1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Dicas de jogo

Tópico em 'RPG' iniciado por Skywalker, 18 Jul 2006.

  1. Skywalker

    Skywalker Great Old One

    O propósito desse tópico é trocar experiências entre mesas de jogo.

    O que acontece de legal e diferente na tua mesa? Como vocês jogam? Que coisas legais vocês inventam pra usar na hora do jogo?

    Vou dar o exemplo da minha mesa.

    Desde o ano passado eu venho surtando querendo construir o grid definitivo, ou Über Dungeon como gosto de chamar. Já tentei de tudo, desde cartolina até um grid de isopor com lâminas de papelão pra usar como paredes.

    Mas acho que acabou, pois eu tive a idéia de fazer um grid numa lona e encapá-lo com papel contact. Daí, para fazer marcações eu uso canetas para quadro branco. É super dinâmico, já que além de delimitar salas livremente eu ainda posso determinar onde ficam mesas, armários, baús... e depois é só passar o apagador que sai tudo. :mrgreen:

    Outra piração minha (sim, quase todas as pirações da mesa saem da minha cabeça :cool: ) são os templates de arame. Funcionam da seguinte forma: eu pego um arame e dobro ele no formato das magias de área. Exemplo: o mago quer lançar uma bola de fogo. Em vez de ficar calculando no grid quantos squares pra lá e quantos squares pra cá a bola de fogo deverá cair e vendo quem será e quem não será afetado, eu simplesmente coloco o template no grid. As miniaturas que ficarem dentro, são afetadas. As que ficarem de fora, não.

    Prático, né? :obiggraz:

    E nas mesas de vocês? O que acontece?
     
  2. KADU

    KADU Estão vendo esta caneta?

    Sky, voce ta era da pedra lascada?:lol:

    O grid básico, fundo branco, quadriculado sem marcações vinha nos decks de D&D minis, mas vc encontrava fácil pra vender...peguei o meu e fiz como vc, encapei com papel contact. Agora a wizards esta lançando os mapas temáticos e pintados em revistas chamadas fantastic locations...pra RPG eram melhores os brancos, ainda bem que garanti o meu.

    Sobre os cones e efeitos de área, vc encontra fácil na net os formatos para cones, radius 2, radius 4 (fireball)...no D&D miniatures se nao me engano vem os formatos nas ultimas paginas no livro, proprios pra tirar xerox, dai é só vc colocar por cima das miniaturas e ver quem seria afetada, mas essa do arame foi irada, mas deve ter sido trabalhosa.

    Estamos pensando em entrar numa vaquinha pra comprar um projetor, colocar no teto apontado para baixo, para mesa. Existem programas específicos que simulam grids de combate, e vc pode montar no formato que quiser, inclusive colocando movimento, como lagos e arvores se mechendo. Vou procurar as fotos que tinha de um americano que fez isso, é piração.
     
  3. TT1

    TT1 Dilbert

    Não gosto de grids. Eu acho que isso deixa tudo muito mecânico, prefiro o jogo mais livre. Eu tenho mapa do Dungeon e simplesmente uso o bom-senso na hora de saber quem foi atingido. Na dúvida a minha palavra é a que vale, mas sempre tentando não ferrar os players.

    Uso a menor quantidade de regras possíveis - sempre para deixar o jogo mais dinâmico e divertido, e deixo isso claro para os PCs logo no início da campanha. Por exemplo: eu permito que Call Lightning (eu ainda jogo e mestro AD&D) funcione normalmente no subterrâneo e que uma ação fisicamente improvável, se bem bolada, dê certo.

    Outra coisa que eu gosto de fazer é incentivar os PCs a fazerem o melhor background possível para o personagem, para que ele possa se tornar único e memorável. Odeio campanha onde todos são warrior que usam espada longa e arco longo. Quer usar um Thri-Keen ambidestro com 4 katanas? Beleza, é só interpretar e agir como um.

    Coisas indispensáveis em uma sessão de rpg: meu DMScreen, mapas feitos a mão pelo e para os players (nada de usar mapas que vem no Box do cenário) e pizza.
     
  4. KADU

    KADU Estão vendo esta caneta?

    Última edição: 18 Jul 2006
  5. Ptah

    Ptah Usuário

    Muito show essa ideia do arame Skywalker!!!! Se você nao se importar vou sugerir ao povo que jogo... também acho que grid é necessário, principalmente em cenas de combate no espaço, so que até agora não achei algo que ficasse claro para a sensação 3d da coisa :).

    Para mim o indispensável é trilha sonora. Sempre que vou mestrar preciso saber se pode rolar som na casa da pessoa, ou levo meu disc man com caixinhas. Cenas épicas, tanto dos npcs quanto dos players, merecem musica ao fundo!
     
  6. KADU

    KADU Estão vendo esta caneta?

    Isso é verdade, vou aproveitar que estou entrando de férias e terminar a idáia que tinha de organizar as músicas em pastas de acordo com a cena...tipo, batalha épica, duelo, suspense, etc.
     
  7. Skywalker

    Skywalker Great Old One

    Eu estou começando a desenvolver esse hábito também. Sugiro Midnight Syndicate, é muito bom!
     
  8. Ptah

    Ptah Usuário

    Para D&D eu curto muito usar Blind Guardian e similares. Agora para SW, que é o que mestro no momento, fica muito bom usar musicas classicas em combate de starfighter, tipo: Cavalgada das Valquirias. Faz um efeito inesquecivel.
     
