1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Mais um vez os vilões...

Tópico em 'Influências, Seguidores e Recomendações' iniciado por Breno C, 28 Abr 2007.

  1. Breno C

    Breno C Quack

    eu sei que deve ser um assunto já muito batido aqui no forum, mas eu acho sempre bom lembrar dessas figuras, os vilões, afinal de contas eles são mais importantes que os herois...
    Bom dessa vez eu estava parado em casa ouvindo música e acabei pensando nos vilões de cada história que eu já ouvi, e vi que o ditado é real (de boas intenções o inferno está cheio), se pararmos para pensar, vamos ver que os vilões no geral são fruto do meio e do que acontece com ele. Então eu queria saber a opinião de vocês sobre o assunto....
     
  2. Malaman

    Malaman Passion, what else?

    Sim, eu acredito que uma grande parte(para nao dizer a maioria) dos viloes têm um influênciassinha com os de que Tolkien realata nas suas obras.

    Hp- dementes sao bem parecidos com os espectros do anel

    Mesmo em alguns animes voçe vê orcs e ese tipo de coisas que(na minha opiniao) se nao fosse tolkien a inventar nao apareceriam.
    *yams*
     
  3. Breno C

    Breno C Quack

    não to dizendo só o caso de ser parecidos, to falando do caso de que os vilões na verdade não são ruins, acho que na verdade os grandes vilões são as pessoas do cotidiano, que não tem motivos aparentes para matar ou fazer o mal, se bem que o mal é uma questão de visão...
     
  4. elfah

    elfah Usuário

    Tipo, lógico que tem toda aquela história da mitologia nórdica etc, mas se Tolkien não tornasse popular, realmente muita coisa, eu acho, não seria tão mostrada...

    Mas vem cá, não era "discursão sobre como o meio tornou o cara vilão" ou é sobre influencia de Tolkien ou eu interpretei mal tudo?
     
  5. Breno C

    Breno C Quack

    era sobre "discursão sobre como o meio tornou o cara vilão", mas eu acho que Tolkien tem pouco influencia sobre esse caso, porque um dos primeiros casos de vilão que é fruto do meio está na biblia que é o caso do Judas...
     
  6. elfah

    elfah Usuário

    Ah é, eu tbm acho. :devil:
    ou não.
    Mas enfim, eu acho sim que eles sejam fruto do meio! Não querendo ser naturalistas, mas é essa a desculpa que se passa pra gente, com o contexto histórico social. Veja o caso do fantásma da ópera.

    Estranho é o caso dos mocinhos, que mesmo sendo os crucificados se tornam as melhores pessoas do mundo. :blah:
     
  7. Breno C

    Breno C Quack

    pior que não, se você reparar os mocinhos são os grandes vilôes se visto pelos olhos dos vilões declarados, tanto porque eles não se importam com os sentimentos dos vilões e os matão muitas vezes sem antes tentar a diplomacia
     
  8. elfah

    elfah Usuário

    Não, na maioria das vezes o mocinho fica dando chances e mais chances, e sempre são altruístas e etc.

    Mocinhos são bem chatos e irreais, e hipócritas.
     
  9. Breno C

    Breno C Quack

    é isso ai, falou tudo...:clap::clap::clap::clap:
    mas tem um porém. Desde os anos noventa nós temos vistos herois que não são assim, tipo o New do Matrix...
     
  10. Oropher

    Oropher Hmm... oi?

    Ditto. Os mocinhos não fazem nada de útil, a não ser lamentar, ou rezar, ou pensar sobre possíveis atitudes, enquanto que os vilões são determinados, inteligentes, difíceis de influenciar, enfim, eles agem.

    Eu sempre torço para os vilões. Isso significa que eu sou um menino mau? :think:
     
  11. Tek

    Tek Girls tend not to like me

    É sim, vou avisar a todos para tomarem cuidado com você, hehehe.
    Eu não torço pro vilão porque sei que ele vai perder, hehehe.
    Vocês estão generalizando. Nem sempre o mocinho é bonzinho e piedoso. Há muitos que quebram o pau mesmo e não estão nem aí.

    O que faz o vilão ser vilão? Dinheiro/poder em 95% dos casos, vingança em 4% e falta de amor de mãe em 1%. Hahahaha. Brincadeira.

    :superupa: -> hahaha adorei!
     
  12. *Ceinwyn*

    *Ceinwyn* Ogra rosa

    Eu não torço pelos vilões, eu torço para que as situações criadas por eles sejam resolvidas.

    Pena que os mocinhos sejam um pouco lentos...

    MAs no final as coisas sempre se resolvem, pelo menos nas novelas, filmes, seriados e etc.

    E sempre se resolvem de forma a punir os vilões.

    Mas nem sempre eles merecem punição tão dura.

    Enfim, a minha torcida sempre é para que tudo acabe bem, pros dois lados.
     
