• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Os homens e sua Liberdade

Faramir

Usuário
Bom, eu estava lendo a primeira HoMe ou o que acho que eh a primeira em ingles, la para mim pareceu que ressaltou que os homens tinha um presente que os elfos nao tinham (e que acho que os Anoes acho tambem). Os humanos nao sao totalmente presos a musica que os Ainur cantaram, praticamente. Diz la assim
Book of Lost Tales 1: Parte 2 The Music of the Ainur Page 57 disse:
"(...) Therefore he devised that Men should have a free virtue whereby within the limits of the powers and substances and chances of the world they might fashion and design their life beyond even the original Music of the Ainur that is fate for all things. (...)
Entao para quem nao entende Ingles eu num posso fazer nada a nao ser que alguem queira traduzir.

Entao me surgiu uma duvida.... os Homens entao podem modelar o futuro tipo dar detalhes para ele???
(droga num to conseguindo ser claro na minha duvida..... se eu me vier de novo a duvida principal eu edito....)

EDIT: Vou vim com mais perguntas ams tenho que cuidar de uma crianca...
 

Dúnadan Thorongil

Mensageiro de Gondor
Eu sei que eles possuem a dádiva da morte, presente de Eru aos homens, coisa que os elfos não possuem (só em casos particulares deles). Seria isso?

Pelo que eu entendo, morrendo eles não seriam presos a Arda como os elfos são. Talvez por causa disso eles não estejam presos à música dos Ainur.
 

Meglin Celebrandir

Hansi Ilúvatar
Primeiramente a tradução (de translate.google.com) com algumas pequenas contribuições minhas...

Por isso, ele concebeu que os homens deveriam ter uma força livre que dentro dos limites das competências e das substâncias e as oportunidades do mundo poderiam moldar e "projetar" (por falta de tradução melhor) a sua vida, mesmo para além da música original do Ainur que é o destino de todas as coisas.
Bem, creio que por free virtue, ele esteja falando do Livre Arbítrio. A liberdade de seguir ou não um destino imposto por Erú.

Acredito que seja só isso... Não li a HoME, mas já tinha percebi lendo O Silmarillion que Erú não determinara o futuro dos homens. Eles seriam livres de espírito para fazerem de suas vidas o que quisessem.

Agora, Dúnadan... Em minha opinião a morte e o desligamento total de Arda não é uma dádiva, mas sim uma compensação por esse Livre Arbítrio. Algo do tipo: "Vocês, homens, podem escolher seus próprios caminhos, traçar seu próprio destino e decidir sobre suas vidas. Entretanto, sua morte pertence a mim, Erú, O Único!"
 

Guilherme Thorikan

Eu?? Eu não sou um
Também não li a HoMe, mas pelo Silmarillion mesmo dá-se a perceber que os homens são livres tanto em vida quando em morte.

Na Grande Música, Eru deu aos homens o Livre Arbitrio para que eles moldassem a sua vida, mas a morte, que é o Grande Presente de Ilúvatar para os homens, chega e seus destinos após isso ninguem sabe, somente Eru, por isso creio que os homens não tem um morada fixa como os Elfos nos Palácios de Mandos ( exceto Beren que foi um excessão) eles são livres e simplesmente desaparecem.

Nosso querido e falecido Paulo Autran já falava: " A morte é uma benção, imaginem que horrível viver eternamente! "
 

Lord Treville

Ciências Sociais do Boteco
Os colegas que mencionaram a morte como sendo a grande dádiva dada por Eru estao corretos. Apenas ressaltando que tal presente foi desvirtuado por Morgoth e Sauron.

Quando o reino dos numenorianos era jovem, os Reis passavam o cetro aos seus herdeiros e entregavam a vida à Eru ainda jovens, e nao esperavam morrer devido a velhisse. Com o passar dos anos algumas pessoas começaram a rejeitar a morte, morrendo com idade avançada.

Quando preso em Numenor, Sauron piorou essa situação criada entre os homens. Em pouco tempo Sauron se transformou de prisioneiro do rei a conselheiro, e iniciou a tática que preparou ainda na TM, dizendo ao rei Ar-Pharazon que a imortalidade era uma dádiva e a mortalidade a ruína, e que a terra de Aman era a responsavel por isso.
Apenas os fiéis a Eru e aos valar continuaram com a tradição de entregar a vida antes da idade avançada.
Foi no reinado de Elessar, de Gondor, que essa tradição foi renovada.
 
Última edição:

Neoghoster Akira

Brandebuque
Lembrando as palavras de Aragorn no apêndice de SdA, ´"Além dos círculos do mundo existe mais do que lembranças."

Se pensarmos que as lembranças paras os Elfos podiam ser tão vívidas como a própria realidade (podendo viver quase literalmente nas memórias) então essa afirmação ganha uma força enorme. A liberdade que Eru havia concedido aos homens seria tanta que eles poderiam se quisessem desaparecer da existência ou mesmo continuar do lado de lá para destinos que só Eru sabe. Iria depender da escolha de cada homem.
 

Elrond

"OFF" it will last two months
Coitado dos elfos...eles tem as virtudes da vida, da concepção de vivência, experiência da vida em si. Grandes conhecedores da sabedoria e dádiva de Eru, entretanto estão ligados intimamente e estritamente ao mundo. Enquanto existir mundo (Arda) existirá os elfos, mesmo que para fora da visão humana/física dos homens.

A morte não é o fim, mas em si o começo, o início da real vida com Eru´Ilúvatar, tipo em um lugar celestial...
 

Mairon

Alquimista Andarilho
Essa chama secreta sempre me intrigou afinal oque é ela? seria a liberdade acho que não porque melkor era livre antes do mundo e procurava a chama entao pensei seria a capacidade de criar? mais os valar não ja a tinham antes do mundo (criavam cançoes)? bom acho que e realmente um misterio daqueles que tolkien deixa anosso critério
 

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.470,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo