1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Lula segundo Darcy Ribeiro

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Phreddie Cadarn, 14 Out 2002.

  1. Phreddie Cadarn

    Phreddie Cadarn Sempre no limbo.

    Darcy Ribeiro*

    Estou me cansando de ouvir falar de Lula com descaso. Qualquer advogadinho idiota, porque formado, se acha melhor que ele, mais
    preparado para governar. Um intelectual desses que leu meia dúzia de livros ou escreveu qualquer bobagem, um tecnocrata que
    desempenhou bem ou mal algum cargo, todos se acham melhores que Lula e falam dele sem sombra de respeito. Por que? Essa gente
    pensa que o exercício do poder, em postos de alta responsabilidade, cabe a uma categoria particularíssima de pessoas, na qual não
    incluiriam jamais um ex-operário ou um líder sindical, ainda que muito bem-sucedido. Para eles, o exercício da Presidência se dá
    naturalmente, é quando um figurão tradicional sucede a outro ou entrega o poder a um militar golpista. Nesses casos nunca se pergunta
    por competência para governar, nem se alega incompatibilidades.

    Não devia ser assim, mesmo porque foi esta gente que nos governou até hoje, quase sempre da forma mais desastrosa para o povo.
    Quando se fala da necessidade de reformas ou renovações, devia-se estar falando de afastar esses protagonistas fracassados, para chamar
    ao poder presidencial personagens novos que, ao menos, não tenham demonstrado sua inépcia para compor e reger governos
    democráticos capazes de promover uma prosperidade generalizável a toda a população. Vale dizer, gente como Lula, descomprometida
    com a ordem vigente tão privilegiadora da minoria rica que enriquece cada vez mais, quanto perversa para com o grosso da população
    brasileira que se miserabiliza cada vez mais.

    O povo, ao contrário, percebeu que nada pode esperar desses poderosos que ocuparam a arena política desde sempre ou nela querem
    ingressar pelo controle de máquinas partidárias e de mídias. Todos eles falam exaustivamente de seus méritos. Seja uma larguíssima
    experiência, no trato da coisa pública, como governantes ou parlamentares. Seja a astúcia de intelectuais coniventes, mas dispostos a pôr
    a serviço do povo sua suposta capacidade de governar com sabedoria. Seja ainda o tipo de empresários bem-sucedidos que, sabendo
    ganhar dinheiro nos seus negócios, se acham também bons para reger os bens públicos. Seja até, outra vez, um general mandão com
    talento para por ordem na baderna nacional.

    O eleitorado rejeitou a todos eles e consagrou a Lula colocando-o na segunda rodada. Pode até errar, elegendo mal, amanhã, o novo
    presidente, induzido que foi a ver como bom para o povo aquele que os donos das máquinas publicitárias de vender refrigerantes ou
    sabonetes nos querem impingir. Mesmo nesse caso, porém, vota pela renovação. Que renovação maior pode haver do que a de colocar
    Lula na Presidência do Brasil?

    Pela primeira vez na história lá estaria um homem que veio do fundo dos fundos. Lula é o flagelado que deu certo. Teve êxito, mas
    permaneceu fiel a suas origens. Assim foi porque Lula se construiu na luta de toda uma vida admirável de líder sindical e de político
    popular pelos direitos dos trabalhares e dos cidadãos. Hoje, Lula é tão operário como foi criança, um dia. É de assinalar, entretanto, que
    sua formação ele não a alcançou nas universidades, nos parlamentos ou nos quartéis que são os úteros de gestação de nossas precárias
    classes dirigentes. Ele se fez foi nos movimentos sociais que são um ambiente melhor para fazer o governante apto e leal de um país que
    não deu certo, por culpa não do seu povo, mas das elites.

    Minha vivência com o poder, aqui e lá fora, é que dita esse testemunho. Vejo Lula como mais competente que Ulysses ou Montoro,
    Maluf ou Antônio Ermírio, Garrastazzu ou Pires, Fernando Henrique ou Jaguaribe para conduzir o Brasil por caminhos novos, modernos,
    de uma modernidade socialmente responsável e assumidamente brasileira. Dele, tenho certeza de que não ouviremos mais falar do tolo
    orgulho de sermos a segunda economia agrícola do mundo - produzindo soja para engordar porcos no Japão, mas indiferente à fome do
    povo. Com Lula no poder ninguém alegará mais que somos a sétima ou oitava economia do mundo, esquecendo que nossos salários são
    dos mais baixos da Terra.

