1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

10 Direitos Imprescindíveis do Leitor

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Palazo, 31 Dez 2010.

  1. Palazo

    Palazo Mafioso Literário

    Do livro Como um Romance:

    Os 10 Direitos Imprescindíveis do Leitor

    Direito n° 1: O direito de não ler
    Para Pennac, sem esse direito, não existiria seu oposto. Ler seria, então, uma obrigação.


    Direito n° 2: O direito de pular páginas
    O leitor tem o direito de saltar partes de um livro que não são atrativas, sem que isso pareça um ato de traição.

    Direito n° 3: O direito de não terminar um livro
    Ninguém deve se sentir inferior por não compreender certo tipo de narrativa ou não se sentir atraído por sua leitura. Ler é uma questão de gostos e sempre haverá outros livros à espera na estante.

    Direito n° 4: O direito de reler
    São muitos os motivos que nos levam a querer reler um livro: nos recriarmos naquilo que nos atraiu, nos reencontrarmos com o que nos encantou e nos encantarmos com o que permanece.

    Direito n° 5: O direito de ler qualquer coisa
    Apenas lendo de tudo um pouco, teremos critérios de seleção de uma boa leitura. Além disso, gostos não se discutem.

    Direito n° 6: O direito ao “bovarismo”
    Este direito baseia-se na figura de Madame de Bovary, que se identificava tanto com as personagens dos livros que lia que chegava a agir como elas. Da mesma forma, devemos deixar livres nossos sentimentos e sensações ao ler um livro.

    Direito n° 7: O direito de ler em qualquer lugar
    Todo espaço é apropriado para se começar a leitura de um bom livro.

    Direito n° 8: O direito de ler uma frase aqui, outra ali
    Qualquer leitor tem o direito de abrir um livro em qualquer página e se perder dentro dela quando se dispõe apenas desse momento.

    Direito n° 9: O direito de ler em voz alta
    Pelo simples prazer de ouvir um texto ressoar, identificar o sabor de um som, ou simplesmente, dar vida às palavras.

    Direito n° 10: O direito de calar
    Ninguém é obrigado a dar opinião sobre o que lê.

    Fonte:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. JLM

    JLM mata o branquelo detta walker

    só lembrando q os comentários não são do livro do daniel pennac, mas de alguém q interpretou um a um, oq ñ quer dizer q tenha interpretado certo, pois toda interpretação é subjetiva.
     
  3. Clara

    Clara Que bosta... Usuário Premium

    Olha que bacana, eu exerço todos esses meus direitos. O tempo todo.

    :sim:
     
  4. Marcileia

    Marcileia Usuário

    Bem bacana
    Também exerço meus direitos
     
  5. Rachel

    Rachel Usuário

    Nossa amei saber dos meus direitos! Não exerço os direitos 2 e 3, faz com q me sinta a maior das trapaceiras. Li um livro mês passado q foi dureza! Li até o fim, ou ele ia ficar me assombrando da prateleira.
    Acho q preciso rever esses conceitos e relaxar.
     
  6. Lana Lane

    Lana Lane Usuário

    Então, sou igual tu, Rachel. Tenho uma dificuldade em exercer os direitos 2 e 3 :timido:
    Mas gostei da listinha. Muito legal! :sim:
     
  7. Lilian Sinfronio

    Lilian Sinfronio Usuário

    O direito 2 e 3 são crimes pra mim...

    de repente tenho que ser como a Rachel e relaxar um pouco mais.

    Tenho escolhido meus livros também de acordo com o numero 6, já que como ando muito triste se ler um livro tragico vou acabar ficando louca :calado:

    É, com certeza eu preciso relaxar :rofl:
     
  8. aces4r

    aces4r Usuário

    O Direito n° 3 tira o peso da consciência de muita gente. É que têm livros intragáveis ou difíceis ou surgiram no momento errado ou outra desculpa qualquer. Este ano mesmo deixei dois de lado.
     
  9. JLM

    JLM mata o branquelo detta walker

    experimentem pegar o enigma do 4, de ian caldwell e dustin thomason (parabéns lana pela façanha), q vão lembrar desse direito nº 3 na hora! acho q no skoob se esse livro ñ for o 1º em abandonos, tá nos top5 (em proporção ao nº de leitores, claro, senão código da vinci e crepúsculo ganhariam fácil fácil). fiz as contas aqui e ele tem 17% de abandonos.
     
