• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Sauron da série

Muitas coisas me decepcionaram na série da Amazon, mas uma das coisas que mais me chamaram a atenção foi o Sauron

Eu achei que a versão da série do vilão seria fiel aos livros. Ao invés de modificar a personagem, apenas preencheriam as lacunas deixadas por Tolkien. A Segunda Era podia ser uma ótima oportunidade para isso.

Porém, ao invés disso, efetivamente mudaram o cânone da saga. A história da forjadura dos anéis foi bastante distorcida. Ao invés de se disfarçar de um elfo, Annatar, e usar essa forma para induzir a criação dos anéis de poder, Sauron se disfarçou de um homem e ainda teve um romance frustada com Galadriel. Sua identidade também foi revelada de forma totalmente diferente. Era para ele ter sido descoberto pelos elfos por causa do Um Anel.
 
Até poderia ter sido só um produto de universo alternativo ou simples "cash cow" da marca não fosse por pontos estranhos e obscuros que foram surgindo em seqüência que mandavam mensagem ambígua para não perder o público do fandom tradicional do JRR e do CT ao mesmo tempo em que queria converter o público para uma espécie de novo cânone.

O Bezos associava o projeto da série dele ao desejo de ter o sucesso de Game of Thrones dando a entender que não estavam correndo atrás do equilíbrio de diversão da Alta Fantasia, mas sim de modelos restritos iguais ao do Dark Fantasy de GoT do Martin que já é um nicho dentro do nicho de fantasia. O contrato do conteúdo de direitos adquiridos virou matéria de especulação por muito tempo e intencionalmente.
 
O conceito de Annatar está ligado à ideia da "Máquina, a Queda, e a Mortalidade". São Temáticas utilizadas por Tolkien no seu worldbuilding e são conteúdos trazidos nas Grandes Eras (1ª, 2ª e 3ª eras) da Terra-média.

Exemplo: Na Segunda Era, tem-se a Queda dos Elfos (os joalheiros e Celebrimbor) que sucumbem à máquina (os anéis de poder e o conhecimento oculto de Sauron) para domarem/lidarem com a mortalidade (o desgaste feito pelo Tempo na estrutura física do Mundo).

Os Conceitos acima podiam ser utilizados em meio a formação de um império teocrático mundial no estilo de Nimrod bíblico:

No leste e no sul praticamente todos os homens estavam sob seu domínio, e naquele período eles se fortaleceram e construíram muitas cidades e muralhas de pedra; e eram numerosos e ferozes na guerra com suas armas de ferro. Para eles, Sauron era tanto rei quanto deus; e sentiam um pavor extremo dele, pois sua morada era cercada com fogo.

Mas preferiram as "Mystery Box": Quem é o Estranho? Quem é Sauron? E, na boa, foram muito mal utilizadas no esquema geral da Série.

Eu prefiro o suspense de Alfred Hitchcock. Deixem os personagens buscarem o mistério, mas façam o telespectador ficar no suspense. Podiam ter desenvolvido, neste suspense, a Trama da Forja dos Anéis (coisa que demorou o quê, cinco minutos?) ao invés de querer enganar o telespectador. Eu achava que Sauron seria um Mefistófeles de Fausto, ou um Saulot de Vampiro, a Máscara:

Então, ao cair de uma noite, um Cainita de maior poder e majestade encontrou o poço. Os sacerdotes elevaram suas vozes contra ele, valendo-se sempre de fortes encantamentos, que de nada adiantava. O poder de sua voz abateu os sacerdotes, silenciando-os em seus choro. Seu olhar derrubava facilmente os de mente débil e frágil. Os fortes em corpo, mas não de mente, ele rasgou os corpos, arremessando para longe os pedaços de carne. Os fortes de mente, mas não de corpo, ele ordenava que se mutilassem, cortando-se com facas longas. Os mais belos eram obrigados a copular, e assim ele fundia suas carnes, arrancava seus ossos, e em seguida os empalavam, para verem a morte um do outro. Isso serviu para mostrar a este povo que o que estavam fazendo com seus rituais não era nada, a não ser crianças brincando de demônios

Veja essa cinematic de Diablo II e essa figura encapuzada. Só a presença, a voz e o jeito já demonstram poder e majestade que faltou na série:


Até Shadow of Mordor entendeu quem é Annatar e a dinâmica com Celebrimbor:


A dinâmica da série era pra ser centrada em Eregion. Mas centraram em Galadriel e no seu arco chato de Karen.
 
Última edição:

Anéis de Poder dá a Sauron Carne, Profundidade e Alma

Amazon LOTR O Senhor dos Anéis: Os Anéis do Poder Halbrand humaniza Sauron - carne, alma, motivação, desejo


Em todo o trabalho que vimos de Peter Jackson e outros criativos sobre o personagem de Sauron, o mal mais infame da Terra-média e além, ele é simplesmente uma força. O olhar sempre atento lança uma sombra eterna sobre Mordor. Com Os Anéis do Poder, porém, recebemos uma história para acompanhar o Senhor de Mordor. Sauron é desenvolvido, com personalidade, falhas e motivações, e é isso que me apaixonou ainda mais pelo anjo caído de Maiar.

Os Anéis de Poder nos mostram a pureza de Sauron, a pureza de sua escuridão. Seus pensamentos estão tão voltados para o que ele acredita que suas convicções parecem absolutas. No entanto, quando Morgoth foi derrotado na Primeira Era, ele ficou profundamente abalado. Ele pode estar errado? Possivelmente pela primeira vez em sua existência, uma existência que começou antes da quebra do primeiro silêncio, ele é assolado por dúvidas.

É aqui que Galadriel o encontra em Os Anéis do Poder. Ele é figurativa e literalmente lançado à deriva, perdido entre os destroços e os destroços. Ele está em busca de paz. Como todos os grandes vilões, há uma sensação de familiaridade em suas maquinações. Talvez seja por isso que ele é tão assustador, porque esse deus tem uma falha muito humana, os desejos.

Talvez o elemento mais fascinante da representação de Sauron por Charlie Vickers seja que ele é simultaneamente reconhecível e misterioso. O que é acaso e o que é destino? O que ele está fazendo e o que ele permitiu que acontecesse? Seu arrependimento é genuíno ou outro truque? Ele pede desculpas abertamente a Galadriel pela morte de seu irmão. É um pedido de desculpas duplo que, visto de novo, tem muito mais significado. Mas foi sincero? Halbrand nos fez acreditar.

Amazon LOTR O Senhor dos Anéis: Os Anéis do Poder Halbrand humaniza Sauron - carne, alma, motivação, desejo


Nos livros, fica claro que quando Sauron chegou aos Elfos como Annatar, ele os seduziu com promessas e presentes. Com a criação de Halbrand, Sauron se torna mais do que um olho flamejante para aterrorizar seus inimigos; ele recebe uma voz para enganar e carne para derrubá-lo aos olhos de seus novos aliados. Galadriel encontra uma alma gêmea com a qual lutar contra seus inimigos comuns. Ele ajuda Celebrimbor a resolver um quebra-cabeça insolúvel. E com sua bolsa, Halbrand se torna um farol de esperança para os Southlanders.

Nos oito episódios da primeira temporada de Os Anéis do Poder , Sauron manipula todos ao seu redor sem ao menos contar uma mentira. Ele se torna o “Senhor dos Presentes” em tudo, menos no nome. Então vem sua primeira vitória na tela, sua batalha contra as forças de Adar. Quando ele luta com Galadriel e os homens de Númenor contra os Uruk e seus filhos, eles conquistam uma força que tentou trazer a escuridão de volta à Terra-média. Este é o ponto de virada para Halbrand. Ele venceu um inimigo, redimiu-se após seu grande fracasso durante a Guerra da Ira. É aqui que ele encontra um propósito novamente e anseia por isso. Ele deseja mantê-lo com todo o seu ser: “Se eu pudesse apenas segurar esse sentimento, mantê-lo sempre comigo, prendê-lo ao meu próprio ser...”

Então nasce a Montanha da Perdição e, com ela, Halbrand está perdido, considerado morto junto com inúmeros outros. Acredito que Halbrand morreu naquele dia e Sauron voltou. Ele recebeu um novo propósito de sua vitória, pelo povo de Southland torcendo pelo retorno do legítimo rei deste reino e pela oportunidade dada a ele quando Galadriel disse que o levaria a Eregion para curar.

Amazon LOTR O Senhor dos Anéis: Os Anéis do Poder Halbrand humaniza Sauron - carne, alma, motivação, desejo


A partir daí, ele aprende rapidamente, finalmente entendendo que pode usar o orgulho dos elfos para obter um poder incontestável. No entanto, ele faz algo que eu não acredito que a narrativa original de Sauron jamais teria pensado em fazer. Ele deseja compartilhar esse poder com Galadriel. Você pode ver isso como Sauron sendo um indivíduo bastante patético. Ele precisa de alguém para se comprometer.
Primeiro foi Morgoth e agora Galadriel. Ele mesmo não é forte o suficiente para carregar o peso das coroas que cobiça. Afinal, Galadriel o ligaria à luz, e ele a ligaria ao poder. É uma parceria perfeita e, aparentemente, tudo está bem - exceto por baixo, há uma corrente de tirania que nem mesmo seus poderes de decepção poderiam esconder.

O simbolismo da cena da jangada mostra perfeitamente a dualidade de Sauron. Ele oferece um presente em uma mão enquanto se prepara para afogá-lo com a outra mão. É essa ambigüidade combinada com o fato de que ele não mentiu abertamente para Galadriel que mostra que há esperança, talvez uma tola esperança de que Sauron tenha mudado.

Infelizmente, sabemos que ele não pode mudar porque, quando lhe fazem uma pergunta simples sobre a diferença entre salvar a Terra-média e governá-la, ele responde com um brusco "Não vejo diferença".

Sauron nunca é totalmente descrito por JRR Tolkien; algumas de suas cartas o descreviam brevemente como um pouco maior que a estatura humana, mas não gigante na Primeira Era, quando se juntou a Morgoth. Com Os Anéis do Poder, Sauron foi totalmente desenvolvido como um personagem. Agora estou investindo nele porque estou fascinado e apavorado com a parte de sua jornada que veremos a seguir.

Fonte: The Escapist

#VemSaurão
 
Não tenho maiores problemas com o Halbrand não; talvez ele pudesse ser um pouco mais maduro, pra dar uma aura mais intensa e de realeza. No geral, tranquilo

Merecia até ter pegado a Galadriel (da série)
 
Gostei desse texto hein, que está ali um pouco mais pra cima. Fiquei todo esse tempo querendo rever a série e o desânimo não deixava, mas revi três espisódios e estranhei mais ainda esse Sauron perdidaço, navegando em jangadinha, salvando a Gala depois de ter matado o irmão dela. Parecia que nada fazia sentido, que tudo era construído para um mistério, que fora disso não fazia sentido.

Daí nesse caso, levando em conta o texto postado pelo @Gandalf The Black, surgem dúvidas, pelo menos pra mim: O Sauron fez a marca no Finrod mas quem estava na liderança da coisa era o Adar e Sauron estava se arrependendo por aí? Ele quis ferrar o Adar dizendo pra Galadriel, "quem matou ele tá aqui"?

Ou a Gala tava perseguindo uma marca que o Adar fez, achando que foi o Sauron? Então foi o Adar que fez a marca? Adar matou Finrod (na série, no livro foi Sauron, num contexto diferente)? Porque a marca era um mapa que levava os dispersos do mal até onde estava Adar. E Sauron tava em dúvida por aí "ser mal ou não ser, eis a questão".
 
Última edição:
Esse Sauron da série é MUITO melhor que se fosse adaptado somente como um OLHO GIGANTE em cima de uma torre kkkkkk
 

Valinor 2023

Total arrecadado
R$2.404,79
Termina em:
Back
Topo