    Nos livraremos também da balela de que o Brasil é um país em desenvolvimento porque se tornará evidente que estamos é sendo
    afundados no poço do atraso. O diabo é que nossa opção no dia 17 não se dará nem entre Lula, como o novo, e qualquer vetusta figura
    tradicional. Se dará, isto sim, é entre Lula e Collor, que é muitíssimo pior do que todos eles. Pior porque ainda mais servil à nossa velha
    elite, feita de filhos e netos de senhores de escravos calejados na maldade; de ricaços descendentes de imigrantes que olham de cima,
    com desprezo, a quem não enricou também; e sobretudo desta casta de gerentes das multinacionais, só leais a seus patrões.

    Velha e infecunda elite que sempre detestou o povo brasileiro, que o manteve sempre atrasado e faminto, usando-o como mero carvão
    de se queimar na produção, mas que defende de unhas e dentes sua hegemonia que uma vez mais ameaça perpetuar-se. Apesar de
    todos eles, havemos de amanhecer.

    * Aos 67 anos de idade, o Prof. Darcy Ribeiro escreveu esse desabafo, dias antes de ocorrerem as votações do 2º turno das eleições de
    1989, das quais saiu vitorioso Fernando Collor de Melo. Mostra-se tão atual quanto verdadeiro....

    100+ 8)
     
  2. Sir Galaaz

    Sir Galaaz Usuário

    Boa, belo texto. Não sei se o Lula é a solução do país, mas acho que ele é a única possibilidade de melhorar. Se não der certo acho que ninguém mais melhora.
     
  3. BlackBeard

    BlackBeard Usuário

    agora é lula :mrgreen:
     
  4. Nossa... parece que foi escrito semana passada... Achei f.udido o texto! E tbm acredito que é hora de mudar!
     
  5. Círdan.

    Círdan. bastard

    Belo texto!
    É Lula-lá!
     
  6. DemonSword

    DemonSword Usuário

    é... mudar o Brasil vai ser uma batalha, e uma batalha que somente o Lula pode assumir... afinal, se o Serra ganhar, ele vai se esconder atrás dos mesmos tecnocratas demagogos que o sr. Darcy Ribeiro esculhamba no texto - vai ser basicamente um governo do continuísmo doente...

    por isso que no dia 27 de outubro de 2002 meu voto é Lula, por um Brasil mais decente!
     
  7. Dheano Elwin

    Dheano Elwin Usuário

    É sim... Lulá-Longe...

    Iria votar no Ciro, mas coitado, vazou.... entao vou no Serra...
    Mas sei que o coitado vai perder... :roll:
     
  8. Tisf

    Tisf Delivery Boy

    Ué, o Ciro tá apoiando o Lula... pq não vota no candidado que mais se aproxima das idéias do seu??
     
  9. Dheano Elwin

    Dheano Elwin Usuário

    Primeiramente porque nao gosto particulamente do Lula... o porque eu nao sei...

    Segundo nunca achei o Lula um bom candidato para a presidencia...
    Desde 94 achava que ele nao deveria ser presidente...

    Um cara que realmente poderia assumir o cargo, sem brincar o Enéias...
    Ele é muito inteligente e poderia dar novas idéias ao Brasil.
     
  10. Peregrin

    Peregrin Technologic

    Um candidato que beijou a mão do ACM e era apoiado pelo Collor é o que mais se aproxima das idéias do Lula????

    Complicado pensar nisso, hein...
     
  11. Tasslehoff

    Tasslehoff Usuário

    É bom lembrar também que o Lula tem o apoio do Sarney... lembram dele? ;)

    Mas mesmo assim, meu voto foi e será novamente Lula... alianças são complicadas, nem sempre regem o que o candidato realmente pensa ou planeja. são passos que eles são obrigados a dar pra chegar em algum nível de possíveis decisões.

    Agora, quanto ao preparo do Lula, como mencionado no texto acima, eu lembro de um e-mail que recebi, falando de quando Lula foi questionado, em um debate com estudantes, de seu preparo. "Você nunca assumiu um cargo político, como espera governar o Brasil com essa experiência prática?". "Realmente, experiência prática me falta, mas será isso o principal? Se fosse, o Brasil não estaria onde está. E outra coisa: vale lembrar que um dos maiores estadistas do mundo, e o maior e mais importante da África do Sul, Nelson Mandela, só possuía a experiência de 27 anos de cadeia para governar um país de problemas sociais muito graves. Esse país não precisa de um Administrador; precisa de um Dirigente." Disse ele, sob uma salva de palmas.

    Não foram essas as exatas palavras, mas deu pra entender ;)
     

Compartilhar