1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Star Wars: Os Últimos Jedi (Star Wars: The Last Jedi, 2017)

Tópico em 'Clube Star Wars' iniciado por Bruce Torres, 17 Ago 2015.

Tags:
?

Sua nota para o filme:

  1. 10

    12,0%
  2. 9

    24,0%
  3. 8

    24,0%
  4. 7

    16,0%
  5. 6

    16,0%
  6. 5

    0 voto(s)
    0,0%
  7. 4

    0 voto(s)
    0,0%
  8. 3

    4,0%
  9. 2

    0 voto(s)
    0,0%
  10. 1

    4,0%
  1. jrmalta

    jrmalta Usuário

    Concordo com muito do que disse, sobretudo na parte do Snoke, que pra mim foi a pior parte. Além de nem sequer terem explicado nada sobre ele, ele ainda "morre" de forma estúpida, pra um aprendiz supostamente ainda em formação... O roteiro pode ter sugerido que, como Kylo conseguiu enganar o todo poderoso Snoke, ele já estaria pronto, acabado e é de fato um dos mais fortes Lord Sith que já houve. Entretanto, isso não ficou demonstrado no filme e ficamos sem qualquer expectativa para um novo filme. Não há um lado negro forte, misterioso e quase imbatível, apenas um Kylo, cheio de conflitos, por vezes dominado por Rey, inclusive mentalmente, que tem cara de menino chorão.
    Pra terminar, respeitando todas as opiniões, sem esse enredo da força, sem a dicotomia, sem os acasos não acasos, a saga perde toda a sua natureza. Torna-se, na verdade, uma outra coisa, e não o bom e velho Star Wars. Sem dúvida teremos que nos adaptar para a nova realidade. A não ser que o XIX revele coisas (como por ex. mudar a realidade sobre os pais de Rey; esclarecer o passado de Rey, já que pelo o que que me pareceu no VII é que ela estava na cena do massacre da academia do Luke; a origem e o real destino de Snoke etc) que por fim pelo menos mantenha aquela pegada Star Wars original. Mas, por fim, apesar de ter sentido que o Star Wars raiz acabou totalmente, esquecendo que se trata de um Star Wars tradicional, gostei do filme, gostei da aparição do Yoda, gostei do modo com que Luke se encorporou na força, tal como Yoda, gostei da "nova" faceta da força (a projeção de seu corpo através da força na luta de Luke com Kylo, gostei da cena da Rey procurando suas respostas...
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
  2. jrmalta

    jrmalta Usuário

    Concordo com muito do que disse, sobretudo na parte do Snoke, que pra mim foi a pior parte. Além de nem sequer terem explicado nada sobre ele, ele ainda "morre" de forma estúpida, pra um aprendiz supostamente ainda em formação... O roteiro pode ter sugerido que, como Kylo conseguiu enganar o todo poderoso Snoke, ele já estaria pronto, acabado e é de fato um dos mais fortes Lord Sith que já houve. Entretanto, isso não ficou demonstrado no filme e ficamos sem qualquer expectativa para um novo filme. Não há um lado negro forte, misterioso e quase imbatível, apenas um Kylo, cheio de conflitos, por vezes dominado por Rey, inclusive mentalmente, que tem cara de menino chorão.
    Pra terminar, respeitando todas as opiniões, sem esse enredo da força, sem a dicotomia, sem os acasos não acasos, a saga perde toda a sua natureza. Torna-se, na verdade, uma outra coisa, e não o bom e velho Star Wars. Sem dúvida teremos que nos adaptar para a nova realidade. A não ser que o XIX revele coisas (como por ex. mudar a realidade sobre os pais de Rey; esclarecer o passado de Rey, já que pelo o que que me pareceu no VII é que ela estava na cena do massacre da academia do Luke; a origem e o real destino de Snoke etc) que por fim pelo menos mantenha aquela pegada Star Wars original. Mas, por fim, apesar de ter sentido que o Star Wars raiz acabou totalmente, esquecendo que se trata de um Star Wars tradicional, gostei do filme, gostei da aparição do Yoda, gostei do modo com que Luke se encorporou na força, tal como Yoda, gostei da "nova" faceta da força (a projeção de seu corpo através da força na luta de Luke com Kylo, gostei da cena da Rey procurando suas respostas...
     
