• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Viva e deixe morrer

Gimli Axefighter

The Goathead...
Se você fosse um soldado durante uma das guerras de Arda, seja Gondoriano, Horirim, Hadadrim ou terrapardense. E você está lutando uma guerra por sua família e terras. Para salvar seu reino, o que você estaria disposto a fazer, em um mundo onde a guerra está por toda a parte. Você não sabe onde existem espiões e qualquer um é um traidor em potencial.
Para sobreviver a isso você faria o que acha necessário?
Matar pessoas de quem desconfia, queimar aldeias inteiras de terrapardenses? Mataria mulheres e crianças que seriam seus futuros inimigos em busca de vingança?

Todos nós temos instintos de sobrevivêcia, mas também temos o discenimento de certo e errado. Mas será que a razão sempre prevalece sobre a emoção e/ou vice-e-versa?

Olhem lá no fundo, reflitam e respondam o que vocês faria em uma situação extrema como esta.
 
Última edição:

Faerie

Usuário
Eu não sei o que eu faria... muito menos o lado que estaria... Mas, independente dos lados, não mataria crianças..mesmo sabendo que um dia talvez...eles iriam querer vingança..
Buscaria o máximo de informações possiveis, antes de fazer qualquer coisa com um civil.

Bom, eu não sei... não sei o que é estar em uma Guerra de verdade...ficaria perdida...chocada..com medo...e raiva.. e acima de tudo, muito confusa.
 

Roderick

Banned
Eu também não sairia matando pessoas assim, daria uma de CSI, e procuraria por informações até encontrar o traidor.
 

Nirthol

Usuário
Eu acho que sou mais psicopata, eu ficaria do lado que me favorecesse (egoísta), e como o inimigo é um oponente em potencial eu mataria sim mulheres, crianças, incendiaria aldeias e tudo o mais

Nossa, como eu sou mau:lol:
 

Gimli Axefighter

The Goathead...
Acho que no inicio eu seria mais apegado às minha convicções. Mas a guerra distorce a sua natureza, e depois de ver e fazer tanta coisa ruim. Matar é como nascer, acontece sem você querer e você não quer parar.
E pra sobreviver, acho que eu faria de tudo. Isso sem falar que podem ser ordens superiores.
 

Morfindel Werwulf Rúnarmo

Geofísico entende de terremoto
Eu não sei o que eu faria... muito menos o lado que estaria... Mas, independente dos lados, não mataria crianças..mesmo sabendo que um dia talvez...eles iriam querer vingança..
Buscaria o máximo de informações possiveis, antes de fazer qualquer coisa com um civil.
Se você fosse uma pessoa prática você mataria inclusive as crianças pelo motivo que você explanou, elas talvez se vingassem de você um dia, mas a moral pessoal deve vir antes, embora falar seja mais fácil do que cumprir, por isso não vou para guerra nenhuma, depois eu viro um animal (metaforicamente falando já que os animais em geral não matam por matar) e não tenho mais jeito.

Eu também não sairia matando pessoas assim, daria uma de CSI, e procuraria por informações até encontrar o traidor.
Num ambiente de estresse ao extremo? Duvido!

Acho que no inicio eu seria mais apegado às minha convicções. Mas a guerra distorce a sua natureza, e depois de ver e fazer tanta coisa ruim. Matar é como nascer, acontece sem você querer e você não quer parar.
E pra sobreviver, acho que eu faria de tudo
.

Todo mundo pode matar, não há ninguém que seja especialmente bom, talvez a maioria das pessoas consigam controlar seus instintos, mas todos oodem matar.

Isso sem falar que podem ser ordens superiores.
Isso que não entendo nos soldados, não têm pensamento próprio não? Depois vão alegar que só estavam fazendo o trabalho deles, como no Julgamento de Nuremberg, quando todos os SS alegaram que era apenas o trabalho deles fazer o que fizeram.
 

Pityë Lómelindë

numa Gondolin imaginária
.
Isso que não entendo nos soldados, não têm pensamento próprio não? Depois vão alegar que só estavam fazendo o trabalho deles, como no Julgamento de Nuremberg, quando todos os SS alegaram que era apenas o trabalho deles fazer o que fizeram.
Aí temos um questionamento realmente importante!!!

Na verdade, soldados só são bons e úteis se souberem cumprir ordens (pelo menos é isso o que pensam os orgãos competentes :blah:). Nos filmes, aqueles bem emocionantes de guerra, as relações entre o soldado e as ordens que recebe são marcadas por uma constante angustia (tipo soldado honrado, tendo que seguir as ordens de um maluco, só pq sua patente é superior). E nós vibramos quando esse tal soldado deixa de cumprir aquelas ordens para fazer o que certo e digno.

Mas, na vida real, não há uma platéia para assistir e julgar o certo do errado. Os soldados que não cumprem as ordens sofrem sérios problemas, tanto administrativos quanto pessoais. Isso é justo: Talvez sim, talvez não. Mesmo tendo que obedecer, eles são seres pensantes. Deviam ter voz e opção. Eu sei que é utópico, mas o certo era haver um equilíbrio entre dever e bom senso. De modo que todos tivessem oportunidade de questionar e de por em prática as melhores ações em prol do bem comum.

Doce ilusão...
 

Gimli Axefighter

The Goathead...
Isso que não entendo nos soldados, não têm pensamento próprio não? Depois vão alegar que só estavam fazendo o trabalho deles, como no Julgamento de Nuremberg, quando todos os SS alegaram que era apenas o trabalho deles fazer o que fizeram.
Cara, vai por mim. Numa guerra, você tem que temer mais aos seus superiores do que os seus inimigos. Eles são bem piores.
 

Elendil

Equipe Valinor
Só uma coisa, Gimli Axefighter. Reformula tua questão dentro dos acontecimentos de Arda, ou dentro de acontecimentos específicos em SdA, Silma ou outro livro de Tolkien. Senão a questão fica um tanto deslocada aqui neste fórum da Área Tolkien. ;)
 

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.495,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo