1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Harry Potter e a Criança Amaldiçoada / Cursed Child ( J.K. Rowling, Jack Thorne e John Tiffany)

Tópico em 'Hogwarts' iniciado por Mellime, 24 Ago 2016.

  1. Mellime

    Mellime A little less lost

    "Enquanto Harry luta contra um passado que se recusa a ficar onde pertence, o seu filho mais novo, Alvo, deve lidar com o peso de um legado familiar que nunca quis. Conforme o passado e o presente se fundem perigosamente, ambos pai e filho aprendem a incômoda verdade: algumas vezes, a escuridão vem de lugares inesperados."


    Peça que virou livro, Harry Potter and the Cursed Child é a oitava obra oficial da série Harry Potter (sem contar, claro, animais fantásticos, contos de beedle o bardo, quadribol através dos tempos...).

    Como Rowling assina o livro, ele é Canon. É a continuação oficial da história.

    Porém, muitos dos fãs estão preferindo considerar essa trama uma mera fanfiction - eu inclusa.

    No spoiler algumas das minhas impressões logo após terminar a leitura.

    (SPOILERS LEVES)
    Cedric Delicious Diggory. Agora imaginem o Ludo Bagman apresentando ele assim na primeira tarefa do torneio tribruxo. E depois repetidamente repetindo o quanto Cedric era lindo, deixava ''a todos nós'' de joelhos moles e coisas do tipo. Ludo Bagman. Durante a luta do Cedric com o dragão.

    Mais adiante um personagem diz que a forma de salvar o Cedric é humilhando ele, a ponto de ele não querer vencer o torneio (porque só sabotar ele faz ele se dedicar ainda mais para vencer). Então um dos protagonistas sugere inflar o Cedric com engorgio. E o outro responde ''brilliant! I'm engorgimpressed". (acho que nesse ponto tudo que eu pensei é ''acabe logo, vida cruel''

    A cada solução tosca para problemas toscos que um personagem dava num diálogo ridículo, algum outro personagem elogiava o quão inteligente era a ideia. Só que não era. Era estúpida como todo o resto.

    Mais estúpido que isso só quem gastou para ler essa @#$%¨¨

    E isso que eu sequer comecei a falar da trama!

    Esses são alguns problemas que detectei na peça em geral. Quero fazer um review completo, mas por enquanto menciono o texto de um leitor que achei na internet e com o qual concordo:

    (SPOILER PESADÃO)
    Here are my reasons why it sucks (Not supposed to be like number one is the most important reason or anything, it's like whatever I come up with as I type).

    1.) The fanfiction clichés in it, like... what? Voldemort and Bellatrix has a LOVE child even though Voldemort can't love!.

    Their child, Delphini Riddle is a mary-sue cliché.

    She knows a lot of magic without going to Hogwarts.

    No one know of her to about years later, even though she was supposed to get her Hogwarts letter so obviously people would know about her.

    2.) Ron literally was only there for the humor, but no way was he, in any shape or form, funny.

    3.) Harry was portrayed as a bad father. Telling one of his kids that he sometimes wishes they weren't wanted is not the Harry we know and love! We know Harry has a bad temper but he would never say that. He grew up in a household where he was physically, mentally, and emotionally abused, he didn't have relatives that loved him, but he finally gets some and all of a sudden he wishes one of them weren't part of his family?

    4.) Hermione all of a sudden becomes the Minister of Magic, like are they going to explain what happened to Kingsley Shacklebolt?

    5.) Where df was Teddy Lupin?

    6.) The scene with the Trolley Witch, over 191 years old, trying to stop Albus and Scorpius from leaving the Hogwarts Express with exploding Pumpkin Pastries and stuff. That part just screamed fanfiction.

    7.) Cedric Diggory became a Death Eater because he got humiliated and laughed at by Hogwarts. Ummm... let's not forget what happened to Harry in books 1,2,3,4,5,6.

    Sorcerer's Stone - Harry, Hermione, and Neville lost Gryffindor house 150 points so now Slytherin was in the lead for the House Cup. So the Gryffindor, Hufflepuff, Ravenclaw houses all turned against them.

    Chamber of Secrets - Mostly everyone believed that Harry was the Heir of Slytherin, going after Muggle-Borns. They made hissing noises at him and pointed at him whenever he walked passed them.

    Prisoner of Azkaban - Draco Malfoy and his gang made fun of Harry because he fainted because of a Dementor.

    Goblet of Fire - All houses (Except Gryffindor) turned against Harry because they thought he put his name in the Goblet of Fire to get more glory than he already has. Even Ron, his best friend turned against him.

    Order of the Phoenix - Almost everyone turned against Harry because of what the Daily Prophet has been saying about him being an insane attention-seeker. Even Seamus Finnigan, his dorm mate, turned against him (Lavender Brown too but she's not as close to Harry.)

    Half-Blood Prince - After Harry chose Dean to replace Katie for the Quidditch team, the Gryffindors got mad at him. Also, when he had to serve detention, missing the Quidditch game after he almost killed Draco Malfoy.

    But did Harry James Potter turned dark? NO! So the reason Cedric became a Death Eater was the most ridiculous (Or should I say Riddikulus) reason ever. Harry had friends that stood by him, so did Cedric. Cedric's in Hufflepuff, he's loyal! He's also very noble.

    8.) The time-turner all of a sudden has a 5 minute limit.

    9.) There was no humor to me, it didn't make me laugh. I only smiled when Ginny told James to clean his damn room. In books 1-7, I've never read any of them without laughing.

