• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

[HBO] A Casa do Dragão (House of the Dragon) - 1ª Temporada

Gente, me esclareçam essa duvida sobre a Rhaenys nesse episodio :
No episodio passado, a Rhaenys era completamente contra os filhos da Rhaenyra por serem bastados e ainda criticou o Corlys por aceitar os meninos. O ranço para com eles eram tamanho que ela nao conseguia nem olhar pros garotos! Daí agora ao escutar a oferta da Rhaenyra, a Rhaenys muda de ideia.

Gente, ela é uma aliada confiável ? Pra quem tinha uma postura firme de ''...a coroa nao me interessa mais, voce Corlys é movido a ambição por aceitar bastardos...'', agora com a neta rainha a coisa muda de figura. Rhaenys, que antes criticava Corlys pela ganancia, ta fazendo igual. O que é isso ? Foi embora ate o ranço pela bastardia dos meninos ? A Rhaenys é hipocrita assim? Ou isso foi fingimento so porque ela nao tinha escolha caso nao aceitasse os bastados como maridos das netas, ambas ficariam sem nada? (Lembrando da piada que ela da pra Rhaenyra''...proposta generosa ou será desesperada...'' e ainda faz uma cara de ''sei, vou fazer de conta que acredito que nao foi voce quem desapareceu com o Leanor).
A Rhaenys está ou não está do lado da Rhaenyra 100% ?
 
Última edição:
Começando pelo final: essa última pergunta não tem muito cabimento em se tratando de George R.R. Martin rs. Ninguém é 100% do lado de ninguém ali.

A questão acho que é a seguinte: Rhaenys criticava Corlys por fazer de tudo para manter seu nome, enquanto ela se preocupava com valorizar o sangue. Para Corlys, "a História lembra nomes, não sangue", então ele não se importava com a bastardia dos filhos de Rhaenyra, contanto que eles levassem adiante o nome Velaryon. Para Rhaenys, que é Targaryen, tanto faz os filhos de Rhaenyra serem bastardos ou de Laenor porque são Targaryen também.

Mas o mais provável é que ela tenha entrado naquele salão disposta a outra demanda, porque achava que a coisa seria decidida pelos Hightower, naquele teatro de estarem falando em nome do rei. Só que quando o próprio rei entrou e subiu no trono e se mostrou muito pouco inclinado a ouvir chorumelas ("Achei que essa questão já estava decidida"), ela rapidamente aproveita e muda de estratégia e aceita a proposta de Rhaenyra e faz questão até de torná-la pública, pra comprometê-la a cumprir a proposta. Rhaenys não teria nada a perder ali. Fica tudo na mão dos Targaryen, e suas filhas terminam bem casadas.

A menos que eu tenha perdido alguma coisa ou me esquecendo de algo, pelo adiantado da hora, é mais ou menos por aí. :timido:
 
Começando pelo final: essa última pergunta não tem muito cabimento em se tratando de George R.R. Martin rs. Ninguém é 100% do lado de ninguém ali.

A questão acho que é a seguinte: Rhaenys criticava Corlys por fazer de tudo para manter seu nome, enquanto ela se preocupava com valorizar o sangue. Para Corlys, "a História lembra nomes, não sangue", então ele não se importava com a bastardia dos filhos de Rhaenyra, contanto que eles levassem adiante o nome Velaryon. Para Rhaenys, que é Targaryen, tanto faz os filhos de Rhaenyra serem bastardos ou de Laenor porque são Targaryen também.

Mas o mais provável é que ela tenha entrado naquele salão disposta a outra demanda, porque achava que a coisa seria decidida pelos Hightower, naquele teatro de estarem falando em nome do rei. Só que quando o próprio rei entrou e subiu no trono e se mostrou muito pouco inclinado a ouvir chorumelas ("Achei que essa questão já estava decidida"), ela rapidamente aproveita e muda de estratégia e aceita a proposta de Rhaenyra e faz questão até de torná-la pública, pra comprometê-la a cumprir a proposta. Rhaenys não teria nada a perder ali. Fica tudo na mão dos Targaryen, e suas filhas terminam bem casadas.

