• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

A dialética das fanfics de esquerda

  • Criador do tópico Calib
  • Data de Criação

Elring

Depending on what you said, I might kick your ass!
Como se na Ré-Pública Positivista Bostileira tivesse existido alguma richa entre ideológica, o mais próximo q chegamos disso foi nos anos 40 e 50 quando a UDN existia. Depois disso o Regime Militar Centrista acabou com a existência do mais perto q tivemos de uma direita(a cassação da UDN e o comodismo q o Regime levou) enquanto q a esquerda se articulou e após o Regime dominou completamente o cenário político nacional.

Oq ferra o Brasil é justamente a falta de uma disputa Direita VS Esquerda, como existem em outros países mundo a fora.

Enviado de meu LG-D227 usando Tapatalk

República tal como ela foi concebida também não existe no Brasil. Apesar de alguns avanços na área social, Getúlio Vargas deu origem ao Estado Patrimonial, a centralização de recursos com o enfraquecimento de estados e municípios que persiste até os dias de hoje. Não tenho muita simpatia pela monarquia brasileira, não como tentam parecer que foi um regime escandinavo e não português que desembarcou por aqui.
 

Caio Alves

Asuka Langley Soryu
Existem muitos monarquistas no Brasil.

Já disse que o problema não é a monarquia, que é uma causa bela e moral.

O problema são os monarquistas daqui, uns merdas que ficam se masturbando com monarquia liberal ou parlamentarista mas não fazem nenhum esforço real de articular um discurso político efetivamente válido, contextualizado, dos valores monárquicos, da monarquia como valor, como uma identidade em que se pudesse subssumir nossa cultura, nossos valores.

Acho muito difícil e bem complicado exigir algo assim e uma direita que tem como ídolos gentalha como Bolsonaro, mas eu tenho esperanças em um monarquismo diferente. Mas ele teria de ser uma fase bem posterior de todo um processo de amadurecimento do conservadorismo que eu ainda não vejo acontecendo.
 
República tal como ela foi concebida também não existe no Brasil. Apesar de alguns avanços na área social, Getúlio Vargas deu origem ao Estado Patrimonial, a centralização de recursos com o enfraquecimento de estados e municípios que persiste até os dias de hoje. Não tenho muita simpatia pela monarquia brasileira, não como tentam parecer que foi um regime escandinavo e não português que desembarcou por aqui.
Mas uma coisa têm de ser admitida, de todos os governantes q o Brasil tevê Dom Pedro II foi disparadamente o melhor.


Enviado de meu LG-D227 usando Tapatalk
 

Haran Alkarin

Usuário
Aff, achar D. Pedro II ruim é estar muito deslocado da realidade, hein? Aí já saiu do pensamento de alguém de carne e osso para virar uma espécie de RPG de discussões, onde você encarna um pensador medieval e vem interpretar aqui no fórum, duvido que sem o fórum para atuar você pensaria essas coisas.

D. Pedro II é lixo, bom mesmo é o Paganus e seu (aposto eu) candidato Ciro Gomes...
 
D. Pedro II era um liberalão lixo.

D. Pedro I era muito melhor.
Caraca, seriamente, isso é pescaria?
Falar q D. Pedro II foi pior q D. Pedro I é o mesmo q dizer q a Velha República foi melhor q a República Pós-Estado Novo.

Nem mesmo em questão de vitórias militares o Brasil de D. Pedro I vence o de D. Pedro II(e D. Pedro I era um Rei Militar q comandava exércitos pessoalmente).

Enviado de meu LG-D227 usando Tapatalk
 

Shakhbûrz

sculptor of reality
Pedro II teve a seu dispor, durante maior período, o Marechal Fucking de Caxias... vulgo, Duque de Ferro.
Esse cara era praticamente imbatível... dizem as lendas que os "republicanos" esperaram ele morrer para só então começarem a articular qualquer movimento de tomada do poder, isso do temor que o cara inspirava.
 
Pedro II teve a seu dispor, durante maior período, o Marechal Fucking de Caxias... vulgo, Duque de Ferro.
Esse cara era praticamente imbatível... dizem as lendas que os "republicanos" esperaram ele morrer para só então começarem a articular qualquer movimento de tomada do poder, isso do temor que o cara inspirava.

Sim, mas ao longo do Período Monárquico toda a família de Caxias serviu a Monarquia, inclusive um dos sujeitos da regência trina era tio ou parente próximo de Caxias.

Enviado de meu LG-D227 usando Tapatalk
 

Caio Alves

Asuka Langley Soryu
D. Pedro I foi um monarca irresponsável e em que pese toda a romantização ou pejoratividade de que foi acumulada sua figura, não dá pra colocá-la como um grande exemplo de governante. Muito diferente de D. Pedro II, que foi um exemplo de homem, cidadão, democrata e governante sábio. Mas enfim... os contextos em que os dois viveram muito diferentes também. Épocas distintas que pediam espíritos e caracteres distintos.

Não é também uma discussão lá tão relevante assim.

Eu penso que a monarquia deveria ser defendida como um princípio antes sequer de se falar nela como um projeto político e nacional autêntico. Passada a etapa de sua 'principialização', aí se deveria estabelecer como preâmbulo do projeto que natureza de monarquia se coaduna com tais princípios, quem estaria mais apto a exercer esse poder e as configurações individuais e sociais de que ela se revestiria.