    10.) You'd think after everything that had happened the stereotype with Slytherin would've gone down a little, but people turned against Albus because he got Sorted into Slytherin, even his cousin, Rose turn against him.

    11.) Wasn't even a shock that Delphini turned out to be the bad guy of how it continuously said in the script that Scorpius had his suspicions about her.

    12.) Delphi is in Azkaban when she should be dead.

    13.) People get on me about shipping Harry and Severus (It's not even canon) but Voldemort and Bellatrix are 25 years apart and their relationship is canon but no one bats an eye.

    14.) The Cursed Child is like that God-awful Harry Potter fanfiction that has over like a million views called My Immortal.
    Delphi is Ebony Dark'ness Dementia Raven Way (Main character of that fanfic. o-o) who has long ebony black hair with purple streaks with red tips that reaches her mid-back.

    15.) Delphini has blonde hair with blue tips even though both of her parents had jet-black hair, or in Voldemort's case, HAD jet-black hair. It never even said she dyed her hair or anything.

    16.) Harry hates pigeons and is afraid of them, HE HAD A PET OWL FOR MERLIN'S SAKE! R.I.P Hedwig! :'( . He says they're "Nasty, pecky, dirty things.", he told Hedwig to keep pecking Hermione, Ron, and Sirius if they didn't give him any information.

    17.) Harry's afraid of the dark and small spaces. In the Sorcerer's Stone Harry much rather have had his Hogwarts letter and stay in his dark, small cupboard under the stairs than having a larger sleeping area. Harry wasn't freaking out when he was with Rita Skeeter in the broom closet getting an interview.

    18.) Voldemort day.

    19.) Ron and Hermione rebel look.

    20.) We know Snape was the good guy all along but the way they did it in the Cursed Child was a little extra.

    21.) In the POA, Harry and Hermione had to wait hours to get back to their present time, why didn't Albus and Scorpius have to? Since when did the time-turner all of a sudden have a 5 minute limit? But I guess it was just for the plot.

    22.) The Scorpius being Voldemort's child rumors make no sense WHEN IN THE BOOK IT SAID HE LOOKS A LOT LIKE DRACO!

    23.) Why is Delphini the Cursed Child when she loves her heritage?

    24.) Draco calls Harry an old man when they're the same age and Harry is younger than Draco.

    25.) HOW WAS HARRY NOT ABLE TO BEAT DRACO IN A DUEL? HE'S A FREAKING AUROR FOR MERLIN'S SAKE!

    26.) In the AU when Voldemort won why do the muggles still have a government?

    27.) Harry speaking Parseltongue even though the Horcrux inside him allowing him to was destroyed....

    28.) Why was Harry's scar hurting? It only hurts when Voldemort is near... but he was still dead. Also, Joanne said it was the Horcrux inside Harry trying to get out, but as we all know Harry is no longer a Horcrux.

    29.) In the AU where Ron and Hermione never ended up together, all everyone cares about is Rose... WHAT ABOUT HUGO?!

    30.) It said Petunia Dursley (Nee Evans) died but how? Did she ever have a funeral? If so did Harry go? What about Vernon and Dudley?

    31.) Harry had no sass.

    32.) Gryffindor colors are scarlet and gold not red and gold.

    33.) All of a sudden the Sorting HAT can walk... why couldn't it just sit on its stool and sing the song?

    34.) Blood Ball. (You could smell the fanfiction at that point.)

    35.) Draco Malfoy and Ginny Potter (Nee Weasley), acted like they've never had friends when they were at Hogwarts. Ginny had Luna Lovegood and Colin Creevey (R.I.P. :'( ). Draco acted like all he had were Gregory Goyle and Vincent Crabbe... um, he had Pansy Parkinson, Blaise Zabini, and Theodore Nott.

    36.) Voldemort has seven Horcruxes (2 is one thing but 7 is going extreme in the Wizarding World), each part made parts of him inhuman. So how would he have had... that part... to make a child with Bellatrix? If he lost his nose, human skin, normal eye color, hair, ect. I'm pretty sure he would've lost that part as well. o-o

    37.) Who made that prophecy Delphini told Scorpius and Albus about? What seer would she have gone to? I'm pretty sure it wasn't Sybill Trelawney and if Delphini was actually a seer, I'm done. That would just make her more of a mary-sue.

    38.) Ginny's no rule about sugar... I'm done.

    39.) Also, is Harry's boggart gonna be a pigeon now instead of a Dementor?

    40.) Albus Potter kisses his aunt.

    41.) I still can't get over the Trolley Witch, I can never look at her the same again when I watch the movies or read the books.

    42.) What happened to, "All was well." ???


    Tem esse review também com o qual concordo:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    Errr, em resumo, se tu aí que está lendo está ansioso pelo livro, não esteja. E ao ler não leve muito a sério. E apesar de eu ter essa opinião, uma multidão amou o livro e até chorou. Eu só chorei lágrimas de sangue :evil:
     
    Última edição: 24 Ago 2016
    • Gostei! Gostei! x 2
    • Ótimo Ótimo x 1
  2. adrieldantas

    adrieldantas Relax and have some winey

    Só vou ler lá pro ano que vem, mas é bom ter uma noção do que se trata. No entanto, tô achando tudo muito confuso, ou é impressão minha?
     
  3. Mellime

    Mellime A little less lost


    É confuso sim porque não tem nexo com nada. Em especial, com toda a história anterior.

    Fiquei com uma impressão fortíssima de que essa peça é baseada tão-somente nos filmes do Harry Potter, e não nos livros.

    Relutei a chegar a essa conclusão, afinal a autora dos livros assina a peça. Mas depois tudo fez sentido, e estou convencida de que mal teve dedo da Rowling nessa história. E nem é por saudosismo ou porque eu não quero acreditar que a escritora que marcou minha infância é capaz de escrever tão mal, é simplesmente porque pelo menos 2 tipos de magia que têm suas regras muito bem delineadas nos livros funcionam na peça de maneira absolutamente oposta.

    E aí notei que os tiques mais irritantes da peça estavam todos nos filmes. E que tudo que dependia dos livros sumiu. Et voilà. Está explicado.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  4. Eriadan

    Eriadan Usuário Usuário Premium

    Quero distância. Pelo mesmo motivo por que não teria assistido à trilogia d'O Hobbit se soubesse o que me esperava.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  5. adrieldantas

    adrieldantas Relax and have some winey

    Mas aí é um pouco diferente. O Hobbit teve um merchant danado; todo mundo esperava o filme com ansiedade, fazia anos que ninguém via a terra média no cinema. Ele tinha tudo para ser 100%, pena que acabou entregando apenas 40. Maaaas, enfim.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  6. Mellime

    Mellime A little less lost

    Acredito que todo esse texto se aplica a cursed child, tal qual.
     
  7. adrieldantas

    adrieldantas Relax and have some winey

    Sim, só que tipo, o tempo de intervalo entre "O retorno do Rei" e "Uma jornada inesperada" foi maior que "Relíquias parte 2" e "Cursed".
     
  8. Haran Alkarin

    Haran Alkarin Usuário

    Li os spoilers mas me arrependi. :lol: Pois tem que ver que ler o roteiro é uma coisa, a imersão é muito pequena, mas viver essas coisas em uma peça é outra, a suspensão da descrença é bem maior... De qualquer forma eu não veria a peça tão cedo mesmo...

    É tão impossível mesmo Voldemort ter tido uma filha? Por que não é preciso amar pra ter filhos né...

    Mas de qualquer forma é implausível mesmo, pelo que conhecemos do personagem... Se fosse para ele ser dado a fazer filhos, decerto teria tido filhos muito antes...
     
  9. Mellime

    Mellime A little less lost

    Mas considera o livro, não o filme. O último livro é de 2007. Foram 9 anos até uma história nova de Harry Potter sair. Para os fãs é isso que conta.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  10. adrieldantas

    adrieldantas Relax and have some winey

    Gotcha. :)
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  11. Galford Strife

    Galford Strife Jedi Master

    Pleo que li ali nos pontos indicados naquela parte de spoiler pesadão que a @Mellime postou, parece que está uma bosta o livro.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  12. Bel

    Bel Moderador Usuário Premium

    E Lufa-Lufa era a única casa que não tinha nenhum bruxo das trevas...
     
  13. Haran Alkarin

    Haran Alkarin Usuário

    • Gostei! Gostei! x 2
  14. Mellime

    Mellime A little less lost

    A questão é que

    Não é do caráter do Cedric, um dos personagens mais nobres da série toda, chutar o balde e procurar Voldemort porque foi inflado na tarefa do lago. Não fecha. É incoerente demais.
     
  15. Bel

    Bel Moderador Usuário Premium

    Ué, Pottermore tá errado então o_O
    --- Mensagem Dupla Unificada, 25 Ago 2016, Data da Mensagem Original: 25 Ago 2016 ---
    Ah, conferi aqui e o que diz no Pottermore é que é a casa que produziu menos bruxos das trevas comparando com as outras casas
     
  16. Haran Alkarin

    Haran Alkarin Usuário

    E esse papo aí dos pombos, como é que Harry demonstra medo a respeito? :lol:
     
  17. Haran Alkarin

    Haran Alkarin Usuário

    Um ponto que me parece bem forçado e que não foi comentado no primeiro post:

    É o Draco repentinamente aparecer com um segundo vira tempo, quando este seria necessário para salvar Albus e Scorpion, que estavam presos no passado. E esse novo vira tempo não estar sujeito à regra dos 5 min, como o vira-tempo de HP3, mas conseguir voltar anos no passado, como o vira-tempo que Albus usa. Muito conveniente. :lol:

    Sem falar de toda a história do cobertor aí que eu comecei a escrever, mas me perdi de tanta coisa pra falar, mas em resumo (1) Harry ficou mais emo, na vida adulta ganhou o hábito de abraçar o cobertor de bebê que usava (única lembrança de seus pais), coisa que não vimos em nenhum momento nos livros, (2) Ele tenta como um gesto de carinho dar um cobertor de bebê para seu filho pré-adolescente, e espera que isso dê certo.... E quando não dá certo, fica puto e diz que não queria que Albus fosse seu filho... (3) Albus consegue, no passado, se comunicar com seu pai no futuro através do manto, [3a] o que é muito forçado fisicamente, mais até do que meramente alterar o passado, [3b] sem falar do lance da poção ter caído no manto no futuro e isso permitir que a mensagem seja revelada no momento certo, pô, que conveniente também....!

    É, eu tava dando um voto de confiança pra peça, mas sou chato com roteiros, acho que não sairia satisfeito... Mas como só li resumos e comentários, pode ser que tudo isso soe mais natural lendo o roteiro ou vendo a peça (mas eu duvido).
     
