1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Visões da Vida - Pestes animais

Tópico em 'Ciência & Tecnologia' iniciado por Imrahil, 2 Mai 2009.

  1. Imrahil

    Imrahil Kyknos kyknón

    Odeio parecer alarmista, apocalíptico ou coisa que o valha. Mas, sendo bem sincero, por enquanto só temos duas certezas sobre epidemias como a da atual gripe suína: 1) já aconteceu antes e 2) vai acontecer de novo. Não tem muito jeito. A não ser que estejamos dispostos a transformar a humanidade inteira num bando de [...]

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Éomer

    Éomer Well-Known Member

    Interessante o artigo. Apesar de trabalhar diretamente com a produção animal eu sempre me questiono se esse esquema de criação superintensivo de animais que visa somente a produção sem levar em conta o ser que sente e que sofre como qualquer um de nós. Isso é um dos fatores desencadeantes desses problemas.

    O frango que levava quase um ano para atingir o peso de abate hoje é abatido com cerca de 45 dias, isso a custa de uma sobrecarga cardíaca, metabólica e de todo sistema esquelético. O suíno é confinado para chegar ao abate por volta dos quatro meses e são presas fáceis de doenças do sistema respiratório. As vacas viraram monstros que passaram de uma produção de 10 L de leite dia (o suficiente para a sua cria) a cerca de 40, 50 e com extremos absurdos de animais que produziram 70 L de leite por dia, isso em condições totalmente artificiais, com um gasto de água absurdo e sobrecarga metabólica de todo o animal.

    Todos sabem que animais submetidos a esse tipo de estresse tem mais chance de desenvolver quaisquer patologias e essa replicação desenfreada de patógenos é um dos fatores que favorecem esse surgimento de mutaçoes e consequentes "adaptações" interespecíficas. Nós alcançamos quase o grau máximo de artificialidade de ambientes de criação e uma superpopulação desenfreada. É claro que temos que levar em conta a necessidade constante de alimento que uma população como a da Terra tem necessidade, mas se o ser humano não repensar seu modo de produção animal e até seu consumo exagerado de proteína animal em detrimento da proteína vegetal nós teremos cada vez mais esses problemas de transmissão interespecífica de doenças.
     
  3. Veänis

    Veänis Lempe ou Sleestak?

    E, acredito, irá piorar. Mas como em toda epidemia, existem aqueles que irão estudá-la - às custas dos que já se foram -, mas que descobrirão uma forma de eliminá-la. A não que se tornem algo parecido com o HIV.

    Acho que não existe muito que se possa fazer porque a indústria alimentícia não irá parar de produzir em massa, o que torna a produção barata, mas o produto com um bom preço pra eles... A não se que inventem uma máquina tipo a dos Jetsons, com a qual você fala e ela te dá a comda que você quiser (mas acredito que até nessa máquina haveria uma substância cancerígena desconhecida...
    :blah:
     

Compartilhar