  10. Lizzie

    Lizzie Usuário

    concordo plenamente com esses direitos. com certeza o nº 3 aliviou um pouco a minha consciência, mas sei lá, nao consigo pular páginas, nao considero um livro lido se páginas tiverem sido puladas :lendo:
     
  11. .Penny Lane.

    .Penny Lane. Usuário

    Também acho o número 2 um crime! E também não costumo abandonar livros, mas entendo perfeitamente quem o faz. Às vezes acho que não estamos preparados para alguma leitura, ou não estamos numa boa época... não custa deixar de lado por mais um tempinho e começar em um outro momento. Comecei a ler Memórias Póstumas de Brás Cubas por acaso, em um dia de tédio, quando era beem mais nova... li umas 5 páginas e deixei de lado. Reli esse ano e adorei!
     
  12. JLM

    JLM mata o branquelo detta walker

    ah, e olhei o livro do pennac aqui na minha estante, e o correto é "direitos imprescritíveis do leitor".
     
  13. JLM

    JLM mata o branquelo detta walker

  14. Lana Lane

    Lana Lane Usuário

    Muito legal o post no teu blog, Jeff. :sim:
    E O Enigma do Quatro foi bem difícil de terminar. :winner: Essa minha mania de ignorar o direito nº 3 às vezes me mete em algumas geladas. XD Mas a verdade é que acho que se o livro tivesse sido escrito em metade do número de páginas que foi, ele seria bem legalzinho até.
     
  15. Fernando2312

    Fernando2312 Usuário

    Antigamente eu achava meio que um sacrilégio abandonar um livro. Aí eu abandonei o primeiro com muito receio e não sei se é impressão minha mas parece que se abateu uma maldição literária sobre mim e nunca mais fui o mesmo leitor, minha frequência de leitura diminuiu drasticamente e até hoje não me recuperei. De uma pessoa que lia praticamente um livro por semana eu me tornei uma pessoa que chegou ao fundo do poço de ler ( isso vai acabar em 2011) uns 3 livros no ano que passou. Só para constar o livro que larguei era ao volume único de O Senhor dos Anéis. Então fica a dica, nunca larguem O Senhor dos Anéis, esse livro é maldito.
     
  16. Palazo

    Palazo Mafioso Literário

    hahahaha.... Otima história Fernando!
     
  17. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Já cansei de largar o Senhor dos Anéis pra ir ler outros livros :sim:
    De vez em quando eu até acho que o Tolkien na parte de trás da capa está me olhando com uma cara feia: "lá vem esse corno me largar de novo ¬¬ "

    Gostei do 10... Vou usar a regra 7 com a 8 e a 9 para dar vida à 10 com algumas pessoas...
     
  18. *Ceinwyn*

    *Ceinwyn* Ogra rosa

    Eu não fui amaldiçoada pelo Tolkien. Ao contrário, ele que me curou da minha maldição de abandonar livros em sequencia, e ler poucos livros completos por ano (passei a minha adolescência assim mas agora estou 100% curada, o Tolkien sendo o pontapé inicial do meu processo de cura). De uns 3 anos pra cá os livros voltaram a ter a importância que tiveram na minha infância, e agora estou com uma marca respeitável de 25/30 por ano (meus piores momentos foram de média 5/10 ao ano). Foi aflitivo, mas agora estou de volta ao vício em ler por prazer (historiadora, a faculdade me fez ler bastante, mas lia mais por obrigação do que leitura de lazer).

    E exerço todos os meus direitos. O que menos exerço é o 2, mas por falta de vontade mesmo. Não me sentiria mal, acho, pulando um trecho, mas e depois pra recuperar o fio da meada? Non non. Não pulo trechos nem se estou relendo um livro.
     
  19. G.

    G. Ai, que preguiça!

    eu acho que eu só não pulo páginas, não consigo mesmo que tal parte esteja por demais enfadonha...
     
  20. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Usufruo mais o direito n° 3 se em até 20% do total de páginas o livro não me agradar.
     

Compartilhar