1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

ligação entre as línguas élficas e o latim

Tópico em 'Idiomas Tolkienianos' iniciado por Anakruss, 12 Mar 2004.

  1. Anakruss

    Anakruss Usuário

    gostaria ser saber, precisamente, qual a ligação das línguas élficas criadas por tolkien e a língua morta latim.

    se alguém souber, por favor, responda...

    valeu!! :o?:
     
  2. Vou citar um exemplo que aprendi essa semana...
    Estava boiando na aula de geografia (mas quem nunca fez isso? :o?: ), quando o professor, ensinando movimentos orogenéticos e epirogenéticos, disse que "Oros" é o latim para montanha. Ao ouvir isso, deduzi que veio daí o sindarin "Orod" e o quenya "Oro". Interesante, não? :mrgreen:
     
  3. Lingwilóke

    Lingwilóke Usuário

    Olórin, o seu professor deveria seguir com a geografia, porque de etimologia não entende nada! Oρος nunca foi uma palavra latina, e sim grega, e "montanha" em latim continua sendo "mons" ("montis"), "montes Abyssi Nigri", "ered Iâ Môr". Eu sei um pouco de latim e mais ainda do que se tornou o latim, as línguas românicas, e asseguro-lhe, Anakruss, de latim as línguas élficas só têm a grafia, ou melhor, a transcrição, e, parcialmente, o acento tônico. Ademais, nem sequer a flexão dos casos coincide, porque a estrutura vocabular do quenya é igual à finlandesa, e a do sindarin, à galesa.
     
  4. Anakruss

    Anakruss Usuário

    acho q vou começar a estudar latim. hehehe :D
     
  5. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    pode começar entaum.......hehehehehe
     
  6. Lingwilóke

    Lingwilóke Usuário

    Se vocês gostam do latim, aqui está uma tradução minha do "Namárie" na língua dos sábios:

    Ai! aurata cadunt fólia uento,
    aeua innumerábilia ut alae árborum!
    Aeua ut rápidi potus cucurrerunt
    dulcis hidromellis, in altis templis
    ultra Occidentem, Vardo arcis
    caelúreis sub quibus scintillant stellae
    uocis suae sancta regínaque cantione.

    Nunc quis cálicem mihi reimplebit?

    Dunque nunc Scintillans Varda Sempercándidi
    ut nubes manus suas Stellarum Regina sustulit
    et omnes uiae profunde mergunt in ténebris
    et e cinérea terra iacit obscúritas
    super spumantes undas inter nos, et nébula
    cooperit Calacirio aura in aeuum.
    Nunc occulta est, Orienti occulta, Valimar.

    Vale! Fórsitan inuénias Valimar.
    Fórsitan tumet eam inuénias.

    Em latim não há palavras oxítonas, assim palavras como "Scintillans" e "stellae" não se devem pronunciar "sĩtilãs" e "istelái", e sim "ssqui-ntíla-ns" e "sstêl-lai". Há que lembrar também que não tinha [v], "uento" se pronuncia "wénto" e "aeua", "áiwa" (daí a palavra "MediEVO", "Idade Média").
     

Compartilhar