Mas o Brasil não vai aceitar isso, não tem porque fazê-lo. Nossa monarquia foi uma importação do modelo lusitano e por mais que tenha havido certa adoção de nossas classes latifundiárias e burguesas desse modelo, sua 'nacionalização', por assim dizer, essa nacionalização mesma era uma importação, um conceito importado e nada autêntico de nacionalismo. Não há legitimidade, nem metafísica nem política, ou melhor, nem metapolítica nem legitimidade propriamente política e social temos para adotar a monarquia, a não ser para quem ainda sonha ser o Brasil essa figura mal ajambrada, esse rebento perdido da Lusitânia. Mas eu acho que já passamos dessa fase.
 

Shakhbûrz

sculptor of reality
D. Pedro I foi um monarca irresponsável e em que pese toda a romantização ou pejoratividade de que foi acumulada sua figura, não dá pra colocá-la como um grande exemplo de governante. Muito diferente de D. Pedro II, que foi um exemplo de homem, cidadão, democrata e governante sábio. Mas enfim... os contextos em que os dois viveram muito diferentes também. Épocas distintas que pediam espíritos e caracteres distintos.

Não é também uma discussão lá tão relevante assim.

Eu penso que a monarquia deveria ser defendida como um princípio antes sequer de se falar nela como um projeto político e nacional autêntico. Passada a etapa de sua 'principialização', aí se deveria estabelecer como preâmbulo do projeto que natureza de monarquia se coaduna com tais princípios, quem estaria mais apto a exercer esse poder e as configurações individuais e sociais de que ela se revestiria.

Mas o Brasil não vai aceitar isso, não tem porque fazê-lo. Nossa monarquia foi uma importação do modelo lusitano e por mais que tenha havido certa adoção de nossas classes latifundiárias e burguesas desse modelo, sua 'nacionalização', por assim dizer, essa nacionalização mesma era uma importação, um conceito importado e nada autêntico de nacionalismo. Não há legitimidade, nem metafísica nem política, ou melhor, nem metapolítica nem legitimidade propriamente política e social temos para adotar a monarquia, a não ser para quem ainda sonha ser o Brasil essa figura mal ajambrada, esse rebento perdido da Lusitânia. Mas eu acho que já passamos dessa fase.

Cara, importada foi a nossa ré-pública positivista e humanista que não tinha e não tem qualquer vínculo de identidade com nosso povo ou nossa história.
 

Kurt

El Doctor
Segue minha fanfic, dedico ela ao @Neithan.

É curtinha, vale a pena a leitura.

Uma vez estava passando perto de um pai com seu filho mais novo, o pai trajava uma camiseta do Palmeiras.

O homem disse: Filho, nós somos campeões mundiais!

Eles se abraçaram envoltos a uma aura de magia e desapareceram ali na minha frente montados em um unicórnio.
 
Última edição:

Ranza

Macaco
Segue minha fanfic, dedico ela ao @Neithan.

É curtinha, vale a pena a leitura.

Uma vez estava passando perto de um pai com seu filho mais novo, o pai trajava uma camiseta do Palmeiras.

O homem disse: Filho, nós somos campeões mundiais!

Eles se abraçaram envoltos a uma aura de magia e desapareceram ali na minha frente montados em um unicórnio.
Uma lágrima correu em meus olhos.


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
 
Mas o Brasil não vai aceitar isso, não tem porque fazê-lo. Nossa monarquia foi uma importação do modelo lusitano e por mais que tenha havido certa adoção de nossas classes latifundiárias e burguesas desse modelo, sua 'nacionalização', por assim dizer, essa nacionalização mesma era uma importação, um conceito importado e nada autêntico de nacionalismo. Não há legitimidade, nem metafísica nem política, ou melhor, nem metapolítica nem legitimidade propriamente política e social temos para adotar a monarquia, a não ser para quem ainda sonha ser o Brasil essa figura mal ajambrada, esse rebento perdido da Lusitânia. Mas eu acho que já passamos dessa fase.
Mas vc tbm deve saber q a nossa Ré-Pública foi uma tentativa de imitação do modelo norte-americano. E Portugal possui mais ligações históricas com o nosso país q o USA. E tbm vc esquece o fato q o Brasil como país é praticamente um filho de Portugal, a nossa ligação com Portugal é mto forte. Como Arlindo da Veiga dos Santos diria, o Brasil nasce da mistura entre Lusitanos, Africanos e Ameríndios(prefiro o termo Brasíndigenas). Não podemos negar a nossa conexão com Portugal, foram praticamente eles q definiram nosso território e cultura.

Nos meus sonhos mais Ufanistas, eu imagino um Império com Capital no Rio de Janeiro e unindo todos os povos lusófonos em um só governo ou país. Angola, Moçambique, Portugal, Timor-Leste e etc.

Já imaginou se na seleção brasileira o Cristiano Ronaldo estivesse presente? Ou se o Eusébio e Pelé jogassem juntos na mesma seleção? Só no futebol e no esporte já teríamos enormes vantagens. Em outras áreas eu nem precisaria dizer. Sem falar na vantagem de uma cultura tão singular em uns aspectos porém diversa em outros.

Enviado de meu LG-D227 usando Tapatalk
 

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.870,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo