• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

O estranho conto da Ilha Panorama (Suehiro Maruo)

Béla van Tesma

Nhom nhom nhom
Colaborador
O-Estranho-Conto-da-Ilha-Panorama.jpg

Suehiro Maruo, considerado o maior artista de seu tempo quando se trata da arte do cruel e da atrocidade (o estilo Muzan-ê, como dizem no Japão), retorna ao Brasil com uma de suas maiores obras-primas, a adaptação em mangá do clássico da literatura japonesa O Estranho Conto da Ilha Panorama, do mestre Edogawa Ranpo!

Tarou Hirai, mais conhecido pelo seu pseudônimo Edogawa Ranpo, foi, sem dúvida, o escritor que mais influenciou e revolucionou o cenário da literatura popular e de mistério no Japão, e é tido como um dos principais autores japoneses de suspense e do gênero policial. Ele influenciou diversos artistas já queridos entre nós, como Junji Ito, e agora você terá em mãos uma de suas obras mais famosas, sob a ótica e os belos traços de Suehiro Maruo!

Na trama, Hirosuke Hitomi é um escritor fracassado que, certo dia, recebe a notícia da morte de Genzaburo Komoda, um antigo colega que pertencia à família mais rica de sua terra natal. Tirando proveito do fato de serem sósias, ele logo engendra um plano maquiavélico: assumir a identidade do falecido para realizar o seu sonho de construir um paraíso idílico e luxuriante em uma pequena ilha… Mas como alcançar esse objetivo sem ser desmascarado?

A sucessão de manobras de negócios e atos moralmente questionáveis se dá em meio a uma enxurrada de influências da cultura ocidental, que efervescia por toda a sociedade japonesa do final da década de 1920, retratada nos cenários exuberantes com diversas referências artísticas e toques de sexo explícito.

O Estranho Conto da Ilha Panorama foi publicado originalmente como uma série mensal na revista Comic Beam entre 2007 e 2008, e ganhou o 13º Prêmio Cultural Osamu Tezuka na categoria de inovação nos mangás, em 2009.

A edição nacional tem o típico acabamento de luxo da editora Pipoca & Nanquim, com papel pólen bold de alta gramatura, miolo com acabamento colado e costurado (para garantir o melhor manuseio das páginas), capa e sobrecapa com cor especial dourada, marcador de página, textos biográficos e glossário exclusivo.

Fonte: Pipoca e Nanquim


Ainda está em pré-venda por mais um dia ou dois, se alguém quiser pegar 30% de desconto na Amazon. :^)
Eu já garanti meu exemplar. Depois volto aqui pra dizer o que achei da leitura.
 
Última edição:
Não vi o vídeo, porque tô muito cansada (sim, segunda é o dia que tenho os cinco horários em sala, aí chego do trabalho exausta) para fazer login na minha conta do gmail. Pela sinopse, parece interessante. Embora eu esteja muito pudica pra essas coisas. Será que estou passando por um processo de Damarização? Socorro, Deus!
 

Valinor 2023

Total arrecadado
R$2.404,79
Termina em:
Back
Topo