1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)
  1. Bekasobiskie

    Bekasobiskie Usuário

    Vocês já repararam que os valar podem estar relacionados com as qualidades humanas?! Vejam bem:

    Mandos poderia ser considerado a nossa consciência, bem como a nossa capacidade de sermos justos.

    Nienna poderia ser considerada a nossa piedade e a capacidade de aprendermos mais com a tristeza e as dificuldades da vida para a geração de um mundo melhor. Ela representaria também a esperança quando tudo o mais for desgraça.

    Lórien representaria sonhos, desejos, a criatividade, o "mundo das idéias".

    Aule creio que seria a inventividade, a busca pelo conhecimento, a pesquisa científica, a curiosidade.

    Vaire seria a vontade humana de deixar sua marca no mundo, seu nome na história para os que vierem depois.

    Orome seria a vontade da humanidade de desbravar e de se arriscar em busca do desconhecido.

    Estë seria a capacidade de confiarmos e deixarmos nas mãos de Deus nosso destino, de não nos preocuparmos nem desnecessariamente nem com o que está além do nosso alcance, de perdoarmos os outros e perdoarmos também a nos mesmos, de forma a termos paz de espírito e, assim,termos a cura e descanso do corpo e da alma.

    Vána representaria a nossa juventude, com todos os seus amores, conflitos, vontade de mudar o mundo, quando ainda não nos acomodamos do sonho de que podemos mudar o destino do mundo.

    Nessa seria a alegria per si, a alegria e memória de nossa infância, quando nos encantamos com o mundo, o sol, o verde, as estrelas e brincamos, cantamos e dançamos seja em casa, seja na rua o dia todo.

    Tulkas seria, talvez, a representação da flor da virilidade nos homens, da sinceridade, da bondade e da simplicidade humana.

    Yavahnna seria a vida per si, sua representação e valorização, bem como a sua diversidade e complexidade. Creio que ela também represente a aceitação e valorização das diferenças que existe entre nós, de forma a se criar um belo, interessante e cheio de surpresas.

    Já Manwë poderia ser a fidelidade, a harmonia, a responsabilidade e capacidade da humanidade refletir seus atos passados, atuais e futuros.

    Varda poderia ser a sabedoria, a honra, a ética e a capacidade que temos de amar.

    Ulmo poderia ser a capacidade constante que temos de nos renovar, mudarmos e de evoluirmos (ou mesmo de involuirmos) como pessoas, profissionais, filho, mãe/pai, etc. Nós nunca somos a mesma coisa que fomos a anos, meses ou dias atrás. Sempre estamos mudamos, esse é o nosso destino e tal destino é indomável e incontrólavel como as ondas do mar.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  2. belegdol

    belegdol de estimação tenho um

    se nos podermos classificar assim podemos dizer que eru era humano,pois os valar são parte do pensamento de eru . .
     
  3. Pityë Lómelindë

    Pityë Lómelindë numa Gondolin imaginária

    Eu gostei da sua leitura e entendi o quis dizer...
    Certamente, essa é uma forma muito poética de ver a personalidade dos Valar e não vejo de que forma isso interferiria na potencia de Eru.

    Contudo, acho que essa não foi a interpretação primária de Tolkien, pelo simples motivo de que, sendo os Valar espíritos bons (menos um) e dotados de grande poder e força (todos) é, natural então, que possuam qualidades e se destaquem por elas. Entende?! Eles teriam que ter alguma personalidade e, provavelmente, ela seria boa e isso também é conquistado através de qualidades marcantes... À exceção dos Anões, todos vieram do mesmo Pai então "herdaram" um pouco do carater de Eru, desenvolvendo-se de forma diferente e definindo personalidades totalmente individuais e autonomas.

    De qualquer maneira, gostei da interpretação! :D
     
  4. Anwel

    Anwel Nazgûl Cavaleiro

    Na minha interpretação o Professor fez uma antropormofização cristã dos Valar.
    Ao invés de deixar os deuses com virtudes e defeitos (tal qual as mitologias gregas, nórdicas entre outras), ele ressaltou as virtudes de cada entidade e escolheu um pra Cristo (ou melhor, Lúcifer) para ressaltar os defeitos.
     
  5. Parthadan

    Parthadan Pirata Autista Bebado e não um


    Mas ao mesmo tempo ele usou o padrão mitologico (grego e nórdico, principalmente) de que cada uma dessas figuras seria responsável por uma parte do mundo em que vivemos. Assim cada Vala é responsavel por cada um desses aspectos da vida como conhecemos: criação (Aulë/Hefesto), plantio (Yavanna/Gaia), o céu(Manwë/Zeus), o mar(Ulmo/Poseidon), os sonhos, as estrelas, o esporte, a guerra e até o mal.

    Então na minha opinião, os Valar não representam características humanas, mas aspectos da vida, como os deuses de outras mitologias.
     
  6. ancalagon_killer

    ancalagon_killer Usuário

    Olha, bem interessante seu ponto de vista, mas para mim não foi essa a intenção primaria de Tolkien. Para mim, como eram poucos os Valar ele precisava criar uma personalidade única para cada um, e por isso deu sentimentos únicos para cada um fazendo com que cada um se sobressaísse com uma "qualidade humana". Para mim os Valar tão mais para representações do céu, do mar, entre outras coisas. Mas seu ponto de vista não deixa de estar certo e muito interresante.
     
  7. Gui.

    Gui. Usuário

    Interpretação muito boa!!! Tipo..os Valar não foram criados do "pensamento" de Ilúvatar? Então acho que todos ( menos Morgoth ) receberam uma "fatia" de Illúvatar ... que cada um foi criado igual á uma parte de Iluvatar, e, que todos eles juntos formavam o deus.
     
  8. Meneldur

    Meneldur We are infinite.

    Eles não formavam Ilúvatar. Ilúvatar era uma entidade separada. Eles receberam sim, dons de Ilúvatar, mas não partes dele, pois Eru não pode se dividir.
     

  9. Por que não Melkor? Se os Valar receberam dons de Eru, assim como disse Meneldur, Melkor seria o lado escuro de Eru, já que Melkor mostrou-se desde o ínicio inquieto.





    O Silmarillion, pg. 4; 3ª edição; Editora Martins Fontes
     
  10. Joao Pedro GPC

    Joao Pedro GPC Discípulo de Aulë

    Boa análise, realmente, mas não só os Valar como também todas as outras criaturas e personagens criados por Tolkien representam algum sentimento ou características humanas, pode ser que os Valar tenham possuam isso de uma maneira mais explícita, daí sua boa conclusão.
     
  11. Hasgath

    Hasgath Usuário

    Otima analise, acho que seria impossivel descrever um ser sem citar sua personalidade de forma comparativa com as atividades e sentimentos Humanos. Imagine desta forma, não ha como nos fazer compreender facilmente uma personalidade dando a ela caracteristicas alheias as nossas próprias, seria como tentar explicar as qualidades de um ser através de sua influencia magnética uns sobre os outros, desta forma, obviamente as descrições de personalidade mesmo de indivíduos tão elevados como os Valar, necessariamente teve de ser ajustada aos nossos padrões e pensamentos. abraços.
     

Compartilhar