    Última edição: 26 Ago 2016
  18. Mellime

    Mellime A little less lost

    Não fica mais natural , não , até porque os diálogos doem na alma , como aqueles que citei no spoiler e todas as falas do Ron, que descambou completamente para o retardo mental.
     
    • LOL LOL x 2
  19. Eriadan

    Eriadan Usuário Usuário Premium

    Nossa, eu já me arrependi até de saber da história pelos comentários de vocês. Vou tentar apagar da memória e fingir que isso nunca foi escrito. :lol:
     
    • LOL LOL x 1
  20. Mellime

    Mellime A little less lost

    REVIEW COMPLETO


    COM AS IMAGENS:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    para ver no evernote com imagens

    PDF online:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    TEXTO:
    Hora de fazer uma crítica completa de Harry Potter and the Cursed Child, a peça que infelizmente é Canon no universo de Harry Potter - isto é, é oficial e supostamente deveríamos ter no nosso íntimo que o que ela conta foi o que realmente aconteceu após Deathly Hallows. A parte boa é que no nosso íntimo podemos acreditar no que bem entendermos e não há nada que os criadores dessa tristeza de obra possam fazer a respeito. Agora passamos à análise dessa fanfiction que Rowling inexplicavelmente assina na capa.

    OBS. Minhas críticas limitam-se à (ausência de) qualidade desse script. Não critico o fato de não ser uma novelização. Dadas as circunstâncias, era lógico e razoável que a história fosse publicada nesse formato. Durante séculos lemos Shakespeare assim e ninguém acha ruim (porque Shakespeare, diferentemente do responsável por Cursed Child, era um gênio - e seus roteiros nunca precisaram dos atores e cenários para mostrar isso. Então não use ''ahhh, mas e no teatro, será que faz mais sentido'' como argumento, PORQUE NÃO).

    OBS 2. Notem como eu digo ''o autor da peça'' e não ''a Rowling''. Desde o início do livro, há sinais claros de que Rowling não escreveu uma única palavra desse script.

    OBS 3. Não existe Teddy Lupin. Sequer é mencionado. (Ahem, não tem nos filmes, não existe = essa é a lógica).

    PRIMEIRO ATO.

    A peça começa bem - porque começa exatamente com o final de Deathly Hallows. Nada de novo aqui. Havia ali uma possibilidade muito interessante e positiva (talvez seja minha imaginação tentando costurar uma forma da história ser boa, mas...) :

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    Harry explica para Albus que o chapéu leva em consideração os sentimentos do aluno. Logo depois disso, no trem, Albus se solidariza com Scorpius, filho de Draco Malfoy, sozinho em uma das cabines, mesmo que sua prima Rose (filha de Ron e Hermione) faça um bullying ABSOLUTAMENTE INJUSTIFICÁVEL (depois de tudo que a mãe dela passou por ser filha de trouxas!!!) contra Scorpius.

    Quando Albus e Rose estão no trem, encontram Scorpius e Rose fica cutucando Albus para saírem de perto dele, Scorpius diz que sabe por que Rose quer distância:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Pronto. Aí está. Após LITERALMENTE 10 PÁGINAS de texto, o barco afunda e ele não volta a subir. Começou o grande desfile de estupidez de Harry Potter and the Cursed Child.

    TUDO QUE ESTÁ ERRADO COM ESSE DIÁLOGO
    1. Todos os vira-tempos foram destruídos, certo?
    2. Draco não é Lucius, por mais que o autor desta peça pense assim. Draco não era sedento por poder. Draco foi em grande parte forçado a fazer coisas que não queria, mas em grande parte não se deixou corromper. E DRACO NÃO MANDARIA SUA ESPOSA PARA DORMIR COM VOLDEMORT. ORAS. OORAAAASSSSS
    3. Mas ok, isso é um boato, que inclusive se prova falso mais tarde, beleza. Um mundo bruxo estaria fazendo bullying com os seus antigos bullies. Poderia ser um argumento. Com o detalhe de que as cicatrizes mal resolvidas que o ''nazismo'' de Voldemort e seus comensais deixaram na sociedade, adivinhem só, não são exploradas pela peça, não há desenvolvimento de questões mais profundas. Tudo que a peça queria era deixar no ar uma dica de que Voldemort poderia ter deixado um herdeiro, e um motivo para que Albus não pudesse ser amigo de Scorpius. Mas por que não bolar um motivo plausível? Alguém aí consegue imaginar Rowling escrevendo isso?
    4. Como o diálogo se desenrola - ''você tem um nariz''. Errrr.... Sério mesmo? E Tom Riddle não tinha? Ele ao perder o nariz perdeu os genomas dentro de seu DNA que dizem para ter nariz? A pessoa que perde um braço vai ter um filho sem braço? Poder-se-ia argumentar que ele ao perder pedaços da alma perdeu os pedaços de DNA. Mas lembrando: ele só ficou daquele jeito depois da magia que Rabicho fez para que ele pudesse retornar. Antes disso, mesmo após as Horcruxes, ele tinha a aparência de um ser humano. E mais: não lembro se nos livros de Harry Potter o Voldemort ressurgido tinha ou não nariz - isto é, essa é uma óbvia referência aos filmes. Óbvia e tosca. Um dos vários sinais de que quem fez a peça só se preocupou com os filmes. A base dessa peça é a adaptação cinematográfica dos livros - é como tirar xerox do xerox. A cada cópia vai ser perdendo a qualidade...
    5. "Father-son issues, I have them". Exposição óbvia e questões complexas mastigadas para o público (aparentemente considerado estúpido demais pelos criadores da peça), we have them. Quando vão aprender a nos MOSTRAR por meio das relações interpessoais, ao invés de botar os personagens a contar como são as relações deles? Isso se nota em muitas obras. Aquelas de qualidade exalam naturalmente, sutilmente, das relações interpessoais o que está acontecendo entre aquelas pessoas (vide Han Solo e Leia na trilogia original de Star Wars). Quando não se consegue fazer isso, optam por fazer os personagens repetirem à exaustão aquilo que deveríamos conseguir notar sozinhos (Anakin e Padme metralhando sem parar que estão apaixonados, porque a cara de peixe morto deles não nos diz nada). Mas continuemos.

    Ao chegar em Hogwarts, ambos os meninos entram para a Sonserina. A parte que eu poderia considerar positiva aqui é que Albus foi parar na Sonserina por causa de seu sentimento por Scorpius.

    A seleção de Albus para a Sonserina é provavelmente foi a única escolha que realmente achei interessante na peça e NÃO HÁ JUSTIFICATIVA ALGUMA para ela, já que a única ''ambição'' de Albus é sair da sombra do pai, e não porque ele queira fazer algo brilhante para ser lembrado, mas simplesmente por causa de daddy issues mal resolvidas (resolvendo as questões com Harry, Albus poderia se enquadrar melhor em qualquer outra casa, que não Sonserina). O Scorpius de Sonserina também não tem nada (muito menos que o próprio Albus), já que é um nerd tímido e bondoso, cujas características de empatia e sensibilidade superam em muito sua ambição. Ele é uma versão muito menos pedante e mais agradável da Hermione dos primeiros livros.

    Além disso Albus é ruim com vassouras voadoras, o que também considero positivo, porque ele não tem que ser uma cópia de Harry (um erro em que a peça poderia facilmente incorrer). E, claro, Albus sofre bullying por ser um Potter na Sonserina.

    Corta para Harry como Auror e chefe do departamento de segurança. Ele consegue um vira tempo completamente diferente daquele visto na série original. Chega a Hermione para conversar com ele - e ela é Ministra da Magia. Não se explica o que aconteceu com Kingsley (ahem, ele não estava nos filmes, quem escreveu a peça nem devia saber que ele existia), mas nada disso me incomodou, porque 'n' coisas podem ter acontecido com ele e Hermione sempre foi plenamente capaz - e disposta - ´para esse tipo de atividade.

    Corta para Amos Diggory fazendo pressão em Harry para voltar no tempo e salvar Cedrico. Para. Volta. Lê de novo. Amos, idoso que nem caminha mais, depois de cerca de duas décadas, é um tolo que quer voltar duas décadas no tempo para trazer o filho de volta à vida...

    Ó céus.

    Tudo que há de errado nisso:
    1. Pessoas lidam com luto e com perda. Os Diggory eram absolutamente capazes e nobres de coração. Isso é completamente fora de caráter para Amos, não importa o quão dolorido tenha sido perder Cedrico.
    2. Amos não é um tolo. Ele saberia que não deveria se meter com viagens no tempo de tantos anos.
    3. Na verdade, o Amos que nós conhecemos estaria no quarto do asilo dele pensando que na idade avançada, faltaria pouco para ele reencontrar o filho. Com sabedoria. Sem histeria.
    4. Por que raios estamos sequer falando disso? SALVAR CEDRICO. Oi. Quem sabe, assim, só quem sabe, a gente não volta um pouco mais e SALVA AQUELAS MILHARES DE PESSOAS que foram vítimas diretas ou indiretas de Voldemort. Isso ninguém cogita no livro. Nãaaooo, temos que salvar só o Cedrico because fuck logic. (Em tempo: Cedrico tem muito destaque no filme).

    Depois, no início de mais um ano em Hogwarts, Harry quer dar algo importante para cada filho, e dá para Albus o cobertor em que ele mesmo foi entregue aos Dursleys, porque é a única coisa que tem de Lily. E os dois acabam brigando e Harry diz que às vezes não queria que Albus fosse filho dele.

    OK, não se pode ser um bom pai sempre, mas Harry não era para ser um pai TÃO ruim assim, né? Esse problema até é passável, mas considero uma descaracterização de Harry.

    Corta para um sonho de Harry com Hagrid contando para ele que ele é um bruxo, lá da Pedra Filosofal, que termina se tornando um pesadelo com - adivinha - a voz de Voldemort sussurando aquele Haaaarryyyyy Potteeeerrrrr que ouvimos aproximadamente um milhão de vezes nos filmes e que nunca me convenceu. O que tem de tão especial em ouvir Voldemor sussurando Haaarryyyyy Poootteeeeer? Mais uma vez, me parece cacoete de roteiro de uma peça preocupada demais em emular os filmes. Lame, lame lame. Just get over it already.

    Harry acorda e conversa com Ginny, que provavelmente é a única personagem com a cabeça no lugar, e a cicatriz dele dói, because of reasons (porque tem que doer, né, mesmo não tendo motivo nenhum).