A menos que eu tenha perdido alguma coisa ou me esquecendo de algo, pelo adiantado da hora, é mais ou menos por aí. :timido:
Amiga acho que voce nao entendeu bem a minha pergunta.... A questão era se a Rhaenys era uma aliada confiável ja que ela tinha se mostrado cínica com a Rhaenyra. Voce falou sobre as atitudes da Rhaenys no salão com os Hightower e tal, mas a minha pergunta nao tinha nada haver com essa cena aí não, e sim com a cena do dialogo que ambas tiveram enfrente a arvore coração.

E não amiga, voce disse que pra Rhaenys tanto fazia se os filhos de Rhaenyra fossem bastardos porque são Targaryen e não, não é assim. O episodio anterior deixa claro que a Rhaenys era completamente contra a bastardia desses meninos, pois repare que logo após a cerimonia da Lena ao mar, Rhaenys vai consolar as netas e vira a cara pro Jacaerys (o coitado ate se afasta). Essa repulsa dela é inclusive reforçada um pouco depois em uma cena onde ela e o Corlys estão sentados enfrente a uma lareira ( um pouquinho antes da Raenyra se pegar com o tio :p.)

Sobre ninguém ali ser 100% do lado de ninguém porque é George R.R. Martin, sim amiga eu sei ele escreve os personagens em tons cinza, mas aqui a serie é uma adaptação né, então fica perfeitamente possível que possa sim haver personagens que fiquem 100% do lado um do outro, exemplo o Daemond com a Rhaenyra, pois vai dizer que ali nem existe lealdade ?
 
Última edição:
Concordo com tudo que falaram sobre o episódio, realmente, o Viserys brilhou. Só quero deixar aqui registrado o meu choque e descrença com aquela cortada de cabeça que deixou a língua pendurada. Rapaz, nem aquela esmagada de olho do Oberyn Martell me deixou tão chocada.
 
A mensagem ficou confusa, mas, tratando-se de tópico de House of the Dragon, supus que poderia omitir o nome e acabou ficando esquisita a frase, deveria ler-se assim:

"Outro ponto a favor de HotD sobre RoP: essa série tem dez episódios na temporada."

Sim, eu quis dizer HotD.
:dente:
 
Viserys Targaryen Crown GIF by Game of Thrones
Viserys Targaryen Crown GIF by Game of Thrones
 
Última edição:

House of the Dragon showrunner explains the benefits of airing alongside Lord of The Rings: The Rings of Power

By Amy West
published about 13 hours ago
As a huge fantasy fan himself, Ryan Condal is operating with a "more the merrier" attitude these days


House of the Dragon

(Image credit: HBO)



House of the Dragon's Ryan Condal isn't fazed by the fact that the show is airing at the same time as Lord of the Rings: The Rings of Power. In fact, as a high fantasy lover, he's pretty darn chuffed about it – and the benefits extend beyond his personal enjoyment.

As part of its 2022 Innovators List, TheWrap (opens in new tab) asked the showrunner what he made of the two epic prequels being on TV simultaneously, to which he admitted to being "a huge unapologetic [J.R. R.] Tolkien fan". Condal went on to say that reading The Hobbit, The Silmarillion, and Lord of the Rings as a youngster influenced his passion for the genre. Seeing Peter Jackson's movie adaptations in the early 2000s, apparently, cemented it.
"Frankly, I want to live in a world where there's room for all of these things to exist if they're good," he added. "I think the need for more well-made expensive science-fiction/fantasy on television is what all of us nerds want. I don't think that somebody watching Rings of Power means they're not watching House of the Dragon, I don't see it that way. I see one feeds the other, and I think the more good quality genre entertainment on television, the more it's gonna draw in the general public who might not be so predisposed to watching this."


https://kenthlyproatatus.com/1bb8dd...PqgCnROPYltBzhzcvl2G5PwlSCtqFgossLMktr9q6XSAQ
During the chat, Condal also noted how mainstream viewers are more likely to watch fantasy these days – a shift that was brought about in part by Game of Thrones.
RECOMMENDED VIDEOS FOR YOU...