  9. Urd Sama

    Urd Sama I can't contain myself anymore

    Para fundo musicais de D&D a gente utiliza as trilhas sonoras da série de jogos Baldur`s Gate e Icewind por exemplo, eles já tem músicas especificas para cidades, tavernas, Dungeons, etc.

    Infelizmente D&D eu jogo com muito pouco pq dependo da boa vontade do Vatho.

    Tb participo de uma campanha de Witchcraft e como esta se passa nos dias atuais, a trilha varia bastante pq depende da aventura, de música clássica passando por Bjork até o Heavy Metal se necessário. A campanha tb tem como suporte um blog onde são postadas narrativas, material de apoio e relatórios das aventuras - nem sempre as aventuras podem contar com todos os jogadores. E além disso tudo, um dos jogadores desenha muuuuuuuito bem e fez o desenho de cada personagem em estilo de quadrinhos e ficou bem legal...
     
  10. Barlach

    Barlach Verde. E arqueiro

    Eu faço questão de usar minis simplesmente pq acho as Minis D&D muito locas... É outra coisa quando você vê lá o tamanho do dragão comparado com o seu halfling...
     
  11. Sarcasmo

    Sarcasmo Funfamento

    Tb acho, sem contar que ajuda na visualização do combate, ainda mais com sistema de ataques de oportunidades.

    Eu comecei a usar tem um tempo e nao me arrependo
     
  12. Goba

    Goba luszt

    Não gosto de grids, como o TT1 disse, eu prefiro o jogo mais livre, mais imaginativo. Mas trilha sonora cai bem... e geralmente vai Blind Guardian, Rhapsody, coisas assim. E eu não ligo na inteferência dela na aventura, a não ser que eu queira a música pra algum uso específico. Mas ela fica geralmente de pano de fundo. Tanto porque tem horas que eu gosto de usar o silêncio pra algumas cenas, algumas ações, e se a música tiver muito alta, quebra clima.

    Uma coisa que eu gosto de fazer é trazer algumas coisas da aventura pra mesa, pra ficar mais pálpavel. Como pergaminhos, pedaço de roupa, alguma pintura que os PCs vão ver, ou até alguma música. Dá uma sensação de proximidade grande pros PCs quando eles vêem a folha de jornal que tava escrito alguma coisa, blá blá, e tocam nela, olham o quão envelhecida tava, etc.

    Eu gosto também de fazer referências a fatos históricos ou pessoas reais, colocando o nome nos NPCs de personas tanto históricas quanto contemporâneas, jogando uma idéia ou outra de alguma linha de pensamento, falar de algum fato histórico como se fosse interno, ou colocando o nome de algo como se fosse do cenário, mas que se os PCs derem uma olhada na memória ou uma pesquisada eles vão conseguir entender melhor a aventura, o que se passa, ou quem sabe o contexto geral do todo em que eles tão inseridos. Isso vai desde história até literatura, passando com música. É um mal do pop, essas referências, mas fica legal na aventura, se o jogador se liga no que tá rolando.
     
  13. Skywalker

    Skywalker Great Old One

    Na minha opinião é impossível de se jogar D&D 3E decentemente sem um grid.
     
  14. Goba

    Goba luszt

    Depende do quão próximo do handbook você quer que as regras funcionem.
     
  15. Skywalker

    Skywalker Great Old One

    Ah sim, claro. Jogar D&D pra mim é usar todas as regras. Na minha mesa nenhuma regra é descartada.
     
  16. Goba

    Goba luszt

    Sem descartar nenhuma regra é impossível jogar sem grid mesmo.
     
  17. Sarcasmo

    Sarcasmo Funfamento

    Eu não descartos elas, mas as modifico para tornar o jogo mais agil e interessante. Lógico que estamos falando do sistema CODA de Sda e a modificação reflete na total liberdade de qq um poder manejar uma arma, o problema é: quão bom vc pode maneja-la pra se capaz de matar o oponente com um golpe só?
    É essa a idéia básica da minha modificação
     
  18. Alpharaz

    Alpharaz Usuário

    Rhapsody e Tuatha de Dannan geralmente acompanham minhas sessões.
    A respeito das regras, agente usa todas que agente tem acesso, mais um pouquinho das que agente não tem. Mas sempre tem umas modificações por parte do mestre, que geralmente não concorda com uma regra e outra...

    Como a renda por aqui não é tão alta agente não costuma usar miniaturas, é grid de papel com contact (pra desenhar e apagar a dungeon) e dado pros personagens. Fica até maneiro;
    "Eu ataco o orc 1"
    "Tá beleza... ele cai, e aí?"
    "O orc 3 tá ferido?"

    Fica bem legal.
    Até
     
  19. Barlach

    Barlach Verde. E arqueiro

    Acho que as melhores músicas para o jogo são as de trilhas sonoras de filmes como os SdA e Gladiador. Meu amigo tem um disco com a trilha de Lodoss, que tbm fica muito boa na mesa.

    Colocar metal melódico durante as batalhas é até interessante, mas eu prefiro uma orquestra épica...
     
  20. Skywalker

    Skywalker Great Old One

    Eu uso Midnight Syndicate como trilha.
     

Compartilhar