatos são elegantes e delicados; como pisam o solo com uma leveza incomparável; é realmente como se tivessem desdém pela terra. Acho que esse é um dos motivos pelos quais muitas pessoas não gostam de gatos: eles não bajulam, não aparentam estar muito preocupados conosco, ao passo que os cães parecem ser mais dependentes, e estão sempre em nossos pés, a abanar o rabo. Já o gato...se ele quiser carinho ele virá até nós, mas se estiver atarefado, ou com preguiça, ou algo assim, ele apenas olha de longe com aquela cara de enjoado e não move um só músculo. Para muitos isso é irritante, mas eu gosto desse sinal de independência.
     

Compartilhar