  3. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Agora tem enquete no tópico.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  4. Gerbur Forja-Quente

    Gerbur Forja-Quente Defensor do Povo de Durin

    Não vejo problemas em eles não terem explorado as origens do Snoke. Histórias de origens são chatas. O personagem tem que sair do zero para chegar em algum patamar para só depois o respeitarmos como vilão? Um dos melhores filmes do Batman (se não o melhor) é o filme do Coringa do Heath Ledger. Nesse filme não é explicado a origem do Coringa e isso não atrapalha em nada, achei até que contribuiu. É como na vida, as pessoas aparecem nas nossas vidas e muitas vezes não conhecemos a sua história, mas elas estão lá.

    Sobre a morte do Snoke eu gostei, "Eu não posso ser traído, etc" e é justamente o que ocorre. O lado mal é arrogante. E a arrogância os cega e derruba. Show.
     
    • Ótimo Ótimo x 3
  5. Grimnir

    Grimnir Usuário

    Vou botar aviso de spoiler não.

    Como assim a origem do Snoke não é um problema? O Império foi surrado e perdeu suas lideranças mais importantes. Anos depois surge a Primeira Ordem com um Lord Sith e a origem disso tudo não é importante? Onde estava esse camarada durante os eventos dos primeiros filmes? Ele conseguiu destruir a República, demonstrando poder bélico superior ao do Império - mas não é importa sua origem? C'mon.

    Eu não tenho problema algum com a morte dele. A minha encrenca é com o total descaso com sua origem. E eu acho isso importante sim, especialmente pq estamos falando de um personagem que representando um dos lados da balanço no equilíbrio da Força.

    Aliás, gostei bastante do Luke ter falando claramente que o equilíbrio da Força implica coexistência de luz e sombra. Eu não sou entendedor do cânone, mas pra mim ficou claro que "trazer equilíbrio" não significa obliterar o Lado Sombrio. Talvez signifique derrotar aqueles que só querem o Lado Sombrio, mas a Sombra jamais pode deixar de existir.

    No começo eu achei que toda a participação de Poe foi idiota no filme. Confesso que até o momento não entendo pq ele não foi preso. Desrespeitou a cadeia de comando duas vezes e iniciou um motim. A punição: Tapa na cara, rebaixamento e uma stunnada. Muito pouco, sinceramente. Talvez - e esse é um grande talvez - Leia tenha sido permissiva com Poe pq ela vê nele a liderança que a Rebelião precisa, mas também que ele precisa amadurecer a liderança. Ela diz no começo do filme que muitos heróis morreram naquele dia, mas que não havia uma liderança no ataque ao encouraçado. Além disso, quero acreditar que se failure is the greatest teacher, então essa atrapalhada do Poe sirva para ensiná-lo como se tornar um líder e que ele atue de forma decisiva no último filme. Nesse sentido, acho que dá pra perdoar as cagadas dele - mas eu ainda acho que as punições foram muito fracas durante o filme.

    Os pais da Rey... na boa, quebrar expectativas é ótimo, mas pq criaram tanta sobre esse tema no primeiro filme? Achei meio babaca a decisão - se for verdadeira - de colocar os pais dela como zé-ninguéns.
     
    • Ótimo Ótimo x 2
  6. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Tudo isso serviu para mostrar que alguém não é definido pela sua origem. Kylo cresceu no meio de Skywalkers do bem e virou esse vilão. Ela basicamente aprendeu isso: ela pode ser um zé ninguém filha de zé-ninguéns, mas ela é muito maior que isso. Até porque a mesma coisa acontecia com o Luke até o Lucas resolver colocar o twist do Vader Father.
    --- Mensagem Dupla Unificada, 21 Dez 2017, Data da Mensagem Original: 21 Dez 2017 ---
    A não ser que tivéssemos as prequels, também pouco importaria saber quem era o Palpatine ou os sith. E, no entanto, a história funcionava muito bem. Aliás, em Uma Nova Esperança só sabemos que o Vader é um ditador com poderes sobrenaturais. Até A Vingança dos Sith, não tínhamos ideia de como ele virou parte máquina, mas o momento em que o Luke corta o braço do pai em Retorno ainda cria um impacto em nós pela semelhança dos dois.