    Corta para os meninos no trem, Albus, rebelde, resolve fazer a vontade de Amos e salvar Cedrico, desligando seu cérebro no processo, porque ele poderia ao invés de salvar só o Cedrico salvar também seus avós, se não fosse míope, além de tolo. Mas sendo tolo E MÍOPE, Albus coopta Scorpius e ambos vão para o teto do trem. E aí vem uma das cenas mais polêmicas do livro: a amável senhorinha que vende comidinhas no trem chega e... er... leia por si mesmo:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Tudo que há de errado com isso:
    1. O trem é mágico e tem suas formas de defesa. OK, é um argumento. Mas, mas... a senhorinha dos doces?
    2. OK, vamos dizer que a senhorinha dos doces está lá para se transfigurar em um monstro e impedir fugas. Ela não lembra do próprio nome, mas lembra o nome de Sirius Black e dos gêmeos Weasley. E da pessoa que contratou ela. Parece verídico.
    3. Essa cena foi muito criticada internet afora. A defesa mais recorrente é: "no teatro essa cena é incrível, é inacreditável o efeito especial na bruxa". Eis algo tão infeliz e tão recorrente: essa cena nitidamente foi criada só para exibir as capacidades técnicas impressionantes da peça para fazer efeitos especiais ao vivo. Só forma, zero conteúdo. Algo que ultimamente vem minando muitos filmes que investem zero em roteiro só para serem carregados de efeitos especiais e ''divertirem'' o público. Harry Potter não deveria se rebaixar a isso.

    Nisso, os meninos vão procurar Delphi, a suposta sobrinha de Amos que nunca foi a Hogwarts, para bolar um plano e fisgar o vira tempo. Ela tira uma poção polissuco do nada, porque - lá vem minha teoria de novo - no livro da Câmara Secreta aprendemos o quão ridiculamente trabalhosa e demorada a poção é, mas no filme não, então é possível tirar uma da cartola de um dia para o outro. E temos que aguentar piadas sem graça sobre como Scorpius está preocupado que vai vomitar a poção porque ela tem gosto de peixe e o estômago dele é fraco para peixe.

    Scorpius se torna Harry, Albus se torna Ron, Delphi se torna Hermione, eles vão ao ministério, para despistar a Hermione real, Albus (com o corpo de Ron) beija a tia (pessoal das internets fica horrorizado com isso, pessoal que viu a peça diz que é OK porque é o ator do Ron no palco e não o do Albus), depois se passa uma cena que lembra bastante os desafios/puzzles que volta e meia aconteciam na série original, em especial a Pedra Filosofal. As adivinhas que eles precisam responder parecem meio simplórias, mas dessa vez sim admito que na peça devia sim fazer mais sentido, talvez até tenha dado uma boa cena. É uma cena cheia de ação no escritório da Hermione, que escondeu o vira-tempo em sua biblioteca. Eles vencem o desafio e escapam com o vira tempo.

    Corta para mais um sonho de Harry com seu passado com os Dursleys que termina com a voz de Voldemor fazendo o Haaaaryyyyy Potteeeerrrrr (e fazendo minha paciência despencar por tabela).

    Então os meninos decidem se vestir com as roupas de Durmstrang e voltar à primeira tarefa do torneio tribruxo, aquela dos dragões. e começa um verdadeiro desfile de diálogos com ideias injustificavelmente estúpidas sendo chamadas de geniais por outros personagens.

    O efeito é mais ou menos o seguinte:
    --- personagem diz algo
    --- eu penso como alguém pode ser tão estúpido
    --- o outro personagem diz que a ideia é brilhante

    No caso, foi isso:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Albus e Delphi estão se dando bem ~demais~, Scorpius fica com ciúmes, e eles bolam um plano para salvar Cedrico, fazendo com que ele perca a primeira tarefa para não ter chances de vencer o torneio.

    Enquanto isso, eles deveriam estar pensando em como é absurdo que eles estejam tentando alterar o passado se isso NÃO ACONTECE no universo de Harry Potter.

    Ou no mínimo sobre como eles deveriam estar voltando à infância de Tom Riddle para prevenir a matança de todas aquelas milhares de pessoas e Cedrico seria salvo por consequência. MAS NÃO. ~suspiro~
    Mas
    o principal aqui é que ESSA FORMA DE VIAGEM NO TEMPO vai de encontro totalmente a tudo que a série original fundamentou até aqui.

    Essas imagens retiradas do site
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    explicam perfeitamente (quem escreveu esse script deveria ter lido aquele texto, teria nos poupado esse tempo gasto nessa infelicidade!):

    Isso foi o que eles queriam fazer:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Mas em Harry Potter NÃO FUNCIONA ASSIM. É assim que funciona:


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Logo, não aconteceria nada, rien, nothing, niente, NADICA de nada de toda essa peça se alguém tivesse se disposto a ler O Prisioneiro de Azcaban, o que é o motivo principal para eu acreditar que a participação de Rowling foi mínima (e possivelmente coagida). Mas enfim. Continuando.

    Além de fazer coisas que todos os vira tempos até aqui não faziam, este ainda por cima só leva a pessoa ao passado por cinco minutos. Então eles vão até a tarefa e nós pobres leitores somos obrigados a testemunhar Ludo Bagman sendo um pedófilo na frente de 3 escolas:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    OK, NÓS JÁ ENTENDEMOS QUE ELE É BONITO! Pode parar de assediar o coitado no meio da tarefa??? Cedric DELICIOUS Diggory??? Aqui me parece que tudo que conseguiram extrair do personagem do filme é que foi Robert Pattinson que deu rosto ao Cedrico. Porque mais para a frente vamos testemunhar uma descaracterização TRISTE do personagem, que era muito, muito mais que um rostinho bonito. Cedrico era leal, justo, correto, ético.