    Última edição: 6 Mai 2007
  13. elfah

    elfah Usuário

    Realmente, uma coisa que os vilões têm é personalidade. Eles sempre têm um estilo próprio, e um objetivo. Por mais que o mocinho e o ajudante do vilão ou o sistema tente mostrar a ele que ele ta errado, que ele devia pensar e agir diferente, ele não muda de idéia! Enquanto o mocinho oscila muitas vezes, facilmente sendo enganados e caind em armadilhas que os faz brigar com seus amigos e pares românticos. Ex: Sempre em novela, a vilão/vilão que quer separar o casal arma situações que pareçam uma traição. Hipoteticamente, vamos pensar em um casal, João e Alfreda, apaixonados, e a malvada Sônia quer separa-los. Aí ela que já aprontou toidas e talz, se faz de boazinha e chama o cara pra casa dela e drinque vai, drinque vem, ela seduz ele e dá 'um beijo de surpresa'. Nisso a mocinha chega e termina com ele.
    a) O mocinho nao é totalmente inoscente, já que se deixou chegar a beira da traição, foi pra casa da mulher que já aprontou todas, bebeu, fora que, se alguém te der um beijo, vc percebe quando ela vai dar, uma mulher é mais fraca que um homem, ele pode se soltar, e se acontecer de vc receber um beijo de surpresa dar pra sair dele instantaneamente sem problemas. ou seja, ou o mocinho é BURRO, ou ele se deixa levar e finge não ter culpa, COVARDA HIPÓCRITA.
    b) A mocinha é tão influenciavel que mesmo depois de todas as provas que ele ama ela e não a outra, a cada situação ela acredita que ele a traiu. Fora que se ele ja a traiu tantas vezes, pq ela continua voltando pra ele? Corna mansaaa!
     
  14. Breno C

    Breno C Quack

    que menina politicamente correta, é uma diplomata mesmo, mas o mundo é mal. Alguem tem que ganhar, e ao meu ver essa para de bom ou mal, é questão de visão...
     
  15. Thor_theOld

    Thor_theOld Banned

    Primeiramente, não considero que os vilões tenham mais importância que os heróis, mas sim que algumas pessoas atribuem mais importância aos vilões do que aos heróis, e isto é uma mera questão de indentificar-se com determinadas personalidades. A questão é que a visão humana aprecia as pessoas/indivíduos que empreendem esforços contínuos em prol de um objetivo, em especial se puder ser tal visto como altruísmo, ou idealismo, nem sempre uma coisa boa. Mas se analisarmos, antigamente, digo, em tempos mais remotos, a humanidade atribuía a diligência do esforço ou empenho, da criatividade, e solucionamento de questões difîcíceis, mais aos heróis do que aos vilões. Tomemos como exemplo a mitologia grega que todo mundo conhece decor: Odisseu, Aquiles, Agammênom, e inúmeros outros, Pélops, Perseu, etc. Heróis no termo literal, mas mais esforçados ou criativos, cheios de atitudes, do que os seus vilões antagõnicos.

    Agammênom, ("O Muito Determinado", em grego), éra considerado herói, o Conquistador de Tróia e Destruidor dos Frígios, e ele até teria alçgumas atitudes talvez atualmente politicamente incorrectas ou desaconselháveis, mas pelo resultado final, admirado em toda a Hélade. A questão é que, se tal herói é humano, é passível de falhas, mas isto não tem necessidade de diminuir a sua apreciação heróica, que não deve ser nada mais além disto, senão já estariamos enquadrando o conceito moderno super-herói, ou seja, algo por demais piegas... Não concordam?
     
    Última edição: 16 Mai 2007
  16. Lyvio

    Lyvio Usuário

    Na minha opnião os vilões saõ os atores principais de determinados atos, pois saõ eles que fazem surgir heróis para que os combata, são eles que arma que pensasm que sempre tem mais trabalho para deixar as cisas como ele quer, eu sinceramente sempre torço para os vilões porém em 99% dos cas eles perdem, por esse motivo que torço por eles e quando no final de filmes ou novelas ele se saem bem eu adoro o filme enquanto que a maiotria dos meus amigos e colegas odeiam uhahaha, tem filmes que viloes se saem bem e novelas também, porem nesse caso é mais difici, mas ja ocorreu e eu adorei mesmo assim eu não me considero um menino mal uhahahaha, no caso do SDa por exemplo , sou fã declarado de Saruman achoq eu isso é obvil não é?, gosto da shelob, da ungoliant,
    o balrog de moria, do rei-bruxo, não gosto muito de saurom e melkor ppois saõ poderosos demais e considerados quase invenciveis, prefiro vilões e mocinhos podeross mais equilibrados sem muita diferença de poder.

    Quanto a essa sua questão lobo nobe eu concordo, eu prefiro os mocinhos normais, afinal ninguém é completamente bom, heróis como alguns desse citados acima eu gosto pois eles são normais agem como acham que devem agirm sem se preocupar com a bondade eterna, heróis pra mim tem que ter um lado mal e sair da linha algumas vezse, esses tipos de heróis são os mais convincentes.
     
    Última edição: 16 Mai 2007
  17. Thor_theOld

    Thor_theOld Banned

    Realmente nunca me ocorreu que você fosse fã de Saruman, mas obrigado por compartilhar tal informação...
     
  18. Darth-Vytros

    Darth-Vytros Lorde sombrio de SITH

    hehe, sou eu.
     
  19. Thor_theOld

    Thor_theOld Banned

    Não, não é você. Ele disse "pessoas do cotidiano", penso não ser seu caso específico... :think:
     
  20. Darth-Vytros

    Darth-Vytros Lorde sombrio de SITH

    e quem sou eu?
    uma pessoa comun e aleatória.
     

Compartilhar