• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Fernanda Teixeira Ribeiro é a primeira mulher a vencer prêmio de novos talentos literários em Portugal

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Escritora brasileira ganhou o 9º Prêmio Revelação Literária UCCLA-CMLisboa – Novos Talentos, Novas Obras em Língua Portuguesa


Fernanda Ribeiro © Thiago Pompeia

Fernanda Ribeiro © Thiago Pompeia

O romance Cantagalo, escrito pela mineira Fernanda Teixeira Ribeiro, foi a obra vencedora do 9º do Prêmio Revelação Literária UCCLA-CMLisboa - Novos Talentos, Novas Obras em Língua Portuguesa. O resultado foi divulgado nesta semana e, como prêmio, a brasileira terá sua obra publicada em Portugal pela editora Guerra e Paz e participará como convidada do Encontro de Escritores de Língua Portuguesa, em Cabo Verde, além de receber 3 mil euros em dinheiro.

Cantagalo narra a trajetória de uma família mineira do começo do século 20, marcada por um casamento arranjado incomum: mulher branca do baronato do café e filho de escravizada. Em ordem não-cronológica, a obra vai e vem na história do casal, das suas descendentes e dos seus agregados para se aprofundar nos desdobramentos sociais e psíquicos da forma social escravista e do patriarcado, feridas abertas do período em questão e que permanecem nos dias atuais. A obra ainda não tem previsão de lançamento no Brasil.

O júri foi formado por acadêmicos, críticos de literatura e escritores do Brasil, Portugal, Cabo Verde, Angola, São Tomé e Príncipe, Moçambique, Timor-Leste, Guiné-Bissau e Macau. Promovida pela União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa (UCCLA) e a Câmara Municipal de Lisboa, a premiação agracia, todos os anos, um original inédito de romance ou poesia escrito em língua portuguesa. Fernanda Teixeira Ribeiro é a primeira mulher a vencer o prêmio, que existe desde 2016.

Ao longo de todo o processo de leitura e avaliação, a autoria dos romances é desconhecida. O nome do autor do romance vencedor é conhecido apenas depois de tomada a decisão do júri, que descreveu Cantagalo como “uma obra de diálogos vivos" e “uma alegoria do Brasil”, além de destacar que “a condição feminina” e “a questão da escrita” atravessam o livro “como um rio subterrâneo”.

Cantagalo narra a trajetória de uma família mineira do começo do século 20, marcada por um casamento arranjado incomum: mulher branca do baronato do café e filho de escravizada. Em ordem não-cronológica, a obra vai e vem na história do casal, das suas descendentes e dos seus agregados para se aprofundar nos desdobramentos sociais e psíquicos da forma social escravista e do patriarcado, feridas abertas do período em questão e que permanecem nos dias atuais.

A protagonista da trama é Dona Praxedes, viúva e única mulher a liderar uma fazenda de café no Alto Paranaíba, em Minas Gerais. Temida pelos empregados e vista como arrogante pelos parentes, ela guarda um segredo sobre sua família. “Foi como se eu tivesse recebido uma notícia que eu esperava há muito tempo. Você espera ganhar, mas ao mesmo tempo não coloca muita expectativa, por causa da concorrência. Eu mal acreditei” – Fernanda Teixeira Ribeiro, escritora

 

Valinor 2023

Total arrecadado
R$2.434,79
Termina em:
Back
Topo