    Voltando à história: quando eles retornam ao presente, algumas coisas mudaram: Cedrico esforçou-se ainda mais para vencer, depois de perder a primeira tarefa, Albus está na Grifinória, e de igual só tem Harry sendo um péssimo pai e tentando afastar os meninos.

    A única alteração boa dessa realidade alternativa é que Ron não é um palhaço, mas acabou casando com Padma. Ao invés de Rose, o casal tem um filho chamado Panju. Fora dessa realidade, Ron só aparece para ser o bobo da corte. Entenda: nos livros ele era divertido, esperto, audaz, etc. Nos filmes era isso mas servia mais de alívio cômico. Em cursed child me surpreende ele não aparecer babando pelos cantos em todas as cenas.

    Nessa realidade Hermione é uma solteirona com dor de cotovelo que se tornou uma professora de Defesa Contra as Artes das Trevas com um gosto todo especial por fazer alunos sofrerem. A representação de mulheres nessa peça é uma tragédia: dá tudo a entender que o problema da crueldade dela é puro e simples recalque.

    E Harry continua um babaca, mandando McGonnagal (diretora de Hogwarts) separar Albus de Scorpius, e perguntando a Draco se ele tem certeza de que Scorpius é filho dele.

    McGonnagal flagra os meninos conversando e dá um jeito de não puni-los (como se ela devesse prestar contas a Harry at all). Pelo menos ela mantém a personalidade que sempre teve, rígida e de bom coração.

    Mas Albus não gosta nada do que está acontecendo, e resolve consertar o erro deles na primeira tentativa de sabotagem do Cedrico:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Ó CÉUS Ó VIDA Ó AZAR por que mais uma vez tenho que ler um personagem chamando uma ideia de brilhante, ó por quê? Porque o roteirista não confia que o público vá pensar isso por si só, evidentemente! E não vai mesmo, porque não é!

    Esses momentos me lembram o self-five:


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    É como curtir o próprio post, fazer um ''bate aqui'' consigo mesmo, e botando personagens que tu mesmo escreveu para elogiar o que tu mesmo escreveu! Repetidamente! Parabéns, senhor roteirista! Só que não!

    "Fizemos bobagem! Como vamos consertar? Fazendo uma pior! Because fuck logic!"

    E é nesse momento que o gênio do roteirista se manifesta em toda a sua glória, com a PIOR fala que li na minha vida INTEIRA:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    "consider me ENGORGIMPRESSED for having bought and read this piece of crap!!!"

    E o que acontece na sequência é que Cedrico dá uma de Tia Marga e vira um balão.

    Quando eles voltam, Umbridge é diretora de Hogwarts, Albus não existe, nunca sequer nasceu, Scorpius é uma versão super popular do Draco e é chamado de Scorpion King, Voldemort vence a batalha de Hogwarts, tem um feriado só para ele chamado Blood Day, enfim, o apocalipse.

    Tudo isso porque Cedrico foi humilhado.

    Se tornou um comensal da morte (!!!!).

    E matou Neville Longbottom (!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!).

    aaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhhhh suspiiiros.
    Descaracterização at its best. Só é comparável ao que fizeram ao pobre do Faramir nos filmes do Senhor dos Anéis. Ó tristeza.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    A parte boa dessa trama que jamais deveria existir é que Scorpius (que, ao menos dos personagens principais, é o único interessante) sozinho, temendo por Albus, sentindo sua falta, sentindo aflição até ao ser idolatrado e desejado pelas meninas mais populares de Hogwarts.

    E depois de várias demonstrações expositivas em diálogos de como o mundo controlado por Voldemort é violento e horrível, Scorpius pede ajuda a Snape, que está vivo, só para servir de fan service porque amamos demais o personagem - e Alan Rickman, por quem ainda estamos desolados :'(

    Snape estava esses anos todos escondendo Ron e Hermione sob o salgueiro lutador. Juntos, eles conseguem fazer ele mais uma vez voltar no tempo e desfazer tudo. Para fazer todo mundo chorar bastante, Snape mais uma vez se sacrifica, já que ele sabe que se alterar o passado, ele mais uma vez vai morrer.

    Mas o que importa é que conseguem, tudo corre bem, Albus volta a existir na Sonserina, McGonnagal é diretora, Hermione é Ministra da Magia, tudo volta a ser como era.

    Inclusive Ludo Bagman continua pedófilo:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Estamos na página 188 e Ludo Bagman continua só no crush.

    Depois de uns blablablas, somos brindados com um terceiro pesadelo de Harry que termina com a voz de Voldemort fazendo Haaaaaaryyyyyyyy Pooootteeeeeeerrrrrr (e a minha voz fazendo um Jaaaaack Thoooooorrrneeeee sinistro).

    E então os meninos têm a chance de destruir o vira-tempo que não é um vira-tempo e sim uma máquina de criar realidades alternativas que jamais deveria existir. E aí, o que fazem??? Levam para a Delphi, já que isso é assunto dela também, que não vai poder salvar o primo. E entregam para ela o vira-tempo.

    E----- ELA É FILHA DE VOLDEMORT COM BELLATRIX e eles acabaram de entregar o vira-tempo para ela! Nice going, boys (y)

    E aqui também temos uma inspiração não-tão-sutil vinda de Hunger Games - a Delphi é a Augurey, uma espécie de fênix preta do mal, um símbolo do retorno das trevas e de seu papai Voldy.

    ~~suspiro suspiro~~
    Delphi em teoria foi gerada no ano que antecedeu a batalha de Hogwarts, porque Bellatrix não estava na comitiva que acompanhou Draco quando este teve que matar Dumbledore no sexto livro. Ela estava grávida. E deu à luz antes da Batalha de Hogwarts em 1997.

    PROBLEMAS COM ISSO - ou - por onde eu começo?
    1. Delphi é uma Mary Sue. Divertida, inteligente, filha do bruxo mais poderoso de toda a série, aprendeu sozinha coisas que ninguém além dele mesmo aprendeu (e demorou a aprender!)
    2. Voldemort depois de voltar à vida em 1994 poderia ~fisicamente~ ter filhos? Assim... Se ele não tinha nem nariz... You get the ideia.
    3. Bellatrix era uma ótima personagem porque ela não era uma mulher de apoio, ela não servia de ''mulher'', mas de pessoa - de assassina, perigosa, imprevisível, cruel, mas tudo isso de formas que um homem poderia ser. Ela era uma personagem completa. Agora ela virou a mãe da filha de Voldemort.
    4. A própria filha-de-Voldemort-que-não-deveria-nem-existir é uma personagem de apoio em si. Seria muito melhor que ao invés de tentar riscar o passado de forma trôpega como foi, ela tivesse tentado dominar a coisa toda ela mesma. Mas não. Sou poderosíssima, mas preciso trazer papai de volta. E ouvir dele que ele está orgulhoso de mim.
    5. Draco saberia se Bellatrix estivesse grávida, considerando que ele estava o tempo todo perto dela na época.
    6. Bellatrix grávida, sério mesmo?
    7. Porque isso parece fanfiction má escrita (porque obviamente isso não escrito por Rowling): somente quem não confia no próprio taco fica voltando à história original, aos personagens originais, etc. Rowling não precisaria voltar eternamente ao mesmo, poderia ter novos vilões, o sangue de Voldemort não é o único com poder e malícia suficientes para isso.
    8. O ministério sempre soube onde tinha crianças bruxas. E Hogwarts também. Eles conseguiram esconder Delphi mesmo assim? Até pode ser, mas não é sequer mencionado.
    9. Delphi sabe de uma profecia brotada do nada, aparentemente, que anuncia que se o ''que sobra'' for salvo, Voldemort volta. Por isso a obsessão em salvar Cedrico para fazer Voldemort voltar. Mas quando não funciona ela resolve voltar no tempo e avisar Voldemort para não matar os pais do Harry because fuck logic mais uma vez.

    Agora estou pulando várias asneiras que o Ron fala e pulando para quando Delphi tenta de novo voltar ao torneio, muda de ideia, vai ao dia em que Voldemort assassina James e Lily para avisar que se ele levar o plano até o fim, será destruído. E ela destrói o vira-tempo.

    Enquanto isso, Harry e companhia se desesperam. Aquele era o último vira-tempo. Só que não era. Porque Draco tira um do nada (por que não disse antes???), provavelmente do mesmo lugar de onde Delphi tira a profecia e o mesmo lugar para onde Jack Thorne manda toda e qualquer lógica.

    TUDO DE ERRADO COM O FINAL - isto é, Tudo.

    Não sei como foi na peça, mas o script dá a entender que Voldemort chega em Godric's Hollow na sua forma dos filmes, isto é, pós-1994, isto é, ERRADO.

    Independentemente disso, todo mundo consegue ver o casal James e Lily com Harry bebê em 1981, APESAR de o livro deixar perfeitamente claro que isso seria IMPOSSÍVEL.

    A família e a casa eram protegidas com um feitiço Fidelius. É explicado que a pessoa poderia colar a cara na janela e não enxergar eles. Albus e Scorpius não sabiam do segredo pelo fiel do segredo - eles não PODERIAM VER NADA. Voldemort só poderia porque naquele momento Rabicho já tinha entregado o segredo.

    E mesmo assim temos que ler/assistir o Voldemort (não Tom Riddle) chegar em Godric's Hollow, todo mundo vendo os Potters, etc.

    Harry só sabe para quando voltar por uma dica que Albus deixa no cobertor em que Harry bebê estava enrolado (e que Albus não deveria conseguir ver), porque o que eles colocam no cobertor só reage com um ingrediente específico que eles sabem que vai cair no cobertor no futuro quando uma poção do amor cai nele. Porque esse é o nível de lógica dessa peça.

    E então Draco, Harry, Ginny, Ron e Hermione voltam e Ron dá sua pílula de retardo mental, eles conversam, e chegam no seguinte plano: enganar Delphi se passando por Voldemort - com um feitiço de transfiguração. E transfiguram Harry em Voldemort. E Harry volta a falar língua de cobra APESAR de a parte que vivia nele que era capaz disso NÃO estar mais nele, porque era o pedaço da alma do Voldemort, a Horcrux que havia dentro de Harry, que podia. Because fuck logic pela enésima vez.

    Todos são descaracterizados, a batalha que se segue não faz sentido nem empolga, mais uma vez o roteirista se auto elogia:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Roteirista botando Hermione para elogiá-lo: "eu me amo".

    A batalha final é puro fan service. Assim como o diálogo de Harry com Dumbledore.

    Todos voltam ao presente, Rose começa a dar abertura a Scorpius, Albus e Harry começam a se entender.

    E fim.

    Bora fazer de conta que nada disso aconteceu?
     
    • Gostei! Gostei! x 1

Compartilhar