    Sobre o Poe... concordo plenamente.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
  7. adrieldantas

    adrieldantas Relax and have some winey

    Assisti, gostei e gastei o décimo terceiro no balde de pipoca do BB-8.
    É diferente, mas divertido. Me fez sorrir, vibrar, ficar tenso, etc... Uma boa aventura espacial.
     
  8. Grimnir

    Grimnir Usuário

    Achei que o caso de Anakin já tivesse deixado isso claro. Isso também não torna a provocação d'O Despertar da Força menos desnecessário. Quer dizer, talvez eu tenha que rever, pq eu fiquei com uma impressão que o filme causou um hype proposital sobre quem seriam os pais dela.

    Sei lá, mais ou menos. A trilogia original foi como uma foto dos Sith - Esse é Darth Vader e esse é o Imperador e eles tem poderes sobrenaturais que de alguma forma se opõem aos poder de Kenobi, Yoda e Luke. Só que depois que o negócio ganhou mais duas trilogias, a existência dos Sith - na minha opinião - se tornou uma coisa dinâmica. Especialmente pq vimos o trabalho que foi necessário para criar o Império. Tudo bem, grande parte dessa dificuldade se deveu à atuação da Ordem Jedi, mas eu acho meio bizarro, depois disso tudo, simplesmente aceitar que Snoke foi, viu e venceu. Pelo menos até morrer.
     
  9. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    O problema em relação ao Anakin é toda a história da profecia jedi. Vide que no UE - tanta coisa boa, mas cada besteira também... - propuseram que ele nasceu de midchlorians manipulados por um sith e deu errado. Olha, às vezes é bom não saber a origem das coisas. :lol:

    P.S.: Aliás, o lado bom de ignorar A Ameaça Fantasma é que você não passa pelos midchlorians, sabendo apenas que a mãe de Anakin ficou pra trás e ele era muito ligado a ela. Que a morte dela seja o começo da trajetória dele pelo lado sombrio faz todo o sentido.
     
    • LOL LOL x 1
  10. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

  11. Grimnir

    Grimnir Usuário

    Como q está a receptividade do filme? Sem considerar q os fãs que gritam contam na mesma proporção do barulho que causam.
     
  12. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    O filme dividiu o público, mas vide que nos RT tá com metade de aprovação do público enquanto que em outros sites que fazem avaliação boca a boca tá com aprovação total. Com essa onda de babacas que vem desde o episódio VII, vai ficar difícil ter uma medida da reação negativa.
     
  13. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    eu gostei do filme de modo geral. as personagens novas são muito legais, algumas cenas têm um visual lindo demais, trilha está linda, yadda yadda yadda. meu problema foi mais o poe (acho que na mesma linha do comentário do grimnir) e também

    os cortes durante os duelos de sabre de luz. no da rey e do kylo tá aquele visual lindo, tá foda, tá massa, aí pula para outra cena nada a ver e depois volta pro sabre. po, tinha que ter sido do começo ao fim. mesma coisa com o kylo e o luke.

    sobre as quebras de expectativas

    meu medo de verdade é que usem a falta de informação do snoke para vender livro/jogo/animação num esquema meio matrix, lembram? "ah, se você jogou essa parte do filme você vai entender". pera lá. espero que deem uma explicação, mesmo que breve. sobre os pais da rey, acho que kylo mentiu e estou apostando em rey kenobi ainda :lol:

    enfim, foi bacaninha, mas não colocaria acima de um empire strikes back como algumas pessoas têm colocado.
     
  14. Tilion

    Tilion Administrador

    Mas é exatamente isso o que eles têm feito desde que a Disney comprou a franquia. Todo personagem que não é totalmente desenvolvido em tela (e mesmo alguns que são) é desenvolvido em outras mídias (agora consideradas parte do cânone), em geral nos romances, mas também com coisas em quadrinhos, jogos e até nos dicionários visuais dos respectivos filmes.

    No mais,

    Eu não imaginava que o Luke teria aquele final, mas depois de presenciar aquilo não consigo pensar em nada mais apropriado e verdadeiramente épico do que o que foi mostrado. Realmente lendário. Chorei com gosto.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  15. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Mas até aí já se fazia isso antes, não? Do famigerado Holiday Special à trilogia de Thrawn, por exemplo.

    E pensar que Boba Fett só ganhou essa fama toda de badass quando lançaram HQs com ele e graças à sequência animada daquele especial:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    Última edição: 26 Dez 2017
  16. Tilion

    Tilion Administrador

    Sim, mas antes nada desse material extrafilmes fazia parte do cânone, eram essencialmente fanfics. A Disney agora padronizou a coisa toda, mas o material produzido antes da aquisição continua sendo considerado fanfic, agora sob o selo "Legends" (pelo menos no caso dos livros).
     
  17. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Mas eu achava que o que fazia parte dos níveis altos do Holocron era cânone, @Tilion .
     
  18. Achei o filme mediano. Tem partes muito boas como a luta de sabres de Rey e Kylo contra os guardas do finado Snoke (aliás, inútil esse personagem...) e a aparição de Yoda, além da
    cena final, com aquele garotinho (vão inventar mais uma leva de teorias bobas que só criarão falsas esperanças para o próximo episódio).
    Mas de maneira geral ficou abaixo da expectativa. Não explicou nada e a própria força, a meu ver, foi maltratada no filme. Ok, esperava esse papo de que o equilíbrio é a coexistência de luz e sombra que já estava sendo preparado por exemplo em Rebels, mas o lado sombrio do filme é muito fraco: meu deus, quando é que Kylo vai dexar de ser um bebê chorão? Mesmo matando o mestre ele não se tornou um vilão temido, como o é Palpatine no livro Darth Plagueis. O começo é um pouco arrastado e o treinamento de Rey... A Phasma, alguém viu?! Pior personagem de sempre da saga. O DJ achei forçado. Pra mim, ficou devendo o Rian. Rogue One é de longe o melhor Star Wars do Mickey (porque ainda vive das ideias de Lucas. Esses roteiros pós-Disney, em que todo mundo mete a mão...)
     
    Última edição: 26 Dez 2017
    • Ótimo Ótimo x 1
  19. jrmalta

    jrmalta Usuário

    Cara, concordo demais em relação ao Kylo... o roteiro sugere que ele é fodão, pq conseguiu superar o mestre, evitou que sua mente fosse lida por Snoke etc, mas ele não parece ser esse fodão todo. Parece, na verdade, um bebe chorão mesmo na minha opinião tb. E é por isso que eu acho que em toda a saga, a não ser no fim do Ep. VI, nunca o lado sombrio esteve tão pouco assustador, tão fraco, tão pouco ameaçador... o que inclusive fulmina a questão do equilíbrio. Pra mim o lado claro está infinitamente mais forte neste intervalo entre os eps 8 e 9, raciocinando com base no paradigma Star Wars.
    Por outro lado, interpretando com os paradigmas atuais da Disney, os lados estão equilibrados, pois Kylo está só, mas tem o império ao seu lado. Já os rebeldes estão quase extintos, mas tem Rey, Finn, Poe (Leia, por enquanto)... e toda uma esperança por trás...

    Não podemos nos esquecer que quando Luke era o último Jedi, ele lutou contra todo o império, entretanto, as únicas reais ameaças para ele eram o Imperador e Darth Vader. Diminuir esses personagens inerentes à força ou diminuir a mística em torno dela, pra mim, deturpam a natureza da saga.
     
    • Ótimo Ótimo x 2
  20. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Mas sinto que o tratamento com o Kylo é proposital: quando você assiste as prequels, sabe que Anakin vai ser o "fodão" porque já sabe quem é Darth Vader, que faz tremer só de mencionarem seu nome. Quem Anakin se torna define como você o lê, e da mesma forma quando você compara o Imperador e o senador Palpatine. O desenvolvimento do Kylo passa por ele abdicar/renunciar de tudo que ainda possa ser bom dentro dele, mas isso é feito ao mesmo tempo em que temos o trio principal se desenvolvendo também - resumindo, heróis descobrindo como realmente ser heróis úteis e um vilão em formação. A tragédia do Ben/Kylo - diferente da de Vader - é que ele queira abraçar isso.
     

Compartilhar