CLOSE

"There was a lot of resistance around sort of 'normies' watching that show because they thought it was silly or goofy. But they got sucked in by the adult way in which George [R.R. Martin] and David [Benioff] and Dan [Weiss] told the story, the surprising turns of it, the way it actually turned fantasy on its ear," Condal claimed, referencing how much Martin was inspired by Tolkien in his novels.


"[All of] this has made fantasy mainstream and I think the more of these good, high-quality shows that come along make fantasy more mainstream. It makes a bigger audience, it means more of these shows can be made and be made in an interesting way that's not just popcorn mass entertainment, it's something with something hopefully interesting to say."

House of the Dragon is set to continue on Sunday, October 16 on HBO and HBO Max in the US, and the following day on Sky Atlantic and NOW in the UK. To ensure you never miss an episode, keep up to date with our House of the Dragon release schedule.
 

George R Martin comentando como o Visery da série acabou sendo um personagem muito mais significativo e "encorpado" do que a versão do livro.

October 11, 2022 at 10:43 am

Profile Pic

I see that my mighty minions have posted about my upcoming events in New York City later in the month. Yay, minions!
Those of you who enjoy my football posts (yes, I know that is not all of you)… I have been watching the games… and enjoying them, since both the Giants and the Jets have been winning. The Jets had another miracle last minute victory last week, and on Sunday they just crushed the Fins. And the G-Men won a couple of nail biters, including a victory over the Packers in London that was as shocking to me as it must have been to Aaron Rodgers. I had almost forgotten how good it feels to win. So life is magical and full of joy… right now, at any rate.
HOUSE OF THE DRAGON has helped brighten my Sundays as well. I mean, I cannot really review the show, that would be crazy, I am hardly objective… but I do want to commend Ryan Condal and Miguel Sapochnik and the cast and crew for the work they’ve done. Sunday’s episode, “Lord of the Tides,” was everything I hoped it should be. Kudos to Eileen Shim, the scriptwriter, to Geeta Patel, the director, to our incredible cast… and particularly to Paddy Considine, for his portrayal of King Viserys, the First of His Name. The character he created (with Ryan and Sara and Ti and the rest of our writers) for the show is so much more powerful and tragic and fully-fleshed than my own version in FIRE & BLOOD that I am half tempted to go back and rip up those chapters and rewrite the whole history of his reign. Paddy deserves an Emmy for this episode alone. If he doesn’t get one, hey, there’s no justice. Meanwhile, I am going to give Archmaester Gyldayn a smack for leaving out so much good stuff.
(No, I am not really going to rewrite FIRE & BLOOD, that was a jape). ((And no, I am not going to assault Archmaester Glydayn, who does not actually exist. I made him up)).
There’s a lot more I would love to blog about, but I do not have the time…
There’s a website called THE WRAP that has a couple cool interviews with Ryan Condal, including one where he spoke about our supposed rivalry with RINGS OF POWER… which mostly exists in the media. https://www.google.com/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=&cad=rja&uact=8&ved=2ahUKEwiI47jH99b6AhWVMDQIHeE0Cg4QFnoECA0QAQ&url=https://www.thewrap.com/house-of-the-dragon-rings-of-power-rivalry-ryan-condal/&usg=AOvVaw2s5NQfsv28MZaXoSiQOsWU
Ryan says pretty much the same thing I said in that interview with THE INDEPENDENT a few months back. Nothing would please him more than to see both shows succeed. Me too. I am a fantasy fan, and I want more fantasy on television, and nothing would accomplish that more than a couple of big hits. THE WITCHER, SHADOW & BONE, WHEEL OF TIME… and THE SANDMAN, a glorious adaptation of Neil Gaiman’s groundbreaking comic series… those are a good start, but I want more. I want Tad Williams, I want Joe Abercrombie, I want Patrick Rothfuss, I want a good adaptation of Le Guin’s Earthsea books, I want Alan Garner, I want Robin Hobb… oh, the list is long, I could go on and on… and would if I did not have a zillion other things to do. Most of all, I want Roger Zelazny’s NINE PRINCES IN AMBER. I will never understand why Corwin and his siblings are not starring in their own show. And hey, if epic fantasy continues to do well, maybe we will finally get that. A boy can dream.
I wanted to address the “time jumps” in the HOUSE OF THE DRAGON too. Not with any kind of official “statement,” but with some musings on the subject. There’s a lot to be said. I do not have the time to say it now, though. Maybe in my next blog, or the one after that… or maybe never, since work keeps piling up.
Very briefly, however, I think Ryan has handled the “jumps” very well, and I love love love both the younger Alicent and Rhaenyra and the adult versions, and the actresses who play them. (Truth be told, we have an incredible cast, and I love all of them). Do I wish we’d had more time to explore the relationship between Rhaenyra and Ser Harwin, the marriage of Daemon and Laena and their time in Pentos, the birth of various and sundry children (and YES, Alicent gave Viserys four children, three sons and a daughter, their youngest son Daeron is down in Oldtown, we just did not have the time to work him in this season), and everything else we had to skip? Sure.
But there are only so many minutes in an episode (more on HBO than on the network shows I once wrote for), and only so many episodes in a season. Fewer and fewer as time goes by, it seems. When I was a boy, shows had 39 episodes a season. By the time I was writing for BEAUTY AND THE BEAST, it was down to 22. Cable shrunk that even further. THE SOPRANOS had 13 episodes per season, but just a few years later, GAME OF THRONES had only 10 (and not even that, those last two seasons). If HOUSE OF THE DRAGON had 13 episodes per season, maybe we could have shown all the things we had to “time jump” over… though that would have risked having some viewers complain that the show was too “slow,” that “nothing happened.” As it is, I am thrilled that we still have 10 hours every season to tell our tale. (RINGS OF POWER has only 8, as you may have noticed, and my AMC show DARK WINDS is doing 6 episode seasons). I hope that will continue to be true. It is going to take four full seasons of 10 episodes each to do justice to the Dance of the Dragons, from start to finish.
But right now, Ryan Condal’s focus is on HOT D season two, and mine is on THE WINDS OF WINTER.



Current Mood:
busy
busy
 
Última edição:
Gente, me esclareçam essa duvida sobre a Rhaenys nesse episodio :
No episodio passado, a Rhaenys era completamente contra os filhos da Rhaenyra por serem bastados e ainda criticou o Corlys por aceitar os meninos. O ranço para com eles eram tamanho que ela nao conseguia nem olhar pros garotos! Daí agora ao escutar a oferta da Rhaenyra, a Rhaenys muda de ideia.

Gente, ela é uma aliada confiável ? Pra quem tinha uma postura firme de ''...a coroa nao me interessa mais, voce Corlys é movido a ambição por aceitar bastardos...'', agora com a neta rainha a coisa muda de figura. Rhaenys, que antes criticava Corlys pela ganancia, ta fazendo igual. O que é isso ? Foi embora ate o ranço pela bastardia dos meninos ? A Rhaenys é hipocrita assim? Ou isso foi fingimento so porque ela nao tinha escolha caso nao aceitasse os bastados como maridos das netas, ambas ficariam sem nada? (Lembrando da piada que ela da pra Rhaenyra''...proposta generosa ou será desesperada...'' e ainda faz uma cara de ''sei, vou fazer de conta que acredito que nao foi voce quem desapareceu com o Leanor).
A Rhaenys está ou não está do lado da Rhaenyra 100% ?
Sim, Rhaenys é hipócrita. Porém, veja que apesar de alguém hipócrita nem ser digno de confiança, ainda assim Rhaenys é confiável porque ela é ''comprável'' e pessoas compráveis costumam ser bem leais.

House Of The Dragon - Brasil

Viserys: "amo todos os meus filhos igualmente"
Realidade :

Ver anexo 94994
Rhaenyra é muito mais amada que os outros filhos de Alicent. Porém há uma certa ironia por parte de Viserys nisso já que esse amor enorme so foi florescido porque a própria Alicent fez a aproximação entre ele e Rhaenyra no começo da serie. Na época, fazia 1 ano inteiro que o rei sequer falava com a jovem filha. O comportamento que hoje Viserys tem com os outros filhos sendo um pai distante é exatamente o mesmo comportamento que ele tinha com a Rhaenyra no passado.
 

Valinor 2023

Total arrecadado
R$2.494,79
Termina em:
Back
Topo